13 de setembro de 2017 em Meio ambiente

Prefeito Roberto Cláudio entrega 34º Ecoponto da Cidade no Mondubim

Gestor anunciou ampliação da área de cobertura de aplicativo de coleta seletiva e novas parcerias com carroceiros


Ecoponto
A meta é que a Capital tenha 119 Ecopontos até o fim da gestão (Foto: Queiroz Netto)
O prefeito Roberto Cláudio entregou o 34º Ecoponto da Cidade, na manhã desta quarta-feira (13/09), desta vez no bairro Mondubim. O equipamento tem o objetivo de mudar a cultura do lixo em Fortaleza, indicada como a capital que mais gasta com coleta seletiva, dado o depósito incorreto de resíduos sólidos em locais e dias inadequados.

“Esse é o 34º. Fortaleza está montando uma rede que não existia de Ecopontos. Serão 50 até o fim do ano, com o intuito de estimular a coleta seletiva, acabar com pontos de lixo e promover uma educação de limpeza urbana. O Ecoponto estimula a troca do lixo reciclável por crédito no bilhete único, na conta de luz e água. É, de fato, um estímulo à cidadania, ao mesmo tempo que retira o entulho, a poda, o resto de vegetal do meio da rua e traz para cá”, afirmou o Prefeito.

O nono Ecoponto da Regional V conta com local adequado para o descarte correto de pequenas proporções de entulho, restos de poda, móveis e estofados velhos, além de pneus, óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais. No local, pode ser realizada, ainda, a troca por crédito ou descontos, por meio do programa Recicla Fortaleza, que já vem fazendo sucesso entre os fortalezenses, como contou João Pupo, secretário da Conservação e Serviços Públicos. “Aqui também tem o Recicla Fortaleza. Mais de 16 mil fortalezenses já usam o Recicla todo mês. Todo mês eles têm um dinheirinho extra ganho com ele. É só trazer o lixo separado, seja plástico, papel, ou metal. A gente pesa, tem uma tabelinha de preço que transformará esse material em crédito, dinheiro”, completou.

O novo equipamento conta, ainda, com caçambas para coleta e estrutura administrativa de trabalho para as equipes de limpeza urbana, fiscalização e monitoramento. Tudo pensado de forma a melhor atender as necessidades dos cidadãos de Fortaleza e do meio ambiente.

Presente no evento, Andreia Moura, moradora da região que luta com diversos vizinhos pela manutenção da limpeza da área, compartilhou que as expectativas positivas com o novo equipamento são grandes. “Antes, as pessoas acabavam depositando o lixo em qualquer canto. Usavam o entorno da Lagoa da Libânia para jogar o resto do lixo de reformas e podas. O Prefeito veio em uma hora boa e sabe que pode contar com a gente para fiscalizar e deixar tudo limpo”, disse.

No local, o gestor da Capital anunciou melhorias de paisagismo, limpeza, além de projeto futuro para trazer nova vida à Lagoa da Libânia. No Sítio Córrego, haverá uma pequena reforma nas praças da Rua 06 e da Rua 05 com a 08, esta última receberá, também, Academia ao Ar Livre. A localidade ganhará Areninha a ser instalada no próximo ano. Roberto Cláudio lembrou que a meta é que a Cidade conte com 119 Ecopontos, um em cada bairro, até o fim da gestão.

Aplicativo para coleta seletiva e parceria com carroceiros
O Prefeito compartilhou duas experiências que estão em andamento em apenas dois bairros da Capital, mas que devem ser expandidas até o fim do ano para outras regiões. A primeira é um aplicativo em fase de teste na Monsenhor Tabosa, que permite que o usuário que realiza a separação dos lixos recicláveis tenha os resíduos sólidos recolhidos por um agente que irá busca-los em domicílio. A ação possibilitará, além do estímulo à coleta seletiva, emprego e renda por meio de parceria com catadores de lixo que terão bicicleta com containers adequados para a retirada.

A segunda atividade, que acontece na Leste-Oeste, é uma parceria com carroceiros da região. O lixo recolhido por eles será levado ao Ecoponto, virando dinheiro, como forma de reconhecimento do trabalho dos carroceiros, além da promoção de uma cultura para uma Cidade mais limpa.

Prefeito Roberto Cláudio entrega 34º Ecoponto da Cidade no Mondubim

Gestor anunciou ampliação da área de cobertura de aplicativo de coleta seletiva e novas parcerias com carroceiros

Ecoponto
A meta é que a Capital tenha 119 Ecopontos até o fim da gestão (Foto: Queiroz Netto)
O prefeito Roberto Cláudio entregou o 34º Ecoponto da Cidade, na manhã desta quarta-feira (13/09), desta vez no bairro Mondubim. O equipamento tem o objetivo de mudar a cultura do lixo em Fortaleza, indicada como a capital que mais gasta com coleta seletiva, dado o depósito incorreto de resíduos sólidos em locais e dias inadequados.

“Esse é o 34º. Fortaleza está montando uma rede que não existia de Ecopontos. Serão 50 até o fim do ano, com o intuito de estimular a coleta seletiva, acabar com pontos de lixo e promover uma educação de limpeza urbana. O Ecoponto estimula a troca do lixo reciclável por crédito no bilhete único, na conta de luz e água. É, de fato, um estímulo à cidadania, ao mesmo tempo que retira o entulho, a poda, o resto de vegetal do meio da rua e traz para cá”, afirmou o Prefeito.

O nono Ecoponto da Regional V conta com local adequado para o descarte correto de pequenas proporções de entulho, restos de poda, móveis e estofados velhos, além de pneus, óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais. No local, pode ser realizada, ainda, a troca por crédito ou descontos, por meio do programa Recicla Fortaleza, que já vem fazendo sucesso entre os fortalezenses, como contou João Pupo, secretário da Conservação e Serviços Públicos. “Aqui também tem o Recicla Fortaleza. Mais de 16 mil fortalezenses já usam o Recicla todo mês. Todo mês eles têm um dinheirinho extra ganho com ele. É só trazer o lixo separado, seja plástico, papel, ou metal. A gente pesa, tem uma tabelinha de preço que transformará esse material em crédito, dinheiro”, completou.

O novo equipamento conta, ainda, com caçambas para coleta e estrutura administrativa de trabalho para as equipes de limpeza urbana, fiscalização e monitoramento. Tudo pensado de forma a melhor atender as necessidades dos cidadãos de Fortaleza e do meio ambiente.

Presente no evento, Andreia Moura, moradora da região que luta com diversos vizinhos pela manutenção da limpeza da área, compartilhou que as expectativas positivas com o novo equipamento são grandes. “Antes, as pessoas acabavam depositando o lixo em qualquer canto. Usavam o entorno da Lagoa da Libânia para jogar o resto do lixo de reformas e podas. O Prefeito veio em uma hora boa e sabe que pode contar com a gente para fiscalizar e deixar tudo limpo”, disse.

No local, o gestor da Capital anunciou melhorias de paisagismo, limpeza, além de projeto futuro para trazer nova vida à Lagoa da Libânia. No Sítio Córrego, haverá uma pequena reforma nas praças da Rua 06 e da Rua 05 com a 08, esta última receberá, também, Academia ao Ar Livre. A localidade ganhará Areninha a ser instalada no próximo ano. Roberto Cláudio lembrou que a meta é que a Cidade conte com 119 Ecopontos, um em cada bairro, até o fim da gestão.

Aplicativo para coleta seletiva e parceria com carroceiros
O Prefeito compartilhou duas experiências que estão em andamento em apenas dois bairros da Capital, mas que devem ser expandidas até o fim do ano para outras regiões. A primeira é um aplicativo em fase de teste na Monsenhor Tabosa, que permite que o usuário que realiza a separação dos lixos recicláveis tenha os resíduos sólidos recolhidos por um agente que irá busca-los em domicílio. A ação possibilitará, além do estímulo à coleta seletiva, emprego e renda por meio de parceria com catadores de lixo que terão bicicleta com containers adequados para a retirada.

A segunda atividade, que acontece na Leste-Oeste, é uma parceria com carroceiros da região. O lixo recolhido por eles será levado ao Ecoponto, virando dinheiro, como forma de reconhecimento do trabalho dos carroceiros, além da promoção de uma cultura para uma Cidade mais limpa.