16 de agosto de 2022 em Meio ambiente

Vídeo Inspeção já removeu 40 toneladas de resíduos em 27 km de galerias pluviais

Projeto faz parte do programa Fortaleza Cidade Sustentável e visa proteger os recursos hídricos do lançamento de efluentes


homem segurando o robô do projeto de vídeo inspeção
O robô da Vídeo Inspeção adentra às galerias pluviais a partir de um ponto de acesso na rua e percorre o canal até encontrar dejetos que estejam interrompendo a passagem da água (Foto: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), já removeu 40 toneladas de dejetos durante a inspeção de 27 km de galerias pluviais, com o auxílio de um robô do projeto Vídeo Inspeção. O projeto faz parte do programa Fortaleza Cidade Sustentável (FCS) e corrobora com a limpeza da tubulação subterrânea, fortalecendo a proteção dos nossos recursos hídricos. O objetivo é percorrer 150 km de galerias da cidade até 2025.

O robô da Vídeo Inspeção adentra às galerias pluviais a partir de um ponto de acesso na rua e percorre o canal até encontrar dejetos que estejam interrompendo a passagem da água. A câmera instalada no equipamento também vistoria possíveis ligações clandestinas de esgoto para, em seguida, realizar o chamado "tamponamento" daquela tubulação, ou seja, a interrupção da emissão de efluentes, que deveriam ser depositados na rede de esgotamento. Outro instrumento auxiliar, a Super Zoom, é uma câmera de última geração, que consegue captar imagens com até 80 metros de distância. Todas as informações são enviadas em tempo real à equipe que fará a limpeza.

Desde janeiro deste ano, início do trabalho, a Vídeo Inspeção promoveu o levantamento topográfico de 95 km, 64% do total previsto, e a lavagem de aproximadamente 20 km de galerias, removendo materiais que eventualmente atrapalhem a passagem da água oriunda das chuvas.

A secretária do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Luciana Lobo, celebrou o avanço das ações de inspeção e limpeza de galerias, de fundamental importância para o cuidado com fauna e flora marinhas. "A Vídeo Inspeção das Galerias Pluviais está entre as atividades desenvolvidas pela Prefeitura de Fortaleza para evitar futuros alagamentos na cidade e, sobretudo, ampliar a proteção dos nossos corpos hídricos", pontuou.

Mais ações

Além da Vídeo Inspeção, a Seuma desenvolve o projeto Se Liga na Rede, com a ligação de residências de baixa renda à rede de esgotamento sanitário da Cagece. A iniciativa, que alcançou a "casa 1.000" no fim de julho, também evita que resíduos produzidos nas casas sejam lançados de forma incorreta em galerias de drenagem ou mesmo na rua, à céu aberto.

Já a Captação em Tempo Seco faz a interceptação dos efluentes nas saídas das galerias pluviais em área de praia, e redireciona a uma estação de tratamento. A Prefeitura também possui o Monitoramento da Qualidade da Água, que acompanha a situação de 41 recursos hídricos e Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) existentes no município de Fortaleza.

Vídeo Inspeção já removeu 40 toneladas de resíduos em 27 km de galerias pluviais

Projeto faz parte do programa Fortaleza Cidade Sustentável e visa proteger os recursos hídricos do lançamento de efluentes

homem segurando o robô do projeto de vídeo inspeção
O robô da Vídeo Inspeção adentra às galerias pluviais a partir de um ponto de acesso na rua e percorre o canal até encontrar dejetos que estejam interrompendo a passagem da água (Foto: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), já removeu 40 toneladas de dejetos durante a inspeção de 27 km de galerias pluviais, com o auxílio de um robô do projeto Vídeo Inspeção. O projeto faz parte do programa Fortaleza Cidade Sustentável (FCS) e corrobora com a limpeza da tubulação subterrânea, fortalecendo a proteção dos nossos recursos hídricos. O objetivo é percorrer 150 km de galerias da cidade até 2025.

O robô da Vídeo Inspeção adentra às galerias pluviais a partir de um ponto de acesso na rua e percorre o canal até encontrar dejetos que estejam interrompendo a passagem da água. A câmera instalada no equipamento também vistoria possíveis ligações clandestinas de esgoto para, em seguida, realizar o chamado "tamponamento" daquela tubulação, ou seja, a interrupção da emissão de efluentes, que deveriam ser depositados na rede de esgotamento. Outro instrumento auxiliar, a Super Zoom, é uma câmera de última geração, que consegue captar imagens com até 80 metros de distância. Todas as informações são enviadas em tempo real à equipe que fará a limpeza.

Desde janeiro deste ano, início do trabalho, a Vídeo Inspeção promoveu o levantamento topográfico de 95 km, 64% do total previsto, e a lavagem de aproximadamente 20 km de galerias, removendo materiais que eventualmente atrapalhem a passagem da água oriunda das chuvas.

A secretária do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Luciana Lobo, celebrou o avanço das ações de inspeção e limpeza de galerias, de fundamental importância para o cuidado com fauna e flora marinhas. "A Vídeo Inspeção das Galerias Pluviais está entre as atividades desenvolvidas pela Prefeitura de Fortaleza para evitar futuros alagamentos na cidade e, sobretudo, ampliar a proteção dos nossos corpos hídricos", pontuou.

Mais ações

Além da Vídeo Inspeção, a Seuma desenvolve o projeto Se Liga na Rede, com a ligação de residências de baixa renda à rede de esgotamento sanitário da Cagece. A iniciativa, que alcançou a "casa 1.000" no fim de julho, também evita que resíduos produzidos nas casas sejam lançados de forma incorreta em galerias de drenagem ou mesmo na rua, à céu aberto.

Já a Captação em Tempo Seco faz a interceptação dos efluentes nas saídas das galerias pluviais em área de praia, e redireciona a uma estação de tratamento. A Prefeitura também possui o Monitoramento da Qualidade da Água, que acompanha a situação de 41 recursos hídricos e Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) existentes no município de Fortaleza.