15 de fevereiro de 2021 em Cultura

Curso de Formação Continuada em Teatro da Vila das Artes lança experimento virtual “Isso Não É Uma Bússola (?)”

A ação corresponde ao trabalho final do curso de Teatro, com dois anos de duração, e conta com a participação de alunos


A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes promove, nesta quinta-feira (18/02), o lançamento do espetáculo de conclusão da Formação Continuada em Teatro Conexões Contemporâneas. O experimento virtual “Isso Não É Uma Bússola (?)” estreia em plataforma on-line, acessível no portal da Cultura da Prefeitura de Fortaleza.

Segundo Graça Freitas, coordenadora da Escola Pública de Teatro da Vila das Artes, a segunda edição do curso Conexões Contemporâneas foi bastante exitosa, mesmo no contexto social da atualidade, o que foi determinante para o resultado final. “A montagem foi construída nessa pandemia, então esse trabalho de conclusão é também um retrato do momento em que o Teatro cearense está enfrentando”, afirma.

Dirigido pelo ator e diretor Murillo Ramos, a performance conta com a atuação dos alunos do curso em vídeos que compõem uma espécie de mapa digital da cidade de Fortaleza, construído pelo artista visual Garu. A ação conta com a participação dos alunos Arnnaldo Moura, Brenda Louise, Daniele Teotonio, Fábio Frota, Fran Raulino, Ivens Ranor, Karem Cristine, Luiza Pontes, Lukas Alves, Maruska Ribeiro, Nairton Santos, Pedro Araújo, Rhamon Matarazzo, Shirley Alencar, Renato Rodrigues e Priscila Queiroz.

Promovida pela Escola Pública de Teatro da Vila das Artes, a “Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas” tem dois anos de duração. Espaço de pesquisa, criação e experimentação, tem o objetivo de fortalecer e consolidar as ações dos artistas e coletivos de teatro na Cidade.

A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

“Isso Não É Uma Bússola (?)”

Isso Não É Uma Bússola (?) é o trabalho de conclusão da Formação Continuada em Teatro Conexões Contemporâneas. Nele o público é convidado a experienciar, por meio do mapa virtual da cidade de Fortaleza e de Maracanaú, um mosaico de ações perfomativas construídas pelos alunos/intérpretes, tendo como ponto de partida suas subjetividades em meio a materialidade da existência.

É importante observar que cada quadro acompanha um tópico contendo um pequeno texto onde particularidades das áreas residenciais dos intérpretes são expostas, revelando máculas, expandindo o olhar do expectador e dando sustentação na sua fabulação. Uma experiência digital interativa onde o embricamento de Performance, artes visuais e teatro operam de maneira livre, tornando as fronteiras propositadamente borradas a fim de se chegar na pessoalidade e organicidade de cada intérprete e suas potências artísticas.

Dirigido por Murillo Ramos, o trabalho teve quatro meses de processo absolutamente on-line, por conta da pandemia, e isso foi disparador de questões e escolhas estéticas e poéticas que são reveladas na obra. Um trabalho onde o público literalmente desbrava as possibilidades do existir, a tecnologia, a cidade, seus corpos e fronteiras. Mas afinal isso não é uma Bússola (?).

Serviço
Estreia do espetáculo “Isso Não É Uma Bússola (?)”
Data: Quinta-feira (18/02)
Local: https://cultura.fortaleza.ce.gov.br

Curso de Formação Continuada em Teatro da Vila das Artes lança experimento virtual “Isso Não É Uma Bússola (?)”

A ação corresponde ao trabalho final do curso de Teatro, com dois anos de duração, e conta com a participação de alunos

A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes promove, nesta quinta-feira (18/02), o lançamento do espetáculo de conclusão da Formação Continuada em Teatro Conexões Contemporâneas. O experimento virtual “Isso Não É Uma Bússola (?)” estreia em plataforma on-line, acessível no portal da Cultura da Prefeitura de Fortaleza.

Segundo Graça Freitas, coordenadora da Escola Pública de Teatro da Vila das Artes, a segunda edição do curso Conexões Contemporâneas foi bastante exitosa, mesmo no contexto social da atualidade, o que foi determinante para o resultado final. “A montagem foi construída nessa pandemia, então esse trabalho de conclusão é também um retrato do momento em que o Teatro cearense está enfrentando”, afirma.

Dirigido pelo ator e diretor Murillo Ramos, a performance conta com a atuação dos alunos do curso em vídeos que compõem uma espécie de mapa digital da cidade de Fortaleza, construído pelo artista visual Garu. A ação conta com a participação dos alunos Arnnaldo Moura, Brenda Louise, Daniele Teotonio, Fábio Frota, Fran Raulino, Ivens Ranor, Karem Cristine, Luiza Pontes, Lukas Alves, Maruska Ribeiro, Nairton Santos, Pedro Araújo, Rhamon Matarazzo, Shirley Alencar, Renato Rodrigues e Priscila Queiroz.

Promovida pela Escola Pública de Teatro da Vila das Artes, a “Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas” tem dois anos de duração. Espaço de pesquisa, criação e experimentação, tem o objetivo de fortalecer e consolidar as ações dos artistas e coletivos de teatro na Cidade.

A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

“Isso Não É Uma Bússola (?)”

Isso Não É Uma Bússola (?) é o trabalho de conclusão da Formação Continuada em Teatro Conexões Contemporâneas. Nele o público é convidado a experienciar, por meio do mapa virtual da cidade de Fortaleza e de Maracanaú, um mosaico de ações perfomativas construídas pelos alunos/intérpretes, tendo como ponto de partida suas subjetividades em meio a materialidade da existência.

É importante observar que cada quadro acompanha um tópico contendo um pequeno texto onde particularidades das áreas residenciais dos intérpretes são expostas, revelando máculas, expandindo o olhar do expectador e dando sustentação na sua fabulação. Uma experiência digital interativa onde o embricamento de Performance, artes visuais e teatro operam de maneira livre, tornando as fronteiras propositadamente borradas a fim de se chegar na pessoalidade e organicidade de cada intérprete e suas potências artísticas.

Dirigido por Murillo Ramos, o trabalho teve quatro meses de processo absolutamente on-line, por conta da pandemia, e isso foi disparador de questões e escolhas estéticas e poéticas que são reveladas na obra. Um trabalho onde o público literalmente desbrava as possibilidades do existir, a tecnologia, a cidade, seus corpos e fronteiras. Mas afinal isso não é uma Bússola (?).

Serviço
Estreia do espetáculo “Isso Não É Uma Bússola (?)”
Data: Quinta-feira (18/02)
Local: https://cultura.fortaleza.ce.gov.br