13 de outubro de 2021 em Juventude

Prefeito sanciona lei que cria programa Juventude Digital em Fortaleza

As inscrições para os primeiros cursos estarão abertas a partir desta quarta-feira (13/10)


Sarto posa para a foto sorrindo
"Este é um compromisso de campanha para inserir o jovem no mercado de trabalho, principalmente nas áreas de programação, design e jogos eletrônicos", afirmou Sarto (Foto: Kiko Silva)

O prefeito José Sarto sancionou, nesta quarta-feira (13/10), o projeto que lei que cria o programa Juventude Digital como política pública permanente de Fortaleza. A iniciativa tem foco na inclusão digital e na geração de emprego e renda por meio de cursos gratuitos nos formatos on-line, presencial e híbrido.

"Este é um compromisso de campanha para inserir o jovem no mercado de trabalho, principalmente nas áreas de programação, design e jogos eletrônicos. A meta é capacitar 40 mil jovens ao longo do mandato. Percebemos a importância da tecnologia da informação para a economia, e esses jovens serão beneficiados através de parcerias com uma rede de universidades e de escolas de tempo integral. Não tenho dúvidas de que vamos fazer de Fortaleza, dentro de uma década, a economia digital mais forte das capitais brasileiras", declarou Sarto.

O programa será dividido em três eixos: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE.

Fruto da parceria da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude, da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), o programa vai abrir 4.000 vagas para capacitação gratuita este ano e 12.500 por ano a partir de 2022.

O presidente da Citinova, Luiz Alberto Sabóia, destaca que o Juventude Digital vai atuar na inclusão social e na geração de emprego e renda. "Vamos trabalhar a inclusão digital e social através da formação tecnológica com foco no aluno da escola pública. Temos, na nossa rede municipal de ensino, 22 mil jovens somente no 9º ano e 650 mil em toda a Capital. Tudo o que fazemos hoje envolve tecnologia, e por trás disso tem milhares de empregos sendo criados nas areas de tecnologia. As cidades que melhor se prepararem para isso poderão aproveitar essas oportunidades", afirmou.

Já a secretária municipal de educação, Dalila Saldanha, ressalta que os conteúdos voltados tecnologia digital serão aplicados nas próprias escolas. Dos 2 mil alunos do ensino fundamental participantes, 500 receberão o incentivo da Bolsa Nota 10, no valor de R$ 200,00. "Inicialmente, teremos 20 escolas polos onde já funcionam as Salas de Inovação Educacional, em parceria com a Google. O conteúdo digital entra como componente curricular na rede pública para iniciar antecipadamente a preparação do jovem para o mercado digital", enfatizou.

Mário Ítalo, de 23 anos, é estudante de Publicidade e Propaganda e aluno e monitor da Rede Cuca, onde já iniciou projetos de empreendedorismo digital. "Gerencio uma página de bairro e pretendo, através do Juventude Digital, pretendo criar aplicativos e sites. Esse é um momento muito importante para mim, esperei bastante esse tipo de oportunidade chegar em Fortaleza. Já pensei em me mudar para fazer cursos, mas hoje posso dizer que minha cidade tem tecnologia para que eu possa desenvolver essas ideias e impactar o mundo.

Inscrições

As inscrições para os primeiros cursos estão, a partir desta quarta-feira, disponíveis no site https://jd.fortaleza.ce.gov.br até o próximo dia 18. Os cursos ofertados são: JD 9º ano; Crie fácil seu site; Introdução à Robótica; Criando um aplicativo para Android; Introdução ao Mercado de jogos e suas oportunidades; e Como empreender com jogos digitais.

Os alunos do 9º ano podem se inscrever na própria escola da rede pública municipal ou pelo site. Já os demais cursos são voltados para jovens de 15 a 29 anos. As aulas começam no dia 20 de outubro.

Para o coordenador de juventude, Davi Gomes, a juventude é um caminho fundamental para a retomada econômica neste período de oandemia. "Queremos gerar essas oportunidades nas várias áreas contempladas que nos aproximam dos jovens por meio de capacitação, formação, eventos, curadoria e encaminhamento profissional. Dessa forma eles poderão, de fato, ingressar no mercado de trabalho", disse.

Prefeito sanciona lei que cria programa Juventude Digital em Fortaleza

As inscrições para os primeiros cursos estarão abertas a partir desta quarta-feira (13/10)

Sarto posa para a foto sorrindo
"Este é um compromisso de campanha para inserir o jovem no mercado de trabalho, principalmente nas áreas de programação, design e jogos eletrônicos", afirmou Sarto (Foto: Kiko Silva)

O prefeito José Sarto sancionou, nesta quarta-feira (13/10), o projeto que lei que cria o programa Juventude Digital como política pública permanente de Fortaleza. A iniciativa tem foco na inclusão digital e na geração de emprego e renda por meio de cursos gratuitos nos formatos on-line, presencial e híbrido.

"Este é um compromisso de campanha para inserir o jovem no mercado de trabalho, principalmente nas áreas de programação, design e jogos eletrônicos. A meta é capacitar 40 mil jovens ao longo do mandato. Percebemos a importância da tecnologia da informação para a economia, e esses jovens serão beneficiados através de parcerias com uma rede de universidades e de escolas de tempo integral. Não tenho dúvidas de que vamos fazer de Fortaleza, dentro de uma década, a economia digital mais forte das capitais brasileiras", declarou Sarto.

O programa será dividido em três eixos: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE.

Fruto da parceria da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude, da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), o programa vai abrir 4.000 vagas para capacitação gratuita este ano e 12.500 por ano a partir de 2022.

O presidente da Citinova, Luiz Alberto Sabóia, destaca que o Juventude Digital vai atuar na inclusão social e na geração de emprego e renda. "Vamos trabalhar a inclusão digital e social através da formação tecnológica com foco no aluno da escola pública. Temos, na nossa rede municipal de ensino, 22 mil jovens somente no 9º ano e 650 mil em toda a Capital. Tudo o que fazemos hoje envolve tecnologia, e por trás disso tem milhares de empregos sendo criados nas areas de tecnologia. As cidades que melhor se prepararem para isso poderão aproveitar essas oportunidades", afirmou.

Já a secretária municipal de educação, Dalila Saldanha, ressalta que os conteúdos voltados tecnologia digital serão aplicados nas próprias escolas. Dos 2 mil alunos do ensino fundamental participantes, 500 receberão o incentivo da Bolsa Nota 10, no valor de R$ 200,00. "Inicialmente, teremos 20 escolas polos onde já funcionam as Salas de Inovação Educacional, em parceria com a Google. O conteúdo digital entra como componente curricular na rede pública para iniciar antecipadamente a preparação do jovem para o mercado digital", enfatizou.

Mário Ítalo, de 23 anos, é estudante de Publicidade e Propaganda e aluno e monitor da Rede Cuca, onde já iniciou projetos de empreendedorismo digital. "Gerencio uma página de bairro e pretendo, através do Juventude Digital, pretendo criar aplicativos e sites. Esse é um momento muito importante para mim, esperei bastante esse tipo de oportunidade chegar em Fortaleza. Já pensei em me mudar para fazer cursos, mas hoje posso dizer que minha cidade tem tecnologia para que eu possa desenvolver essas ideias e impactar o mundo.

Inscrições

As inscrições para os primeiros cursos estão, a partir desta quarta-feira, disponíveis no site https://jd.fortaleza.ce.gov.br até o próximo dia 18. Os cursos ofertados são: JD 9º ano; Crie fácil seu site; Introdução à Robótica; Criando um aplicativo para Android; Introdução ao Mercado de jogos e suas oportunidades; e Como empreender com jogos digitais.

Os alunos do 9º ano podem se inscrever na própria escola da rede pública municipal ou pelo site. Já os demais cursos são voltados para jovens de 15 a 29 anos. As aulas começam no dia 20 de outubro.

Para o coordenador de juventude, Davi Gomes, a juventude é um caminho fundamental para a retomada econômica neste período de oandemia. "Queremos gerar essas oportunidades nas várias áreas contempladas que nos aproximam dos jovens por meio de capacitação, formação, eventos, curadoria e encaminhamento profissional. Dessa forma eles poderão, de fato, ingressar no mercado de trabalho", disse.