09 de agosto de 2019 em Esporte e Lazer

Jogadores do Projeto Atleta Cidadão são destaque em clubes nacionais e internacionais

A partir de atividades desenvolvidas nas Areninhas da Capital, jovens de 8 a 29 anos têm construído uma nova história


Três garotos jogando bola
A Areninha do Parque Dois Irmãos é uma das 23 já entregues em Fortaleza

O Projeto Areninhas, executado pela Prefeitura de Fortaleza há cinco anos, vem transformando realidades em territórios vulneráveis da Capital por meio do esporte. A partir das atividades desenvolvidas pelo Projeto Atleta Cidadão, jovens de 8 a 29 anos têm construído uma nova história, pautada pela determinação e pela oportunidade.

A iniciativa, oriunda da parceria entre a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Secel) e a Federação de Triathlon do Estado do Ceará (Fetriece), alcança cerca de 6 mil pessoas. Protagonistas de milhares de histórias que as levam a um sonho comum: tornar-se um atleta profissional.

O maranhense Bruno Santos, de 19 anos, endossa a lista de histórias de sucesso advindas do Projeto. Recém-convocado pela equipe esportiva polonesa MKS Miedz Legnica, o jovem iniciou suas atividades na Areninha Parque Dois Irmãos, instalada na periferia de Fortaleza.

Garoto chutando bola em campo ao lado de outros jogadores rivais
Recém-convocado pela equipe esportiva polonesa MKS Miedz Legnica, Bruno Santos, iniciou suas atividades na Areninha Parque Dois Irmãos

“Meu sonho de jogar na Europa, atuando na primeira divisão, está realizado. Estou muito feliz. As Areninhas geram muitas oportunidades. Quem está do lado de fora está sempre vendo o nosso desempenho. Em Fortaleza, pude trabalhar durante quatro meses, de outubro de 2018 a março de 2019, a parte física, tática e psicológica em geral. Disputei alguns torneios, como a Copa Seromo, onde pude mostrar o meu trabalho. Hoje, colho os frutos”, conta Bruno.

Professor do Projeto Atleta Cidadão, o ex-técnico do Ferroviário, Fernando Filho, compartilha a experiência adquirida ao longo de 20 anos de atuação como atleta profissional em vários países da Europa. O aprendizado acumulado na Espanha, em Portugal, na Alemanha e na Turquia enriqueceu o repertório do treinador, que hoje participa ativamente da formação de grandes jogadores.

“Aqui são oferecidos, além de oportunidades, respeito e confiança. Implantei uma conduta em que todos são responsáveis por tudo, inclusive pelos materiais utilizados, coletes, chuteiras. O trabalho desenvolvido é semelhante ao realizado nos clubes de alto rendimento, respeitando a individualidade dos atletas. Muitos ídolos do futebol mundial saem das comunidades. Aqui, buscamos estimular um trabalho pautado pela seriedade e pelo profissionalismo. A partir disso, observamos muitos exemplos exitosos”, afirmou.

Três jovens jogadores posando para foto segurando bolas
Maiky Ferreira, Caio Douglas e Rodolfo Sousa

O atacante Caio Douglas, de 17 anos, atua no elenco sub-20 do Ferroviário. O atleta relembrou a própria trajetória, iniciada na primeira infância e estimulada a partir das atividades desenvolvidas na Areninha. “Jogo desde pequeninho, mas estou há cinco meses no Ferroviário. A oportunidade conquistada foi graças ao trabalho desenvolvido aqui na Areninha, onde treino até hoje e concilio meus horários. Lembro o momento em que pisei aqui pela primeira vez. Desmotivado, cheio de problemas em casa. Mas fui acolhido, abraçado, construí uma família de amigos e pretendo seguir treinando forte e conquistando campeonatos”, comentou o fã do atacante cearense Éverton, cuja carreira está se consolidando na Seleção Brasileira.

Já Rodolfo Sousa (18) e Maiky Ferreira (17) estão de malas prontas para encarar um novo desafio em São Paulo. Atuando pelo Capivariano, os atletas irão disputar, em janeiro de 2020, a Taça São Paulo na categoria sub-20, competição que revelou grandes ídolos do futebol, como o meia-atacante Kaká, que compôs o elenco de diversos clubes de referência, como São Paulo, Milan, Real Madrid e Orlando City.

Rodolfo sonha em ser escalado para jogar na Seleção Brasileira. “Antes de embarcar para São Paulo, participei do Atleta Cidadão por cinco meses. Sou um apaixonado por futebol. Pretendo aproveitar essa oportunidade, correr atrás, conquistar uma boa condição financeira e mandar buscar toda a minha família”, garantiu.

A coordenadora do Projeto Atleta Cidadão, Dyonnara Farias, avaliou positivamente o alcance da iniciativa. “Nosso principal objetivo é oferecer esporte e lazer de forma gratuita em Fortaleza, minimizando o quadro de violência instalado em áreas de vulnerabilidade social. Hoje, nosso atendimento contempla todas as 23 Areninhas e sete Mini Areninhas da Capital. Continuaremos massificando o esporte, dando oportunidades e gerando condições para que atletas se destaquem no cenário nacional e internacional, participando rotineiramente de peneiras em parceria com grandes clubes. Até o próximo ano, 40 novos equipamentos serão entregues. Nesse período, 11 mil pessoas deverão ser beneficiadas”, antecipou.

Jogadores do Projeto Atleta Cidadão são destaque em clubes nacionais e internacionais

A partir de atividades desenvolvidas nas Areninhas da Capital, jovens de 8 a 29 anos têm construído uma nova história

Três garotos jogando bola
A Areninha do Parque Dois Irmãos é uma das 23 já entregues em Fortaleza

O Projeto Areninhas, executado pela Prefeitura de Fortaleza há cinco anos, vem transformando realidades em territórios vulneráveis da Capital por meio do esporte. A partir das atividades desenvolvidas pelo Projeto Atleta Cidadão, jovens de 8 a 29 anos têm construído uma nova história, pautada pela determinação e pela oportunidade.

A iniciativa, oriunda da parceria entre a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Secel) e a Federação de Triathlon do Estado do Ceará (Fetriece), alcança cerca de 6 mil pessoas. Protagonistas de milhares de histórias que as levam a um sonho comum: tornar-se um atleta profissional.

O maranhense Bruno Santos, de 19 anos, endossa a lista de histórias de sucesso advindas do Projeto. Recém-convocado pela equipe esportiva polonesa MKS Miedz Legnica, o jovem iniciou suas atividades na Areninha Parque Dois Irmãos, instalada na periferia de Fortaleza.

Garoto chutando bola em campo ao lado de outros jogadores rivais
Recém-convocado pela equipe esportiva polonesa MKS Miedz Legnica, Bruno Santos, iniciou suas atividades na Areninha Parque Dois Irmãos

“Meu sonho de jogar na Europa, atuando na primeira divisão, está realizado. Estou muito feliz. As Areninhas geram muitas oportunidades. Quem está do lado de fora está sempre vendo o nosso desempenho. Em Fortaleza, pude trabalhar durante quatro meses, de outubro de 2018 a março de 2019, a parte física, tática e psicológica em geral. Disputei alguns torneios, como a Copa Seromo, onde pude mostrar o meu trabalho. Hoje, colho os frutos”, conta Bruno.

Professor do Projeto Atleta Cidadão, o ex-técnico do Ferroviário, Fernando Filho, compartilha a experiência adquirida ao longo de 20 anos de atuação como atleta profissional em vários países da Europa. O aprendizado acumulado na Espanha, em Portugal, na Alemanha e na Turquia enriqueceu o repertório do treinador, que hoje participa ativamente da formação de grandes jogadores.

“Aqui são oferecidos, além de oportunidades, respeito e confiança. Implantei uma conduta em que todos são responsáveis por tudo, inclusive pelos materiais utilizados, coletes, chuteiras. O trabalho desenvolvido é semelhante ao realizado nos clubes de alto rendimento, respeitando a individualidade dos atletas. Muitos ídolos do futebol mundial saem das comunidades. Aqui, buscamos estimular um trabalho pautado pela seriedade e pelo profissionalismo. A partir disso, observamos muitos exemplos exitosos”, afirmou.

Três jovens jogadores posando para foto segurando bolas
Maiky Ferreira, Caio Douglas e Rodolfo Sousa

O atacante Caio Douglas, de 17 anos, atua no elenco sub-20 do Ferroviário. O atleta relembrou a própria trajetória, iniciada na primeira infância e estimulada a partir das atividades desenvolvidas na Areninha. “Jogo desde pequeninho, mas estou há cinco meses no Ferroviário. A oportunidade conquistada foi graças ao trabalho desenvolvido aqui na Areninha, onde treino até hoje e concilio meus horários. Lembro o momento em que pisei aqui pela primeira vez. Desmotivado, cheio de problemas em casa. Mas fui acolhido, abraçado, construí uma família de amigos e pretendo seguir treinando forte e conquistando campeonatos”, comentou o fã do atacante cearense Éverton, cuja carreira está se consolidando na Seleção Brasileira.

Já Rodolfo Sousa (18) e Maiky Ferreira (17) estão de malas prontas para encarar um novo desafio em São Paulo. Atuando pelo Capivariano, os atletas irão disputar, em janeiro de 2020, a Taça São Paulo na categoria sub-20, competição que revelou grandes ídolos do futebol, como o meia-atacante Kaká, que compôs o elenco de diversos clubes de referência, como São Paulo, Milan, Real Madrid e Orlando City.

Rodolfo sonha em ser escalado para jogar na Seleção Brasileira. “Antes de embarcar para São Paulo, participei do Atleta Cidadão por cinco meses. Sou um apaixonado por futebol. Pretendo aproveitar essa oportunidade, correr atrás, conquistar uma boa condição financeira e mandar buscar toda a minha família”, garantiu.

A coordenadora do Projeto Atleta Cidadão, Dyonnara Farias, avaliou positivamente o alcance da iniciativa. “Nosso principal objetivo é oferecer esporte e lazer de forma gratuita em Fortaleza, minimizando o quadro de violência instalado em áreas de vulnerabilidade social. Hoje, nosso atendimento contempla todas as 23 Areninhas e sete Mini Areninhas da Capital. Continuaremos massificando o esporte, dando oportunidades e gerando condições para que atletas se destaquem no cenário nacional e internacional, participando rotineiramente de peneiras em parceria com grandes clubes. Até o próximo ano, 40 novos equipamentos serão entregues. Nesse período, 11 mil pessoas deverão ser beneficiadas”, antecipou.