A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultural de Fortaleza (Secultfor), promove, nesta quinta-feira (21/06), a oficina “Vivência em Arte Contemporânea – Criando no Salão”, com o educador e artista multimídia Paulo Amoreira, destinada a alunos de escola pública. O evento é a última das ações formativas do 69º Salão de Abril, que neste ano celebra os 75 anos de história da mostra e homenageia os 100 anos do multiartista Zenon Barreto. As obras selecionadas ficam expostas na Casa do Barão de Camocim até 26 de junho.

A oficina reunirá 40 alunos do 9º ano da Escola Municipal Professora Terezinha Ferreira Parente para uma visita à Casa do Barão de Camocim. Antes e depois da visitação, Paulo Amoreira conduzirá atividades com o grupo. “Pretendemos proporcionar uma experiência de transcriação, onde os jovens poderão gerar diálogos com as obras e vivenciar processos associados a práticas artísticas”, explica o educador, que também foi um dos componentes da equipe curatorial desta edição do Salão. “Construir pontes entre a arte contemporânea e as novas gerações é um processo que garante que a experiência artística dos jovens esteja conectada com o momento histórico e com a evolução das linguagens artísticas”, complementa.

A ação é realizada em parceria com a Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza (SME). A exposição do 69º Salão de Abril permanece aberta para visitação na Casa do Barão de Camocim de terça a sexta, das 9h às 20h; aos sábados, das 9h às 17h; e aos domingos, das 13h às 17h.

Performance e Intervenção
Também na quinta-feira (21/06), duas ações artísticas selecionadas no 69º Salão de Abril serão realizadas. O artista Weaver Lima executará a intervenção “Rastro”, das 9h às 17h, na Biblioteca Comunitária Livro Livre Curió, no bairro Curió. A partir das 16h, a Casa do Barão de Camocim receberá a performance “Carvão para Seus Olhos Tocarem”, de Ruy Cézar Campos. Entre as 41 obras de artistas cearenses selecionadas para esta edição do Salão, 12 estão categorizadas como performances ou intervenções. Saiba mais sobre a programação de ações artísticas e formativas em www.salaodeabril.com.br

Serviço
Oficina “Vivência em Arte Contemporânea – Criando no Salão”, com o curador Paulo Amoreira
Data: Quinta-feira (21/06)
Horário: 8h30
Local: Casa do Barão de Camocim
Endereço: Rua General Sampaio, nº 1632 – Centro

Intervenção “Rastro”, de Weaver Lima
Data: Quinta-feira (21/06)
Horário: Das 9h às 17h
Local: Biblioteca Comunitária Livro Livre Curió
Endereço: Rua George Sosa, nº 109 – Curió

Performance “Carvão para Seus Olhos Tocarem”, Ruy Cézar Campos
Data: Quinta-feira (21/06)
Horário: 16h
Local: Casa do Barão de Camocim
Endereço: Rua General Sampaio, nº 1632 – Centro

Publicado em Cultura
Visitantes do 69º Salão de Abril observam quadros expostos na Casa do Barão de Camocim
Exposição do 69º Salão de Abril segue aberta ao público até o dia 26 de junho na Casa do Barão de Camocim (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultural de Fortaleza (Secultfor), dá prosseguimento à programação de performances e ações formativas integrantes do 69º Salão de Abril, principal evento de Artes Plásticas do Estado e um dos mais prestigiados e concorridos do País.

A Casa do Barão de Camocim receberá, nesta terça-feira (29/05), a performance “Experimento Nº 2: A Queda”, de Mulher Sem Rosto. O trabalho tem início às 16h e transcorrerá também no entorno da casa. Na quarta-feira (30/05), Natália Coehl realiza a performance “Resistência”. A ação, que também ocorre nos espaços de fora e de dentro da Casa do Barão de Camocim, começa às 17h30.

Entre as 43 obras de artistas cearenses selecionadas para esta edição do Salão, 12 estão categorizadas como performances ou intervenções. “São trabalhos escolhidos segundo rigores técnicos, levando em conta uma ideia de arte contemporânea que contempla o diálogo, os problemas e as contradições da época em que vivemos”, comenta o secretário da Cultura de Fortaleza, Gilvan Paiva.

Quatro performances já integram a exposição do Salão de Abril nesta edição: a obra “Banho de Ruínas”, de Léo Silva, videoarte em exibição no 2º andar da Casa do Barão de Camocim; “Para o Homem 'que Sugava o Espaço Exterior com os Olhos' II”, de Nivardo Victoriano, realizada durante a abertura da exposição, em 26 de abril; “Sinfonia para um País Triste II”, da artista Marina de Botas, realizada na quinta-feira (17/05); e “Fardos”, de Jefferson Skorupski, apresentada na última sexta-feira (25/05). A programação das próximas ações pode ser conferida em www.salaodeabril.com.br.

O 69º Salão de Abril celebra os 75 anos de história da mostra e homenageia os 100 anos do multiartista Zenon Barreto, autor da escultura Iracema Guardiã, um símbolo da cidade de Fortaleza. As obras selecionadas ficam expostas na Casa do Barão de Camocim até 26 de junho. A exposição permanece aberta para visitação de terça a sexta, das 9h às 20h; aos sábados, das 9h às 17h; e aos domingos, das 13h às 17h.

Seminário Falas Nômades
Programa arte-educativo de ações formativas do 69º Salão de Abril, o Seminário Falas Nômades recebe, nesta terça-feira (29/05), as palestras “Zenon Barreto: 100 anos”, com Jacqueline Medeiros, curadora independente e Dra. em História da Crítica da Arte pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); e “O pensamento moderno na arte cearense”, com o artista e pesquisador Eduardo Frota. O evento ocorre das 18h às 20h30, no auditório da Vila das Artes.

O seminário Falas Nômades é uma realização da Prefeitura de Fortaleza em parceria com o Programa de Pós-graduação em Artes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

Serviço
Performance “Experimento Nº 2: A Queda”, de Mulher Sem Rosto
Data: Terça-feira (29/05)
Horário: 16h
Local: Casa do Barão de Camocim
Endereço: Rua General Sampaio, nº 1632 – Centro

Palestras “Zenon Barreto: 100 anos”, com Jacqueline Medeiros, e “O pensamento moderno na arte cearense”, com Eduardo Frota
Data: Terça-feira (29/05)
Horário: das 18h às 20h30
Local: Vila das Artes
Endereço: R. 24 de Maio, nº 1221 – Centro

Performance “Resistência”, de Natália Coehl
Data: Quarta-feira (30/05)
Horário: 17h30
Local: Casa do Barão de Camocim
Endereço: Rua General Sampaio, nº 1632 – Centro

Publicado em Cultura
Peça gráfica divulgação performance

O resultado da residência coreográfica “Dança e Mitologia Pessoal” da Vila das Artes, ministrada pela bailarina e coreógrafa Silvia Moura, será apresentado por meio de performances no Theatro José de Alencar e na Casa do Barão de Camocim, quinta-feira (17/05) e sexta-feira (18/05), respectivamente.

“Partículas Minúsculas de uma Tempestade Gigante” é o nome da apresentação desenvolvida por Silvia Moura e pelos alunos da residência coreográfica, exibida de forma gratuita e aberta ao público. O curso foi realizado na Vila das Artes, às terças e quintas-feiras de março e abril de 2018.

Bailarina e coreógrafa cearense com mais de 40 anos de dança, Silvia Moura busca desenvolver um trabalho que explora o movimento expressivo baseado na vivência singular e individual, ao qual denomina Mitologia Pessoal. Esta proposta fala da vida, do dia a dia, da cidade, daquilo que se enfrenta, das situações que se apresentam e são contadas por meio de histórias dançadas.

Perfomance “Partículas Minúsculas de uma Tempestade Gigante”
Data: 17/05
Horário: 19h
Local: Theatro José de Alencar – Rua Liberato Barroso, 525, Centro

Data: 18/05
Horário: 17h
Local: Casa do Barão de Camocim – Rua General Sampaio, 1632, Centro

Publicado em Cultura
Memorial da Resistência, localizado na Secretaria de Cultura de Fortaleza, antiga sede da Polícia Federal na época da Ditadura (Foto: Nely Rosa)

Recentemente, houve um intenso debate na sociedade a respeito dos 50 anos do golpe militar de 1964. Torturadores se pronunciaram, órgãos de imprensa pediram perdão por ter apoiado golpe, as Forças Armadas prometeram abrir sindicâncias para apurar as violações passadas, movimentos fizeram protestos.

Aproveitando o calor do debate propiciado por essa data histórica, o Coletivo Aparecidos Políticos, grupo de jovens que há quatro anos realiza ações de arte e política na temática da ditadura militar realiza, dentro da programação do 65º Salão de Abril, performance que irá jogar cerca de 140 paraquedas de brinquedo coloridos contento as imagens dos rostos dos mortos e desaparecidos políticos da ditadura militar. A ação acontece nesta terça-feira (15/4), às 16h, nas mediações do 23º BC, localizado na Av. 13 de Maio, local onde funcionou um centro de detenção e tortura, do qual dezenas de presos políticos passaram durante o regime militar.

A ação performática é denominada “Operação Carcará”, em homenagem à Ação Libertadora Nacional (ALN) do Ceará. Para uma melhor visualização da ação, será possível se posicionar em frente ao IFCE da Av. 13 de Maio. Os paraquedas, que serão lançados de um monomotor, cairão de uma altura de cerca de 300 metros.

Serviço:
Perfomance “Operação Carcará”- 65º Salão de Abril
Quando: Terça-feira (15/4), às 16h
Onde: 23º BC (Av. 13 de Maio)
Contatos: Marcos Vinicius (9747-2188), Sara Nina (8640-9045), Sabrina Araújo (9913-9786) , Stella Maris (9905-9338), Alexandre Mourão (61) 8130-4172

Publicado em Cultura