21 de setembro de 2018 em Meio ambiente

Prefeitura de Fortaleza alcança 2.500 árvores doadas no Projeto Uma Criança, uma Árvore

A iniciativa faz parte do Plano de Arborização e visa incentivar a preservação ambiental


Projeto
Em dois anos o Projeto Uma Criança, Uma Árvore fez a doação de mais de 2.500 novas árvores

O Projeto Uma Criança, Uma Árvore, da Prefeitura de Fortaleza, completa dois anos e alcança a marca de 2.500 novas árvores doadas, desde seu lançamento. Para celebrar esta conquista, foi realizado, nesta sexta-feira (21/09), um ato simbólico, no Hospital e Maternidade Zilda Arns (Hospital da Mulher), com distribuição de mudas e atividades de educação ambiental.

O evento contou com a participação da titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, e do diretor do Hospital da Mulher, Daniel de Holanda. Além disso, estiveram presentes médicos, acompanhantes de internação e pacientes, em especial as parturientes, que na ocasião receberam mudas de plantas ornamentais, junto ao certificado constando o nome dos pais e da criança, orientações para o plantio, cuidados e espécie da planta.

Para Crislene Lopes, de 26 anos, mãe da Anair Geovana, que nasceu na última quarta-feira (19/09), o projeto é extremamente importante para a conscientização ambiental, e a nova árvore, recebida no evento, será plantada no quintal, logo após as duas receberem alta médica. “Nós iremos plantar no nosso quintal e, quando Anair crescer, vou contar que ela ganhou esta plantinha no hospital. Isso ajuda a criança a ter mais comunicação com a natureza e respeitar o meio ambiente. A criança cresce com algo dela e pode passar para outras pessoas”, enfatiza Crislene.

O Projeto Uma Criança, Uma Árvore é coordenado pelas Secretarias Municipais de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e Saúde (SMS), com apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL). A iniciativa faz parte do Plano de Arborização e visa incentivar a preservação ambiental, a partir da entrega de uma muda nativa ou frutífera às mães das crianças que nascem nos hospitais participantes, gerando um vínculo afetivo e social.

“É muito gratificante para nós da Seuma vermos o resultado alcançado por meio do Projeto Uma Criança, Uma Árvore, que lançamos nesta mesma data, que é nacionalmente conhecida como o Dia da Árvore, há dois anos, em setembro de 2016. Aos poucos estamos conseguindo despertar nestas famílias um sentimento positivo em relação ao meio ambiente, através da relação afetiva com a nova árvore plantada, no dia do nascimento do bebê. Esse é o intuito do nosso projeto, um bebê nasce, uma árvore é plantada e assim, conquistamos uma cidade melhor para todos”, afirma Águeda Muniz, titular da Seuma.

Participam do projeto o Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar, o Hospital Distrital Gonzaga Mota de Messejana, a Maternidade Escola Assis Chateaubriand e Hospital Geral Dr. César Cals, além do Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns (Hospital da Mulher). “Desde o início do Projeto Uma Criança, Uma Árvore, há dois anos, o Hospital da Mulher abraçou a causa e hoje é mais um dia para relembrar a importância dele e reforçar a nossa necessidade de um meio ambiente mais sustentável. Ele simboliza uma mudança de cultura, com foco na melhoria do ambiente que estamos inseridos. Nada mais interessante do que associar isso ao nascimento de um filho. A mãe irá cuidar da árvore, assim como cuida da criança, contribuindo com o meio ambiente e com o futuro desse bebê”, afirma Daniel Holanda, diretor do Hospital e Maternidade Zilda Arns.

Prefeitura de Fortaleza alcança 2.500 árvores doadas no Projeto Uma Criança, uma Árvore

A iniciativa faz parte do Plano de Arborização e visa incentivar a preservação ambiental

Projeto
Em dois anos o Projeto Uma Criança, Uma Árvore fez a doação de mais de 2.500 novas árvores

O Projeto Uma Criança, Uma Árvore, da Prefeitura de Fortaleza, completa dois anos e alcança a marca de 2.500 novas árvores doadas, desde seu lançamento. Para celebrar esta conquista, foi realizado, nesta sexta-feira (21/09), um ato simbólico, no Hospital e Maternidade Zilda Arns (Hospital da Mulher), com distribuição de mudas e atividades de educação ambiental.

O evento contou com a participação da titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, e do diretor do Hospital da Mulher, Daniel de Holanda. Além disso, estiveram presentes médicos, acompanhantes de internação e pacientes, em especial as parturientes, que na ocasião receberam mudas de plantas ornamentais, junto ao certificado constando o nome dos pais e da criança, orientações para o plantio, cuidados e espécie da planta.

Para Crislene Lopes, de 26 anos, mãe da Anair Geovana, que nasceu na última quarta-feira (19/09), o projeto é extremamente importante para a conscientização ambiental, e a nova árvore, recebida no evento, será plantada no quintal, logo após as duas receberem alta médica. “Nós iremos plantar no nosso quintal e, quando Anair crescer, vou contar que ela ganhou esta plantinha no hospital. Isso ajuda a criança a ter mais comunicação com a natureza e respeitar o meio ambiente. A criança cresce com algo dela e pode passar para outras pessoas”, enfatiza Crislene.

O Projeto Uma Criança, Uma Árvore é coordenado pelas Secretarias Municipais de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e Saúde (SMS), com apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL). A iniciativa faz parte do Plano de Arborização e visa incentivar a preservação ambiental, a partir da entrega de uma muda nativa ou frutífera às mães das crianças que nascem nos hospitais participantes, gerando um vínculo afetivo e social.

“É muito gratificante para nós da Seuma vermos o resultado alcançado por meio do Projeto Uma Criança, Uma Árvore, que lançamos nesta mesma data, que é nacionalmente conhecida como o Dia da Árvore, há dois anos, em setembro de 2016. Aos poucos estamos conseguindo despertar nestas famílias um sentimento positivo em relação ao meio ambiente, através da relação afetiva com a nova árvore plantada, no dia do nascimento do bebê. Esse é o intuito do nosso projeto, um bebê nasce, uma árvore é plantada e assim, conquistamos uma cidade melhor para todos”, afirma Águeda Muniz, titular da Seuma.

Participam do projeto o Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar, o Hospital Distrital Gonzaga Mota de Messejana, a Maternidade Escola Assis Chateaubriand e Hospital Geral Dr. César Cals, além do Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns (Hospital da Mulher). “Desde o início do Projeto Uma Criança, Uma Árvore, há dois anos, o Hospital da Mulher abraçou a causa e hoje é mais um dia para relembrar a importância dele e reforçar a nossa necessidade de um meio ambiente mais sustentável. Ele simboliza uma mudança de cultura, com foco na melhoria do ambiente que estamos inseridos. Nada mais interessante do que associar isso ao nascimento de um filho. A mãe irá cuidar da árvore, assim como cuida da criança, contribuindo com o meio ambiente e com o futuro desse bebê”, afirma Daniel Holanda, diretor do Hospital e Maternidade Zilda Arns.