Mostrando itens por tag: Sms
prefeito sarto fala olhando para a câmera
É um orgulho saber que o trabalho iniciado por nossas equipes tem despertado o interesse de outras cidades e capitais”, declarou Sarto (Foto: Marcos Moura)

As estratégias pioneiras desenvolvidas por Fortaleza no âmbito da primeira infância foram destaque, nesta sexta-feira (14/05), em seminário nacional promovido, virtualmente, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Desde 2019, por meio da implantação das Unidades Amigas da Primeira Infância (UAPIs), o Município vem fortalecendo o desenvolvimento infantil integral a partir da atuação voluntária e intersetorial de 37 postos de saúde.

Assista à reportagem da TV Terra do Sol

Durante o evento, o prefeito José Sarto reafirmou o compromisso da atual gestão com a ampliação da iniciativa e compartilhou a experiência exitosa com outras cidades brasileiras, como Belém, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Luís.

“Estamos renovando nossa adesão, buscando, agora, incentivar o envolvimento de mais unidades de saúde na Capital. Hoje, dos 116 postos de saúde, 37 estão engajados, representando 32% da totalidade. Além disso, vamos ampliar o trabalho para a área da educação. É um orgulho saber que o trabalho iniciado por nossas equipes tem despertado o interesse de outras cidades e capitais”, introduziu o gestor.

As atividades executadas no âmbito da saúde envolvem grupos de gestantes, testes de triagem neonatal, consultas, preenchimento de curvas de crescimento, marcos do desenvolvimento infantil, aleitamento materno, alimentação saudável complementar, suplementação, esquema vacinal completo e atenção à saúde bucal. A expansão ocorre de forma alinhada ao Marco Legal da Primeira Infância, instituído em 2020 ainda durante a gestão do ex-prefeito Roberto Cláudio.

Em sua explanação, Sarto defendeu a ciência e compartilhou a própria experiência enquanto obstetra, ressaltando a viabilidade das políticas públicas em debate. “Trabalhei por muito tempo no SUS, realizando pré-natal, e conheço a importância do acompanhamento do ser humano desde a gestação à primeira infância. Neste período, ocorre o maior desenvolvimento motor e a maior complexidade do sistema neuronal. O ser humano tem capacidade de desenvolver milhões de conexões neurais e, portanto, precisa ser devidamente estimulado”, detalhou.

Atenção integral

As ações das UAPIs aumentam a qualidade da atenção integral que uma criança recebe, sobretudo ao longo dos seus primeiros mil dias de vida, para garantir direito ao pleno desenvolvimento.

Isso acontece por meio de capacitações sobre primeira infância com os profissionais da saúde, de avaliações de seus indicadores e processos, de definição de metas e da criação de um plano de trabalho para implementar novas rotinas.

Também é feito um monitoramento que acompanha indicadores, como consultas, rotina de pesagem, aleitamento materno e vacinação. Após o período de um ano, as unidades que atingirem suas metas são certificadas como Unidades Amigas da Primeira Infância.

A iniciativa tem apoio do Unicef, com a parceria da Sociedade Cearense de Pediatria (Socep) e da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben-CE), que concedem a certificação.

Compartilhamento de vivências e adesão voluntária

Durante o evento, a programação propôs a gestores, técnicos e especialistas nas áreas de saúde e educação o compartilhamento de vivências e lições, além de abrir um período de adesão voluntária à iniciativa.

A titular da SMS, Ana Estela Leite, compartilhou a importância do planejamento e do monitoramento. “A formação permanente, a garantia de equipamentos essenciais, a contextualização territorial e a realização de eventos relacionados à temática são de extrema importância para gerar engajamento na atuação integral e integrada”, orientou.

Ampliação das UAPIs

De acordo com Ana Estela Leite, a ampliação das UAPIs em Fortaleza é extremamente importante no momento de retomada das ações de políticas públicas de saúde e resgate dos indicadores. “Sabemos o que a primeira infância representa no investimento do cidadão. Além de sensibilizar as unidades e os trabalhadores da saúde, também tem um papel junto à família de dar ao cuidador da criança um protagonismo, para que ele possa exercer sua cidadania dentro do desenvolvimento infantil e do fortalecimento das ações de puericultura”, ressaltou.

A gestora do posto de saúde Irmã Hercília Aragão, localizado no bairro São João do Tauape, Maria Eli Lima Sousa, relata que as ações da UAPI fortaleceram as Estratégias de Saúde da Família (ESF). A unidade, que conta com oito equipes completas do ESF, além de um Núcleo de Desenvolvimento (NDI), acompanha as mães desde o pré-natal. “Cumprimos as 10 metas para nos tornarmos UAPI e é um grande orgulho. Tivemos um reflexo bom na redução da mortalidade infantil, percebemos vacinação e outros acompanhamentos em dia”, afirma.

Mesmo durante o período de pandemia, os Agentes Comunitários de Saúde realizam busca ativa pelas mães cadastradas no sistema da UAPI para garantir o acompanhamento materno e infantil. “A mãe que recebe aquela visita, após a chegada do bebê, tem todo um apoio quando é tudo muito novo. O profissional consegue ensinar, examinar e orientar. As nossas salas de vacinação ainda recebem muitas mães e, quando elas vêm, são atendidas pela equipe, fazem testes do pezinho e passam por outras etapas de cuidado”, conta Maria Eli.

Educação

Além da integração das instituições da rede de atenção à primeira infância com a saúde, a iniciativa das UAPI também poderá ser adotada pelos Centros de Educação Infantil, creches conveniadas e unidades escolares de Fortaleza, atendendo as crianças conforme planejamento adequado às matrizes curriculares nacionais.

A certificação pelas UAPIs garantirá a multiplicidade de linguagens, segurança, saúde, bem-estar e proteção das crianças, levando a metodologia às famílias numa linguagem lúdica e adequada para fortalecer o protagonismo que busca desenvolver o desenvolvimento integral da primeira infância.

Conforme a secretária municipal da Educação, Dalila Saldanha, a atuação das equipes pedagógicas também será desenvolvida no intuito de identificar, notificar e encaminhar casos de violência contra a criança, na perspectiva de apoiar as famílias.

"São aspectos do desenvolvimento pedagógico que a gente sempre atua de forma integrada na articulação do educar, do brincar e do cuidar, além da proteção das nossas crianças. Visamos ao exercício da cidadania das famílias, incentivando o protagonismo para que estejamos numa rede de proteção e atenção às nossas crianças", explicou.

Para Dalila, além de fortalecer a rede de proteção à primeira infância junto à área da saúde e da assistência, esta também é uma oportunidade de qualificar o trabalho que já vem sendo desenvolvido pelas unidades de ensino de educação infantil junto às famílias. “É uma forma de fortalecer todo esse conhecimento e principalmente de reconhecer as nossas instituições como UAPIs”, disse.

A iniciativa também deve contar com o apoio do Unicef e entidades parceiras que atuam no âmbito da educação infantil, bem como do Conselho Municipal de Educação, entidade responsável pela avaliação e orientação das políticas de educação do município.

Resultados

De acordo com o Unicef, no primeiro ciclo (2019-2020), 37 unidades aderiram à iniciativa. Em apenas um ano de avaliação, pelos dados do prontuário eletrônico, foram obtidos resultados positivos. Em relação à saúde bucal, a estratégia teve impacto no atendimento a crianças com idades de 6 a 7 meses de idade. A proporção de registro dos atendimentos, em relação às crianças registradas, passou de 9% para 44%.

A média mensal de atendimentos desse público passou de uma criança por UAPI para sete crianças por UAPI. Na avaliação nutricional, a proporção de crianças de 6 a 7 meses que tiveram suas medidas registradas no prontuário eletrônico passou de 67% para 78%. E nas consultas em puericultura, a proporção de crianças de 6 a 7 meses que tiveram registros no prontuário eletrônico passou de 65% para 84%.

O coordenador do escritório do Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar, destaca que, nas últimas três décadas, aconteceu um forte investimento na garantia do acesso de crianças na primeira infância a serviços básicos de saúde e educação infantil no Brasil. “O próximo passo da política pública na primeira infância é a garantia da atenção integral, ou seja, a oferta de todos os serviços, de maneira integrada. A iniciativa Unidade Amiga da Primeira Infância é um instrumento eficaz no acompanhamento desta oferta integral por todos os setores responsáveis pela primeira infância a todas as crianças”, afirma.

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza abre as inscrições do credenciamento de profissionais da área da saúde para atuar na prevenção, assistência e combate à pandemia da Covid-19. O credenciamento será feito, exclusivamente, pela internet, a partir das 10h do dia 27 de abril ao dia 30 de abril, no endereço eletrônico https://credenciacovid.fortaleza.ce.gov.br.

Podem participar do credenciamento profissionais das seguintes áreas da saúde: técnico em radiologia, técnico em enfermagem, técnico de laboratório de análises clínicas, assistente social, enfermeiro, enfermeiro estomaterapeuta, farmacêutico hospitalar, farmacêutico bioquímico, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo e médico.

O valor da remuneração será por plantão de 12 horas, variando de R$ 259,17 a R$ 476,62 para nível técnico, e de R$ 620,30 a R$ 3.964,54 para profissionais de nível superior.

Os interessados deverão preencher o formulário de inscrição, disponível exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico https://credenciacovid.fortaleza.ce.gov.br, a partir das 10h do dia 27 de abril de 2021. No ato da inscrição, o interessado deverá anexar a documentação de habilitação solicitada e informar um endereço de e-mail por onde receberá informações relacionadas ao credenciamento. O processo seletivo acontecerá por meio de análise curricular.

Mais

Após a divulgação do resultado final do credenciamento, que será realizado pelo Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e o Instituto Doutor José Frota (IJF) convocarão, oportunamente, os candidatos selecionados.

Os profissionais credenciados prestarão serviços, exclusivamente, nas Unidades de Saúde Municipais que tenham leitos destinados ao atendimento específico de pacientes acometidos pela Covid-19, vinculadas à SMS e ao IJF. O credenciamento tem vigência limitada até o dia 31 de dezembro de 2021, ou até enquanto perdurar a situação de emergência em saúde pública no município de Fortaleza.

Publicado em Concursos e Seleções
um senhor numa cadeira de rodas recebe vacina
O aposentado Elcias Albuquerque, 79 anos, recebeu a primeira dose da vacina no Lar Torres de Melo (Fotos: Marcos Moura)

A campanha de imunização contra a Covid-19 em Fortaleza segue cumprindo o plano estabelecido pela Secretaria Municipal da Saúde. A partir desta terça-feira (19/01), 778 idosos residentes em instituições de longa permanência deverão ser imunizados contra o novo coronavírus. No início da manhã, o prefeito José Sarto (PDT) esteve no Lar Torres de Melo e reafirmou o compromisso do Município diante do combate à pandemia.

“A mensagem hoje é de esperança e de alegria. Em Fortaleza, cerca de 800 pessoas vivem em instituições de longa permanência e, nesta primeira fase da vacinação, de acordo com as autoridades sanitárias, fazem parte dos grupos prioritários. O Lar Torres de Melo é um dos lugares que terão 100% do seu público vacinado (logo no primeiro lote). Vamos continuar e vencer esta luta”, assegurou, acrescentando que cerca de 600 trabalhadores do segmento também serão contemplados em toda a Cidade.

A vacinação pela CoronaVac ocorrerá em duas etapas. De acordo com o gestor, duas doses serão administradas em um intervalo de 21 dias entre ambas. A assistente social Adriana Lacerda, coordenadora do setor da instituição, destacou a importância da celeridade da logística implantada pela Prefeitura de Fortaleza.

“Este é um momento histórico. A vacina foi esperada por todos os povos e por todas as nações. Imunizar os nossos idosos pouco tempo depois da liberação pela Anvisa reacende a nossa esperança. São mais de 100 pessoas de 60 a 106 anos que ganharão uma chance a mais na vida. Isso nos faz acreditar em um novo tempo”, comemorou.

Prefeito fala sobre o quantitativo de vacinas e o Plano de Vacinação:

Aos 79 anos, o aposentado Elcias Albuquerque convive com doença pulmonar obstrutiva crônica. Diabético, ele superou, além de um câncer, a própria infecção pelo novo coronavírus durante a pandemia vigente. Ao receber a primeira dose da vacina, o aposentado deixou uma mensagem de superação e de esperança.

“Nós, idosos, somos muito vulneráveis a esta doença. Hoje, o Lar Torres de Melo está em festa. Hoje, fui presenteado com a primeira dose. Em março, chegarei aos 80 anos imune. Muito grato pela vacina e muito disposto a viver por anos e anos”, declarou.

um senhor de cadeira de rodas é vacinado
O indígena José Pereira, 106 anos, também foi imunizado

Na oportunidade, a enfermeira Acácia Torres de Melo, gerente de saúde do Lar, relembrou os desafios enfrentados ao longo de 2020. “Durante o período mais grave da pandemia, 60% dos nossos idosos foram acometidos pela covid-19. Alguns agravaram, outros permaneceram assintomáticos. Para minimizar esses impactos, atuamos por meio de uma equipe multidisciplinar cumprindo protocolos específicos. Hoje, é gratificante viver este momento de vacinação”, reiterou.

Também morador do Lar, o indígena José Pereira chega aos 106 anos celebrando a imunização contra a Covid-19. “A vacina chega em boa hora. Recebo com alegria”, festejou.

Vacinações simultâneas

Ainda nesta terça-feira (19/01), a Prefeitura de Fortaleza irá imunizar profissionais de saúde atuantes na linha de frente contra a Covid-19 do Instituto Dr. José Frota, do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Edson Queiroz.

Publicado em Saúde
braço de homem sendo vacinado
Além das vacinas de rotina, o funcionamento do serviço engloba a campanha contra o sarampo, que foi prorrogada até o dia 31 de agosto

Neste sábado e domingo (08 e 09/08), Fortaleza contará com vacinação disponível em três postos de saúde, com imunização de rotina e a campanha contra o sarampo, que foi prorrogada até o dia 31 de agosto. Os postos Paulo Marcelo (Regional II), Anastácio Magalhães (Regional III) e Messejana (Regional VI) funcionarão exclusivamente para imunização, das 08h às 17h.

No pico da pandemia do coronavírus, as salas de vacinação dos 115 postos de saúde mantiveram o funcionamento regular, com oferta das vacinas de rotina, além da campanha contra a influenza. A vacinação, durante a semana, também foi ampliada em escolas municipais. De janeiro a junho de 2020, a cobertura média das principais vacinas ofertadas na rede municipal (pentavalente, DTP, poliomelite e tríplice viral) foi de 80%.

Além das vacinas de rotina, o funcionamento do serviço engloba a campanha contra o sarampo, que foi prorrogada até o dia 31 de agosto, com foco nas pessoas de 20 a 49 anos de idade. Esta é a quarta etapa da campanha nacional, iniciada em outubro de 2019.

Síndrome gripal

Usuários que apresentarem sintomas de síndrome gripal durante o final de semana podem procurar uma das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Município. O atendimento acontece todos os dias, 24h por dia. As Unidades, localizadas nos bairros Vila Velha, Itaperi, Edson Queiroz, Jangurussu, Bom Jardim e Cristo Redentor, são voltadas ao atendimento adulto e pediátrico em casos de urgência e emergência.

Serviço:
- Posto Paulo Marcelo
Endereço: Rua 25 de Março, 607 - Centro
Telefone: 3105-1455
- Posto Anastácio Magalhães
Endereço: Rua Delmiro de Farias, 1679 - Rodolfo Teófilo
Telefone: 3433-2561 / 3455-2561
- Posto Messejana
Endereço: Rua Guilherme Alencar s/n - Messejana
Telefone: 3474-2637


Publicado em Saúde
Pessoa no local de trabalho com a certidão de nascimento
Os cartórios nas maternidades estão retornando de forma gradual

Para garantir o registro neste período de flexibilização e do retorno gradual das atividades, o Comitê Gestor Municipal de Erradicação do Sub-registro Civil de Nascimento Ampliação do Acesso à Documentação Básica e a Secretária Municipal da Saúde (SMS) vêm auxiliando as mães que tiveram recém-nascidos durante a pandemia que busquem os cartórios e garantam o acesso ao registro de nascimento.

“Desde o início da pandemia, mantivemos contato com os cartórios e reforçamos a importância do retorno gradual das atividades para que as mães não deixassem de registrar os recém-nascidos. Estamos em contato direto com o serviço social das maternidades e hospitais públicos para que os profissionais orientem as parturientes que os cartórios estão abertos diariamente em horários especiais”, ressalta a coordenadora do Comitê Municipal, Régia Delgado.

Os cartórios nas maternidades estão retornando de forma gradual. Já estão com atendimentos em horários especiais a seguintes maternidades: Hospital Jose Martiniano de Alencar, Maternidade Escola Assis Chateaubriand, Hospital Dra. Zilda Arns(Hospital da Mulher) e Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Os horários atuais de funcionamento dos cartórios seguem até o dia 30 de julho e após esse período será avaliada a ampliação dos horários e o retorno dos plantões nas maternidades e hospitais.
A Associação Cearense dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen/Ceará) disponibiliza planilha com plantões de atendimento dos cartórios de Fortaleza.

Confira aqui a relação com datas, horários e endereços dos cartórios.

Saiba Mais

A certidão de nascimento é o primeiro documento de uma pessoa e representa o passo para o exercício pleno da cidadania. A partir da certidão de nascimento retira-se os outros documentos civis, como carteira de identidade, carteira de trabalho, dentre outros. Para as crianças o documento será utilizado para cadastro na unidade básica de saúde, matricular-se na escola e receber benefícios sociais.

Publicado em Social
fachada do posto de saúde guiomar arruda
As intervenções no Posto de Saúde Guiomar Arruda foram orçadas em R$ 1,1 milhão. Após as obras, equipamento passa a contar com área de 661m²

A Prefeitura segue fortalecendo a Atenção Primária à Saúde em Fortaleza. Após reforma e ampliação, o Posto de Saúde Guiomar Arruda, instalado no bairro Pirambu, foi entregue à população da Regional I. Realizada pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), a obra contemplou, além de melhorias, a implantação de novas estruturas.

As intervenções, orçadas em R$ 1,1 milhão, incluíram a instalação de novas salas e consultórios, além da climatização de espaços, acessibilidade, serviços de pintura, alvenaria e reparos hidráulicos e elétricos.

Para assegurar a assistência adequada, a unidade básica passa a disponibilizar cinco equipes da Estratégia Saúde da Família, compostas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, dentistas e agentes comunitários de saúde (ACS).

Além disso, a informatização de prontuários e o horário de funcionamento da unidade, de 7h às 19h, compõem o conjunto de ações para otimizar o atendimento médico à demanda espontânea e programada.

funcionária do posto de saúde na farmácia do equipamento
A reforma do Posto valoriza o profissional e fortalece o atendimento humanizado

As estruturas do Posto de Saúde incluem, ainda, farmácia, auditório, almoxarifado, depósito para material de limpeza, sala de agentes de saúde e copa, totalizando uma área de 611 m².

Conforme o gerente da Célula da Atenção Primária de Fortaleza da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Erlemus Soares, a nova ambiência estabelecida valoriza o profissional e fortalece o atendimento humanizado ao paciente. “Quando se qualifica o ambiente de trabalho, oferecendo novas estruturas, incluindo uma nova recepção, humaniza-se o cenário e garante-se maior dignidade às pessoas”, considerou.

A coordenadora da Unidade, Tissiany Melo, destacou os impactos estimados com a reforma e ampliação. “Este é um benefício que irá ampliar a qualidade de vida da comunidade. Durante todo o horário de funcionamento, haverá equipes profissionais prontas para atender a população. A iniciativa oferece, além de nova estrutura, recursos humanos adequados”, pontuou.

A Gestora anunciou, ainda, ações voltadas à situação epidemiológica dos territórios adjacentes ao Posto. “Por meio da sala de situação, será possível acompanhar o levantamento epidemiológico de pacientes e acompanhar casos de diversas doenças, como arboviroses, tuberculose, sífilis, dentre tantas outras”, ressaltou.

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza realiza, nesta segunda-feira (14/10), às 19h, no auditório do Paço Municipal, audiência pública sobre a concessão administrativa para eficientização, implantação, gestão, operação e manutenção de geração de energia distribuída para os equipamentos da Saúde do Município. O momento será promovido pela Coordenadoria de Parcerias Público-Privadas (PPPFor), Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e Instituto Dr. José Frota (IJF).

A audiência será aberta a todos os interessados, pessoas físicas ou jurídicas, mediante prévia identificação com documento com foto. “Convidamos todos a participarem da audiência pública para contribuições, sugestões e questionamentos relativos ao processo de licitação”, enfatiza o coordenador da PPPFor, Rodrigo Nogueira. O objetivo é apresentar as especificações da minuta do edital de licitação e do contrato, visando ampla transparência. A iniciativa faz parte do Programa Fortaleza Competitiva.

Edital da audiência IJF 

Edital da audiência SMS

Serviço:
Audiência Pública sobre a implantação de energia limpa nos equipamentos da Saúde
Data: 14/10 (segunda-feira)
Horário: 19h
Local: Auditório do Paço Municipal (Rua São José, 1 - Centro)

Publicado em Saúde
coordenador de juventude em palco falando ao microfone ao lado de mulheres
Para o coordenador de Juventude, Júlio Brizzi, fortalecer o protagonismo juvenil é a garantia de ter pessoas interessadas e bem envolvidas com as ações

A Prefeitura de Fortaleza realizou, na manhã desta segunda-feira (07/10), no teatro do Cuca Mondubim, o primeiro encontro com os selecionados no Projeto Jovens Articuladores de Saúde. A conversa contou com a presença da secretária de Saúde, Joana Maciel, e do coordenador de Juventude, Júlio Brizzi. Com o título "Protagonismo Juvenil e Promoção de Saúde", o evento esclareceu aos secretários a atuação dos jovens que estarão à frente do Projeto. A principal meta é atrair adolescentes para as Unidades de Saúde.

"O adolescente não costuma frequentar os Postos de Saúde, eles têm outras prioridades. Então, resolvemos capacitar mais de 40 jovens que estão prontos para chegar às comunidades e discutir, de igual para igual, temas de extrema relevância. Percebemos a dificuldade quando passamos a informação para a mãe, que frequenta o posto, mas não consegue repassar aos filhos. Até que ponto eles escutam as mães?", questionou a titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Joana Maciel.

garoto de óculos sorrindo para a foto
O estudante Leonardo Victor é um dos multiplicadores

Baseada nestes indicadores, que apontam que os adolescentes são o público de mais difícil acesso, a SMS, por meio de uma parceria com a Coordenadoria Especial de Política Públicas de Juventude (CEPPJ), realizou a seleção de jovens entre 16 e 25 anos para fortalecer a Rede de Atenção Primária do Município. A primeira turma foi formada em caráter experimental para atender, primeiramente, às três Regionais em situação de vulnerabilidade (Regionais I, V e VI).

Para o coordenador de Juventude, Júlio Brizzi, fortalecer o protagonismo juvenil é a garantia de ter pessoas interessadas e bem envolvidas com as ações. "Os jovens que foram selecionados são incríveis. Estão aqui porque realmente querem ter a experiência de viver o dia a dia da Rede de Saúde. Muitos são ligados à área, querem vivenciar as dificuldades das comunidades, enquanto promotores da saúde, mesmo que seja apenas um projeto educativo. Eles querem oportunidade, querem participar, querem desenvolver suas habilidades e a gente tá muito otimista", disse.

Ouça o áudio do coordenador de Juventude Júlio Brizzi:

Os Jovens Articuladores foram inseridos em duas categorias: multiplicadores e dinamizadores. Os multiplicadores tiveram formação em Promoção à Saúde e Comunicação. São eles que farão a primeira abordagem. O estudante Leonardo Victor está consciente da responsabilidade, mas feliz de poder abordar assuntos que interessem aos jovens e que serão recorrentes na carreira dele. "No próximo ano, eu vou cursar Medicina na UFC e essa experiência vai aperfeiçoar bastante meu desenvolvimento pessoal. É um projeto que vai atuar nas áreas de vulnerabilidade como a minha, a Granja Lisboa. Além disso, vamos trabalhar não só a saúde, mas também uma série de conceitos sociais para que possamos reduzir a vulnerabilidade dentro destes territórios", comentou.

Leonardo Victor fala sobre como o Projeto tem atraído a participação dos jovens:

Garota sorrindo para a foto
Isabel Freitas vai estar à frente de uma das equipes

Já os dinamizadores atuarão como monitores dos multiplicadores e necessitam comprovar experiência em atividades voltadas ao protagonismo juvenil, às noções de liderança e à multiplicação de conhecimento. Isabel Freitas é estudante e vem de uma experiência de liderança com a juventude da igreja que ela frequenta e vai estar à frente de uma das equipes. "O dinamizador tem a função de coordenar, de estar à frente da equipe. Mas trabalhamos juntos. Ao final, teremos que montar um projeto de intervenção para o bairro e nós damos esse pontapé inicial. Mas somos uma equipe. Eu fico muito feliz por estar à frente. Minha equipe é muito competente. Eu como futura assistente social tenho ao meu lado futuros profissionais da área da Saúde. Só tenho a agaradecer pelo projeto, agradecer pela minha equipe", destacou.

A turma formada por 49 jovens, sendo 11 dinamizadores e 38 multiplicadores, passou por dois meses de formação teórica, recebendo infomações sobre temáticas voltadas à Saúde, Educação e Direitos Humanos. A proposta é prevenir, além de doenças, situações de risco próprias da juventude.

Para a cobertura de gastos relativos a transporte e alimentação durante a realização das atividades, será pago, mensalmente, o valor de R$ 500 para os jovens dinamizadores e R$ 300 para os jovens multiplicadores. Na oportunidade, foram entregues kits para utilização durante as visitas. Ainda nesta semana, eles passarão a realizar as atividades práticas. "Eles vão chegar às Unidades de Saúde do território onde eles residem. Lá no posto, eles vão acompanhar os agentes, fazer articulações com os demais profissionais da unidade e começar as visitas. A partir daí, eles precisam desenvolver algum assunto que julguem importante para sugerir uma intervenção", explicou a facilitadora da capacitação, Emanuella Carneiro.

Publicado em Juventude
Central
Para ter acesso ao medicamento, o paciente deve ser encaminhado pelo posto de Saúde (Foto: Thiago Gaspar)

O prefeito Roberto Cláudio inaugurou nesta segunda-feira (01/04), no Terminal de Messejana, o novo sistema de distribuição de medicamentos nos terminais de Fortaleza. Agora, além dos 84 itens da Atenção Primária, 34 medicamentos da área da saúde mental também passam a ser distribuídos pelas centrais.

Com a ampliação, a mesma logística de distribuição de medicamentos dos postos de saúde da Capital será replicada para atender pacientes dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). A Prefeitura trabalha para assegurar o estoque desses 34 medicamentos nos próprios Caps; caso ocorra alguma falta eventual, o usuário será encaminhado e orientado para recebê-lo na Central de Distribuição de Medicamentos localizada no terminal de ônibus de sua preferência. O medicamento ficará reservado para o paciente por um período de dois dias úteis.

“Essa iniciativa é uma evolução do processo que iniciamos ao regularizar o estoque mínimo de medicamentos da atenção primária. A Rede de Atendimento Psicossocial atende 25 mil pessoas por mês e em muitos casos, são pacientes que fazem uso contínuo dos remédios e que precisam de estabilidade no tratamento”, avaliou o prefeito Roberto Cláudio.

Para ter acesso ao medicamento, o paciente ou qualquer outra pessoa, portando o documento de identidade, deve entregar a receita e o encaminhamento do posto de saúde ao farmacêutico responsável pela Central de Medicamentos. A aposentada Lúcia Xavier dos Santos aproveitou a ida ao terminal para se informar sobre a entrega do medicamento controlado que a filha precisa tomar todos os dias. “Antes, eu já vinha pegar remédio para a minha pressão, quando não tinha no posto. É bom que agora, se faltar o dela, já posso pegar tudo junto aqui”, disse.

A ampliação da dispensa de medicamentos faz parte de um conjunto de ações, realizado pela Prefeitura de Fortaleza para melhorar a vida dos Fortalezenses. Além dos 34 medicamentos da área da saúde mental, 129 novos profissionais concursados devem assumir, no mês de junho, suas vagas como psiquiatras, clínicos e neurologistas, enfermeiros, psicólogos e terapeutas ocupacionais na Rede de Atenção à Saúde Mental (Raps).

Outra demanda da Rede diz respeito a reestruturação de antigas unidades e inauguração de novos Caps em Fortaleza. Neste ano, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas (Caps AD) da Regional IV, no Itaperi, recebeu mudanças na parte elétrica, hidráulica, melhorias no telhado, pintura e readequação do ambiente. Na Secretaria Regional I, o Caps AD do Cristo Redentor ganhou sede própria com farmácia, sala de acolhimento, enfermaria, área de convivência e de atividade coletiva, quatro salas de atendimento individual, três dormitórios, cozinha, refeitório, posto de medicação, dentre outros. No mês de maio, será inaugurado o Caps da Cidade 2000 (Regional II).

Saiba mais
A Rede de Atenção Psicossocial do Município de Fortaleza (Raps) dispõe de seis Caps gerais, sete Caps álcool e drogas, dois CAPS infantis, cinco Unidades de Acolhimento, e três Residências Terapêuticas.

Confira a lista dos 34 medicamentos prioritários da Atenção Psicossocial:

Ácido valpróico 500mg
Ácido valpróico 50mg/ml (valproato de sódio)+ dosador - solução oral
Alprazolam 0,5 mg
Alprazolam 2 mg
Amitriptilina (cloridrato) 25 mg
Biperideno (cloridrato) 2 mg
Carbamazepina 20 mg/ml + dosador - suspensão oral
Carbamazepina 200 mg
Carbonato de lítio 300 mg
Citalopram 20 mg
Clomipramina (cloridrato) 25 mg
Clonazepam 2,5 mg/ml - solução oral
Clonazepam 2 mg
Clorpromazina (cloridrato) 100 mg
Clorpromazina (cloridrato) 25 mg
Clorpromazina (cloridrato) 40 mg/ml - solução oral
Diazepam 10 mg
Fenitoína 100 mg
Fenobarbital 100 mg
Fenobarbital 40 mg/ml - solução oral (gotas)
Fluoxetina 20 mg
Gabapentina 300 mg
Haloperidol 2 mg/ml - solução oral (gotas)
Haloperidol 5 mg
Levomepromazina 100 mg
Levomepromazina 25 mg
Metilfenidato (cloridrato) 10 mg
Nortriptilina (cloridrato) 25 mg
Oxcarbazepina 300 mg
Oxcarbazepina 60 mg/ml (6%) - suspensão oral
Paroxetina 20 mg
Prometazina (cloridrato) 25 mg
Sertralina (cloridrato) 50mg
Venlafaxina 75 mg

Publicado em Saúde
Logomarca do evento
A missão da iniciativa é oferecer meios para que os adolescentes cumpram todas as etapas de suas vidas, evitando a gravidez precoce

A Prefeitura de Fortaleza, por meio das Secretarias de Saúde e Educação, participam, nesta sexta-feira (01/01), do lançamento do Programa Viva seu Tempo, do Comitê Interinstitucional de Prevenção à Gravidez na Adolescência. O evento será realizado às 9h, no auditório dos Centros de Apoio do Ministério Público (Av. Antonio Sales, 1740). O lançamento é alusivo à Semana da Prevenção à Gravidez na Adolescência.

A missão da iniciativa é oferecer meios para que os adolescentes cumpram todas as etapas de suas vidas, evitando a gravidez precoce, ocasionando o abandono dos estudos ou assumindo responsabilidades impróprias para sua idade.

Segundo a coordenadora geral do programa, Dra. Elizabeth Almeida, promotora de Justiça, a ideia partiu da necessidade de alinhar ações – até então desconectadas - já realizadas por cada uma das entidades envolvidas, de forma a otimizar recursos e garantir maior eficácia nos resultados, repercutindo na Saúde, na Educação e na Segurança pública. Além das Secretarias Municipais de Saúde e Educação, o Comitê Interinstitucional é composto pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC), Universidade Federal do Ceará (UFC), Instituto Primeira Infância (Iprede) e secretarias da Educação e da Saúde do Estado do Ceará.

Dentro do programa, a SMS e a SME terão como ações o fortalecimento do Programa Saúde na Escola (PSE), com a realização de rodas de conversas nas escolas sobre os direitos sexuais e reprodutivos, formação de professores e alunos multiplicadores de ações de prevenção à gravidez na adolescência.

A SMS, por sua vez, terá agenda específica para facilitar o acesso dos adolescentes às consultas nos postos de saúde; qualificação dos profissionais para atendimento deste público em específico; e oferta dos métodos contraceptivos fornecidos pelo Ministério da Saúde. Além disso, reforçará a educação de adolescente para adolescente, com o projeto Jovens Articuladores da Saúde, que selecionará adolescentes de 16 a 25 anos para fortalecer a rede de atenção primária do município, estimulando o protagonismo juvenil, promovendo saúde e prevenção de doenças, assim como situações de risco da própria juventude em territórios de alta vulnerabilidade da cidade.

Adolescência

A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza como adolescentes pessoas de 10 a 19 anos. Além do impacto emocional provocado, a gravidez na adolescência representa uma série de riscos tanto à saúde da gestante quanto à do bebê. Estudos mostram uma maior incidência de prematuridade e baixo peso em recém-nascidos de mães adolescentes, além de um maior risco de óbito perinatal. É frequente a reincidência de gravidez na adolescência, principalmente naquela menina que muda de parceiro, é solteira e tem baixa escolaridade. Também é preocupante a diminuição da idade da gravidez na adolescência.

 

Publicado em Saúde
Página 1 de 12