28 de fevereiro de 2020 em Mobilidade

Corredor de ônibus da Av. Bezerra de Menezes ganha lombadas para prevenir acidentes

Pedestres serão beneficiados com os dispositivos de segurança


A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) iniciou a construção de lombadas ao longo do corredor expresso da Av. Bezerra de Menezes para garantir a segurança dos pedestres e usuários de ônibus. A instalação dos dispositivos é necessária para que os coletivos reduzam ainda mais a velocidade quando se aproximarem das travessias de modo a assegurar um ir e vir mais seguro.
 
Ao todo, está prevista a implantação de sete lombadas de concreto devidamente sinalizadas distribuídas pelas estações Cruz Saldanha, José Lourenço, North Shopping e Instituto dos Cegos. Cada intervenção deve durar, no máximo, sete dias, para ser concluída. 
 
Segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), para viabilizar a obra,  a operação de embarque e desembarque dos ônibus que operam nas estações será temporariamente transferida para os abrigos. Somente os veículos que não possuírem porta à esquerda e, assim, não tiverem condições de operar nas estações seguem até a próxima parada. Quando a implantação da lombada é ao lado dos abrigos, os usuários devem utilizar o próximo ponto de parada ou o anterior.
 
Redução de mortes 
 
Fortaleza é uma das primeiras cidades no mundo a atingir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade a taxa de mortes no trânsito. O resultado foi alcançado antes do fim do prazo, que termina no final deste ano. Em 2019, foram registrados 7,4 óbitos por 100 mil habitantes. Em 2010, o índice era de 14,9, o que representa uma diminuição de 50,3% no período. Esse é o principal indicador utilizado pela organização para comparar o progresso na prevenção de mortes no trânsito entre cidades e países.
 
O número de mortes apresentou redução pelo quinto ano consecutivo e, em 2019, com 197 óbitos, alcançou o menor número já registrado desde que os dados passaram a ser sistematizados, em 2000, segundo balanço preliminar da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A redução foi de 47,8% quando comparada ao ano de 2014, quando foram contabilizadas 377 mortes. A estimativa é de que 578 vidas tenham sido salvas entre 2014 e 2019.
 

Corredor de ônibus da Av. Bezerra de Menezes ganha lombadas para prevenir acidentes

Pedestres serão beneficiados com os dispositivos de segurança

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) iniciou a construção de lombadas ao longo do corredor expresso da Av. Bezerra de Menezes para garantir a segurança dos pedestres e usuários de ônibus. A instalação dos dispositivos é necessária para que os coletivos reduzam ainda mais a velocidade quando se aproximarem das travessias de modo a assegurar um ir e vir mais seguro.
 
Ao todo, está prevista a implantação de sete lombadas de concreto devidamente sinalizadas distribuídas pelas estações Cruz Saldanha, José Lourenço, North Shopping e Instituto dos Cegos. Cada intervenção deve durar, no máximo, sete dias, para ser concluída. 
 
Segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), para viabilizar a obra,  a operação de embarque e desembarque dos ônibus que operam nas estações será temporariamente transferida para os abrigos. Somente os veículos que não possuírem porta à esquerda e, assim, não tiverem condições de operar nas estações seguem até a próxima parada. Quando a implantação da lombada é ao lado dos abrigos, os usuários devem utilizar o próximo ponto de parada ou o anterior.
 
Redução de mortes 
 
Fortaleza é uma das primeiras cidades no mundo a atingir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade a taxa de mortes no trânsito. O resultado foi alcançado antes do fim do prazo, que termina no final deste ano. Em 2019, foram registrados 7,4 óbitos por 100 mil habitantes. Em 2010, o índice era de 14,9, o que representa uma diminuição de 50,3% no período. Esse é o principal indicador utilizado pela organização para comparar o progresso na prevenção de mortes no trânsito entre cidades e países.
 
O número de mortes apresentou redução pelo quinto ano consecutivo e, em 2019, com 197 óbitos, alcançou o menor número já registrado desde que os dados passaram a ser sistematizados, em 2000, segundo balanço preliminar da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A redução foi de 47,8% quando comparada ao ano de 2014, quando foram contabilizadas 377 mortes. A estimativa é de que 578 vidas tenham sido salvas entre 2014 e 2019.