03 de janeiro de 2022 em Juventude

Prefeitura de Fortaleza beneficia mais de 300 mil jovens com políticas públicas em 2021

Por meio da Secretaria Municipal da Juventude, os jovens da capital cearense têm acesso a programas de fomento ao protagonismo social e econômico


Imagem com jovens participantes do JuvFest
Em 2021, foi realizada a primeira edição do JuvFest, festival formativo para as juventudes

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Juventude, desenvolveu várias ações e projetos com objetivo de promover proteção social e oferecer oportunidades às juventudes do município em 2021. Ao todo, 326.229 jovens foram beneficiados com as políticas públicas implementadas na cidade. O fomento ao protagonismo social e econômico fez de programas como Bolsa Jovem, Juventude na Onda, Cria Juventude, Voa Juventude e Academia Enem aliados no processo de apoio e formação das juventudes.

“Foi um ano desafiador, mas de muitas conquistas. Conseguimos ampliar o Bolsa Jovem e tivemos mais de cinco mil jovens participando do Academia Enem, com aulas presenciais e virtuais. Ampliamos também o Juventude na Onda para 20 escolinhas. Na Rede Cuca, foram mais de 600 mil atendimentos e mais de 230 mil jovens atendidos. Lançamos também novos programas, como o Cria Juventude, que selecionou 25 projetos de impacto social. No Voa Juventude, mais de 270 jovens representaram a juventude de Fortaleza em congressos e campeonatos pelo Brasil e outros países. Foram muitas ações, e a expectativa é que em 2022 sejam ainda mais, com mais oportunidades para os jovens da cidade”, celebra o secretário da Juventude. Davi Gomes.

O Academia Enem é um curso gratuito, voltado para orientar e preparar os jovens estudantes, em especial os da rede pública de ensino, para o ingresso na educação superior através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares em geral. Implementado em 2013, o AE já beneficiou mais de 70 mil jovens. Neste ano, em razão da pandemia de Covid-19 e a necessidade de isolamento social, o projeto ocorreu de forma híbrida, com aulas virtuais e presenciais. Cerca de 5.174 jovens foram beneficiados pelo AE, que contou com 52 aulas virtuais e 32 presenciais.

Com o retorno das atividades após o isolamento rígido, a Pasta retomou o programa Voa Juventude, que desde 2019 já levou jovens para vários estados do Brasil e para o exterior, concedendo passagens (aéreas e terrestres) e hospedagens (nacionais e internacionais) para que possam desenvolver suas habilidades e formações contínuas, participando de eventos, congressos, campeonatos, seminários, feiras, mostras ou cursos. Até novembro deste ano, 272 foram beneficiados com o programa.

Criado em 2019, o Programa Bolsa Jovem tem o objetivo de garantir aos jovens de Fortaleza em situação de vulnerabilidade condições para o pleno desenvolvimento das suas habilidades individuais, por meio da concessão de benefício financeiro e formação, visando à redução das desigualdades e promovendo a inclusão juvenil. Em sua 2ª edição, iniciada em 2021, os jovens foram selecionados para receberem bolsas mensais de R$ 300,00 pelo período de um ano. Essa edição contou com aumento em 50% do número de vagas (passando de 2 mil para 3 mil) e três vezes mais áreas de interesse (aumentando de três para nove): Arte e Cultura; Cidadania e Participação Social; Ciência, Educação e Tecnologia; Comunicação; Comunidades e Povos Tradicionais; Práticas Recreativas e Lazer; Meio Ambiente e Sustentabilidade; Saúde e Bem-Estar; Economia Criativa e Empreendedorismo.

No Juventude na Onda, que neste ano ampliou sua atuação para atender 20 escolinhas de surf da orla de Fortaleza, foram selecionados 20 instrutores e 20 monitores para ministrar, durante o período da ajuda de custo, aulas de surf ou bodyboarding em uma das escolas selecionadas pelo projeto, que além da cessão de material, também receberam apoio logístico. O CRIA Juventude, por sua vez, selecionou 25 projetos criativos de impacto social para receber apoio financeiro de R$ 7.300,00 para sua execução e serem submetidos ao processo de incubação e mentoria, oportunizando aos participantes condições de desenvolverem seus próprios negócios e iniciativas, com todo suporte necessário para um caminho de sucesso e contribuindo com o desenvolvimento, também, dos territórios da cidade.

Em dezembro, foi realizado o JuvFest, primeiro festival das juventudes da Capital. O evento, de caráter formativo, ocorreu em todos os espaços do Cuca José Walter e contou com palestras, bate-papos, oficinas, lançamentos, experiências imersivas, exibição de filmes, ações culturais e muitas outras atividades.

Rede Cuca

A Rede Cuca é o maior programa da Secretaria de Juventude. Trata-se de uma rede de proteção social e de oportunidades formada por quatro Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte - Cucas (Barra, Mondubim, Jangurussu e José Walter), dois Faróis de Juventude (Praia de Iracema e Benfica) e dois Centros de Juventude (Ozório de Paiva-Canindezinho e Bela Vista). Em 2022, o bairro Pici receberá o quinto equipamento da rede. O complexo oferece cursos, práticas esportivas, difusão cultural, formações e produções na área de comunicação e atividades que fortalecem o protagonismo juvenil e realizam a promoção e a garantia de direitos humanos.

Prioritariamente, a Rede Cuca atende jovens entre 15 e 29 anos, mas também oferta atividades e serviços para o público em geral. Em 2021, foram realizados 658.237 atendimentos na rede, que contou com a participação de 290.754 jovens. Neste ano, foram ofertadas 64.263 vagas em cursos de formação e práticas esportivas (com 32 modalidades). Até novembro deste ano, 8.065 jovens foram beneficiados com formação e qualificação profissional nos equipamentos. O Futuros, da Rede Cuca, é um programa de monitoria para jovens atuarem em projetos nas áreas de comunicação, educação, artes, esportes, direitos humanos, saúde e meio ambiente. No ano passado, 267 jovens foram contemplados pelo projeto.

Prefeitura de Fortaleza beneficia mais de 300 mil jovens com políticas públicas em 2021

Por meio da Secretaria Municipal da Juventude, os jovens da capital cearense têm acesso a programas de fomento ao protagonismo social e econômico

Imagem com jovens participantes do JuvFest
Em 2021, foi realizada a primeira edição do JuvFest, festival formativo para as juventudes

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Juventude, desenvolveu várias ações e projetos com objetivo de promover proteção social e oferecer oportunidades às juventudes do município em 2021. Ao todo, 326.229 jovens foram beneficiados com as políticas públicas implementadas na cidade. O fomento ao protagonismo social e econômico fez de programas como Bolsa Jovem, Juventude na Onda, Cria Juventude, Voa Juventude e Academia Enem aliados no processo de apoio e formação das juventudes.

“Foi um ano desafiador, mas de muitas conquistas. Conseguimos ampliar o Bolsa Jovem e tivemos mais de cinco mil jovens participando do Academia Enem, com aulas presenciais e virtuais. Ampliamos também o Juventude na Onda para 20 escolinhas. Na Rede Cuca, foram mais de 600 mil atendimentos e mais de 230 mil jovens atendidos. Lançamos também novos programas, como o Cria Juventude, que selecionou 25 projetos de impacto social. No Voa Juventude, mais de 270 jovens representaram a juventude de Fortaleza em congressos e campeonatos pelo Brasil e outros países. Foram muitas ações, e a expectativa é que em 2022 sejam ainda mais, com mais oportunidades para os jovens da cidade”, celebra o secretário da Juventude. Davi Gomes.

O Academia Enem é um curso gratuito, voltado para orientar e preparar os jovens estudantes, em especial os da rede pública de ensino, para o ingresso na educação superior através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares em geral. Implementado em 2013, o AE já beneficiou mais de 70 mil jovens. Neste ano, em razão da pandemia de Covid-19 e a necessidade de isolamento social, o projeto ocorreu de forma híbrida, com aulas virtuais e presenciais. Cerca de 5.174 jovens foram beneficiados pelo AE, que contou com 52 aulas virtuais e 32 presenciais.

Com o retorno das atividades após o isolamento rígido, a Pasta retomou o programa Voa Juventude, que desde 2019 já levou jovens para vários estados do Brasil e para o exterior, concedendo passagens (aéreas e terrestres) e hospedagens (nacionais e internacionais) para que possam desenvolver suas habilidades e formações contínuas, participando de eventos, congressos, campeonatos, seminários, feiras, mostras ou cursos. Até novembro deste ano, 272 foram beneficiados com o programa.

Criado em 2019, o Programa Bolsa Jovem tem o objetivo de garantir aos jovens de Fortaleza em situação de vulnerabilidade condições para o pleno desenvolvimento das suas habilidades individuais, por meio da concessão de benefício financeiro e formação, visando à redução das desigualdades e promovendo a inclusão juvenil. Em sua 2ª edição, iniciada em 2021, os jovens foram selecionados para receberem bolsas mensais de R$ 300,00 pelo período de um ano. Essa edição contou com aumento em 50% do número de vagas (passando de 2 mil para 3 mil) e três vezes mais áreas de interesse (aumentando de três para nove): Arte e Cultura; Cidadania e Participação Social; Ciência, Educação e Tecnologia; Comunicação; Comunidades e Povos Tradicionais; Práticas Recreativas e Lazer; Meio Ambiente e Sustentabilidade; Saúde e Bem-Estar; Economia Criativa e Empreendedorismo.

No Juventude na Onda, que neste ano ampliou sua atuação para atender 20 escolinhas de surf da orla de Fortaleza, foram selecionados 20 instrutores e 20 monitores para ministrar, durante o período da ajuda de custo, aulas de surf ou bodyboarding em uma das escolas selecionadas pelo projeto, que além da cessão de material, também receberam apoio logístico. O CRIA Juventude, por sua vez, selecionou 25 projetos criativos de impacto social para receber apoio financeiro de R$ 7.300,00 para sua execução e serem submetidos ao processo de incubação e mentoria, oportunizando aos participantes condições de desenvolverem seus próprios negócios e iniciativas, com todo suporte necessário para um caminho de sucesso e contribuindo com o desenvolvimento, também, dos territórios da cidade.

Em dezembro, foi realizado o JuvFest, primeiro festival das juventudes da Capital. O evento, de caráter formativo, ocorreu em todos os espaços do Cuca José Walter e contou com palestras, bate-papos, oficinas, lançamentos, experiências imersivas, exibição de filmes, ações culturais e muitas outras atividades.

Rede Cuca

A Rede Cuca é o maior programa da Secretaria de Juventude. Trata-se de uma rede de proteção social e de oportunidades formada por quatro Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte - Cucas (Barra, Mondubim, Jangurussu e José Walter), dois Faróis de Juventude (Praia de Iracema e Benfica) e dois Centros de Juventude (Ozório de Paiva-Canindezinho e Bela Vista). Em 2022, o bairro Pici receberá o quinto equipamento da rede. O complexo oferece cursos, práticas esportivas, difusão cultural, formações e produções na área de comunicação e atividades que fortalecem o protagonismo juvenil e realizam a promoção e a garantia de direitos humanos.

Prioritariamente, a Rede Cuca atende jovens entre 15 e 29 anos, mas também oferta atividades e serviços para o público em geral. Em 2021, foram realizados 658.237 atendimentos na rede, que contou com a participação de 290.754 jovens. Neste ano, foram ofertadas 64.263 vagas em cursos de formação e práticas esportivas (com 32 modalidades). Até novembro deste ano, 8.065 jovens foram beneficiados com formação e qualificação profissional nos equipamentos. O Futuros, da Rede Cuca, é um programa de monitoria para jovens atuarem em projetos nas áreas de comunicação, educação, artes, esportes, direitos humanos, saúde e meio ambiente. No ano passado, 267 jovens foram contemplados pelo projeto.