16 de janeiro de 2020 em Habitação

Famílias do bairro José de Alencar serão beneficiadas com o papel da casa

O início efetivo do cadastro das famílias deve ocorrer entre 20 e 22 de janeiro


Mais uma área de Fortaleza deve ser beneficiada pela política de regularização fundiária desenvolvida pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor). Desta vez, será a comunidade José de Alencar, que concentra mais de 1.000 famílias, e está localizada na grande Messejana.

A ação tem início nesta quinta-feira (16/01), na Escola de Tempo Integral José Carvalho, e terá como base esclarecimentos para as famílias sobre o processo do papel da casa. “Inicialmente, nós vamos trabalhar duas das cinco poligonais previstas e, à medida que formos avançando os trabalhos, nós retomaremos os cadastramentos em outra etapa”, declarou a gerente de Regularização Fundiária, Andressa Celedônio.

Mais

Esta etapa que será vivenciada na noite desta quinta-feira sucede o estudo da área a ser trabalhada, em geral uma Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), bem como a identificação de lideranças comunitárias para auxiliar com os encontros com os beneficiados, oportunidade em que se esclarecem dúvidas e as famílias conhecem as equipes de trabalho. Posterior a esse momento, começa o cadastro social, no caso das famílias do José de Alencar ocorrerá de 20 a 22 de janeiro.

Após a fase de coleta de documentação, tem início o levantamento físico dos imóveis com medição e localização das residências, por meio de georreferenciamento. Despois do trabalho de campo, o processo segue para a sua parte jurídica que reúne as informações, elabora a documentação final e distribui para os cartórios de registro de imóveis parceiros nessa política de habitação. Vale lembrar que não há processos individuais de regularização fundiária, os pedidos devem ser oriundos de entidades civilmente organizadas e protocolados na Habitafor para análise.

Essa política de regularização fundiária desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza, em parceria com o Governo do Estado, concedeu de forma gratuita 13.580 papéis da casa em várias áreas da Cidade. O Pirambu, meio do Projeto Vila do Mar já teve mais de 3 mil imóveis regularizados, seguido do Conjunto Palmeiras com 1.000 títulos concedidos.

Famílias do bairro José de Alencar serão beneficiadas com o papel da casa

O início efetivo do cadastro das famílias deve ocorrer entre 20 e 22 de janeiro

Mais uma área de Fortaleza deve ser beneficiada pela política de regularização fundiária desenvolvida pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor). Desta vez, será a comunidade José de Alencar, que concentra mais de 1.000 famílias, e está localizada na grande Messejana.

A ação tem início nesta quinta-feira (16/01), na Escola de Tempo Integral José Carvalho, e terá como base esclarecimentos para as famílias sobre o processo do papel da casa. “Inicialmente, nós vamos trabalhar duas das cinco poligonais previstas e, à medida que formos avançando os trabalhos, nós retomaremos os cadastramentos em outra etapa”, declarou a gerente de Regularização Fundiária, Andressa Celedônio.

Mais

Esta etapa que será vivenciada na noite desta quinta-feira sucede o estudo da área a ser trabalhada, em geral uma Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), bem como a identificação de lideranças comunitárias para auxiliar com os encontros com os beneficiados, oportunidade em que se esclarecem dúvidas e as famílias conhecem as equipes de trabalho. Posterior a esse momento, começa o cadastro social, no caso das famílias do José de Alencar ocorrerá de 20 a 22 de janeiro.

Após a fase de coleta de documentação, tem início o levantamento físico dos imóveis com medição e localização das residências, por meio de georreferenciamento. Despois do trabalho de campo, o processo segue para a sua parte jurídica que reúne as informações, elabora a documentação final e distribui para os cartórios de registro de imóveis parceiros nessa política de habitação. Vale lembrar que não há processos individuais de regularização fundiária, os pedidos devem ser oriundos de entidades civilmente organizadas e protocolados na Habitafor para análise.

Essa política de regularização fundiária desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza, em parceria com o Governo do Estado, concedeu de forma gratuita 13.580 papéis da casa em várias áreas da Cidade. O Pirambu, meio do Projeto Vila do Mar já teve mais de 3 mil imóveis regularizados, seguido do Conjunto Palmeiras com 1.000 títulos concedidos.