11 de maio de 2022 em Meio ambiente

Fortaleza terá planos de manejo para todas as unidades de conservação e parques urbanos, anuncia prefeito José Sarto

Plano de manejo do Parque Natural da Sabiaguaba será atualizado


imagem do parque rachel de queiroz
Serão contemplados 24 parques urbanos, com edital já em andamento, que fazem parte do Sistema Municipal de Meio Ambiente, incluindo o Parque Rachel de Queiroz (Foto: Rodrigo Carvalho)

O Município de Fortaleza terá um salto na gestão de unidades de conservação e parques urbanos até o final de 2023, quando cada um deles ganhará um plano de manejo para nortear as políticas ambientais e garantir a conservação de territórios protegidos. A publicação dos editais para a contratação de consultoria especializada foi anunciada pelo prefeito José Sarto, nesta quarta-feira (11/05).

Serão contemplados 24 parques urbanos, com edital já em andamento, que fazem parte do Sistema Municipal de Meio Ambiente (Simma), incluindo o Parque Rachel de Queiroz e o Parque Rio Branco. Ao mesmo tempo, está sendo finalizada a preparação do edital para a elaboração de planos de manejo para cinco unidades de conservação e atualização do documento da Área de Proteção Ambiental e Parque Natural da Sabiaguaba, patrimônio fortalezense enquanto região fundamental ao meio ambiente da nossa cidade.

A iniciativa, de caráter inédito, faz parte de uma série de ações que a Prefeitura de Fortaleza vem desenvolvendo, por meio da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), para proteção, preservação e ampliação dos espaços naturais.

“Essa é uma iniciativa inédita na nossa Cidade! Vai possibilitar a preservação dos nossos parques e áreas verdes, identificando as vocações e tipos de uso, assegurando também a proteção e ampliação deles”, destacou o prefeito José Sarto.

Para a titular da Seuma, Luciana Lobo, a criação dos planos de manejo garantirá maior proteção e equilíbrio na gestão das unidades de conservação e dos parques urbanos.

“É uma ação de caráter inédito que muda o patamar da nossa cidade em relação às políticas ambientais. Trata-se de um passo gigantesco em direção a uma nova realidade verde e sustentável para Fortaleza”, disse.

Planos de manejo

Os planos de manejo são documentos técnicos que norteiam a gestão ambiental para o melhor uso e aplicação de programas de preservação das áreas verdes da cidade. No caso dos parques urbanos, as diretrizes são voltadas ao uso público e à capacidade de suporte, para ordenar a utilização ambientalmente correta.

Quanto aos documentos para unidades de conservação, estão direcionados aos cuidados com territórios protegidos, propondo zoneamentos e a aplicação de programas ambientais adaptados à realidade de cada espaço. Com isso, são fortalecidas as políticas de preservação, respeitando o perfil e os recursos naturais das unidades.

Arborização

Na mesma linha de cuidar e ampliar os espaços verdes, a Prefeitura avança com o Plano de Arborização e já fez o plantio de mais de 30 mil árvores desde o início da gestão, entre ações da Seuma e da Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (Urbfor). Entre os projetos consolidados, o Árvore na Minha Calçada, que superou a marca dos 10 mil plantios em março deste ano, e o Uma Criança, Uma Árvore, em parceria da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), que distribui mudas às mães ainda na maternidade para ensinar ao filho, desde o nascimento, sobre a importância do meio ambiente.

Ainda dentro das ações de arborização, a Prefeitura concluiu o Super Plantio de Abril, com a plantação de 5 mil árvores ao longo do mês passado.

Fortaleza terá planos de manejo para todas as unidades de conservação e parques urbanos, anuncia prefeito José Sarto

Plano de manejo do Parque Natural da Sabiaguaba será atualizado

imagem do parque rachel de queiroz
Serão contemplados 24 parques urbanos, com edital já em andamento, que fazem parte do Sistema Municipal de Meio Ambiente, incluindo o Parque Rachel de Queiroz (Foto: Rodrigo Carvalho)

O Município de Fortaleza terá um salto na gestão de unidades de conservação e parques urbanos até o final de 2023, quando cada um deles ganhará um plano de manejo para nortear as políticas ambientais e garantir a conservação de territórios protegidos. A publicação dos editais para a contratação de consultoria especializada foi anunciada pelo prefeito José Sarto, nesta quarta-feira (11/05).

Serão contemplados 24 parques urbanos, com edital já em andamento, que fazem parte do Sistema Municipal de Meio Ambiente (Simma), incluindo o Parque Rachel de Queiroz e o Parque Rio Branco. Ao mesmo tempo, está sendo finalizada a preparação do edital para a elaboração de planos de manejo para cinco unidades de conservação e atualização do documento da Área de Proteção Ambiental e Parque Natural da Sabiaguaba, patrimônio fortalezense enquanto região fundamental ao meio ambiente da nossa cidade.

A iniciativa, de caráter inédito, faz parte de uma série de ações que a Prefeitura de Fortaleza vem desenvolvendo, por meio da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), para proteção, preservação e ampliação dos espaços naturais.

“Essa é uma iniciativa inédita na nossa Cidade! Vai possibilitar a preservação dos nossos parques e áreas verdes, identificando as vocações e tipos de uso, assegurando também a proteção e ampliação deles”, destacou o prefeito José Sarto.

Para a titular da Seuma, Luciana Lobo, a criação dos planos de manejo garantirá maior proteção e equilíbrio na gestão das unidades de conservação e dos parques urbanos.

“É uma ação de caráter inédito que muda o patamar da nossa cidade em relação às políticas ambientais. Trata-se de um passo gigantesco em direção a uma nova realidade verde e sustentável para Fortaleza”, disse.

Planos de manejo

Os planos de manejo são documentos técnicos que norteiam a gestão ambiental para o melhor uso e aplicação de programas de preservação das áreas verdes da cidade. No caso dos parques urbanos, as diretrizes são voltadas ao uso público e à capacidade de suporte, para ordenar a utilização ambientalmente correta.

Quanto aos documentos para unidades de conservação, estão direcionados aos cuidados com territórios protegidos, propondo zoneamentos e a aplicação de programas ambientais adaptados à realidade de cada espaço. Com isso, são fortalecidas as políticas de preservação, respeitando o perfil e os recursos naturais das unidades.

Arborização

Na mesma linha de cuidar e ampliar os espaços verdes, a Prefeitura avança com o Plano de Arborização e já fez o plantio de mais de 30 mil árvores desde o início da gestão, entre ações da Seuma e da Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (Urbfor). Entre os projetos consolidados, o Árvore na Minha Calçada, que superou a marca dos 10 mil plantios em março deste ano, e o Uma Criança, Uma Árvore, em parceria da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), que distribui mudas às mães ainda na maternidade para ensinar ao filho, desde o nascimento, sobre a importância do meio ambiente.

Ainda dentro das ações de arborização, a Prefeitura concluiu o Super Plantio de Abril, com a plantação de 5 mil árvores ao longo do mês passado.