15 de fevereiro de 2018 em Mobilidade

Fortaleza não registra nenhum acidente fatal durante o Carnaval

As ações de fiscalização foram intensificadas com 545 abordagens


Intensificando o compromisso em preservar vidas e garantir a segurança viária, a Prefeitura de Fortaleza não registrou nenhum acidente fatal durante o período carnavalesco nas vias municipais. De acordo com balanço realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), 155 ocorrências foram registradas entre sábado e quarta-feira (14/02). Mais da metade dos acidentes não teve vítima.

Para o superintendente do órgão, Arcelino Lima, a ausência de óbito é reflexo de um trabalho intenso de ações educativas, operação e fiscalização. “O nosso esforço em evitar mortes no trânsito é contínuo. Agentes nas ruas disciplinam diariamente o tráfego, coibindo o cometimento de infrações e de práticas arriscadas, que implicam em acidentes com alto índice de severidade”, explica.

Para o Carnaval deste ano, a AMC montou uma forte operação de trânsito com bloqueios viários, além das blitze nas proximidades dos eventos. Nas ações de fiscalização com foco na Lei Seca, foram abordados 545 veículos. O órgão autuou 28 condutores que se recusaram a fazer o teste e removeu 12 veículos por estarem com o licenciamento atrasado.

Redução de mortes
Não é apenas no feriado que o número de mortes tem reduzido. Segundo o Relatório Anual de Segurança Viária, pela primeira vez em 15 anos a taxa de óbitos registrada na Cidade foi abaixo de 300. Em 2016, 281 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito, 27% a menos que em 2011.

Fortaleza não registra nenhum acidente fatal durante o Carnaval

As ações de fiscalização foram intensificadas com 545 abordagens

Intensificando o compromisso em preservar vidas e garantir a segurança viária, a Prefeitura de Fortaleza não registrou nenhum acidente fatal durante o período carnavalesco nas vias municipais. De acordo com balanço realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), 155 ocorrências foram registradas entre sábado e quarta-feira (14/02). Mais da metade dos acidentes não teve vítima.

Para o superintendente do órgão, Arcelino Lima, a ausência de óbito é reflexo de um trabalho intenso de ações educativas, operação e fiscalização. “O nosso esforço em evitar mortes no trânsito é contínuo. Agentes nas ruas disciplinam diariamente o tráfego, coibindo o cometimento de infrações e de práticas arriscadas, que implicam em acidentes com alto índice de severidade”, explica.

Para o Carnaval deste ano, a AMC montou uma forte operação de trânsito com bloqueios viários, além das blitze nas proximidades dos eventos. Nas ações de fiscalização com foco na Lei Seca, foram abordados 545 veículos. O órgão autuou 28 condutores que se recusaram a fazer o teste e removeu 12 veículos por estarem com o licenciamento atrasado.

Redução de mortes
Não é apenas no feriado que o número de mortes tem reduzido. Segundo o Relatório Anual de Segurança Viária, pela primeira vez em 15 anos a taxa de óbitos registrada na Cidade foi abaixo de 300. Em 2016, 281 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito, 27% a menos que em 2011.