03 de outubro de 2013 em Cultura

Clube de Leitura do CUCA traz “fábulas fabulosas” de Millôr Fernandes

A programação começa às 15 horas na Biblioteca do CUCA


A atividade é gratuita e aberta a todas as idades (Foto: Divulgação - CUCA Barra)

O Clube de Leitura dessa semana no CUCA Barra vai passear pelo mundo das fábulas, com seus discursos moralistas e personagens marcantes. Só que não! Nesta sexta (dia 04), os leitores vão conhecer as “fábulas fabulosas” de Millôr Fernandes, um clássico da literatura brasileira, justamente famoso por “destruir” as fábulas – tão interessadas em ensinar algo ou provar alguma verdade estabelecida. O Clube de Leitura começa às 15 horas, na Biblioteca do CUCA. A atividade é gratuita e aberta a todas as idades.

Millôr Fernandes foi um desenhista, humorista, dramaturgo e escritor carioca que, em suas "fábulas fabulosas", se utilizou da estrutura tradicional da fábula – um discurso figurativo, um discurso temático e um enunciado que liga esses dois discursos – para revelar a inadequação entre o discurso e a realidade. Millôr cria, assim, a antifábula!

O autor reescreve, por exemplo, a fábula “A Galinha dos Ovos de Ouro”, construindo a história da acumulação lenta de riquezas: “esperava todas as manhãs pelo ovo de ouro – clara, gema, fala, tudo de ouro! – que o tirava da miséria aos poucos e aos poucos o ia guindando ao milionarismo”. A existência da galinha, de cara, atrai o interesse do povo e da imprensa e o dono dá entrevistas e se torna famoso. Porém, antes que ele consiga ficar rico, a galinha deixa de botar ovos de ouro. Mais preocupado em não perder a fama (do que perder a chance de ficar rico), o homem oculta o fato de todos.

Na fábula de Millôr, o personagem decide, então, explorar a fama que conseguira e abre um grande restaurante com o nome "Aos Ovos de Ouro". E acaba rico, pois o negócio lhe dá mais dinheiro do que a galinha propriamente dita. Justamente o contrário do homem da fábula tradicional. A obra do escritor carioca não trata da oposição entre a realidade da acumulação lenta de riquezas e o desejo de ficar rico rapidamente, mas do fato real de que a riqueza (quem sabe) pode também advir da fama.

Serviço
Clube de Leitura - As “Fábulas” de Millôr Fernandes
Dia 04 (sexta), às 15 horas, na Biblioteca do CUCA Barra
Av. Pres. Castelo Branco, 6417 – Barra do Ceará
Info.: 85 3237 4223 / 4566 – ramal 203

Clube de Leitura do CUCA traz “fábulas fabulosas” de Millôr Fernandes

A programação começa às 15 horas na Biblioteca do CUCA

A atividade é gratuita e aberta a todas as idades (Foto: Divulgação - CUCA Barra)

O Clube de Leitura dessa semana no CUCA Barra vai passear pelo mundo das fábulas, com seus discursos moralistas e personagens marcantes. Só que não! Nesta sexta (dia 04), os leitores vão conhecer as “fábulas fabulosas” de Millôr Fernandes, um clássico da literatura brasileira, justamente famoso por “destruir” as fábulas – tão interessadas em ensinar algo ou provar alguma verdade estabelecida. O Clube de Leitura começa às 15 horas, na Biblioteca do CUCA. A atividade é gratuita e aberta a todas as idades.

Millôr Fernandes foi um desenhista, humorista, dramaturgo e escritor carioca que, em suas "fábulas fabulosas", se utilizou da estrutura tradicional da fábula – um discurso figurativo, um discurso temático e um enunciado que liga esses dois discursos – para revelar a inadequação entre o discurso e a realidade. Millôr cria, assim, a antifábula!

O autor reescreve, por exemplo, a fábula “A Galinha dos Ovos de Ouro”, construindo a história da acumulação lenta de riquezas: “esperava todas as manhãs pelo ovo de ouro – clara, gema, fala, tudo de ouro! – que o tirava da miséria aos poucos e aos poucos o ia guindando ao milionarismo”. A existência da galinha, de cara, atrai o interesse do povo e da imprensa e o dono dá entrevistas e se torna famoso. Porém, antes que ele consiga ficar rico, a galinha deixa de botar ovos de ouro. Mais preocupado em não perder a fama (do que perder a chance de ficar rico), o homem oculta o fato de todos.

Na fábula de Millôr, o personagem decide, então, explorar a fama que conseguira e abre um grande restaurante com o nome "Aos Ovos de Ouro". E acaba rico, pois o negócio lhe dá mais dinheiro do que a galinha propriamente dita. Justamente o contrário do homem da fábula tradicional. A obra do escritor carioca não trata da oposição entre a realidade da acumulação lenta de riquezas e o desejo de ficar rico rapidamente, mas do fato real de que a riqueza (quem sabe) pode também advir da fama.

Serviço
Clube de Leitura - As “Fábulas” de Millôr Fernandes
Dia 04 (sexta), às 15 horas, na Biblioteca do CUCA Barra
Av. Pres. Castelo Branco, 6417 – Barra do Ceará
Info.: 85 3237 4223 / 4566 – ramal 203