Tratores e caminhões fazem a retiradas dos resíduos
Ação teve início nesta quarta-feira (04/12)

A Prefeitura de Fortaleza começou, na manhã desta quarta-feira (04/12), o trabalho de limpeza para dar sequência na urbanização prevista para Lagoa do Urubu, no bairro Floresta. Para a ação, equipes sociais da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) realizaram, em outubro deste ano, um trabalho de diálogo e cadastramento das famílias, principalmente no Programa de Locação Social.

A ação, que consiste na retirada dos barracos que ocupam a margem da manancial, servirá para que as demais intervenções sejam iniciadas na área. Além da areninha já está em construção, estão previstas ações de urbanização como implantação de calçadão com ciclovia, drenagem e pavimentação. O local receberá ainda parquinho, quadra e campo de areia, bem como outros mobiliários urbanos. Também está prevista a limpeza da lagoa.

20 unidades habitacionais serão finalizadas e entregues a famílias que deverão permanecer na área. “Essas unidades serão totalmente recuperadas e devolvidas aos moradores, lembrando que os demais moradores serão encaminhados para outros projetos habitacionais. Enquanto ocorre a intervenção, as famílias seguem sendo assistidas pelo Programa de Locação Social da Prefeitura de Fortaleza”, explicou uma das engenheiras responsáveis pela obra, Rafaela Mota.

O investimento para requalificação da área da Lagoa do Urubu ultrapassa a ordem de R$ 8 milhões.

Publicado em Habitação
Os 264 novos apartamentos deverão ser entregues até janeiro de 2020
Ao todo, 504 famílias serão beneficiadas com moradias no residencial Vila do Mar III

A Prefeitura de Fortaleza realizad, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), o processo de loteamento das famílias aptas a receber apartamentos na segunda etapa do residencial Vila do Mar III. A ação teve início nesta terça-feira (03/12) e se estende até quinta-feira (05/12), no Centro de Cidadania e Direitos Humanos governador Virgílio Távora, no bairro Cristo Redentor. Ao todo, 264 famílias serão beneficiadas com moradia no empreendimento, localizado na Barra do Ceará (Regional I).

O loteamento é uma das etapas para a entrega dos projetos habitacionais conduzidos pelo Município. “Após, o processo de loteamento, na próxima semana, as famílias poderão fazer a vistoria, na qual verificam as condições do imóvel e solicitam a correção de possíveis pendências”, afirma uma das assistentes sociais que acompanham o projeto, Cynthia Caldas.

Mais

O Vila do Mar é um projeto de requalificação urbanística orçado em R$ 140 milhões, que inclui intervenções estruturais e sociais nos bairros Pirambu, Cristo Redentor e Barra do Ceará. Prevê a construção de três lotes de residenciais totalizando 852 unidades habitacionais, das quais 588 já foram entregues, além de contar com ações de regularização fundiária, melhorias habitacionais, urbanização e a requalificação da orla.

O Residencial Vila do Mar III vai beneficiar 504 famílias oriundas de intervenções urbanísticas vinculadas ao Projeto Vila do Mar. Cada apartamento possui dois quartos, sala, cozinha, área de serviço, banheiro e varanda, distribuídos em 49m². A primeira etapa, com 240 apartamentos, foi entregue pelo prefeito Roberto Cláudio em dezembro do ano passado. A Prefeitura investiu R$ 8 milhões de recursos próprios e o restante, no valor de R$ 5,7 milhões, será financiado pela Caixa Econômica Federal.

 

Publicado em Habitação
A ação ocorreu na manhã de hoje no residencial Padre Caetano
Esta foi a sexta edição do projeto realizado em áreas de intervenções urbanísticas

A sexta edição do Projeto Balcão de Empregos, da Prefeitura de Fortaleza, levou aos moradores do residencial Padre Caetano, na Barra do Ceará, oportunidades de empregos, serviços de saúde e roda de conversa sobre empreendedorismo. A atividade, realizada por meio das secretarias do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) e Desenvolvimento Econômico (SDE), ocorreu sexta-feira (29/11) e contou com equipes do posto de saúde, Francisco Domingos da Silva, do Centro de Controle de Zoonoses de Fortaleza e do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

No campo da saúde, os profissionais levaram doses de vacina contra o sarampo para pessoas de 18 a 29 anos, além de medicamentos contra verminoses para as crianças da comunidade. Também houve cuidados com os animais de estimação. Cães e gatos receberam vacinas contra a raiva e alguns fizeram teste de calazar.

Na área da empregabilidade, os moradores participaram de uma roda de conversa sobre empreendedorismo e questões voltadas para o mercado de trabalho. Os participantes receberam também orientações de como elaborar currículos, foram cadastrados no banco de dados para vagas disponíveis no sistema do Sine, além de receberem cartas de recomendação.

Casado e pai de dois filhos, José Barbosa aprovou a iniciativa e ainda saiu com a indicação de um emprego. “Gostei muito da atividade, pois fazia tempo que eu aguardava uma carta de recomendação na minha área que é a construção civil”, destacou o profissional, desempregado há cerca de um ano.

O Projeto do Balcão de Empregos faz parte das ações do trabalho social desenvolvido pela Prefeitura em áreas de intervenções urbanísticas e em residenciais, por meio da Habitafor. Com essa edição, cerca de 300 pessoas já foram beneficiadas.

Publicado em Habitação
Segunda, 11 Novembro 2019 16:48

Lagoa da Zeza recebe atividade socioambiental

O local também receberá plantio de árvores
Os peixes vieram do laboratório do DNOCS

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), em parceria com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), realizou nesta segunda-feira (11/11), uma atividade socioambiental na Lagoa da Zeza, no bairro Jardim das Oliveiras (Regional VI). O local, que passa por intervenções urbanísticas, recebeu cerca de 2 mil alevinos da espécie cará tilápia que, em breve, serão mais uma opção de subsistência para os moradores que residem ao redor da Lagoa.

“Esses alevinos foram trazidos do Município de Pentecoste, onde o departamento tem um laboratório de pesquisa para o melhoramento genético destes peixes que terão facilidade para a engorda e serão mais resistentes no local onde foram depositados”, explica o engenheiro ambiental, Anderson Barbosa, que destacou outra ação prevista para os próximos dias, que é o plantio de mudas de árvores.

A obra

Orçada em cerca de R$ 1,3 milhão, a obra consiste na recuperação do manancial, onde já houve intervenções de drenagem como a construção de um canal, o aumento da borda do sangradouro e o reparo e construção de novas bocas de lobo, além da limpeza e dragagem da lagoa. Estão previstas ainda a restauração da quadra poliesportiva, a construção de uma areninha e de uma caixa para a prática de futevôlei e futebol de areia. O local também receberá equipamentos de ginástica, parquinho e um Ecoponto.

Para a secretária da Habitafor, Olinda Marques, as intervenções na lagoa da Zeza são de suma importância. “Além da ação desta segunda-feira, com repovoamento de peixes, a urbanização da Lagoa é importante para comunidade, visto que os moradores terão área de lazer. Vamos fazer toda uma articulação para devolver esse local totalmente restaurado”, afirmou.

Publicado em Habitação
A atividade foi porta a porta.
Visita ocorreu na manhã desta segunda-feira (11/11)

Equipes da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) estiveram, na manhã desta segunda-feira (11/11), dialogando com famílias da Comunidade do Pau Fininho, no Papicu. O trabalho, que contou com a presença da titular da pasta Olinda Marques e do executivo Fabiano Lobo, se baseou em esclarecimentos sobre o projeto de urbanização da Lagoa do Papicu e no cadastramento de famílias em benefícios sociais.

A primeira etapa do projeto de urbanização da Lagoa do Papicu prevê a limpeza da área e dragagem da lagoa. Em seguida, o local receberá calçadão, playground e academia, além de drenagem e saneamento, pavimentação e alargamento de via, principalmente das ruas Pereira de Miranda e Joaquim Lima. O projeto também deve reassentar famílias no residencial Alto da Paz, no Vicente Pinzón, previsto para ser entregue nos próximos meses. “Além de levar esclarecimentos sobre o projeto que já está sendo executado na Lagoa Papicu, também realizamos o cadastro das famílias que serão assistidas pelo Programa de Locação Social”, observou Olinda Marques.

Para a Claudiana Batista, liderança comunitária e moradora da área há cerca de 20 anos, as ações são necessárias e acertadas. “É uma iniciativa bem-vinda para comunidade, visto que trará saneamento e infraestrutura tão necessária para as famílias. Nós da associação acreditamos na Prefeitura e estamos acompanhando esse primeiro momento de adesão das famílias ao aluguel social para que o trabalho avance e finalize o quanto antes”, disse.

Publicado em Habitação
As famílias foram atendidas no Banco Palmas
Em parceria com o Governo do Estado, a meta é regularizar 4.000 imóveis no bairro

Uma equipe da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) esteve no Conjunto Palmeiras para coletar as assinaturas das famílias que serão beneficiadas pelo papel da casa. A atividade, realizada com o apoio do Banco Palmas, foi administrada pela Coordenadoria de Regularização Fundiária, nesta segunda-feira (14/10).

A ação coletou 75 assinaturas de 120 possíveis para emissão de novos títulos de propriedade que deverão ser entregues até o final de outubro. “Além destes 120 documentos, temos outros 170 que já estão em andamento no cartório. Lembrando que o restante das famílias deverá comparecer à Habitafor para concluir esse processo”, explicou a coordenadora de Regularização Fundiária, Eliana Gomes. As famílias que não assinaram deverão comparecer à sede da Habitafor (Rua Paula Rodrigues, 304 - Bairro de Fátima) para concluir o processo.

No Conjunto Palmeiras, a Prefeitura de Fortaleza já entregou 1.000 títulos de propriedade até junho deste ano. Juntamente com o Governo do Estado, a meta é regularizar 4.000 imóveis no bairro. Em Fortaleza, a parceria entre Município e Estado já rendeu a titularização de 12.980 residências em áreas reconhecidamente vulneráveis.

Publicado em Habitação
O residencial está com 98% de obras concluídos
Além das 1.111 unidades da primeira etapa, a segunda etapa terá outros 317 apartamentos

Começa nesta semana um trabalho de requalificação do entorno do residencial Alto da Paz, no Vicente Pinzón (Regional II). A intervenção, que envolve as ruas Ismael Pordeus e José Setúbal Pessoa, contará com a instalação de um ecoponto, reestruturação de calçadas e construção de equipamentos de esportes e lazer, além de limpeza permanente da área, que será a primeira ação do projeto.

A requalificação do entorno do residencial foi definida em reunião, na última na sexta-feira, (11/10), com representantes das secretarias municipais do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), da Infraestrutura (Seinf), da Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e da Autarquia, Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (AcFor), além de dirigentes da Ecofor e Forvias.

No encontro, eles definiram o cronograma das atividades, que começa com a limpeza do local e a elaboração do projeto, para em seguida, iniciar as ações estruturais. “Com a concessionária, a gente avaliará sobre a remoção dos containers dessa área e garante total acesso à coleta de lixo. Se houver alguma situação por falta de informação, nós entraremos com a educação ambiental. E, no segundo momento, com o ciclomonitoranento”, afirmou o diretor de resíduos da AcFor, Valdemberg Lima.

A requalificação do entorno do residencial Alto da Paz prevê também orientações e ajuda no descarte do lixo, reforço na iluminação pública, plantio de mudas de árvores e opções de diversão com a instalação de equipamentos de esporte e lazer.

Publicado em Habitação
Igor e Natiele são pais do pequeno Emanuel
A previsão de entrega do residencial é até o final deste ano

A Prefeitura de Fortaleza promoveu na manhã desta quinta-feira (10/10), por meio Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), a visita de moradores da comunidade do Pau Fininho, no Papicu, ao residencial Alto da Paz, no Vicente Pinzón. A visitação é uma das ações para o futuro reassentamento das famílias, por conta do projeto de urbanização da Lagoa do Papicu.

Além da inspeção de hoje, ao longo da semana, os moradores receberam visitas de equipes técnicas da Habitafor para o cadastramento das famílias no Programa de Locação Social, bem como para a assinatura do termo de adesão ao projeto. “Temos a previsão de que a primeira frente do trabalho na Lagoa do Papicu ocorra a partir deste mês e, enquanto aguardam a ida definitiva para o Alto da Paz, as famílias serão assistidas pelo aluguel social”, explicou o advogado responsável pelo projeto Mikhail Damasceno.

Para o casal Igor Araújo e Natiele Santos, a visita é o início da realização de um sonho e a perspectiva de criar o pequeno Emanuel, de 3 anos, em um local com mais estrutura. “É um sonho realizado ter uma casa assim toda terminada e também a esperança de criar meu filho em um ambiente melhor”, celebrou o jovem de 21 anos. Já dona Marta Santiago, mãe de três filhos, o que chamou atenção foi o acabamento e o espaço dos apartamentos. “Estou muito satisfeita. Adorei os quartos e o banheiro, tudo muito espaçoso. E se Deus quiser vou mudar logo com os meus três filhos.”

Urbanização da Lagoa do Papicu

Essa primeira etapa do projeto prevê o reassentamento das famílias, limpeza da área e dragagem da Lagoa. Na sequência, está a prevista a construção de calçadão, playground e academia, além de drenagem e saneamento, pavimentação e alargamento de via, principalmente das ruas Pereira de Miranda e Joaquim Lima.

Residencial Alto da Paz

Com 1.111 unidades habitacionais, o Alto da Paz tem unidades de dois e três quartos, além de sala, cozinha e banheiro, distribuídos em apartamentos que variam de 48 a 58m². Os padrões de acessibilidade também estão presentes em 56 dessas unidades, devidamente adaptadas para receber pessoas com deficiência. A estrutura do prédio recebeu ainda portas e janelas todas em alumínio, respeitando as condições do clima da região, além de 359 vagas para automóveis. Atualmente com 98% das obras concluídos, o empreendimento está em fase final, restando apenas a finalização da rede de abastecimento de água e iluminação pública prevista para o final deste mês. A previsão de entrega é até o final deste ano.

Publicado em Habitação

A Coordenadoria de Regularização Fundiária da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) se reuniu, nesta terça-feira (08/10), com representantes da Secretaria das Cidades do Estado para debater encaminhamentos do processo de regularização de imóveis do Conjunto Palmeiras. A Prefeitura de Fortaleza já entregou mil matrículas e outras 4 mil devem ser entregues, em parceria com o Governo do Estado.

“Os quatro mil cadastros estão sendo analisados e caminhando bem na esfera cartorária. Aqueles que precisam de correção estão sendo corrigidos pelo Estado, conforme as solicitações do cartório”, afirma a assistente social responsável pelo processo, Keyve Castro. Desse total, cerca de 400 papeis estão prontos e, provavelmente, serão entregues durante evento no final deste mês.

Outra cobrança feita na reunião foi a formalização do pacto de cooperação técnica entre Estado e Município para continuidade dos trabalhos no Conjunto Palmeiras. “O Palmeiras tem uma particularidade, pois os lotes foram urbanizados, porém as casas foram construídas pelos moradores, diferente de outros conjuntos que temos na Cidade, nos quais o poder público concedeu a moradia também”, explica a coordenadora de Regularização Fundiária, Eliana Gomes.

Mais
A Regularização Fundiária é um dos eixos desenvolvidos pela Prefeitura de Fortaleza, dentro da política de Habitação. Esse trabalho já garantiu, em parceria com Governo do Estado, a titularidade de 12.980 imóveis, em áreas reconhecidamente vulneráveis. Um exemplo desse trabalho ocorre dentro do Projeto Vila do Mar, onde 2.456 títulos de propriedades foram entregues aos moradores daquela região. A Expectativa é outras 12 mil famílias sejam beneficiadas com o papel da casa em toda a Cidade.

Publicado em Habitação
a imagem mostra uma jangada no mar
Evento tem o objetivo de valorizar as tradições da comunidade pesqueira da região

Como parte do trabalho social desenvolvido junto às famílias beneficiadas pelo projeto de urbanização do Vila do Mar, a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) promove neste sábado (05/10), no Pirambu, a I Regata Vila do Mar, que reunirá pescadores locais e tem o objetivo de valorizar as tradições da comunidade pesqueira da região.

A atividade deve reunir 20 embarcações entre botes e jangadas, principalmente moradores da colônia de pescadores Z-8, no Pirambu. “Com essa atividade valorizamos os aspectos socioeconômicos e ambientais, sobretudo da pesca artesanal e o resgate de uma forte tradição entre povos que vivem à beira mar”, destaca a titular da Habitafor, Olinda Marques. A Regata Vila do Mar, que também contará com equipes apoio, terá partida e chegada, na Praia dos Pocinhos.

A atividade faz parte do trabalho social desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, a qual já beneficiou mais de 3 mil famílias, somente naquela área da Cidade. O trabalho é constituído de quatro eixos que abordam a mobilização, organização e fortalecimento social, acompanhamento e gestão social da intervenção, educação ambiental e patrimonial, além do desenvolvimento socioeconômico.

Além do trabalho social desenvolvido na área, a Prefeitura atua no reassentamento de famílias que viviam em área de risco, na entrega do papel da casa e nas ações de melhorias habitacionais.

Serviço
I Regata Vila do Mar
Data: 05/10 (sábado)
Horário: 8h
Local: Praia dos Pocinhos – Avenida Vila do Mar s/n (em frente ao ecoponto)

Publicado em Habitação
Página 1 de 13