26 de julho de 2022 em Meio ambiente

Prefeitura de Fortaleza realiza a milésima ligação à rede de esgoto pelo projeto Se Liga na Rede

Iniciativa já chegou a mais de 1.800 aceites de moradores


Sr. Helio conversa com as técnicas da Seuma
Hélio Cordeiro da Silva é o proprietário da Casa 1.000 e vive no bairro Jacarecanga há mais de 50 anos (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), interligou, nesta segunda-feira (25/07), a milésima casa à rede de esgoto, dentro do projeto Se Liga na Rede. A iniciativa já teve mais de 1.800 aceites de outros moradores, que também desejam ter a moradoria ligada ao esgotamento da rua.

A "Casa 1.000", como é chamada, está localizada no bairro Jacarecanga, próximo à Avenida Leste-Oeste, na zona oeste da capital. Ela está entre as residências contempladas pelo Programa Fortaleza Cidade Sustentável, que tem financiamento do Banco Mundial (Bird).

Hélio Cordeiro da Silva é o proprietário da Casa 1.000 e vive no bairro Jacarecanga há mais de 50 anos. Durante esse tempo, conviveu com o transbordamento da estrutura de esgoto improvisada, que também trazia os dejetos de outros vizinhos e sempre estourava em seu quintal, além do refluxo do esgotamento em canos da pia, por exemplo. "O pessoal jogava muita coisa, até uma rede já foi encontrada. Sempre entupia, era um transtorno", descreveu.

Ele mora na casa com dois filhos, uma neta recém nascida e o genro Davi Ribeiro, que conta que já tirou dinheiro do próprio bolso para tentar amenizar os vazamentos e conter mosquitos e larvas. "Eu consegui trazer o engenheiro da Prefeitura e estamos sendo beneficiados pela obra. Daqui pra frente vai ser melhor, vamos focar e investir no que realmente precisamos. Para nós, isso tá sendo essencial, principalmente por conta da minha filha", disse.

Ao todo, 2.500 famílias de baixa renda devem ser beneficiadas, residentes na bacia da vertente marítima na zona oeste, englobando os bairros Barra do Ceará, Carlito Pamplona, Cristo Redentor, Jacarecanga e Pirambu.

A titular da Seuma, Luciana Lobo, comemora a marca de 1.000 casas interligadas à rede de esgoto e reforça os impactos positivos da ação, tanto para famílias, quanto para o meio ambiente de Fortaleza.

"Chegamos a um número importante, que faz parte da nossa caminhada permanente para a melhoria da qualidade de vida de tantas famílias e para a saúde dos recursos hídricos da capital. A nossa disposição é seguir alcançando resultados essenciais para estabelecer novos marcos na gestão da cidade", enfatizou.

A interligação de domicílios à rede coletora de esgotamento sanitário é fundamental para evitar que os resíduos produzidos nas casas sejam lançados de forma incorreta em galerias de drenagem de águas pluviais ou na rua, em simultâneo, garante saneamento básico e, consequentemente, melhor qualidade de vida à família beneficiada.

A Prefeitura de Fortaleza também atua na fiscalização de imóveis em situação de irregularidade quanto ao saneamento.

Mais projetos

Assim como o Se Liga na Rede, a Prefeitura de Fortaleza também realiza a Vídeo Inspeção de Galerias Pluviais, que localiza pontos onde despejos indevidos estão ocorrendo. Em alguns casos é possível identificar e notificar o imóvel que comete a infração por ausência de ligação à rede de esgotos.

Já a Captação em Tempo Seco faz a interceptação dos efluentes nas saídas das galerias pluviais em área de praia, e redireciona a uma estação de tratamento. A Prefeitura também possui o Monitoramento da Qualidade da Água, que acompanha recursos hídricos e as Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) existentes no município de Fortaleza.

Prefeitura de Fortaleza realiza a milésima ligação à rede de esgoto pelo projeto Se Liga na Rede

Iniciativa já chegou a mais de 1.800 aceites de moradores

Sr. Helio conversa com as técnicas da Seuma
Hélio Cordeiro da Silva é o proprietário da Casa 1.000 e vive no bairro Jacarecanga há mais de 50 anos (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), interligou, nesta segunda-feira (25/07), a milésima casa à rede de esgoto, dentro do projeto Se Liga na Rede. A iniciativa já teve mais de 1.800 aceites de outros moradores, que também desejam ter a moradoria ligada ao esgotamento da rua.

A "Casa 1.000", como é chamada, está localizada no bairro Jacarecanga, próximo à Avenida Leste-Oeste, na zona oeste da capital. Ela está entre as residências contempladas pelo Programa Fortaleza Cidade Sustentável, que tem financiamento do Banco Mundial (Bird).

Hélio Cordeiro da Silva é o proprietário da Casa 1.000 e vive no bairro Jacarecanga há mais de 50 anos. Durante esse tempo, conviveu com o transbordamento da estrutura de esgoto improvisada, que também trazia os dejetos de outros vizinhos e sempre estourava em seu quintal, além do refluxo do esgotamento em canos da pia, por exemplo. "O pessoal jogava muita coisa, até uma rede já foi encontrada. Sempre entupia, era um transtorno", descreveu.

Ele mora na casa com dois filhos, uma neta recém nascida e o genro Davi Ribeiro, que conta que já tirou dinheiro do próprio bolso para tentar amenizar os vazamentos e conter mosquitos e larvas. "Eu consegui trazer o engenheiro da Prefeitura e estamos sendo beneficiados pela obra. Daqui pra frente vai ser melhor, vamos focar e investir no que realmente precisamos. Para nós, isso tá sendo essencial, principalmente por conta da minha filha", disse.

Ao todo, 2.500 famílias de baixa renda devem ser beneficiadas, residentes na bacia da vertente marítima na zona oeste, englobando os bairros Barra do Ceará, Carlito Pamplona, Cristo Redentor, Jacarecanga e Pirambu.

A titular da Seuma, Luciana Lobo, comemora a marca de 1.000 casas interligadas à rede de esgoto e reforça os impactos positivos da ação, tanto para famílias, quanto para o meio ambiente de Fortaleza.

"Chegamos a um número importante, que faz parte da nossa caminhada permanente para a melhoria da qualidade de vida de tantas famílias e para a saúde dos recursos hídricos da capital. A nossa disposição é seguir alcançando resultados essenciais para estabelecer novos marcos na gestão da cidade", enfatizou.

A interligação de domicílios à rede coletora de esgotamento sanitário é fundamental para evitar que os resíduos produzidos nas casas sejam lançados de forma incorreta em galerias de drenagem de águas pluviais ou na rua, em simultâneo, garante saneamento básico e, consequentemente, melhor qualidade de vida à família beneficiada.

A Prefeitura de Fortaleza também atua na fiscalização de imóveis em situação de irregularidade quanto ao saneamento.

Mais projetos

Assim como o Se Liga na Rede, a Prefeitura de Fortaleza também realiza a Vídeo Inspeção de Galerias Pluviais, que localiza pontos onde despejos indevidos estão ocorrendo. Em alguns casos é possível identificar e notificar o imóvel que comete a infração por ausência de ligação à rede de esgotos.

Já a Captação em Tempo Seco faz a interceptação dos efluentes nas saídas das galerias pluviais em área de praia, e redireciona a uma estação de tratamento. A Prefeitura também possui o Monitoramento da Qualidade da Água, que acompanha recursos hídricos e as Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) existentes no município de Fortaleza.