28 de fevereiro de 2013 em Social

Conselheiros do CMAS e Consea são empossados

Durante a solenidade de posse, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena destacou a importância dos conselhos representativos


Os novos conselheiros têm papel fundamental na articulação de estratégias de combate à fome, miséria e pobreza na Cidade (Foto: Mauri Melo)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra), empossou, na noite desta quarta-feira (27), os novos conselheiros do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) e do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) para o mandato 2013-2015. A solenidade aconteceu no Paço Municipal e reuniu, além dos conselheiros, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena, o titular da Setra, Cláudio Ricardo, secretários de governo, vereadores, deputados estaduais e convidados.

Ao empossar os novos conselheiros, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena, representando o prefeito Roberto Cláudio, destacou a função e importância dos conselhos representativos e do governo diante da população e da Cidade como um todo. “Devemos minorar o sofrimento do povo que precisa do Poder Público Municipal, principalmente aqueles da periferia da nossa Cidade. Os senhores vão contribuir muito com a gestão do Prefeito Roberto Cláudio. Sabendo dos anseios, desejos e reivindicações da cidade é que poderemos fazer um trabalho em prol da população de Fortaleza”, disse Lucena.

O CMAS é um órgão deliberativo e fiscalizador da Política Municipal de Assistência Social. O colegiado é formado por 40 conselheiros, entre titulares e suplentes. Metade dos conselheiros representa o poder público e a outra metade a sociedade civil - entidades socioassistenciais, usuários e trabalhadores da Assistência Social -, eleitos, através de assembleia geral, para um mandato de dois anos, podendo ser reconduzidos à função uma única vez. Para Mônica de Oliveira, presidente da entidade, os novos representantes “têm o grande desafio de verificar, acompanhar e contribuir com os avanços da política de assistência social em Fortaleza”.

Já o Consea Fortaleza é a instância de articulação entre o Governo Municipal e a sociedade civil, de caráter consultivo, criada para a definição de diretrizes para políticas e ações na área da segurança alimentar e nutricional. Ao todo, o Conselho é composto por 16 titulares e 16 suplentes da sociedade civil e mais oito titulares e oito suplentes do poder público municipal, sendo sete do executivo e um do legislativo.

Durante a solenidade, o secretário da Setra, Cláudio Ricardo, apontou que, por meio de dados oficiais, é possível notar os muitos desafios e tarefas que governo e sociedade civil têm pela frente para tornar Fortaleza uma cidade mais justa e igualitária. “Os desafios são muitos, mas as possibilidades são inúmeras. Vamos trabalhar para ampliar as estratégias de combate à fome, miséria e pobreza na Cidade para atender às necessidades da população e oferecer serviços de qualidade. Convido a todos para transformar a realidade atual com diálogo e debate consciente. Vamos vencer esse desafio que é de todos nós”, convocou o gestor.

Conselheiros do CMAS e Consea são empossados

Durante a solenidade de posse, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena destacou a importância dos conselhos representativos

Os novos conselheiros têm papel fundamental na articulação de estratégias de combate à fome, miséria e pobreza na Cidade (Foto: Mauri Melo)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra), empossou, na noite desta quarta-feira (27), os novos conselheiros do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) e do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) para o mandato 2013-2015. A solenidade aconteceu no Paço Municipal e reuniu, além dos conselheiros, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena, o titular da Setra, Cláudio Ricardo, secretários de governo, vereadores, deputados estaduais e convidados.

Ao empossar os novos conselheiros, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena, representando o prefeito Roberto Cláudio, destacou a função e importância dos conselhos representativos e do governo diante da população e da Cidade como um todo. “Devemos minorar o sofrimento do povo que precisa do Poder Público Municipal, principalmente aqueles da periferia da nossa Cidade. Os senhores vão contribuir muito com a gestão do Prefeito Roberto Cláudio. Sabendo dos anseios, desejos e reivindicações da cidade é que poderemos fazer um trabalho em prol da população de Fortaleza”, disse Lucena.

O CMAS é um órgão deliberativo e fiscalizador da Política Municipal de Assistência Social. O colegiado é formado por 40 conselheiros, entre titulares e suplentes. Metade dos conselheiros representa o poder público e a outra metade a sociedade civil - entidades socioassistenciais, usuários e trabalhadores da Assistência Social -, eleitos, através de assembleia geral, para um mandato de dois anos, podendo ser reconduzidos à função uma única vez. Para Mônica de Oliveira, presidente da entidade, os novos representantes “têm o grande desafio de verificar, acompanhar e contribuir com os avanços da política de assistência social em Fortaleza”.

Já o Consea Fortaleza é a instância de articulação entre o Governo Municipal e a sociedade civil, de caráter consultivo, criada para a definição de diretrizes para políticas e ações na área da segurança alimentar e nutricional. Ao todo, o Conselho é composto por 16 titulares e 16 suplentes da sociedade civil e mais oito titulares e oito suplentes do poder público municipal, sendo sete do executivo e um do legislativo.

Durante a solenidade, o secretário da Setra, Cláudio Ricardo, apontou que, por meio de dados oficiais, é possível notar os muitos desafios e tarefas que governo e sociedade civil têm pela frente para tornar Fortaleza uma cidade mais justa e igualitária. “Os desafios são muitos, mas as possibilidades são inúmeras. Vamos trabalhar para ampliar as estratégias de combate à fome, miséria e pobreza na Cidade para atender às necessidades da população e oferecer serviços de qualidade. Convido a todos para transformar a realidade atual com diálogo e debate consciente. Vamos vencer esse desafio que é de todos nós”, convocou o gestor.