22 de janeiro de 2019 em Saúde

Prefeitura vai estender aos CAPS mesma logística de distribuição de medicamentos dos postos de saúde

Prefeito Roberto Cláudio anunciou ainda concurso público inédito para rede de atenção à saúde mental


pessoas caminham no corredor de um depósito de medicamentos
A nova Coordenadoria de Assistência Farmacêutica trará mais tecnologia e eficiência no estoque, abastecimento e distribuição dos medicamentos 

A Prefeitura de Fortaleza vai replicar nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) a mesma logística de distribuição de medicamentos que já vem funcionando com muita eficiência nos postos de saúde da Capital. O anúncio foi feito pelo prefeito Roberto Cláudio nesta terça-feira (22/01), durante a inauguração da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica de Fortaleza (Coaf), que passa a contar com uma nova central de medicamentos, com mais de 1.000 m², voltada ao armazenamento e logística de distribuição de cerca de 64 milhões de frascos, comprimidos e pomadas.

Segundo o Prefeito, a partir do final de março, as Centrais de Medicamentos dos Terminais passarão a disponibilizar também os 41 remédios que são distribuídos nos CAPS. “Vamos garantir o mesmo sistema que já funciona muito bem em relação aos postos de saúde. Além dos 84 medicamentos da atenção básica, ao final de março, acresceremos mais 41 remédios da atenção da rede de saúde mental”, afirmou.

Roberto Cláudio explicou que a logística será a mesma, ou seja, o primeiro objetivo é assegurar o estoque desses 41 medicamentos nos próprios CAPS. Aquele que, eventualmente, faltar no estoque do CAPS, terá sua entrega realizada pelas centrais de medicamentos dos terminais. “Com isso estamos garantindo mais tecnologia, melhor gestão, mais eficiência e segurança para que aqueles 41 remédios da rede de atenção à saúde mental não faltem aos pacientes”, reforçou.

Concurso público

Já que os remédios da saúde mental são controlados por meio de receituários específicos, a Prefeitura já assegurou a contratação de farmacêuticos para cada uma das centrais de medicamentos. O Prefeito também anunciou a realização de um concurso público inédito para a contratação de profissionais voltados à atenção em saúde mental.

“Além de garantir o estoque mínimo dos 41 medicamentos, a partir do final de março, vamos também convocar o primeiro concurso público da história da rede de saúde mental de Fortaleza, e vamos também entregar novos equipamentos. Em 2019, haverá uma dedicação dirigida a fortalecer a infraestrutura, os recursos humanos e o abastecimento de medicamentos da saúde mental em Fortaleza”, anunciou Roberto Cláudio.

Nova Coordenadoria

A nova Coordenadoria de Assistência Farmacêutica trará mais tecnologia e eficiência no estoque, abastecimento e distribuição dos medicamentos. O espaço segue as normas de boas práticas de armazenamento de medicamentos, qualificando, ainda mais, a área da assistência farmacêutica.

“Estamos concluindo mais um ciclo na assistência farmacêutica, dando melhores condições de trabalho a esses profissionais que trabalham de forma integrada e se empenham para dar uma saúde de qualidade aos Fortalezenses. Na atenção primária, não falta nenhum medicamento prioritário na Cidade e adotamos a mesma estratégia para atender os pacientes da Rede de Saúde Mental de Fortaleza,” ressaltou a Secretária Municipal de Saúde, Joana Maciel.

Prefeitura vai estender aos CAPS mesma logística de distribuição de medicamentos dos postos de saúde

Prefeito Roberto Cláudio anunciou ainda concurso público inédito para rede de atenção à saúde mental

pessoas caminham no corredor de um depósito de medicamentos
A nova Coordenadoria de Assistência Farmacêutica trará mais tecnologia e eficiência no estoque, abastecimento e distribuição dos medicamentos 

A Prefeitura de Fortaleza vai replicar nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) a mesma logística de distribuição de medicamentos que já vem funcionando com muita eficiência nos postos de saúde da Capital. O anúncio foi feito pelo prefeito Roberto Cláudio nesta terça-feira (22/01), durante a inauguração da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica de Fortaleza (Coaf), que passa a contar com uma nova central de medicamentos, com mais de 1.000 m², voltada ao armazenamento e logística de distribuição de cerca de 64 milhões de frascos, comprimidos e pomadas.

Segundo o Prefeito, a partir do final de março, as Centrais de Medicamentos dos Terminais passarão a disponibilizar também os 41 remédios que são distribuídos nos CAPS. “Vamos garantir o mesmo sistema que já funciona muito bem em relação aos postos de saúde. Além dos 84 medicamentos da atenção básica, ao final de março, acresceremos mais 41 remédios da atenção da rede de saúde mental”, afirmou.

Roberto Cláudio explicou que a logística será a mesma, ou seja, o primeiro objetivo é assegurar o estoque desses 41 medicamentos nos próprios CAPS. Aquele que, eventualmente, faltar no estoque do CAPS, terá sua entrega realizada pelas centrais de medicamentos dos terminais. “Com isso estamos garantindo mais tecnologia, melhor gestão, mais eficiência e segurança para que aqueles 41 remédios da rede de atenção à saúde mental não faltem aos pacientes”, reforçou.

Concurso público

Já que os remédios da saúde mental são controlados por meio de receituários específicos, a Prefeitura já assegurou a contratação de farmacêuticos para cada uma das centrais de medicamentos. O Prefeito também anunciou a realização de um concurso público inédito para a contratação de profissionais voltados à atenção em saúde mental.

“Além de garantir o estoque mínimo dos 41 medicamentos, a partir do final de março, vamos também convocar o primeiro concurso público da história da rede de saúde mental de Fortaleza, e vamos também entregar novos equipamentos. Em 2019, haverá uma dedicação dirigida a fortalecer a infraestrutura, os recursos humanos e o abastecimento de medicamentos da saúde mental em Fortaleza”, anunciou Roberto Cláudio.

Nova Coordenadoria

A nova Coordenadoria de Assistência Farmacêutica trará mais tecnologia e eficiência no estoque, abastecimento e distribuição dos medicamentos. O espaço segue as normas de boas práticas de armazenamento de medicamentos, qualificando, ainda mais, a área da assistência farmacêutica.

“Estamos concluindo mais um ciclo na assistência farmacêutica, dando melhores condições de trabalho a esses profissionais que trabalham de forma integrada e se empenham para dar uma saúde de qualidade aos Fortalezenses. Na atenção primária, não falta nenhum medicamento prioritário na Cidade e adotamos a mesma estratégia para atender os pacientes da Rede de Saúde Mental de Fortaleza,” ressaltou a Secretária Municipal de Saúde, Joana Maciel.

Sms