22 de maio de 2021 em Habitação

Famílias do residencial Maria Alves Carioca seguem fazendo vistorias e assinando contratos durante o fim de semana

O cronograma previu o atendimento de 36 famílias por turno para evitar aglomerações


grupo de pessoas posa para a foto
José Edinaldo Holanda emocionou-se ao receber seu imóvel

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) e a Caixa Econômica Federal seguem com as atividades de vistoria e assinatura de contratos das famílias beneficiadas com moradias no residencial Maria Alves Carioca, na Granja Lisboa. O cronograma foi elaborado para respeitar os protocolos de prevenção à pandemia da covid-19 e atender 36 famílias por turno. A ação teve início sexta-feira (21/05) e segue até segunda-feira (24/05).

Os dias que antecedem a entrega efetiva do empreendimento estão sendo de verdadeiros sonhos realizados. É o caso de José Edinaldo Holanda que, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), tornou-se deficiente físico e viu as coisas ficarem bem mais difíceis para a família. “Sofri um AVC em 2014. Mas, graças a Deus, estou contando a história. Estou emocionado, pois esta casa é para os meus filhos, pois não existe coisa pior no mundo que a do cidadão bater na tua porta cobrando o aluguel e levar o teu fogão como parte do pagamento. Mas aqui, eu vou ficar bem velhinho e serei cuidado pelos meus filhos”, disse seu Edinaldo, muito emocionado.

O porteiro veio com familiar conhecer
Cleiton Bezerra é porteiro e vai deixar de pagar um aluguel de R$ 470

Já o porteiro Cleiton Bezerra levou a família inteira para conhecer o apartamento e disse que vai fazer a mudança imediatamente para se livrar do aluguel. “Estou muito feliz, agradeço a Deus pela oportunidade e, assim que me derem as chaves, eu vou me mudar”. O porteiro paga aluguel de R$ 470,00, é pai de um casal de filhos e a esposa está desempregada no momento.

Outra história que será transformada com a entrega do residencial Maria Alves Carioca é a de Joceildo Lopes que viveu um caso de adoção já adolescente. “Atualmente, eu moro com uma família que me adotou desde os 13 anos. Sou muito grato e agora vou para a minha própria casa”, contou.

Em dois dias de atividades, mais de 80 beneficiários compareceram ao empreendimento para vistoriar os apartamentos e assinar contratos com a Caixa Econômica Federal. Os trabalhos seguirão neste domingo (23/05), das 8h às 17h, e na segunda-feira (24/05), será a vez dos remanescentes e, no período da tarde, os beneficiários receberão as chaves.

Famílias do residencial Maria Alves Carioca seguem fazendo vistorias e assinando contratos durante o fim de semana

O cronograma previu o atendimento de 36 famílias por turno para evitar aglomerações

grupo de pessoas posa para a foto
José Edinaldo Holanda emocionou-se ao receber seu imóvel

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) e a Caixa Econômica Federal seguem com as atividades de vistoria e assinatura de contratos das famílias beneficiadas com moradias no residencial Maria Alves Carioca, na Granja Lisboa. O cronograma foi elaborado para respeitar os protocolos de prevenção à pandemia da covid-19 e atender 36 famílias por turno. A ação teve início sexta-feira (21/05) e segue até segunda-feira (24/05).

Os dias que antecedem a entrega efetiva do empreendimento estão sendo de verdadeiros sonhos realizados. É o caso de José Edinaldo Holanda que, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), tornou-se deficiente físico e viu as coisas ficarem bem mais difíceis para a família. “Sofri um AVC em 2014. Mas, graças a Deus, estou contando a história. Estou emocionado, pois esta casa é para os meus filhos, pois não existe coisa pior no mundo que a do cidadão bater na tua porta cobrando o aluguel e levar o teu fogão como parte do pagamento. Mas aqui, eu vou ficar bem velhinho e serei cuidado pelos meus filhos”, disse seu Edinaldo, muito emocionado.

O porteiro veio com familiar conhecer
Cleiton Bezerra é porteiro e vai deixar de pagar um aluguel de R$ 470

Já o porteiro Cleiton Bezerra levou a família inteira para conhecer o apartamento e disse que vai fazer a mudança imediatamente para se livrar do aluguel. “Estou muito feliz, agradeço a Deus pela oportunidade e, assim que me derem as chaves, eu vou me mudar”. O porteiro paga aluguel de R$ 470,00, é pai de um casal de filhos e a esposa está desempregada no momento.

Outra história que será transformada com a entrega do residencial Maria Alves Carioca é a de Joceildo Lopes que viveu um caso de adoção já adolescente. “Atualmente, eu moro com uma família que me adotou desde os 13 anos. Sou muito grato e agora vou para a minha própria casa”, contou.

Em dois dias de atividades, mais de 80 beneficiários compareceram ao empreendimento para vistoriar os apartamentos e assinar contratos com a Caixa Econômica Federal. Os trabalhos seguirão neste domingo (23/05), das 8h às 17h, e na segunda-feira (24/05), será a vez dos remanescentes e, no período da tarde, os beneficiários receberão as chaves.