04 de agosto de 2021 em Meio ambiente

Fortaleza adere à campanha da ONU de zerar emissão de poluentes até 2050

Prefeitura de Fortaleza participou nesta quarta-feira (04/08) da agenda global Race to Zero e assume o compromisso de reduzir emissões de poluentes


grupo de pessoas num palco
O ato ocorreu em Brasília (DF), durante o evento “Fechando o Ciclo de Ambição com a Corrida ao Zero no Brasil”

A Prefeitura de Fortaleza assinou, nesta quarta-feira (04/08), a adesão à campanha Race to Zero (Correndo ao Zero), agenda global promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) que tem a meta de zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050. O ato ocorreu em Brasília (DF), durante o evento “Fechando o Ciclo de Ambição com a Corrida ao Zero no Brasil” e demarcou compromissos assumidos pelo Município, que incluem a criação de ruas verdes, redução da poluição do ar, desenvolvimento de edifícios com zero carbono, avanços em sistemas energéticos resilientes e sustentáveis, dentre outros. A secretária do Urbanismo e Meio Ambiente, Luciana Lobo, representou o prefeito José Sarto na solenidade.

De acordo com o prefeito, a debate sobre o clima precisa ser feito com seriedade, sem negacionismos, e, com a adesão à campanha, a Capital reafirma esse compromisso. “Queremos que Fortaleza seja protagonista nesse debate sobre o futuro, mas que requer ações desde agora, com práticas sustentáveis, com políticas de incentivo e iniciativas que preservem o meio ambiente, estimulando uma mudança de cultura. A questão climática tem pautado o mundo inteiro e a adesão de Fortaleza ao Race to Zero mostra o nosso compromisso com essa importante agenda”, afirmou o prefeito.

Com a adesão à Race to Zero, Fortaleza une-se a mais de 700 cidades, centenas de instituições de ensino superior, lideranças empresariais e políticas em um elo para chegar ao fim das emissões líquidas de carbono zero até 2050. Além disso, deixa ainda mais claro o comprometimento da cidade com o planejamento de ações de mitigação e adaptação no contexto das mudanças climáticas. “Ser parte dessa agenda global significa empenhar-se por um bem universal e coletivo que representa a continuidade da vida para as gerações futuras”, destacou Luciana Lobo.

O encontro desta quarta-feira teve a presença também de Alok Sharma, presidente da COP-26 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2021).  

Ano passado, Fortaleza concluiu o Plano Local de Ação Climática (PLAC), documento que demonstra como a cidade se planeja estrategicamente para reduzir as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) e para se adaptar às consequências da mudança climática. O PLAC busca proporcionar um alinhamento entre as ações planejadas, a legislação e os compromissos firmados pelo município, além de atualizar as metas e ações definidas anteriormente no seu Plano de Baixo Carbono. A cidade faz parte, desde 2012, da Rede ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) e ocupa um assento no Comitê Executivo Regional para América do Sul (RexCom), o órgão máximo da governança da Rede, que representa os membros do ICLEI na região.

 

Fortaleza adere à campanha da ONU de zerar emissão de poluentes até 2050

Prefeitura de Fortaleza participou nesta quarta-feira (04/08) da agenda global Race to Zero e assume o compromisso de reduzir emissões de poluentes

grupo de pessoas num palco
O ato ocorreu em Brasília (DF), durante o evento “Fechando o Ciclo de Ambição com a Corrida ao Zero no Brasil”

A Prefeitura de Fortaleza assinou, nesta quarta-feira (04/08), a adesão à campanha Race to Zero (Correndo ao Zero), agenda global promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) que tem a meta de zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050. O ato ocorreu em Brasília (DF), durante o evento “Fechando o Ciclo de Ambição com a Corrida ao Zero no Brasil” e demarcou compromissos assumidos pelo Município, que incluem a criação de ruas verdes, redução da poluição do ar, desenvolvimento de edifícios com zero carbono, avanços em sistemas energéticos resilientes e sustentáveis, dentre outros. A secretária do Urbanismo e Meio Ambiente, Luciana Lobo, representou o prefeito José Sarto na solenidade.

De acordo com o prefeito, a debate sobre o clima precisa ser feito com seriedade, sem negacionismos, e, com a adesão à campanha, a Capital reafirma esse compromisso. “Queremos que Fortaleza seja protagonista nesse debate sobre o futuro, mas que requer ações desde agora, com práticas sustentáveis, com políticas de incentivo e iniciativas que preservem o meio ambiente, estimulando uma mudança de cultura. A questão climática tem pautado o mundo inteiro e a adesão de Fortaleza ao Race to Zero mostra o nosso compromisso com essa importante agenda”, afirmou o prefeito.

Com a adesão à Race to Zero, Fortaleza une-se a mais de 700 cidades, centenas de instituições de ensino superior, lideranças empresariais e políticas em um elo para chegar ao fim das emissões líquidas de carbono zero até 2050. Além disso, deixa ainda mais claro o comprometimento da cidade com o planejamento de ações de mitigação e adaptação no contexto das mudanças climáticas. “Ser parte dessa agenda global significa empenhar-se por um bem universal e coletivo que representa a continuidade da vida para as gerações futuras”, destacou Luciana Lobo.

O encontro desta quarta-feira teve a presença também de Alok Sharma, presidente da COP-26 (Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2021).  

Ano passado, Fortaleza concluiu o Plano Local de Ação Climática (PLAC), documento que demonstra como a cidade se planeja estrategicamente para reduzir as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) e para se adaptar às consequências da mudança climática. O PLAC busca proporcionar um alinhamento entre as ações planejadas, a legislação e os compromissos firmados pelo município, além de atualizar as metas e ações definidas anteriormente no seu Plano de Baixo Carbono. A cidade faz parte, desde 2012, da Rede ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) e ocupa um assento no Comitê Executivo Regional para América do Sul (RexCom), o órgão máximo da governança da Rede, que representa os membros do ICLEI na região.