14 de junho de 2019 em Participação social

Agente de Cidadania estimula participação da população na LOA 2020

Agente reeleita, Andreia Oliveira, espalhou caixas de sugestões pelo bairro Jangurussu para colher as sugestões dos moradores da área


Mulher sorrindo mostrando papeis
Andreia Oliveira distribui caixas de sugestões em escolas, comércios, praças e no Cuca Jangurussu

Os Agentes de Cidadania e Controle social são membros da sociedade civil eleitos para representarem o território onde residem junto à Prefeitura de Fortaleza. Esses profissionais atuam em busca de melhorias para suas comunidades, informando à Gestão Municipal as necessidades da área. No Ciclo de Planejamento Participativo, foram eleitos 471 agentes, que serão empossados, em breve, pelo prefeito Roberto Cláudio. É no ciclo que ocorre também a eleição das propostas consideradas prioritárias para os bairros e que podem fazer parte da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020.

Pensando na importância desse processo de priorização, a moradora do bairro Jangurussu, Andreia Oliveira, reeleita Agente de Cidadania, resolveu espalhar caixinhas de sugestões pelo bairro, em escolas, comércios, praças e no Cuca Jangurussu, para saber quais as sugestões dos moradores da área. “A iniciativa partiu da necessidade de ouvir a população sobre as necessidades dos bairros, dando voz aos moradores. Eu acredito que as pessoas precisam participar do processo, engajar-se e se sentir empoderadas”, afirmou Andreia.

Para a triagem e escolha das propostas, de acordo com a agente, foi utilizado o critério das mais pedidas. Segundo ela, as sugestões de maior percentual foram na área de infraestrutura do Planalto Palmeiras, São Cristóvão, Jangurussu e Santa Filomena. “Agora eu estou cadastrando essas prioridades no Fortaleza Participa e vou montar um painel para mostrar a todos quais foram as demandas mais recebidas e estimular a participação das pessoas na hora de votar, pois essas são demandas delas”, disse.

Lei Orçamentária Anual

O orçamento estabelece a previsão de todas as receitas e despesas do exercício financeiro de todos os órgãos, sendo o instrumento que possibilita a execução das metas e das prioridades estabelecidas pela gestão, consultando a sociedade e descrevendo um conjunto de ações a serem realizadas para atender a função pública.

Qualquer pessoa pode propor ações nas mais diversas áreas e temáticas, como saúde, educação, mobilidade, assistência social, esporte e lazer, cultura, entre outros. Após o período de inscrição, que se encerra nesta sexta-feira (14/06), a população poderá votar naquelas que considera prioritárias para execução. A votação será de forma online, também pelo site do Fortaleza Participa, no período de 24 a 28 de junho.

Serão priorizadas duas propostas por território, totalizando 78 demandas, tendo em vista a divisão da cidade em 39 territórios. Após eleitas, elas serão analisadas pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e poderão fazer parte da LOA 2020.

Agente de Cidadania estimula participação da população na LOA 2020

Agente reeleita, Andreia Oliveira, espalhou caixas de sugestões pelo bairro Jangurussu para colher as sugestões dos moradores da área

Mulher sorrindo mostrando papeis
Andreia Oliveira distribui caixas de sugestões em escolas, comércios, praças e no Cuca Jangurussu

Os Agentes de Cidadania e Controle social são membros da sociedade civil eleitos para representarem o território onde residem junto à Prefeitura de Fortaleza. Esses profissionais atuam em busca de melhorias para suas comunidades, informando à Gestão Municipal as necessidades da área. No Ciclo de Planejamento Participativo, foram eleitos 471 agentes, que serão empossados, em breve, pelo prefeito Roberto Cláudio. É no ciclo que ocorre também a eleição das propostas consideradas prioritárias para os bairros e que podem fazer parte da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020.

Pensando na importância desse processo de priorização, a moradora do bairro Jangurussu, Andreia Oliveira, reeleita Agente de Cidadania, resolveu espalhar caixinhas de sugestões pelo bairro, em escolas, comércios, praças e no Cuca Jangurussu, para saber quais as sugestões dos moradores da área. “A iniciativa partiu da necessidade de ouvir a população sobre as necessidades dos bairros, dando voz aos moradores. Eu acredito que as pessoas precisam participar do processo, engajar-se e se sentir empoderadas”, afirmou Andreia.

Para a triagem e escolha das propostas, de acordo com a agente, foi utilizado o critério das mais pedidas. Segundo ela, as sugestões de maior percentual foram na área de infraestrutura do Planalto Palmeiras, São Cristóvão, Jangurussu e Santa Filomena. “Agora eu estou cadastrando essas prioridades no Fortaleza Participa e vou montar um painel para mostrar a todos quais foram as demandas mais recebidas e estimular a participação das pessoas na hora de votar, pois essas são demandas delas”, disse.

Lei Orçamentária Anual

O orçamento estabelece a previsão de todas as receitas e despesas do exercício financeiro de todos os órgãos, sendo o instrumento que possibilita a execução das metas e das prioridades estabelecidas pela gestão, consultando a sociedade e descrevendo um conjunto de ações a serem realizadas para atender a função pública.

Qualquer pessoa pode propor ações nas mais diversas áreas e temáticas, como saúde, educação, mobilidade, assistência social, esporte e lazer, cultura, entre outros. Após o período de inscrição, que se encerra nesta sexta-feira (14/06), a população poderá votar naquelas que considera prioritárias para execução. A votação será de forma online, também pelo site do Fortaleza Participa, no período de 24 a 28 de junho.

Serão priorizadas duas propostas por território, totalizando 78 demandas, tendo em vista a divisão da cidade em 39 territórios. Após eleitas, elas serão analisadas pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e poderão fazer parte da LOA 2020.