09 de abril de 2020 em Tecnologia

Fortaleza é inserida em mapa mundial de cidades inteligentes

Estudo é uma iniciativa Organização de Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Bloomberg Philanthropies


Fortaleza está, a partir de agora, inserida no Mapa de Cidades Inteligentes feito pela Organização de Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Bloomberg Philanthropies. A Prefeitura participou da pesquisa por meio da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova) e Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), conquistando seu lugar no mapa que conta com 142 cidades.

O estudo identifica mundialmente as cidades que investem em inovação, lidam com problemas urbanos e trabalham para melhorar a vida da população. O trabalho de identificação e compartilhamento é feito pela OCDE, que busca detectar os tipos de habilidades que as cidades estão trazendo para a prefeitura e como estão aplicando a inovação a uma ampla gama de áreas, desde melhoria do transporte público e a mobilidade.

Na cidade, foram considerados serviços inteligentes utilizados diretamente pelo cidadão, como os estacionamentos em Zona Azul, aluguel de bicicletas, transporte público (bilhete eletrônico) e controle de trânsito, no quesito mobilidade urbana. Na área digital, os programas Fortaleza Digital e a plataforma Profuturo disponibilizam documentos e cursos EAD para a população. Já em saúde e educação, o agendamento de consultas e exames, a utilização de tablet e celular em aulas, matrículas online e acesso remoto a tarefas e conteúdos educacionais foram destacados. Por fim, o meio ambiente teve como destaque coleta de lixo, nível de ruído, nível dos rios, medidores inteligentes de energia e alertas da Defesa Civil.

Fortaleza é inserida em mapa mundial de cidades inteligentes

Estudo é uma iniciativa Organização de Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Bloomberg Philanthropies

Fortaleza está, a partir de agora, inserida no Mapa de Cidades Inteligentes feito pela Organização de Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Bloomberg Philanthropies. A Prefeitura participou da pesquisa por meio da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova) e Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), conquistando seu lugar no mapa que conta com 142 cidades.

O estudo identifica mundialmente as cidades que investem em inovação, lidam com problemas urbanos e trabalham para melhorar a vida da população. O trabalho de identificação e compartilhamento é feito pela OCDE, que busca detectar os tipos de habilidades que as cidades estão trazendo para a prefeitura e como estão aplicando a inovação a uma ampla gama de áreas, desde melhoria do transporte público e a mobilidade.

Na cidade, foram considerados serviços inteligentes utilizados diretamente pelo cidadão, como os estacionamentos em Zona Azul, aluguel de bicicletas, transporte público (bilhete eletrônico) e controle de trânsito, no quesito mobilidade urbana. Na área digital, os programas Fortaleza Digital e a plataforma Profuturo disponibilizam documentos e cursos EAD para a população. Já em saúde e educação, o agendamento de consultas e exames, a utilização de tablet e celular em aulas, matrículas online e acesso remoto a tarefas e conteúdos educacionais foram destacados. Por fim, o meio ambiente teve como destaque coleta de lixo, nível de ruído, nível dos rios, medidores inteligentes de energia e alertas da Defesa Civil.