20 de julho de 2022 em Educação

Escola no Conjunto Ceará lança livro autoral de alunos e professores com histórias sobre a rotina no bairro

Intitulada “O Dia a Dia do Jovem no Bairro”, a publicação reúne crônicas e contos escritos na Escola de Tempo Integral Prof. Prisco Bezerra


        Alunos autores
        Alunos autores foram selecionados por meio de concursos de redação e desenho realizados na unidade escolar

Se nas fábulas clássicas a literatura pode dar vida a um boneco de madeira com nariz alongado, como é o caso do Pinóquio, na Rede de Ensino de Fortaleza as narrativas literárias ganham perspectivas mais próximas da realidade que cerca os estudantes. É neste sentido que surge o livro “O Dia a Dia do Jovem no Bairro”, projeto realizado por professores e alunos da Escola de Tempo Integral (ETI) Professor Prisco Bezerra, no bairro Conjunto Ceará.

Num equilíbrio entre vida real e ficção, a obra apresenta uma coletânea de peripécias, memórias afetivas, dilemas sociais e pluralidade humana de 25 discentes da unidade escolar. A autoria é assinada, ainda, por outros 27 estudantes encarregados de ilustrar as histórias. Lançado no mês de junho, o livro de crônicas e contos é resultado de dois concursos promovidos na instituição, a partir de um engajamento construído com a participação de toda a comunidade escolar.

"Primeiro, surgiram os planos para um concurso de redação. Com a adesão do grupo gestor e dos professores de Português e Artes, agregamos a ideia de selecionar também os ilustradores do livro. Logo, virou uma construção da escola. 150 alunos se inscreveram em cada concurso e tivemos 25 redações e 27 ilustrações selecionadas. O objetivo, desde o início, é destacar o propósito da Escola de Tempo Integral, que é a valorização do protagonismo estudantil”, explica o professor Cristiano Freitas, idealizador e organizador da publicação.

Os instrumentos de enaltecimento do potencial individual e coletivo, concorda a diretora Edinusa Marques, “entregam condições de desenvolvimento de novas habilidades e competências necessárias à construção do projeto de vida dos alunos”. As atividades relacionadas ao “O Dia a Dia do Jovem no Bairro”, ela enfatiza, “trazem a proposta de fomentar o gosto pela leitura e escrita, estimulando a construção de uma cultura leitora”.

Secretária Dalila e Prof. Cristiano Bezerra
Prof. Cristiano Freitas, idealizador do projeto, e a titular da SME, Dalila Saldanha, com um exemplar da obra

Páginas da vida e imaginários visuais

Uma das narrativas escolhidas para compor o livro retrata o primeiro encantamento de uma jovem por um colega de sala. A história não tem final feliz para a narradora personagem mas, garante a autora Anna Sarah Queiroz, do 8º ano, a conquista foi o suficiente para deixá-la “maravilhada". Adicionando um clímax à oportunidade, dividiu “a realização deste sonho” com a irmã Klara Rebeka, aluna do 7º ano, que também fez parte do feito.

"Minha história foi criada por meio de um fato real, mas os nomes dos personagens são fictícios. No momento que fui anunciada como uma das selecionadas, a ficha não caiu. Eu já escrevia mas nunca havia tido nada publicado. A minha família ficou muito feliz, pois minha irmã também participou e tirou o primeiro lugar no concurso de desenho", relata a estudante.

“Um convite para a imaginação”, segundo Samuel Mesquita, estudante do 9º ano que ilustrou crônica intitulada “Um Argentino no Bairro”, o concurso de desenho somou-se aos recursos literários para traçar as estampas ilustrativas dos textos. Mas a exploração do aspecto visual das histórias não se encerra na última página deste livro, conforme antecipa o professor Cristiano Freitas: “Este é um trabalho de três fases. No próximo semestre, queremos fazer um filme em que o roteiro vai contemplar uma ou duas histórias da obra. Queremos incentivar a integralidade do aluno! Com este projeto de um festival de cinema, unimos a leitura à produção artística e cultural".

Protagonismo estudantil

Em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais, que indicam a integração entre a Base Nacional Comum e a Parte Diversificada na Educação Básica, a matriz curricular das escolas de Tempo Integral da Rede Municipal de Fortaleza apresenta diferentes metodologias e inovações. Estão entre as propostas: projeto de vida, protagonismo e formação cidadã.

Nas unidades escolares, as atividades ofertadas despertam para o desenvolvimento de projetos focados no debate de temas contemporâneos de relevância cultural e social. Ações que fortalecem a construção reflexiva e a escrita dos estudantes e estimulam a formação de jovens autônomos, solidários e competentes.

Escola no Conjunto Ceará lança livro autoral de alunos e professores com histórias sobre a rotina no bairro

Intitulada “O Dia a Dia do Jovem no Bairro”, a publicação reúne crônicas e contos escritos na Escola de Tempo Integral Prof. Prisco Bezerra

        Alunos autores
        Alunos autores foram selecionados por meio de concursos de redação e desenho realizados na unidade escolar

Se nas fábulas clássicas a literatura pode dar vida a um boneco de madeira com nariz alongado, como é o caso do Pinóquio, na Rede de Ensino de Fortaleza as narrativas literárias ganham perspectivas mais próximas da realidade que cerca os estudantes. É neste sentido que surge o livro “O Dia a Dia do Jovem no Bairro”, projeto realizado por professores e alunos da Escola de Tempo Integral (ETI) Professor Prisco Bezerra, no bairro Conjunto Ceará.

Num equilíbrio entre vida real e ficção, a obra apresenta uma coletânea de peripécias, memórias afetivas, dilemas sociais e pluralidade humana de 25 discentes da unidade escolar. A autoria é assinada, ainda, por outros 27 estudantes encarregados de ilustrar as histórias. Lançado no mês de junho, o livro de crônicas e contos é resultado de dois concursos promovidos na instituição, a partir de um engajamento construído com a participação de toda a comunidade escolar.

"Primeiro, surgiram os planos para um concurso de redação. Com a adesão do grupo gestor e dos professores de Português e Artes, agregamos a ideia de selecionar também os ilustradores do livro. Logo, virou uma construção da escola. 150 alunos se inscreveram em cada concurso e tivemos 25 redações e 27 ilustrações selecionadas. O objetivo, desde o início, é destacar o propósito da Escola de Tempo Integral, que é a valorização do protagonismo estudantil”, explica o professor Cristiano Freitas, idealizador e organizador da publicação.

Os instrumentos de enaltecimento do potencial individual e coletivo, concorda a diretora Edinusa Marques, “entregam condições de desenvolvimento de novas habilidades e competências necessárias à construção do projeto de vida dos alunos”. As atividades relacionadas ao “O Dia a Dia do Jovem no Bairro”, ela enfatiza, “trazem a proposta de fomentar o gosto pela leitura e escrita, estimulando a construção de uma cultura leitora”.

Secretária Dalila e Prof. Cristiano Bezerra
Prof. Cristiano Freitas, idealizador do projeto, e a titular da SME, Dalila Saldanha, com um exemplar da obra

Páginas da vida e imaginários visuais

Uma das narrativas escolhidas para compor o livro retrata o primeiro encantamento de uma jovem por um colega de sala. A história não tem final feliz para a narradora personagem mas, garante a autora Anna Sarah Queiroz, do 8º ano, a conquista foi o suficiente para deixá-la “maravilhada". Adicionando um clímax à oportunidade, dividiu “a realização deste sonho” com a irmã Klara Rebeka, aluna do 7º ano, que também fez parte do feito.

"Minha história foi criada por meio de um fato real, mas os nomes dos personagens são fictícios. No momento que fui anunciada como uma das selecionadas, a ficha não caiu. Eu já escrevia mas nunca havia tido nada publicado. A minha família ficou muito feliz, pois minha irmã também participou e tirou o primeiro lugar no concurso de desenho", relata a estudante.

“Um convite para a imaginação”, segundo Samuel Mesquita, estudante do 9º ano que ilustrou crônica intitulada “Um Argentino no Bairro”, o concurso de desenho somou-se aos recursos literários para traçar as estampas ilustrativas dos textos. Mas a exploração do aspecto visual das histórias não se encerra na última página deste livro, conforme antecipa o professor Cristiano Freitas: “Este é um trabalho de três fases. No próximo semestre, queremos fazer um filme em que o roteiro vai contemplar uma ou duas histórias da obra. Queremos incentivar a integralidade do aluno! Com este projeto de um festival de cinema, unimos a leitura à produção artística e cultural".

Protagonismo estudantil

Em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais, que indicam a integração entre a Base Nacional Comum e a Parte Diversificada na Educação Básica, a matriz curricular das escolas de Tempo Integral da Rede Municipal de Fortaleza apresenta diferentes metodologias e inovações. Estão entre as propostas: projeto de vida, protagonismo e formação cidadã.

Nas unidades escolares, as atividades ofertadas despertam para o desenvolvimento de projetos focados no debate de temas contemporâneos de relevância cultural e social. Ações que fortalecem a construção reflexiva e a escrita dos estudantes e estimulam a formação de jovens autônomos, solidários e competentes.