Em virtude da proximidade dos festejos natalinos e do período de alta estação, a Prefeitura de Fortaleza reforçará as equipes de operação e fiscalização de trânsito nos principais polos geradores de comércio e turismo até o fim do ano. A ação terá início nesta sexta-feira (17/11) e seguirá durante o restante do mês e em dezembro, com o objetivo de disciplinar o tráfego e coibir as irregularidades que comprometem a fluidez e segurança de condutores e pedestres.

Durante o período da operação, a região do Centro contará com um efetivo de 14  agentes de trânsito e orientadores de tráfego, por dia, distribuídos em motos, viaturas e em postos fixos, de 7h às 18h, no Mercado Central, Praça do Ferreira, Praça José de Alencar e nos principais corredores de ônibus. 

Na Aldeota, os principais shoppings receberão o reforço no entorno com a presença de viaturas e motos do órgão inibindo, principalmente, a prática de estacionamento irregular para facilitar o acesso às lojas. Outras áreas da cidade, como Beira-Mar e Praia do Futuro, também serão fiscalizadas ostensivamente.

Nestas mobilizações, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) também reforçará o projeto Esquina Segura, sinalizando os cruzamentos e fazendo a remoção dos veículos que estiverem estacionados em desacordo com a legislação e normas de circulação viária.

Um efetivo composto por 12 agentes e orientadores de tráfego coibirá as infrações na Av. Beira-Mar, a partir de 17h. Já na Praia do Futuro, os trabalhos de fiscalização serão intensificados durante os fins de semana em toda a orla, desde o Mucuripe até o Caça e Pesca. Os trabalhos terão início às 7h e permanecerão até as 17h, após a dispersão dos banhistas.

A meta da AMC é assegurar um ir e vir cada vez mais seguro à população, independentemente de qual seja o seu meio de locomoção. Reduzindo as práticas erradas e irregulares cometidas no trânsito, haverá uma melhoria na fluidez e nos deslocamentos das pessoas, além de diminuição dos riscos de acidentes. 

Publicado em Mobilidade

Para minimizar possíveis transtornos aos motoristas, a Prefeitura de Fortaleza aproveitará o baixo volume de tráfego desde feriado da Proclamação da República, nesta quarta-feira (15/11), para otimizar as obras de mobilidade. Agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) darão suporte operacional às intervenções, que acontecem na rotatória da Av. Aguanambi e na Av. Almirante Henrique Saboia (Via Expressa).

Em virtude do remanejamento de uma adutora da Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará (Cagece) para viabilizar as obras de escavação do túnel longitudinal, haverá o bloqueio da Via Expressa no trecho compreendido entre a Rua Gilberto Studart e Av. Padre Antônio Tomás, a partir das 22h desta terça-feira (14/11). 

A interdição se estenderá durante toda a quarta-feira (15/11). A opção de desvio indicada pelo órgão para quem segue na Via Expressa é entrar à esquerda na Rua Gilberto Studart e à direita na Av. Eng. Santana Júnior. 

Já no Bairro de Fátima, a alça da rotatória que dá acesso à BR-116 será bloqueada somente nesta quarta-feira (15/11). A AMC alerta que os condutores utilizem o viaduto recentemente inaugurado bem como a Av. Borges de Melo para seguir em direção à área sul da Capital, como Messejana, Cidade dos Funcionários, Cajazeiras, dentre outros bairros. 

 
Publicado em Mobilidade
esquina de fortaleza
55 esquinas já foram contempladas pelo projeto

Um novo levantamento realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) mostra que o projeto “Esquina Segura” está mesmo alcançando o seu objetivo: salvar vidas. Exemplo disso é que o número de acidentes com vítima reduziu, em média, 50% nos locais contemplados com a intervenção, garantindo mais segurança aos condutores e pedestres que se deslocam diariamente pela cidade.

Segundo dados do órgão de trânsito, numa comparação mais abrangente e robusta, o número de acidentes com vítima caiu pela metade em análise realizada em 55 esquinas contempladas pelo projeto. Em consonância com esse resultado, o quantitativo de acidentes gerais também diminuiu em 44%.  “Enxergamos essa queda com entusiasmo. O nosso esforço em sinalizar os cruzamentos e fiscalizá-los tem contribuído para uma mudança de cultura e respeito às normas de circulação viária”, avalia Arcelino Lima, superintendente da AMC.  

A análise considerou grupos de comparação visando a isolar o efeito da “Esquina Segura”, que teve sua eficiência comprovada estatisticamente. O período de coleta de dados para cada interseção foi de seis a três meses após a implantação do projeto e o mesmo período do ano anterior.

A maior variação percebida foi no cruzamento das ruas Oswaldo Cruz com Desembargador Leite Albuquerque, na Aldeota. Antes da medida, esse cruzamento registrou cinco acidentes com vítima. Este ano não ocorreu nenhum acidente no período considerado na análise. De acordo com Luiz Alberto Sabóia, secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, esse é mais um esforço da política de segurança viária da Prefeitura de Fortaleza para garantir aos usuários uma visibilidade adequada em áreas de esquina e consequentemente uma travessia segura. 

“Estamos avançando ao implantar uma tolerância zero para quem comete esse tipo de irregularidade, que compromete a visibilidade do motorista e oferece graves riscos. A tendência é que o quantitativo de acidentes continue reduzindo e cruzamentos com alta taxa de acidentalidade viária se tornem mais seguros”, pontua o gestor.

Esquina Segura

“Esquina Segura” é uma das medidas anunciadas pelo prefeito Roberto Cláudio para um trânsito mais seguro. O projeto, que tem apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, consiste em renovar a sinalização horizontal nas áreas de esquina que têm registrado alto índice de acidentes com marcas de canalização e tachões, além de reforço na fiscalização. Desde o início da operação, 137 esquinas já foram sinalizadas e mais de dois mil veículos estacionados irregularmente rebocados. 

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), preparou uma operação especial para realizar o controle de tráfego no entorno dos principais cemitérios da Cidade nesta quinta-feira (02/11), Dia de Finados. Cerca de 50 agentes irão trabalhar nos turnos manhã e tarde para garantir a segurança viária dos locais de visitação.

O Cemitério Parque da Paz, um dos locais com expectativa de receber o maior público, contará com a presença de 20 agentes durante todo o dia, a partir das 4h. O retorno que fica em frente ao cemitério, na Av. Juscelino Kubitschek, será temporariamente fechado, a fim de garantir a fluidez da via.

No São João Batista, localizado no Centro, oito agentes farão apenas o controle de tráfego, sem a necessidade de realizar bloqueios e desvios. No cemitério do bairro Bom Jardim, o efetivo de apoio também será de oito agentes para auxiliar na travessia de pedestres e controle de tráfego. No cemitério do bairro Parangaba, oito agentes promoverão o bloqueio da Rua Napoleão Quezado, entre as avenidas Osório de Paiva e Cônego de Castro.

Nos demais cemitérios da Capital, o controle do tráfego será realizado por meio de rotas. A fiscalização e o atendimento de ocorrências continuarão sendo realizados normalmente durante todo o feriado. A população pode acionar a AMC através do número 190.

Ônibus extras
Segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), a frota será reforçada com 35 ônibus extras. Algumas linhas operarão com esquema especial, ampliação do horário de circulação, mudança de equipamento e incremento de veículos. Os coletivos extras ficarão à disposição dos usuários, caso aumente a demanda, no período de 6h às 19h, em todos os sete terminais de integração.

Segue abaixo a relação das linhas que trafegam nas proximidades dos cemitérios:

322 Granja Portugal / Lagoa

335 Bom Jardim I

338 Canindezinho

357 Cj. Ceará / Granja Lisboa

366 Bom Jardim II

378 Canindezinho/Urucutuba

386 Planalto Granja/Lisboa

970 Cj. Ceará /Cemitério Bom Jardim

980 Siqueira/Cemitério Bom Jardim

Já nesta sexta-feira (03/11), haverá a programação de 96 linhas especiais que são destinadas a atender à demanda que pode ser menor.

Publicado em Mobilidade
A via tem entrega para o primeiro semestre de 2018
Quando concluídos os serviços, a Avenida passará a contar com quatro faixas, sendo duas em cada sentido, além de novo sistema de drenagem e canteiro central

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta segunda-feira (09/10), as obras de alargamento da Av. Jornalista Tomaz Coelho, em Messejana (Regional VI). O trecho que receberá a duplicação corresponde a 600 metros de extensão, entre as ruas Clara de Assis e João Ivo.

Com entrega prevista para o primeiro semestre de 2018, a obra será executada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) com investimento de R$ 1,3 milhão. A intervenção vai desafogar o trânsito da região, que registra grande fluxo de veículos todos os dias, além de facilitar o acesso dos ônibus até o Terminal de Messejana. A duplicação da Avenida permitirá ainda a ampliação e interligação do binário já existente nas ruas Tenente Jurandir Alencar e Eduardo Porto.

Quando concluídos os serviços, a Avenida passará a contar com quatro faixas, sendo duas em cada sentido, além de novo sistema de drenagem e canteiro central. Nesta primeira etapa da obra, não serão necessários desvios de tráfego ou estreitamento da via.

Ciclofaixa

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), irá implantar na Av. Jornalista Tomaz Coelho uma ciclofaixa bidirecional junto ao calçadão da praça da Lagoa de Messejana. Com percurso total de 550m, entre as ruas Granja Castelo e Capitão Afrânio, a nova ciclovia irá se conectar a já existente nas ruas Ten. Jurandir Alencar, Padre Pedro de Alencar e Dr. Pergentino Maia, criando uma nova rota até a Av. Washington Soares.

A nova ciclofaixa também será conectada às faixas de bicicletas que serão implantadas nas ruas Granja Castelo e Taquatiara, seguindo até a BR-116. Após as intervenções, haverá novo percurso seguro para ciclistas naquela região, ligando a Av. Washington Soares e a BR-116, passando pelo Terminal de Messejana.

Publicado em Infraestrutura
A Prefeitura de Fortaleza está modernizando toda rede semáforos da Capital, promovendo a revitalização da rede existente com a substituição das atuais lâmpadas halógenas por lâmpadas de LED (Light Emitting Diode), o que proporciona melhoria na visibilidade dos equipamentos e contribui para a redução de acidentes. 
 
Atualmente, 88% dos semáforos de Fortaleza já são contemplados com esse tipo de iluminação e 118 semáforos contam com nobreak, equipamento que assegura o seu funcionamento mesmo quando ocorre interrupção no fornecimento de energia. 
 
Segundo a gerente da Central de Monitoramento de Tráfego da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Juliana Coelho, “a iniciativa contempla vários benefícios desde a economia de energia à redução de falhas nos equipamentos, além de aumentar a segurança viária. A substituição das lâmpadas permite uma redução de energia em até 80%, menor quantidade de reparos nos semáforos e melhoria significativa na visibilidade dos equipamentos aos condutores e pedestres, principalmente, nos períodos de incidência da luz solar”.
 
A modernização já contempla os principais corredores de ônibus e vias movimentadas que registram maior fluxo veicular, como a Avenidas Santos Dumont, Dom Luís, Antônio Sales, Oliveira Paiva, Pe. Valdevino, Abolição, Dr. Silas Munguba, Pres. Castelo Branco, Francisco Sá, Sargento Hermínio e João Pessoa que já contam com a nova iluminação. A expectativa é que a substituição atinja toda a rede semafórica da Cidade, possibilitando maior segurança aos motoristas.
 
Outra ferramenta que o órgão tem utilizado para assegurar a operação normal dos semáforos nos casos de oscilações elétricas é o nobreak. Cruzamentos como Virgílio Távora X Pontes Vieira, Rogaciano Leite X Murilo Borges, Dom Manoel X Monsenhor Tabosa, Aguanambi X Soriano Albuquerque, José Bastos X Carneiro de Mendonça e Dom Manoel X Heráclito Graça dispõem dessa ferramenta, que garante o funcionamento do equipamento em até três horas após a queda de energia. 
 
 Semáforos Centralizados
Além da revitalização semafórica, a AMC vem investindo na tecnologia dos semáforos. Hoje, dentre os 827 equipamentos existentes na Capital, 55% são centralizados, ou seja, otimizado em tempo real de acordo com os laços detectores instalados no asfalto. Com isso, as vias de maior fluxo são priorizadas, sendo atribuído maior tempo de verde para elas. Outra vantagem é a possibilidade de comunicação direta com o órgão de trânsito, permitindo a detecção de falhas de forma imediata e agilizando os serviços de manutenção. 
Publicado em Mobilidade

Como resultado de ações e políticas públicas de mobilidade e segurança viária, Fortaleza bateu recorde na redução das taxas de mortalidade no trânsito no primeiro semestre deste ano. De acordo com estatísticas da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), 121 pessoas morreram nos primeiros seis meses deste ano, representando o menor número já registrado, desde que os dados passaram a ser sistematizados, a partir de 2001.

Com relação ao igual período do ano passado, houve uma redução de 4%. O número de mortes vem sendo reduzido ano a ano no trânsito em Fortaleza e teve, no primeiro semestre de 2017, a maior queda dos últimos anos. 

A maior redução no número de mortes foi registrada entre os acidentes que envolvem veículos de quatro ou mais rodas. O número caiu 80%, saindo de dez para dois casos nos seis primeiros meses de 2017. Os motociclistas, por sua vez, ainda são as principais vítimas dos acidentes fatais e respondem por 45,8% de todos os registros, seguidos pelos pedestres que representam 38,1% do total.

A diminuição é reflexo das ações de mobilidade e segurança viária desenvolvidas pela Prefeitura de Fortaleza, conjunto de atividades que contam, por exemplo, com apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária. Entre as medidas, estão a ampliação da rede cicloviária, que hoje já dispõe de 218.8 Km de ciclofaixas e ciclovias, o Programa de Apoio à Circulação de Pedestres que contempla áreas de trânsito calmo, travessias elevadas e faixas em diagonal, binários para reorganização do trânsito, além de campanhas educativas, intervenções de engenharia de tráfego e fiscalização efetiva. Todas essas ações contribuem para um ir e vir mais seguro.

Para o superintendente da AMC, Arcelino Lima, “Fortaleza está no caminho certo. Desde 2001, quando concluímos o primeiro Relatório Anual de Acidentes de Trânsito, não ocorria essa redução. Embora ainda tenhamos vários desafios pela frente, os dados mostram que as políticas públicas estão surtindo efeito e as pessoas estão cada vez mais conscientes do seu papel, compartilhando espaço com outros modais que vêm sendo priorizados na atual gestão”. 

Fiscalização
Outro dado que merece ser destacado, a exemplo da redução no número de mortes no trânsito, é o quantitativo de autuações que também vem reduzindo na Capital. A AMC registrou uma queda de 13,74% na quantidade de multas, comparando o primeiro semestre de 2017 com o mesmo período do ano passado.

Segundo a AMC, nos primeiros seis meses de 2016, foram autuados 671.389 veículos. Esse número caiu para 597.107 autuações neste ano, o que demonstra um maior respeito dos condutores. A redução do número de autuações pode ser atribuída às campanhas educativas e à fiscalização mais efetiva que percorre todas as áreas da Cidade diariamente. “Os projetos educativos e as intervenções viárias vêm resultando numa mudança de comportamento dos motoristas”, afirma o superintendente da AMC.

“Hoje, todas as nossas intervenções priorizam a segurança viária. Seja por meio de um projeto de engenharia de tráfego, uma simples abordagem educativa ou de fiscalização. Nós pretendemos incorporar essa prática às ações das pessoas, destacando a importância de adotar um comportamento seguro no trânsito, com maior observação das regras de circulação, como forma de preservar vidas”, reforça o gestor.

Publicado em Mobilidade
Começou a operar, nesta quinta-feira (28/09), um novo semáforo no cruzamento da Av. H com Av. C, no bairro Conjunto Ceará. O objetivo da medida, implantada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), é aumentar a segurança viária e reduzir os riscos de acidentes.
 
Após solicitações da população, técnicos do órgão realizaram um estudo no local, que apontou para a necessidade da implantação de um semáforo veicular no referido cruzamento devido aos conflitos veiculares existentes, ao crescente número de acidentes registrados, à alta velocidade desenvolvida pelos condutores, além da insegurança na travessia dos pedestres. 
 
O semáforo dispõe três estágios, um para o norte (Av. C), outro para a esquerda do oeste (sentido Caucaia-Fortaleza na Av. H) e outro por fim no sentido leste (Fortaleza-Caucaia), com o intuito de ordenar o fluxo e promover segurança na travessia do pedestre.
 
Com essa implantação, Fortaleza passa a contar com 826 semáforos, sendo 462 semáforos centralizados e 364 convencionais. Todos os equipamentos, mesmo aqueles que não possuem estágios para pedestres, também auxiliam na travessia, permitindo que esta seja realizada quando o foco fica vermelho para os veículos de cada via.
 
Publicado em Mobilidade

Encerrando a programação da Semana da Mobilidade, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza uma ação de caráter exclusivamente educativo na Av. Paulino Rocha, nº 1343, para conscientizar condutores e pedestres sobre a importância de adotar comportamentos adequados para um tráfego seguro.  

A ideia é aproximar os agentes da população, esclarecendo os principais fatores de risco que contribuem para a ocorrência de acidentes, como o excesso de velocidade, a mistura perigosa de álcool e direção, ausência do capacete e do cinto de segurança, além do uso do celular ao volante. Ao final da abordagem, os motoristas ainda podem tirar dúvidas em relação às normas de cirulação viária.

Poluição Atmosférica Veicular
Em conjunto com o trabalho da AMC, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) fará uma intervenção educativa acerca da Poluição Atmosférica Veicular. O objetivo é alertar a população sobre a importância de vivermos em uma cidade que respira um ar de boa qualidade.

A ação consiste em verificar a opacidade da fumaça emitida pelos veículos do ciclo diesel e avaliar se está dentro dos padrões permitidos, evitando, desta forma, poluição ambiental.

Durante a atividade, que contará com a participação do Programa Despoluir da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Ceará (Fetrans), ocorrerá também a distribuição de brindes e mudas com o intuito de promover a arborização em Fortaleza. Com o plantio de mais árvores, há uma perspectiva de redução dos efeitos da emissão de carbono para a atmosfera, o que melhora o clima da Cidade.

Serviço
Ação educativa sobre Trânsito Seguro e Poluição Atmosférica Veicular
Data: Segunda-feira (25/09)
Horário: 9h
Local: Avenida Deputado Paulino Rocha, 1343 – Cajazeiras

 

Publicado em Mobilidade

Integrando a programação da Semana da Mobilidade, a Prefeitura de Fortaleza entrega um conjunto de intervenções viárias para melhorar a acessibilidade de condutores e pedestres no bairro Cidade dos Funcionários. A medida contempla o reordenamento viário da Av. Desembargador Gonzaga, além da implantação de uma faixa em diagonal, nova ciclofaixa e faixas de retenção para motocicletas. O objetivo é tornar o deslocamento mais seguro, reduzindo os conflitos e riscos de acidentes.

Clique aqui para conferir as alterações.

Os moradores devem ficar atentos às alterações viárias que começam a vigorar nesta quinta-feira (21/09).  As principais ações abrangem a Av. Desembargador Gonzaga, via movimentada por onde trafegam diariamente 23 mil veículos e que tem registrado alta taxa de acidentalidade. Somente em 2016, foram registrados 129 acidentes, sendo oito atropelamentos ao longo desta avenida, segundo dados da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Para prevenir acidentes e aumentar a segurança, foram fechados trechos do canteiro central da Av. Desembargador Gonzaga na altura da Rua Júlio Lima (quase em frente à Igreja da Glória) e da Av. Desembargador Gonzaga com Rua Alice. Portanto, quem antes costumava dobrar à esquerda nos canteiros centrais, deve fazer um laço de quadra e utilizar os cruzamentos semaforizados.

Dois novos semáforos serão instalados no cruzamento da Av. Desembargador Gonzaga com Rua Margarida Queiroz e Av. Desembargador Gonzaga com Rua Antônio de Castro para reduzir os conflitos de trânsito. A circulação nas vias secundárias também será alterada. A Rua Margarida Queiroz passará a ter sentido único (sertão/praia), enquanto a Rua Antônio de Castro concentrará o fluxo no sentido contrário (praia/sertão), entre as ruas Cônego Braveza e Teodofredo Goiana.

Faixa em Diagonal
Além do reordenamento previsto, o cruzamento das avenidas Oliveira Paiva com Desembargador Gonzaga receberá uma faixa em diagonal para dar mais segurança e agilidade durante a passagem dos pedestres. A intervenção vai evitar que os pedestres façam duas travessias desprotegidas para acessar o outro lado da via. Será incluído também um estágio para pedestres com botoeira sonora no semáforo deste cruzamento, além de outras melhorias como prolongamento de calçadas e readequação de canteiros, para diminuir a distância de travessia e reduzir ainda mais o risco de atropelamentos.

Ciclofaixa
Contemplando os usuários do modo cicloviário, será implantada uma nova ciclofaixa junto ao canteiro central da Avenida Desembargador Gonzaga, no trecho compreendido entre as ruas José Leon e Joãozito Arruda. A ciclofaixa terá 1,5m de largura e está situada em ambos os sentidos junto ao canteiro central. Posteriormente, ela será interligada às futuras ciclofaixas da Avenida Rogaciano Leite e do Lago Jacarey, seguindo diretrizes do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI).

Faixas de retenção para motocicletas
Considerado um dos agentes mais vulneráveis a acidentes, o motociclista será contemplado com a implantação de faixas de retenção em todos os cruzamentos semaforizados ao longo da Av. Desembargador Gonzaga. A intervenção consiste em dar prioridade para quem trafega sobre duas rodas na abertura do sinal de trânsito, permitindo que possa partir antes dos outros veículos quando o semáforo abrir. Distanciando motos dos carros nos primeiros instantes após a abertura semafórica, espera-se que ultrapassagens arriscadas e conflitos sejam evitados, tornando a largada mais segura. 

Publicado em Mobilidade
Página 1 de 4