15 de maio de 2019 em Economia

Pesquisa do Procon Fortaleza indica que preços nos supermercados da Capital subiram 0,24% em maio

Enquanto a média total apresenta leve alta, a diferença entre os mesmos produtos nos supermercados pesquisados pode chegar a 261,74%


Em maio, os 60 alimentos e produtos pesquisados pelo Procon Fortaleza somam R$ 447,91
Em maio, os 60 alimentos e produtos pesquisados pelo Procon Fortaleza somam R$ 447,91

Após a alta de 1,67% nos preços de alimentos e produtos, em abril, o Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) registrou um aumento de 0,24% nos preços dos mesmos produtos, em maio. Os índices, que se referem à média total, foram divulgados nesta quarta-feira (15/05), pelo Procon Fortaleza, que realiza mensalmente o acompanhamento dos preços de 60 itens de primeira necessidade nos supermercados da Capital. No acumulado nos cinco primeiros meses deste ano, a elevação chega a 2,29%.

Em maio, os 60 alimentos e produtos pesquisados pelo Procon Fortaleza somam R$ 447,91. Isso representa 0,24% de elevação frente aos preços coletados em abril, quando a soma dos itens ficou em R$ 446,83.

Mas enquanto a média total apresenta leve alta, a diferença entre os mesmos produtos nos supermercados pesquisados pode chegar a 261,74%. É o caso do quilo da cebola, que foi encontrado de R$ 1,49 a R$ 5,39.

Maiores variações

Produto Menor preço Maior preço Variação     
Cebola (Kg) R$ 1,49 R$ 5,39 261,74 %
Alho (Kg) R$ 9,90

R$ 35,00

253,53 %
Abacaxi (Unidade) R$ 2,48 R$ 7,99 222,17 %
Mamão (Kg) R$ 1,45 R$ 3,89 168,27 %
Laranja (Kg) R$ 1,88 R$ 4,59 144,14 %

O Procon também realiza o comparativo de preços por regionais. Nos bairros Conjunto José Walter e Maraponga foram encontrados os preços mais elevados.

Preços por regionais

Regionais Preço médio total
Regional V R$ 468,56
Regional III R$ 464,74
Regional Centro R$ 463,72
Regional VI R$ 445,43
Regional II R$ 430,41
Regional I R$ 419,47
Regional IV R$ 419,27

A pesquisa é dividida em itens de alimentação, carnes e aves, padaria, refrigerantes, frutas e verduras, higiene pessoal, limpeza doméstica e ainda cuidados e higiene infantil. Consulte todos os preços aqui. A pesquisa também está disponível no aplicativo "Proconomizar", nas plataformas android e iOS.

A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, avalia que a mudança de elevação de preços por regionais demonstra que os hábitos dos consumidores influenciam na política de preços. "Se o consumidor opta por locais mais baratos, os supermercados que praticam preços elevados tendem a baixar seus preços. E isto é positivo para o bolso do consumidor", comentou.

Pesquisa do Procon Fortaleza indica que preços nos supermercados da Capital subiram 0,24% em maio

Enquanto a média total apresenta leve alta, a diferença entre os mesmos produtos nos supermercados pesquisados pode chegar a 261,74%

Em maio, os 60 alimentos e produtos pesquisados pelo Procon Fortaleza somam R$ 447,91
Em maio, os 60 alimentos e produtos pesquisados pelo Procon Fortaleza somam R$ 447,91

Após a alta de 1,67% nos preços de alimentos e produtos, em abril, o Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) registrou um aumento de 0,24% nos preços dos mesmos produtos, em maio. Os índices, que se referem à média total, foram divulgados nesta quarta-feira (15/05), pelo Procon Fortaleza, que realiza mensalmente o acompanhamento dos preços de 60 itens de primeira necessidade nos supermercados da Capital. No acumulado nos cinco primeiros meses deste ano, a elevação chega a 2,29%.

Em maio, os 60 alimentos e produtos pesquisados pelo Procon Fortaleza somam R$ 447,91. Isso representa 0,24% de elevação frente aos preços coletados em abril, quando a soma dos itens ficou em R$ 446,83.

Mas enquanto a média total apresenta leve alta, a diferença entre os mesmos produtos nos supermercados pesquisados pode chegar a 261,74%. É o caso do quilo da cebola, que foi encontrado de R$ 1,49 a R$ 5,39.

Maiores variações

Produto Menor preço Maior preço Variação     
Cebola (Kg) R$ 1,49 R$ 5,39 261,74 %
Alho (Kg) R$ 9,90

R$ 35,00

253,53 %
Abacaxi (Unidade) R$ 2,48 R$ 7,99 222,17 %
Mamão (Kg) R$ 1,45 R$ 3,89 168,27 %
Laranja (Kg) R$ 1,88 R$ 4,59 144,14 %

O Procon também realiza o comparativo de preços por regionais. Nos bairros Conjunto José Walter e Maraponga foram encontrados os preços mais elevados.

Preços por regionais

Regionais Preço médio total
Regional V R$ 468,56
Regional III R$ 464,74
Regional Centro R$ 463,72
Regional VI R$ 445,43
Regional II R$ 430,41
Regional I R$ 419,47
Regional IV R$ 419,27

A pesquisa é dividida em itens de alimentação, carnes e aves, padaria, refrigerantes, frutas e verduras, higiene pessoal, limpeza doméstica e ainda cuidados e higiene infantil. Consulte todos os preços aqui. A pesquisa também está disponível no aplicativo "Proconomizar", nas plataformas android e iOS.

A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, avalia que a mudança de elevação de preços por regionais demonstra que os hábitos dos consumidores influenciam na política de preços. "Se o consumidor opta por locais mais baratos, os supermercados que praticam preços elevados tendem a baixar seus preços. E isto é positivo para o bolso do consumidor", comentou.