31 de julho de 2020 em Meio ambiente

Fortaleza alcança mais uma vez nota máxima no Índice de Qualidade do Meio Ambiente

A conquista da Capital é baseada nas políticas públicas municipais voltadas para preservação ambiental


Índice de Qualidade do Meio Ambiente

Fortaleza alcançou mais uma vez, em 2020, a nota máxima no Índice de Qualidade do Meio Ambiente (IQM), avaliação elaborada pelo Governo do Estado do Ceará. A conquista da Capital é baseada nas políticas públicas municipais voltadas para preservação ambiental. Para obter este resultado, a Capital atendeu aos critérios avaliativos por implementar iniciativas como a Política Municipal de Resíduos Sólidos, a inclusão social e produtiva dos catadores de materiais recicláveis e a sustentabilidade econômica, além das ações de coleta de resíduos recicláveis nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs). A partir do atendimento dos critérios estabelecidos pelo IQM, serão garantidos 2% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) do Ceará para a Capital, cumprindo o Decreto n°29.306, de 5 de junho de 2008.

Nesta perspectiva, a partir de iniciativas que fomentam a relação entre poder público, sociedade e meio ambiente, Fortaleza vem se tornando referência com políticas públicas voltadas à temática ambiental, onde podemos destacar a implantação dos Ecopontos, estrategicamente distribuídos pelas Regionais da Cidade, o Programa Reciclando Atitudes, os Pontos de Entregas Voluntárias de materiais recicláveis nos terminais de ônibus e nas escolas da Rede Municipal de Ensino, entre outros projetos.

Além disso, por meio do Programa Fortaleza Cidade Sustentável (FCS), a capital cearense avançará ainda mais na preservação ambiental. A iniciativa é uma parceria inédita junto ao Banco Mundial, que reúne diversas ações sustentáveis no cenário urbanístico, econômico e social, como a requalificação do Parque Rachel de Queiroz que já está em andamento, a melhoria da balneabilidade de toda a orla da Cidade e o aperfeiçoamento do Programa Fortaleza Online, que emite as principais licenças para construção e atividades em até 30 minutos.

A titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, destacou a importância da união de esforços diante da construção de uma Fortaleza cada vez melhor. “A atual gestão da Prefeitura de Fortaleza busca modificar a maneira como, historicamente, a administração pública municipal tem tratado a questão dos resíduos sólidos em nossa Cidade, passando de uma gestão corretiva, baseada na simples realização de coleta dos materiais irregularmente dispostos nas vias e logradouros públicos, os chamados pontos de lixo, para uma gestão preventiva e educativa, fundamentada na oferta de serviços adequados às necessidades da população”, comenta.

Fortaleza alcança mais uma vez nota máxima no Índice de Qualidade do Meio Ambiente

A conquista da Capital é baseada nas políticas públicas municipais voltadas para preservação ambiental

Índice de Qualidade do Meio Ambiente

Fortaleza alcançou mais uma vez, em 2020, a nota máxima no Índice de Qualidade do Meio Ambiente (IQM), avaliação elaborada pelo Governo do Estado do Ceará. A conquista da Capital é baseada nas políticas públicas municipais voltadas para preservação ambiental. Para obter este resultado, a Capital atendeu aos critérios avaliativos por implementar iniciativas como a Política Municipal de Resíduos Sólidos, a inclusão social e produtiva dos catadores de materiais recicláveis e a sustentabilidade econômica, além das ações de coleta de resíduos recicláveis nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs). A partir do atendimento dos critérios estabelecidos pelo IQM, serão garantidos 2% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) do Ceará para a Capital, cumprindo o Decreto n°29.306, de 5 de junho de 2008.

Nesta perspectiva, a partir de iniciativas que fomentam a relação entre poder público, sociedade e meio ambiente, Fortaleza vem se tornando referência com políticas públicas voltadas à temática ambiental, onde podemos destacar a implantação dos Ecopontos, estrategicamente distribuídos pelas Regionais da Cidade, o Programa Reciclando Atitudes, os Pontos de Entregas Voluntárias de materiais recicláveis nos terminais de ônibus e nas escolas da Rede Municipal de Ensino, entre outros projetos.

Além disso, por meio do Programa Fortaleza Cidade Sustentável (FCS), a capital cearense avançará ainda mais na preservação ambiental. A iniciativa é uma parceria inédita junto ao Banco Mundial, que reúne diversas ações sustentáveis no cenário urbanístico, econômico e social, como a requalificação do Parque Rachel de Queiroz que já está em andamento, a melhoria da balneabilidade de toda a orla da Cidade e o aperfeiçoamento do Programa Fortaleza Online, que emite as principais licenças para construção e atividades em até 30 minutos.

A titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, destacou a importância da união de esforços diante da construção de uma Fortaleza cada vez melhor. “A atual gestão da Prefeitura de Fortaleza busca modificar a maneira como, historicamente, a administração pública municipal tem tratado a questão dos resíduos sólidos em nossa Cidade, passando de uma gestão corretiva, baseada na simples realização de coleta dos materiais irregularmente dispostos nas vias e logradouros públicos, os chamados pontos de lixo, para uma gestão preventiva e educativa, fundamentada na oferta de serviços adequados às necessidades da população”, comenta.