11 de outubro de 2017 em Social

Prefeitura de Fortaleza encerra a 1º turma das Vivências Práticas do Projeto Novos Caminhos

As etapas do projeto começaram em janeiro de 2017


Vivências
O encontro aconteceu na tarde desta quarta-feira (11/09), no auditório da SDHDS

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e da Coordenaria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas) encerrou, na tarde desta quarta-feira (11/10), mais uma etapa do Projeto Novos Caminhos destinado à reinserção social de pessoas adultas que fazem uso de álcool, crack e outras drogas que se encontram em situação de rua. A iniciativa do projeto conta com a parceria da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

Na ocasião, o titular da SDHDS, Elpídio Nogueira, afirmou que todos do projeto estão se esforçando para ofertar possibilidades reais de inclusão na sociedade para estas pessoas e que está muito feliz por essa etapa concluída. “Acredito que tem muita gente boa aguardando só uma oportunidade para segurar e recomeçar sua vida”, disse.

Nessa etapa, os participantes tiveram a oportunidade de praticar e vivenciar todos os conhecimentos adquiridos nos cursos de qualificação profissional, com todo suporte técnico necessário, em equipamentos e serviços do município. Ao todo, 24 usuários receberam do projeto uma bolsa auxílio no valor aproximado de R$ 500, durante quatro meses, totalizando 240 horas de vivências práticas. Os concludentes realizaram suas atividades nas áreas de manutenção de praças e prédios, jardinagem, portaria, serviços gerais, pintor de parede e auxiliar de pedreiro.

Além disso, todos os participantes tiveram o auxílio dos profissionais envolvidos para elaborarem seus currículos, sendo logo, devidamente cadastrados nas vagas do Sine Municipal. Oficinas de orientação profissional, voltadas para inserção no mercado de trabalho também foram realizadas colaborando para o projeto de vida dos contemplados.

A Prefeitura vem buscando parceiros que desejem colaborar na oferta de emprego para este público. Três educandos das vivências praticas já foram contratados para trabalharem com carteira assinada no Mercado São Sebastião, e outros quatros estão participando de entrevistas de emprego para uma construtora que presta serviço para a Autarquia de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Urbfor)

Eixos do Projeto

Eixo 1 – Convívio Social
Os grupos de convivência social, esportivas e de arte ocorrem no equipamento do Centro de Convivência para População em Situação de Rua todas as segundas, quartas e sextas-feiras, no período da manhã. Em média, 20 a 30 indivíduos participam dos grupos com atividades de produção de material de percussão, aulas de capoeira e ações socioeducativas e lúdicas.

Eixo 2 – Qualificação Profissional
Os cursos são distribuídos em Arcos Ocupacionais, utilizando metodologia que permita a aprendizagem do conteúdo programático para pessoas com baixo nível de escolaridade. A carga horária é de 60h/aula, sendo 40h/aula de teoria e 20h/aula de atividades práticas.

Eixo 3 – Inclusão produtiva
Dividido em duas etapas: a primeira objetiva ofertar ajudas de custo no valor de R$ 250, condicionada ao cumprimento da carga horária do módulo prático (20h/aula), assegurando, assim, que todos os participantes recebam ajuda de custo, proporcionando estímulo para continuidade das atividades. A segunda etapa objetiva ofertar ajudas de custo mensal de R$ 500, durante quatro meses, para aqueles que se destacarem. A ajuda está condicionada ao cumprimento de carga horária de aprimoramento de vivencias práticas, após a conclusão das 60h/aulas ofertadas no eixo da qualificação profissional.

Eixo 4 – Auxílio moradia.
Prevê pagamento de 202 auxilio moradias

Prefeitura de Fortaleza encerra a 1º turma das Vivências Práticas do Projeto Novos Caminhos

As etapas do projeto começaram em janeiro de 2017

Vivências
O encontro aconteceu na tarde desta quarta-feira (11/09), no auditório da SDHDS

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e da Coordenaria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas) encerrou, na tarde desta quarta-feira (11/10), mais uma etapa do Projeto Novos Caminhos destinado à reinserção social de pessoas adultas que fazem uso de álcool, crack e outras drogas que se encontram em situação de rua. A iniciativa do projeto conta com a parceria da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

Na ocasião, o titular da SDHDS, Elpídio Nogueira, afirmou que todos do projeto estão se esforçando para ofertar possibilidades reais de inclusão na sociedade para estas pessoas e que está muito feliz por essa etapa concluída. “Acredito que tem muita gente boa aguardando só uma oportunidade para segurar e recomeçar sua vida”, disse.

Nessa etapa, os participantes tiveram a oportunidade de praticar e vivenciar todos os conhecimentos adquiridos nos cursos de qualificação profissional, com todo suporte técnico necessário, em equipamentos e serviços do município. Ao todo, 24 usuários receberam do projeto uma bolsa auxílio no valor aproximado de R$ 500, durante quatro meses, totalizando 240 horas de vivências práticas. Os concludentes realizaram suas atividades nas áreas de manutenção de praças e prédios, jardinagem, portaria, serviços gerais, pintor de parede e auxiliar de pedreiro.

Além disso, todos os participantes tiveram o auxílio dos profissionais envolvidos para elaborarem seus currículos, sendo logo, devidamente cadastrados nas vagas do Sine Municipal. Oficinas de orientação profissional, voltadas para inserção no mercado de trabalho também foram realizadas colaborando para o projeto de vida dos contemplados.

A Prefeitura vem buscando parceiros que desejem colaborar na oferta de emprego para este público. Três educandos das vivências praticas já foram contratados para trabalharem com carteira assinada no Mercado São Sebastião, e outros quatros estão participando de entrevistas de emprego para uma construtora que presta serviço para a Autarquia de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Urbfor)

Eixos do Projeto

Eixo 1 – Convívio Social
Os grupos de convivência social, esportivas e de arte ocorrem no equipamento do Centro de Convivência para População em Situação de Rua todas as segundas, quartas e sextas-feiras, no período da manhã. Em média, 20 a 30 indivíduos participam dos grupos com atividades de produção de material de percussão, aulas de capoeira e ações socioeducativas e lúdicas.

Eixo 2 – Qualificação Profissional
Os cursos são distribuídos em Arcos Ocupacionais, utilizando metodologia que permita a aprendizagem do conteúdo programático para pessoas com baixo nível de escolaridade. A carga horária é de 60h/aula, sendo 40h/aula de teoria e 20h/aula de atividades práticas.

Eixo 3 – Inclusão produtiva
Dividido em duas etapas: a primeira objetiva ofertar ajudas de custo no valor de R$ 250, condicionada ao cumprimento da carga horária do módulo prático (20h/aula), assegurando, assim, que todos os participantes recebam ajuda de custo, proporcionando estímulo para continuidade das atividades. A segunda etapa objetiva ofertar ajudas de custo mensal de R$ 500, durante quatro meses, para aqueles que se destacarem. A ajuda está condicionada ao cumprimento de carga horária de aprimoramento de vivencias práticas, após a conclusão das 60h/aulas ofertadas no eixo da qualificação profissional.

Eixo 4 – Auxílio moradia.
Prevê pagamento de 202 auxilio moradias