14 de junho de 2022 em Mobilidade

Nova ciclofaixa começa a ser implantada na Rua Cônego Lima Sucupira

Via também passará a ter sentido único de circulação no sentido oeste-leste


Para garantir um deslocamento mais seguro aos ciclistas e conectividade à malha cicloviária de Fortaleza, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) inicia a sinalização de uma nova ciclofaixa. A Rua Cônego Lima Sucupira será contemplada pela infraestrutura, que começou a ser sinalizada nesta terça-feira (14/06).

Com um quilômetro de extensão, a sinalização é localizada no lado esquerdo da via entre a Av. Germano Franck e a Rua Dr. Justa Araújo, e interligará os bairros Serrinha, Itaoca e Parangaba.

Com a conclusão, a infraestrutura será conectada com a ciclovia da Av. Germano Franck e com as ciclofaixas das ruas Governador João Carlos e Dr. Justa Araújo. Além disso, será integrada à rede de ciclofaixas em implantação no bairro Serrinha e entorno.

Via com sentido único

A Rua Cônego Lima Sucupira também terá renovada toda a sinalização horizontal e vertical. A medida também contempla a mudança da via para sentido único oeste-leste (Parangaba-Serrinha), entre Rua Iara e Rua Dr. Justa Araújo.

“A ideia é melhorar o ordenamento do tráfego e a segurança na travessia de pedestres e ciclistas, além de reduzir os conflitos nos cruzamentos”, destaca Antônio Ferreira Lima, superintendente da AMC.

Para quem trafegava no sentido oposto (Serrinha-Parangaba), a nova opção é utilizar o corredor formado pelas Ruas Dr. Justa Araújo/Júlio Verne. A nova configuração do corredor e a complementação do binário também se apresentam como rota alternativa ao tráfego de passagem da Avenida Silas Munguba.

Malha cicloviária

Com essa implantação, Fortaleza passa a ter 412,5 km de malha cicloviária, sendo 130,9 km de ciclovias, 268,2 km de ciclofaixas, 11,7 km de ciclorrotas e 1,7 km de passeio compartilhado. A meta do prefeito José Sarto é finalizar a gestão com um total de 500 km de malha cicloviária.

De acordo com o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária. Mais de 50% dos habitantes moram a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Nova ciclofaixa começa a ser implantada na Rua Cônego Lima Sucupira

Via também passará a ter sentido único de circulação no sentido oeste-leste

Para garantir um deslocamento mais seguro aos ciclistas e conectividade à malha cicloviária de Fortaleza, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) inicia a sinalização de uma nova ciclofaixa. A Rua Cônego Lima Sucupira será contemplada pela infraestrutura, que começou a ser sinalizada nesta terça-feira (14/06).

Com um quilômetro de extensão, a sinalização é localizada no lado esquerdo da via entre a Av. Germano Franck e a Rua Dr. Justa Araújo, e interligará os bairros Serrinha, Itaoca e Parangaba.

Com a conclusão, a infraestrutura será conectada com a ciclovia da Av. Germano Franck e com as ciclofaixas das ruas Governador João Carlos e Dr. Justa Araújo. Além disso, será integrada à rede de ciclofaixas em implantação no bairro Serrinha e entorno.

Via com sentido único

A Rua Cônego Lima Sucupira também terá renovada toda a sinalização horizontal e vertical. A medida também contempla a mudança da via para sentido único oeste-leste (Parangaba-Serrinha), entre Rua Iara e Rua Dr. Justa Araújo.

“A ideia é melhorar o ordenamento do tráfego e a segurança na travessia de pedestres e ciclistas, além de reduzir os conflitos nos cruzamentos”, destaca Antônio Ferreira Lima, superintendente da AMC.

Para quem trafegava no sentido oposto (Serrinha-Parangaba), a nova opção é utilizar o corredor formado pelas Ruas Dr. Justa Araújo/Júlio Verne. A nova configuração do corredor e a complementação do binário também se apresentam como rota alternativa ao tráfego de passagem da Avenida Silas Munguba.

Malha cicloviária

Com essa implantação, Fortaleza passa a ter 412,5 km de malha cicloviária, sendo 130,9 km de ciclovias, 268,2 km de ciclofaixas, 11,7 km de ciclorrotas e 1,7 km de passeio compartilhado. A meta do prefeito José Sarto é finalizar a gestão com um total de 500 km de malha cicloviária.

De acordo com o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária. Mais de 50% dos habitantes moram a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.