21 de novembro de 2019 em Servidor

Prefeitura recebe representantes do Sindifort

Reunião ocorreu na última quarta-feira (20/11), na Sepog


Mantendo o diálogo aberto com os servidores públicos do Município, a Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) recebeu comissão do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), na manhã de quarta-feira (20/11). 

Os representantes do Sindifort solicitaram a definição de um calendário para pagamento do novo lote de anuênios atrasados. A gestão do prefeito Roberto Cláudio vem quitando o débito acumulado em gestões passadas desde seu primeiro mandato, conforme acordo firmado no Sistema de Negociação Permanente, garantindo o pagamento de decisões judiciais. 

Em 2018, foram pagos os benefícios atrasados em fevereiro, abril e junho. A Procuradoria Geral do Município (PGM) agora analisa a lista dos novos contemplados confirmando valores, cálculos, duplicidades e atecnias antes de liberar o início do pagamento. 

“Temos servidores que já ingressaram na Justiça também em ações individuais e outras variáveis que precisam analisadas e submetidas a PGM”, explica a coordenadora de gestão estratégica de pessoas da Prefeitura, Noeme Milfont, que recebeu a comissão ao lado do coordenador jurídico da Sepog, Douglas Lucas.

De acordo com Noeme, a Prefeitura vai estudar a melhor maneira de agilizar essa análise dos 7.882 servidores. No dia 27 de novembro, em nova reunião, Sepog e Sindifort devem aprovar a metodologia e o novo cronograma do Grupo de Estudo.

Prefeitura recebe representantes do Sindifort

Reunião ocorreu na última quarta-feira (20/11), na Sepog

Mantendo o diálogo aberto com os servidores públicos do Município, a Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) recebeu comissão do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), na manhã de quarta-feira (20/11). 

Os representantes do Sindifort solicitaram a definição de um calendário para pagamento do novo lote de anuênios atrasados. A gestão do prefeito Roberto Cláudio vem quitando o débito acumulado em gestões passadas desde seu primeiro mandato, conforme acordo firmado no Sistema de Negociação Permanente, garantindo o pagamento de decisões judiciais. 

Em 2018, foram pagos os benefícios atrasados em fevereiro, abril e junho. A Procuradoria Geral do Município (PGM) agora analisa a lista dos novos contemplados confirmando valores, cálculos, duplicidades e atecnias antes de liberar o início do pagamento. 

“Temos servidores que já ingressaram na Justiça também em ações individuais e outras variáveis que precisam analisadas e submetidas a PGM”, explica a coordenadora de gestão estratégica de pessoas da Prefeitura, Noeme Milfont, que recebeu a comissão ao lado do coordenador jurídico da Sepog, Douglas Lucas.

De acordo com Noeme, a Prefeitura vai estudar a melhor maneira de agilizar essa análise dos 7.882 servidores. No dia 27 de novembro, em nova reunião, Sepog e Sindifort devem aprovar a metodologia e o novo cronograma do Grupo de Estudo.