25 de janeiro de 2021 em Mobilidade

Avenida Dom Luís ganha novo limite de velocidade

A sinalização será concluída nesta quinta-feira (28/01) com uma ação educativa


carros andando pela Avenida Dom Luís
A Av. Dom Luís concentra um dos maiores índices de viagens por dia com o tráfego de 44 mil veículos
Como parte do programa de segurança viária desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, a velocidade máxima na Av. Dom Luís será readequada de 60 para 50 km/h em toda a sua extensão, desde a Rua Frei Mansueto até a Rua Tibúrcio Cavalcante. A sinalização será concluída nesta quinta-feira (28/01) com uma ação educativa que vai incentivar o respeito ao pedestre, considerado um dos usuários mais frágeis no trânsito.
 
À medida que as placas forem instaladas, educadores e agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) farão um trabalho de conscientização nos principais cruzamentos. Faixas informativas indicarão o cumprimento ao novo limite e, sobretudo, à prioridade do pedestre durante a travessia. "A velocidade é o principal fator de risco de acidentes graves e atropelamentos. Ao readequá-la, estaremos garantindo um ir e vir mais seguro a quem se desloca a pé e está mais exposto na via", enfatiza Juliana Coelho, superintendente do órgão.
 
Juliana Coelho, superintendente da AMC, justifica a intervenção:
 
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver. Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor, dificultando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas.
 
A exemplo de outras vias que já operam com 50 km/h, os condutores terão até seis meses para se adaptarem à mudança. A previsão é que sejam autuados somente após esse período. “Enquanto isso, continuaremos monitorando o comportamento do fluxo, reforçando as sinalizações necessárias e fiscalizando demais condutas inadequadas, como, por exemplo, deixar de dar preferência de passagem ao pedestre”, esclarece.
 
A Av. Dom Luís concentra um dos maiores índices de viagens por dia com o tráfego de 44 mil veículos. De 2015 a 2019 foram registrados 482 acidentes na avenida, sendo 150 com feridos e três fatais, além de 20 atropelamentos, conforme levantamento da AMC. Há cerca de uma semana, a médica cardiologista Lúcia Belém morreu no cruzamento com a Rua Cel. Jucá após tentar atravessar pela faixa de pedestres quando foi atingida por uma Range Rover Evoque.
 
Pesquisa
 
Segundo pesquisa realizada pelo órgão de trânsito, disponibilizada no Relatório Anual de Segurança Viária, 18% dos veículos excederam a velocidade em Fortaleza no ano de 2020. É a infração mais cometida pelos cearenses. O desrespeito é ainda maior quando o usuário é motociclista. Um a cada quatro motociclistas desrespeita o limite de velocidade.
 
Na Capital, a medida começou a ser adotada pela Prefeitura em fevereiro de 2018, na Av. Presidente Castelo Branco (Av. Leste-Oeste). Com a implantação, houve redução de 40,60% no quantitativo de atropelamentos e de 20,2% no índice de acidentes com vítima. Em relação a acidentes envolvendo ciclistas, que também são usuários vulneráveis, a queda foi de 23,9%. Já a estatística de acidentes fatais reduziu 34,2%.
 
Infrações
 
As multas por excesso de velocidade variam de infração média a gravíssima: até 20% a mais do que o limite estabelecido, a infração aplicada ao condutor do veículo é média (quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação) e multa no valor de R$ 130,16.
 
De 20% a 50% acima do limite permitido na via a infração é grave (cinco pontos), com valor de R$ 195,23; para velocidade superior a 50% do limite estabelecido, a infração é gravíssima (sete pontos), além de multa de R$ 880,41, apreensão da carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir.
 

Avenida Dom Luís ganha novo limite de velocidade

A sinalização será concluída nesta quinta-feira (28/01) com uma ação educativa

carros andando pela Avenida Dom Luís
A Av. Dom Luís concentra um dos maiores índices de viagens por dia com o tráfego de 44 mil veículos
Como parte do programa de segurança viária desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, a velocidade máxima na Av. Dom Luís será readequada de 60 para 50 km/h em toda a sua extensão, desde a Rua Frei Mansueto até a Rua Tibúrcio Cavalcante. A sinalização será concluída nesta quinta-feira (28/01) com uma ação educativa que vai incentivar o respeito ao pedestre, considerado um dos usuários mais frágeis no trânsito.
 
À medida que as placas forem instaladas, educadores e agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) farão um trabalho de conscientização nos principais cruzamentos. Faixas informativas indicarão o cumprimento ao novo limite e, sobretudo, à prioridade do pedestre durante a travessia. "A velocidade é o principal fator de risco de acidentes graves e atropelamentos. Ao readequá-la, estaremos garantindo um ir e vir mais seguro a quem se desloca a pé e está mais exposto na via", enfatiza Juliana Coelho, superintendente do órgão.
 
Juliana Coelho, superintendente da AMC, justifica a intervenção:
 
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver. Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor, dificultando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas.
 
A exemplo de outras vias que já operam com 50 km/h, os condutores terão até seis meses para se adaptarem à mudança. A previsão é que sejam autuados somente após esse período. “Enquanto isso, continuaremos monitorando o comportamento do fluxo, reforçando as sinalizações necessárias e fiscalizando demais condutas inadequadas, como, por exemplo, deixar de dar preferência de passagem ao pedestre”, esclarece.
 
A Av. Dom Luís concentra um dos maiores índices de viagens por dia com o tráfego de 44 mil veículos. De 2015 a 2019 foram registrados 482 acidentes na avenida, sendo 150 com feridos e três fatais, além de 20 atropelamentos, conforme levantamento da AMC. Há cerca de uma semana, a médica cardiologista Lúcia Belém morreu no cruzamento com a Rua Cel. Jucá após tentar atravessar pela faixa de pedestres quando foi atingida por uma Range Rover Evoque.
 
Pesquisa
 
Segundo pesquisa realizada pelo órgão de trânsito, disponibilizada no Relatório Anual de Segurança Viária, 18% dos veículos excederam a velocidade em Fortaleza no ano de 2020. É a infração mais cometida pelos cearenses. O desrespeito é ainda maior quando o usuário é motociclista. Um a cada quatro motociclistas desrespeita o limite de velocidade.
 
Na Capital, a medida começou a ser adotada pela Prefeitura em fevereiro de 2018, na Av. Presidente Castelo Branco (Av. Leste-Oeste). Com a implantação, houve redução de 40,60% no quantitativo de atropelamentos e de 20,2% no índice de acidentes com vítima. Em relação a acidentes envolvendo ciclistas, que também são usuários vulneráveis, a queda foi de 23,9%. Já a estatística de acidentes fatais reduziu 34,2%.
 
Infrações
 
As multas por excesso de velocidade variam de infração média a gravíssima: até 20% a mais do que o limite estabelecido, a infração aplicada ao condutor do veículo é média (quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação) e multa no valor de R$ 130,16.
 
De 20% a 50% acima do limite permitido na via a infração é grave (cinco pontos), com valor de R$ 195,23; para velocidade superior a 50% do limite estabelecido, a infração é gravíssima (sete pontos), além de multa de R$ 880,41, apreensão da carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir.