23 de fevereiro de 2018 em Segurança Cidadã

Fortaleza sedia Plenária Preparatória para o 16° Fórum Nacional de Segurança Pública Municipal

Moroni Torgan abriu o evento com uma apresentação do Programa Municipal de Proteção Urbana


Moroni Torgan apresenta PMPU
O evento discutiu e apresentou estratégias para política de segurança

Formação de recursos humanos, cidades inteligentes, cibersegurança, custeio e fontes de investimentos para segurança municipal foram temáticas que nortearam a primeira Reunião Plenária Preparatória para o 16° Fórum Nacional de Segurança Pública Municipal, que será realizado em março em São Paulo. O evento ocorreu nesta sexta-feira (23/2) e contou com a presença do vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, e dos secretários municipais, Azevedo Vieira, da Segurança Cidadã, e Philipe Nottingham, do Planejamento, Orçamento e Gestão, além de outras autoridades.

Moroni Torgan abriu o evento com uma apresentação do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU) previsto para ter início na próxima quarta-feira (28/02), no bairro Jangurussu. Para ele, o programa é resultado da coragem e confiança do prefeito Roberto Cláudio. “Ele (Prefeito) assumiu um compromisso que, em tese não seria do Município. Contudo, fica a minha gratidão ao Roberto Cláudio por acreditar nesse programa e fico feliz por contar com um prefeito que se preocupa com a segurança da sua população”, ressaltou Moroni. Em seguida, o secretário da Segurança Cidadã, Azevedo Vieira, destacou a importância e ineditismo do evento na capital cearense. “Essa foi a primeira vez que a plenária saiu do eixo Sul e Sudeste e a ideia foi trocar experiências, apresentando de Fortaleza, o trabalho de mediação de conflitos, a segurança nas escolas e o PMPU”, observou.

O secretário Philipe Nottingham trouxe para a plenária, informações acerca do planejamento estratégico e financiamento da segurança pública municipal, apresentando alguns investimentos municipais que impactam na segurança. “Não há margem para improvisos, e os municípios são onde a efervescência das cidades acontece. Em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio investiu na educação, onde temos 30% das escolas em tempo integral, em políticas para juventude, com o fortalecimento dos Cucas e a criação das Areninhas, que já são 30”, disse. Ele também ressaltou a requalificação de espaços públicos, implementação de luz branca na cidade e o fortalecimento da Guarda Municipal, com concurso público para 1.000 vagas, além dos investimentos nas Células de Proteção Comunitária, vinculadas ao PMPU. O secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão concluiu apontando caminhos para superação da crise e a busca por novos financiamentos. “O poder público tem que buscar parcerias, apostar na inovação e na tecnologia, ter mais ações integradas e, principalmente, envolver a sociedade nas decisões”.

Outra ação apresentada durante a Plenária Fortaleza foi a política de mediação de conflitos implantada pela Prefeitura. Desde 2015, foram mais de 2.600 atendimentos, com uma média de 80% de acordo nos casos mediados. Atualmente, são cincos Núcleos de Mediação de Conflitos atendendo a população nas Regionais I, II, III, IV e VI, com previsão de início na Regional V, ainda neste semestre.

Sobre cidades inteligentes, Clóvis Santiago, da Energy Telecom, destacou os investimentos da Prefeitura de Fortaleza em fibra óptica, disponibilização de Wi-Fi em praças e coletivos, entre outras. “Uma cidade digital é um conceito que vem se transformando e precisa da interação da população com a tecnologia. É o que Fortaleza vem fazendo”, afirmou.

Para vice-prefeito de Cotia, Almir Rodrigues, as ideias mostradas na Plenária Fortaleza mostraram como os municípios podem contribuir para cidades mais seguras. “Observamos uma política nova de enfrentamento da violência, por meio da mediação de conflitos, do policiamento de proximidade e do uso da tecnologia. Fortaleza está mostrando como se transmite segurança para os seus munícipes”, destacou.

Também estiveram no evento, o superintendente da Polícia Federal no Ceará, Delano Cerqueira Bunn, que falou sobre estratégias de recursos humanos para segurança pública; o presidente do Instituto de Pesquisa em Segurança Municipal, Sérgio França; o presidente da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra no estado do Ceará, coronel Duarte Frota; além de representantes de entidades de segurança do interior do Estado.

Fortaleza sedia Plenária Preparatória para o 16° Fórum Nacional de Segurança Pública Municipal

Moroni Torgan abriu o evento com uma apresentação do Programa Municipal de Proteção Urbana

Moroni Torgan apresenta PMPU
O evento discutiu e apresentou estratégias para política de segurança

Formação de recursos humanos, cidades inteligentes, cibersegurança, custeio e fontes de investimentos para segurança municipal foram temáticas que nortearam a primeira Reunião Plenária Preparatória para o 16° Fórum Nacional de Segurança Pública Municipal, que será realizado em março em São Paulo. O evento ocorreu nesta sexta-feira (23/2) e contou com a presença do vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, e dos secretários municipais, Azevedo Vieira, da Segurança Cidadã, e Philipe Nottingham, do Planejamento, Orçamento e Gestão, além de outras autoridades.

Moroni Torgan abriu o evento com uma apresentação do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU) previsto para ter início na próxima quarta-feira (28/02), no bairro Jangurussu. Para ele, o programa é resultado da coragem e confiança do prefeito Roberto Cláudio. “Ele (Prefeito) assumiu um compromisso que, em tese não seria do Município. Contudo, fica a minha gratidão ao Roberto Cláudio por acreditar nesse programa e fico feliz por contar com um prefeito que se preocupa com a segurança da sua população”, ressaltou Moroni. Em seguida, o secretário da Segurança Cidadã, Azevedo Vieira, destacou a importância e ineditismo do evento na capital cearense. “Essa foi a primeira vez que a plenária saiu do eixo Sul e Sudeste e a ideia foi trocar experiências, apresentando de Fortaleza, o trabalho de mediação de conflitos, a segurança nas escolas e o PMPU”, observou.

O secretário Philipe Nottingham trouxe para a plenária, informações acerca do planejamento estratégico e financiamento da segurança pública municipal, apresentando alguns investimentos municipais que impactam na segurança. “Não há margem para improvisos, e os municípios são onde a efervescência das cidades acontece. Em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio investiu na educação, onde temos 30% das escolas em tempo integral, em políticas para juventude, com o fortalecimento dos Cucas e a criação das Areninhas, que já são 30”, disse. Ele também ressaltou a requalificação de espaços públicos, implementação de luz branca na cidade e o fortalecimento da Guarda Municipal, com concurso público para 1.000 vagas, além dos investimentos nas Células de Proteção Comunitária, vinculadas ao PMPU. O secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão concluiu apontando caminhos para superação da crise e a busca por novos financiamentos. “O poder público tem que buscar parcerias, apostar na inovação e na tecnologia, ter mais ações integradas e, principalmente, envolver a sociedade nas decisões”.

Outra ação apresentada durante a Plenária Fortaleza foi a política de mediação de conflitos implantada pela Prefeitura. Desde 2015, foram mais de 2.600 atendimentos, com uma média de 80% de acordo nos casos mediados. Atualmente, são cincos Núcleos de Mediação de Conflitos atendendo a população nas Regionais I, II, III, IV e VI, com previsão de início na Regional V, ainda neste semestre.

Sobre cidades inteligentes, Clóvis Santiago, da Energy Telecom, destacou os investimentos da Prefeitura de Fortaleza em fibra óptica, disponibilização de Wi-Fi em praças e coletivos, entre outras. “Uma cidade digital é um conceito que vem se transformando e precisa da interação da população com a tecnologia. É o que Fortaleza vem fazendo”, afirmou.

Para vice-prefeito de Cotia, Almir Rodrigues, as ideias mostradas na Plenária Fortaleza mostraram como os municípios podem contribuir para cidades mais seguras. “Observamos uma política nova de enfrentamento da violência, por meio da mediação de conflitos, do policiamento de proximidade e do uso da tecnologia. Fortaleza está mostrando como se transmite segurança para os seus munícipes”, destacou.

Também estiveram no evento, o superintendente da Polícia Federal no Ceará, Delano Cerqueira Bunn, que falou sobre estratégias de recursos humanos para segurança pública; o presidente do Instituto de Pesquisa em Segurança Municipal, Sérgio França; o presidente da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra no estado do Ceará, coronel Duarte Frota; além de representantes de entidades de segurança do interior do Estado.