10 de setembro de 2019 em Social

Prefeito Roberto Cláudio participa do I Seminário de Agentes de Cidadania e Controle Social

Durante o encontro, o Gestor ressaltou a importância do trabalho voluntário dos agentes e de como eles podem ajudar na comunicação entre Prefeitura e comunidade


várias pessoas num palco
O encontro contou com um ciclo de palestras para apresentar ações da Prefeitura

O prefeito Roberto Cláudio participou, na manhã desta terça-feira (10/09), do primeiro seminário "O Papel dos Agentes de Cidadania", que contou com um ciclo de palestras em que foram apresentadas as ações e projetos da Prefeitura de Fortaleza.

"A ideia é a gente atualizar primeiro quais são as expectativas da cidade em relação ao trabalho deles e apresentar algumas ações nossas que têm tudo a ver com o que eles fazem. Estamos apresentando, por exemplo, a nova metodologia de participação popular para revisão do Plano Diretor, o novo plano de territorialização do Município definido no Fortaleza 2040 e, por fim, o programa Mais Ação, produto das discussões e planejamento de projetos e obras de anos passados", ressaltou o prefeito Roberto Cláudio.

Num primeiro momento, os agentes foram orientados de como podem levar à população as informações sobre estes três importantes temas relacionados às ações que devem acontecer nos próximos 16 meses.

Senhora vestida com blusa dos agentes de cidadania e sorrindo para a foto
"As pessoas da comunidade estão voltando a acreditar. As coisas estão acontecendo", comenta a agente de cidadania Elisete Garcez

De acordo com a assessora da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG), Paíta Façanha, “é preciso que haja uma participação cidadã, verdadeira, ética e que envolva a população. Queremos que eles sejam realmente um elo entre a comunidade, a gestão e todos os parceiros que pudermos encontrar. Eles são essa ponte entre o que acontece no território e o diálogo com o governo e exercitam uma cidadania ativa, que é o papel principal do agente", ressaltou.

Para a agente de cidadania Elisete Garcez, a resposta do governo também torna o processo viável. "As pessoas da comunidade estão voltando a acreditar. As coisas estão acontecendo. Nós vemos trabalho e resultado e isso torna tudo mais fácil. Antes, o líder comunitário tentava lutar pelas melhorias, mas as obras não eram entregues. Nosso trabalho não era valorizado. Agora nós podemos levar as respostas à população.", afirmou.

Na ocasião, o prefeito Roberto Cláudio falou sobre cada um dos temas e os palestrantes puderam explicar com mais detalhes.

Novo Plano Diretor

Sobre o novo Plano Diretor, o prefeito Roberto Cláudio explicou que é a legislação municipal das mais importantes para a cidade. Com ele, é possível definir os rumos do meio ambiente, do patrimônio público, dentre outros assuntos, além de influenciar no futuro de Fortaleza pelos próximos 10 anos. A novidade é a criação de um Núcleo Gestor Participativo, onde a população estará mais presente nas decisões.

"A grande diferença deste Plano é o Núcleo Gestor como o grande gerente e condutor do processo participativo. A atuação popular, na colaboração e na elaboração do projeto que vai chegar à Câmara Municipal, é a grande inovação desse processo", ressaltou o secretário executivo da Chefia de Gabinete do Prefeito, Pedro Rocha.

Nova territorialização do Município

Os agentes de cidadania também foram informados sobre a nova territorialização do Município, conforme prevê o Plano Fortaleza 2040. Após três anos de estudos baseados no novo desenho de ocupação da cidade, a Prefeitura de Fortaleza se prepara para reformular o modelo de territorialização, com 39 bases de planejamento.

“A intenção é aliviar setores que estão sobrecarregados e acolher melhor as demandas, oferecendo respostas rápidas. A gente precisa desenvolver um modelo que seja mais dinâmico, mais próximo da população e que ofereça bons resultados, tanto para o cidadão quanto para a gestão”, explicou o assessor do Instituto de Planejamento de Fortaleza, Carlos Bezerra, destacando que hoje, a Regional V, por exemplo, possui 600 a 700 mil pessoas que precisam ser atendidas por apenas um gestor que precisa cuidar de praças, areninhas, Cucas etc."

Programa Mais Ação

O secretário de Governo, Samuel Dias, foi o responsável pela apresentação do Programa Mais Ação, um conjunto de projetos e obras que vêm sendo trabalhados há cinco anos e que devem impactar diretamente a vida da população.

Após o período de planejamento e elaboração de projetos, a Prefeitura conseguiu captar recursos e parcerias para um investimento na ordem de 1,5 bilhão de reais. O programa vai garantir melhorias nas áreas de educação, saúde, mobilidade urbana, meio ambiente, entre outras.

“Serão mais de 700 obras e ações na cidade, com avanços importantes. Em conjunto, estas ações formam o programa com o maior volume de investimentos da história de Fortaleza. Foi preciso, antes de tudo, fazer um estudo mais profundo sobre a realidade da Cidade, para que o investimento seja aplicado da forma mais correta e eficiente em benefício da população”, concluiu Samuel Dias.

Prefeito Roberto Cláudio participa do I Seminário de Agentes de Cidadania e Controle Social

Durante o encontro, o Gestor ressaltou a importância do trabalho voluntário dos agentes e de como eles podem ajudar na comunicação entre Prefeitura e comunidade

várias pessoas num palco
O encontro contou com um ciclo de palestras para apresentar ações da Prefeitura

O prefeito Roberto Cláudio participou, na manhã desta terça-feira (10/09), do primeiro seminário "O Papel dos Agentes de Cidadania", que contou com um ciclo de palestras em que foram apresentadas as ações e projetos da Prefeitura de Fortaleza.

"A ideia é a gente atualizar primeiro quais são as expectativas da cidade em relação ao trabalho deles e apresentar algumas ações nossas que têm tudo a ver com o que eles fazem. Estamos apresentando, por exemplo, a nova metodologia de participação popular para revisão do Plano Diretor, o novo plano de territorialização do Município definido no Fortaleza 2040 e, por fim, o programa Mais Ação, produto das discussões e planejamento de projetos e obras de anos passados", ressaltou o prefeito Roberto Cláudio.

Num primeiro momento, os agentes foram orientados de como podem levar à população as informações sobre estes três importantes temas relacionados às ações que devem acontecer nos próximos 16 meses.

Senhora vestida com blusa dos agentes de cidadania e sorrindo para a foto
"As pessoas da comunidade estão voltando a acreditar. As coisas estão acontecendo", comenta a agente de cidadania Elisete Garcez

De acordo com a assessora da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG), Paíta Façanha, “é preciso que haja uma participação cidadã, verdadeira, ética e que envolva a população. Queremos que eles sejam realmente um elo entre a comunidade, a gestão e todos os parceiros que pudermos encontrar. Eles são essa ponte entre o que acontece no território e o diálogo com o governo e exercitam uma cidadania ativa, que é o papel principal do agente", ressaltou.

Para a agente de cidadania Elisete Garcez, a resposta do governo também torna o processo viável. "As pessoas da comunidade estão voltando a acreditar. As coisas estão acontecendo. Nós vemos trabalho e resultado e isso torna tudo mais fácil. Antes, o líder comunitário tentava lutar pelas melhorias, mas as obras não eram entregues. Nosso trabalho não era valorizado. Agora nós podemos levar as respostas à população.", afirmou.

Na ocasião, o prefeito Roberto Cláudio falou sobre cada um dos temas e os palestrantes puderam explicar com mais detalhes.

Novo Plano Diretor

Sobre o novo Plano Diretor, o prefeito Roberto Cláudio explicou que é a legislação municipal das mais importantes para a cidade. Com ele, é possível definir os rumos do meio ambiente, do patrimônio público, dentre outros assuntos, além de influenciar no futuro de Fortaleza pelos próximos 10 anos. A novidade é a criação de um Núcleo Gestor Participativo, onde a população estará mais presente nas decisões.

"A grande diferença deste Plano é o Núcleo Gestor como o grande gerente e condutor do processo participativo. A atuação popular, na colaboração e na elaboração do projeto que vai chegar à Câmara Municipal, é a grande inovação desse processo", ressaltou o secretário executivo da Chefia de Gabinete do Prefeito, Pedro Rocha.

Nova territorialização do Município

Os agentes de cidadania também foram informados sobre a nova territorialização do Município, conforme prevê o Plano Fortaleza 2040. Após três anos de estudos baseados no novo desenho de ocupação da cidade, a Prefeitura de Fortaleza se prepara para reformular o modelo de territorialização, com 39 bases de planejamento.

“A intenção é aliviar setores que estão sobrecarregados e acolher melhor as demandas, oferecendo respostas rápidas. A gente precisa desenvolver um modelo que seja mais dinâmico, mais próximo da população e que ofereça bons resultados, tanto para o cidadão quanto para a gestão”, explicou o assessor do Instituto de Planejamento de Fortaleza, Carlos Bezerra, destacando que hoje, a Regional V, por exemplo, possui 600 a 700 mil pessoas que precisam ser atendidas por apenas um gestor que precisa cuidar de praças, areninhas, Cucas etc."

Programa Mais Ação

O secretário de Governo, Samuel Dias, foi o responsável pela apresentação do Programa Mais Ação, um conjunto de projetos e obras que vêm sendo trabalhados há cinco anos e que devem impactar diretamente a vida da população.

Após o período de planejamento e elaboração de projetos, a Prefeitura conseguiu captar recursos e parcerias para um investimento na ordem de 1,5 bilhão de reais. O programa vai garantir melhorias nas áreas de educação, saúde, mobilidade urbana, meio ambiente, entre outras.

“Serão mais de 700 obras e ações na cidade, com avanços importantes. Em conjunto, estas ações formam o programa com o maior volume de investimentos da história de Fortaleza. Foi preciso, antes de tudo, fazer um estudo mais profundo sobre a realidade da Cidade, para que o investimento seja aplicado da forma mais correta e eficiente em benefício da população”, concluiu Samuel Dias.