19 de fevereiro de 2021 em Saúde

Idosos institucionalizados comemoram a segunda dose da vacina contra a Covid-19

A segunda aplicação foi iniciada na última terça-feira (16/02)


idoso sendo vacinado
A expectativa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é de vacinar todos os idosos acima de 60 anos institucionalizados até a próxima semana (Foto: Marcos Moura)

Idosos acima de 65 anos que residem em instituições de longa permanência (ILPIs) começaram a receber a segunda dose da vacina contra o coronavírus na última terça-feira (16/02). Em Fortaleza, 27 instituições estão sendo contempladas, abrangendo 788 residentes e 602 profissionais das equipes de apoio.

O público começou a receber a primeira dose da CoronaVac no dia 19 de janeiro. Em virtude da aplicação da segunda dose, que deve ser realizada de 14 a 28 dias após a primeira, os idosos estão recebendo, nas próprias instituições, o reforço do imunobiológico. Para eles, o momento é de muita emoção. “Com a vacina, nós podemos ficar mais tranquilos, eu só tenho a agradecer”, afirma Raimunda Andrade, 86 anos, moradora da Casa de Nazaré desde 2011.

Até a última quinta-feira (17/02), 446 idosos institucionalizados receberam o reforço. Entre os locais contemplados, está a Casa de Nazaré, que abriga cerca de 71 idosos e conta com 25 profissionais atuando no local. Para Josefina da Silva, uma das coordenadoras da Casa, a priorização desse grupo é um privilégio. “Só temos a agradecer pelos nossos idosos terem tido a oportunidade de serem vacinados. Com a pandemia, temos que cultivar e preservar ainda mais a vida de todos”, diz.

Durante a semana de Carnaval, cancelada em decorrência da pandemia, os idosos puderam se divertir e comemorar a esperança da imunização, com direito a adereços, confetes e música. Os moradores das instituições, apesar de terem uma rotina mais reclusa, ainda sentiram os impactos da pandemia, que restringiu as visitas, parte essencial do dia a dia dos que não vivem com familiares. “Ficar isolado também pode adoecer nossa mente. Agora só resta pedir a Deus que tire isso do Mundo, que é para a gente não continuar preso. Com a vacina, temos esperança”, afirma Raimunda.

A expectativa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é de vacinar todos os idosos acima de 60 anos institucionalizados até a próxima semana. O reforço da vacina para este público já está garantido no estoque municipal. O primeiro lote da vacina foi recebido no dia 18 de janeiro através do Governo do Estado e do Ministério da Saúde.

Idosos institucionalizados comemoram a segunda dose da vacina contra a Covid-19

A segunda aplicação foi iniciada na última terça-feira (16/02)

idoso sendo vacinado
A expectativa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é de vacinar todos os idosos acima de 60 anos institucionalizados até a próxima semana (Foto: Marcos Moura)

Idosos acima de 65 anos que residem em instituições de longa permanência (ILPIs) começaram a receber a segunda dose da vacina contra o coronavírus na última terça-feira (16/02). Em Fortaleza, 27 instituições estão sendo contempladas, abrangendo 788 residentes e 602 profissionais das equipes de apoio.

O público começou a receber a primeira dose da CoronaVac no dia 19 de janeiro. Em virtude da aplicação da segunda dose, que deve ser realizada de 14 a 28 dias após a primeira, os idosos estão recebendo, nas próprias instituições, o reforço do imunobiológico. Para eles, o momento é de muita emoção. “Com a vacina, nós podemos ficar mais tranquilos, eu só tenho a agradecer”, afirma Raimunda Andrade, 86 anos, moradora da Casa de Nazaré desde 2011.

Até a última quinta-feira (17/02), 446 idosos institucionalizados receberam o reforço. Entre os locais contemplados, está a Casa de Nazaré, que abriga cerca de 71 idosos e conta com 25 profissionais atuando no local. Para Josefina da Silva, uma das coordenadoras da Casa, a priorização desse grupo é um privilégio. “Só temos a agradecer pelos nossos idosos terem tido a oportunidade de serem vacinados. Com a pandemia, temos que cultivar e preservar ainda mais a vida de todos”, diz.

Durante a semana de Carnaval, cancelada em decorrência da pandemia, os idosos puderam se divertir e comemorar a esperança da imunização, com direito a adereços, confetes e música. Os moradores das instituições, apesar de terem uma rotina mais reclusa, ainda sentiram os impactos da pandemia, que restringiu as visitas, parte essencial do dia a dia dos que não vivem com familiares. “Ficar isolado também pode adoecer nossa mente. Agora só resta pedir a Deus que tire isso do Mundo, que é para a gente não continuar preso. Com a vacina, temos esperança”, afirma Raimunda.

A expectativa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é de vacinar todos os idosos acima de 60 anos institucionalizados até a próxima semana. O reforço da vacina para este público já está garantido no estoque municipal. O primeiro lote da vacina foi recebido no dia 18 de janeiro através do Governo do Estado e do Ministério da Saúde.