Prefeitura diminui impactos ambientais reaproveitando resíduos de podas

02 de setembro de 2019 em Meio ambiente

Prefeitura diminui impactos ambientais reaproveitando resíduos de podas

Os resíduos são levados ao Horto Municipal e transformados em adubo de alto valor orgânico


homem coloca insumo para mudas em sacos
O remanescente das podas é corretamente processado e transformado em um composto de alto valor nutricional

A Prefeitura de Fortaleza produz e mantém, por meio da Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (UrbFor), todas as árvores que compõem o paisagismo da Cidade. Para isso, o Horto Florestal Municipal Falconete Fialho realiza toda a produção de mudas que são plantadas nas ruas, avenidas e equipamentos públicos da capital.

Uma etapa importante do processo produtivo é a chamada compostagem orgânica, da qual se obtém o insumo básico para a produção de mudas. O Horto Municipal tem obtido esse insumo utilizando fragmentos de árvores podadas na capital, matéria-prima que fornece um composto estabilizado e benéfico para o desenvolvimento de organismos vegetais.

O aproveitamento de resíduos de podas reduz impactos no meio ambiente. A UrbFor recolhe o remanescente das podas feitas na Cidade e encaminha para o Horto Municipal, onde o material é corretamente processado e transformado em um composto de alto valor nutricional, diminuindo despesas com fertilizantes e promovendo um ciclo natural benéfico do ponto de vista sanitário e ambiental. “Esse processo funciona também como uma ferramenta de gestão de resíduos sólidos, que apresenta como principal benefício a diminuição do uso de recursos naturais e financeiros com coleta de resíduos, transporte, e disposição final em aterros sanitários”, ressalta Rafaele Dantas, engenheira agrônoma da UrbFor.

O Horto Florestal Municipal Falconete Fialho conta com todo o maquinário específico necessário para a prática da compostagem na sua oficina de mudas: trator, peneira elétrica rotativa, trituradora (forrageira) e betoneira.

Como é feita a compostagem no Horto

O processo inicia-se com a trituração de galhos e folhagens em uma forrageira de pequeno porte. Em seguida, usa-se uma peneira para separar as partículas que devem ser dispensadas. Após essa etapa, o composto é misturado com bagana e arisco (substratos naturais comumente usados para fazer adubo), com o auxílio de uma betoneira elétrica.

A peneira utilizada no Horto Municipal é fruto do prêmio Programa Selo Município Verde, que a Prefeitura de Fortaleza recebeu da Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará (Sema) em abril deste ano. A certificação agracia municípios cearenses que desenvolvem ações protetivas ao meio ambiente, atendendo critérios preestabelecidos de conservação e uso sustentável dos bens naturais, proporcionando melhor qualidade de vida para as presentes e futuras gerações. “Antes a poda era depositada em um pátio e não era revirada constantemente, o que dificultava as nossas operações. Agora, com o uso da peneira, o composto fica bem mais uniforme e conseguimos triturar bem os galhos de poda, que sem este processo demorariam para se decompor”, explica Wesley Nascimento, engenheiro agrônomo e gerente do Horto Municipal.

Outros insumos reaproveitados

Além do reaproveitamento das podas da Cidade, o Horto reutiliza resíduos de frutas e legumes oriundos da alimentação dos animais do Zoológico Municipal Sargento Prata. Outra matéria-prima aproveitada na composição dos adubos é a borra de café, remetida por órgãos da Prefeitura como a Secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), da Infraestrutura (Seinf) e das Finanças (Sefin).

Ações educativas

Para difundir as práticas exitosas desempenhadas pelo Horto Municipal, a UrbFor dispõe de profissionais da sua equipe técnica para ministrar aulas e palestras sobre compostagem utilizando tanto resíduos sólidos urbanos como resíduos domésticos.

“Além de buscar constantemente soluções sustentáveis, tanto do ponto de vista ambiental como econômico, queremos que práticas como a da compostagem de resíduos de podas sirva de modelo para outros municípios”, comenta o superintendente da UrbFor, Regis Tavares.

Serviço:
Horto Florestal Municipal Falconete Fialho
Funcionamento:
Visitação: terça a domingo, das 08h às 16h
Doação de mudas: terça a sexta, das 09 às 12h
Endereço: Avenida Prudente Brasil, 685, Passaré (entrada pelo Zoológico Municipal Sargento Prata)

Prefeitura diminui impactos ambientais reaproveitando resíduos de podas

Os resíduos são levados ao Horto Municipal e transformados em adubo de alto valor orgânico

homem coloca insumo para mudas em sacos
O remanescente das podas é corretamente processado e transformado em um composto de alto valor nutricional

A Prefeitura de Fortaleza produz e mantém, por meio da Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (UrbFor), todas as árvores que compõem o paisagismo da Cidade. Para isso, o Horto Florestal Municipal Falconete Fialho realiza toda a produção de mudas que são plantadas nas ruas, avenidas e equipamentos públicos da capital.

Uma etapa importante do processo produtivo é a chamada compostagem orgânica, da qual se obtém o insumo básico para a produção de mudas. O Horto Municipal tem obtido esse insumo utilizando fragmentos de árvores podadas na capital, matéria-prima que fornece um composto estabilizado e benéfico para o desenvolvimento de organismos vegetais.

O aproveitamento de resíduos de podas reduz impactos no meio ambiente. A UrbFor recolhe o remanescente das podas feitas na Cidade e encaminha para o Horto Municipal, onde o material é corretamente processado e transformado em um composto de alto valor nutricional, diminuindo despesas com fertilizantes e promovendo um ciclo natural benéfico do ponto de vista sanitário e ambiental. “Esse processo funciona também como uma ferramenta de gestão de resíduos sólidos, que apresenta como principal benefício a diminuição do uso de recursos naturais e financeiros com coleta de resíduos, transporte, e disposição final em aterros sanitários”, ressalta Rafaele Dantas, engenheira agrônoma da UrbFor.

O Horto Florestal Municipal Falconete Fialho conta com todo o maquinário específico necessário para a prática da compostagem na sua oficina de mudas: trator, peneira elétrica rotativa, trituradora (forrageira) e betoneira.

Como é feita a compostagem no Horto

O processo inicia-se com a trituração de galhos e folhagens em uma forrageira de pequeno porte. Em seguida, usa-se uma peneira para separar as partículas que devem ser dispensadas. Após essa etapa, o composto é misturado com bagana e arisco (substratos naturais comumente usados para fazer adubo), com o auxílio de uma betoneira elétrica.

A peneira utilizada no Horto Municipal é fruto do prêmio Programa Selo Município Verde, que a Prefeitura de Fortaleza recebeu da Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará (Sema) em abril deste ano. A certificação agracia municípios cearenses que desenvolvem ações protetivas ao meio ambiente, atendendo critérios preestabelecidos de conservação e uso sustentável dos bens naturais, proporcionando melhor qualidade de vida para as presentes e futuras gerações. “Antes a poda era depositada em um pátio e não era revirada constantemente, o que dificultava as nossas operações. Agora, com o uso da peneira, o composto fica bem mais uniforme e conseguimos triturar bem os galhos de poda, que sem este processo demorariam para se decompor”, explica Wesley Nascimento, engenheiro agrônomo e gerente do Horto Municipal.

Outros insumos reaproveitados

Além do reaproveitamento das podas da Cidade, o Horto reutiliza resíduos de frutas e legumes oriundos da alimentação dos animais do Zoológico Municipal Sargento Prata. Outra matéria-prima aproveitada na composição dos adubos é a borra de café, remetida por órgãos da Prefeitura como a Secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), da Infraestrutura (Seinf) e das Finanças (Sefin).

Ações educativas

Para difundir as práticas exitosas desempenhadas pelo Horto Municipal, a UrbFor dispõe de profissionais da sua equipe técnica para ministrar aulas e palestras sobre compostagem utilizando tanto resíduos sólidos urbanos como resíduos domésticos.

“Além de buscar constantemente soluções sustentáveis, tanto do ponto de vista ambiental como econômico, queremos que práticas como a da compostagem de resíduos de podas sirva de modelo para outros municípios”, comenta o superintendente da UrbFor, Regis Tavares.

Serviço:
Horto Florestal Municipal Falconete Fialho
Funcionamento:
Visitação: terça a domingo, das 08h às 16h
Doação de mudas: terça a sexta, das 09 às 12h
Endereço: Avenida Prudente Brasil, 685, Passaré (entrada pelo Zoológico Municipal Sargento Prata)