programafamiliasfortes
Os encontros ocorrem semanalmente nos CRAS municipais

As atividades do Programa Famílias Fortes (PFF), aplicadas pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogras) e da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), começam nesta terça-feira (17/10), nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). A iniciativa chega ao seu quarto ciclo e atenderá adolescentes e respectivas famílias em situação de vulnerabilidade social. Tem como objetivo fortalecer vínculos familiares para reduzir conflitos e prevenir o uso de drogas.

“O núcleo familiar é um espaço fundamental para realizar a prevenção ao uso de drogas. Os diálogos abertos e construtivos entre pais e filhos são essenciais para a boa convivência em casa”, explica Patricia Studart, coordenadora adjunta da CPDrogas. Ela ainda ressalta a importância do convívio familiar e do desenvolvimento das relações de afetividade. “A partir desses fatores, é possível reduzir a agressividade e comportamentos de isolamento social”, ressalta.

Neste ciclo os encontros ocorrem nos CRAS do Bom Jardim, Quintinho Cunha, Antônio Bezerra e Messejana e contemplarão 45 pais/responsáveis e 75 crianças/adolescentes.

Encontros

Com uma programação dividida em sete encontros semanais de duas horas de duração, o PFF funciona na primeira hora com dois grupos, um com os adolescentes de 10 a 14 anos e outro com os familiares desses jovens. Em um segundo momento, os dois grupos são reunidos e debatem juntos os temas discutidos na atividade anterior.

A metodologia é baseada na premissa de que as crianças se saem melhor em seu desenvolvimento social quando as famílias são capazes de estabelecer limites e regras de convivência, além de expressar afeto e dar apoio adequado ao longo do desenvolvimento das crianças e adolescentes.

De acordo com a profissional de refrência da SDHDS, Vanusa Alves, o programa possui uma série de ações preventivas voltadas para o fortalecimento das famílias, de forma que essas famílias possam lidar melhor com os conflitos, dando suporte mútuo de afeto, mas sem abrir mão dos limites necessários. “Os efeitos positivos do projeto são percebidos a médio/longo prazo do desenvolvimento desses jovens. Compreender como o projeto colabora para o dizer “não” às drogas está implícito quando esses pais e filhos passam a dialogar e ter um relacionamento de respeito, amor e limites”, explica.

Capacitação

Os profissionais que aplicam este programa passaram por uma reciclagem, por meio das formadoras federais em setembro/2017.

O que é o Programa Famílias Fortes (PFF)?

Famílias Fortes é um dos programas selecionados pelo Governo Federal, que, na literatura científica internacional, mostraram resultados positivos associados a adiar e evitar o primeiro uso de substâncias psicoativas, além de reduzir o grau de abuso de álcool, tabaco e outras drogas entre o público a que se dirige.

Criado por pesquisadores da Universidade de Utah, EUA, na década de 80, o Programa Famílias Fortes foi adaptado pela Oxford Brookes University, do Reino Unido, e chegou ao Brasil adaptado para nossa realidade em 2013. Fortaleza foi a primeira capital do Nordeste a aderir ao programa, em 2014.

Retrospectiva

De 2014 a 2016 o programa atingiu cerca de 153 famílias e 191 crianças/adolescentes.

Calendário 

17 a 20/10 1º encontro
23 a 27/10 2º encontro
30/10 a 03/11 3º encontro
30/10 a 03/11 Encontro de monitoramento com as formadoras Fiocruz
06 a 10/11 4º encontro
13 a 17/11 5º encontro
20 a 24/11 6º encontro
27/11 a 01/12 7º encontro
04 a 08/12 Encontro de finalização com as formadoras Fiocruz

Atividades
CRAS Quintinho Cunha, terças-feiras, às 9h
CRAS Antônio Bezerra, quintas-feiras, às 9h
CRAS Bom Jardim, sextas-feiras, às 8h
CRAS Messejana, sextas-feiras, a definir

Publicado em Social
Vivências
O encontro aconteceu na tarde desta quarta-feira (11/09), no auditório da SDHDS

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e da Coordenaria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas) encerrou, na tarde desta quarta-feira (11/10), mais uma etapa do Projeto Novos Caminhos destinado à reinserção social de pessoas adultas que fazem uso de álcool, crack e outras drogas que se encontram em situação de rua. A iniciativa do projeto conta com a parceria da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

Na ocasião, o titular da SDHDS, Elpídio Nogueira, afirmou que todos do projeto estão se esforçando para ofertar possibilidades reais de inclusão na sociedade para estas pessoas e que está muito feliz por essa etapa concluída. “Acredito que tem muita gente boa aguardando só uma oportunidade para segurar e recomeçar sua vida”, disse.

Nessa etapa, os participantes tiveram a oportunidade de praticar e vivenciar todos os conhecimentos adquiridos nos cursos de qualificação profissional, com todo suporte técnico necessário, em equipamentos e serviços do município. Ao todo, 24 usuários receberam do projeto uma bolsa auxílio no valor aproximado de R$ 500, durante quatro meses, totalizando 240 horas de vivências práticas. Os concludentes realizaram suas atividades nas áreas de manutenção de praças e prédios, jardinagem, portaria, serviços gerais, pintor de parede e auxiliar de pedreiro.

Além disso, todos os participantes tiveram o auxílio dos profissionais envolvidos para elaborarem seus currículos, sendo logo, devidamente cadastrados nas vagas do Sine Municipal. Oficinas de orientação profissional, voltadas para inserção no mercado de trabalho também foram realizadas colaborando para o projeto de vida dos contemplados.

A Prefeitura vem buscando parceiros que desejem colaborar na oferta de emprego para este público. Três educandos das vivências praticas já foram contratados para trabalharem com carteira assinada no Mercado São Sebastião, e outros quatros estão participando de entrevistas de emprego para uma construtora que presta serviço para a Autarquia de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Urbfor)

Eixos do Projeto

Eixo 1 – Convívio Social
Os grupos de convivência social, esportivas e de arte ocorrem no equipamento do Centro de Convivência para População em Situação de Rua todas as segundas, quartas e sextas-feiras, no período da manhã. Em média, 20 a 30 indivíduos participam dos grupos com atividades de produção de material de percussão, aulas de capoeira e ações socioeducativas e lúdicas.

Eixo 2 – Qualificação Profissional
Os cursos são distribuídos em Arcos Ocupacionais, utilizando metodologia que permita a aprendizagem do conteúdo programático para pessoas com baixo nível de escolaridade. A carga horária é de 60h/aula, sendo 40h/aula de teoria e 20h/aula de atividades práticas.

Eixo 3 – Inclusão produtiva
Dividido em duas etapas: a primeira objetiva ofertar ajudas de custo no valor de R$ 250, condicionada ao cumprimento da carga horária do módulo prático (20h/aula), assegurando, assim, que todos os participantes recebam ajuda de custo, proporcionando estímulo para continuidade das atividades. A segunda etapa objetiva ofertar ajudas de custo mensal de R$ 500, durante quatro meses, para aqueles que se destacarem. A ajuda está condicionada ao cumprimento de carga horária de aprimoramento de vivencias práticas, após a conclusão das 60h/aulas ofertadas no eixo da qualificação profissional.

Eixo 4 – Auxílio moradia.
Prevê pagamento de 202 auxilio moradias

Publicado em Social

Nesta terça-feira (12/09), a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), retomou as reuniões do Comitê de Políticas sobre Drogas da Regional II (abrange os bairros Cais do Porto, Vicente Pinzon e Mucuripe), integrando diversos atores do território para apresentar programas e/ou ações que estão sendo desenvolvidos pelas instituições com a finalidade dos profissionais se apropriarem das potencialidades existentes na Rede de Cuidado do Município. O encontro ocorreu na Escola Estadual de Educação Profissiona (EEEP) Maria Ângela da Silveira Borges

O Comitê tem como objetivo principal integrar os diversos serviços da rede, de forma corresponsável e articulada, para os devidos encaminhamentos e resolução dos desafios relacionados ao uso problemático das drogas nas suas diversas situações. De acordo com a coordenadora do núcleo de Integração, Articulação e Monitoramento da CPDrogas, Ândria Moreira, desde a implantação do comitê em 2014, ações resolutivas só foram possíveis devido a intersetorialidade dos serviços. Ela ressalta que quando se trata de um tema tão complexo é necessário fortalecer o trabalho em Rede.

O Comitê formou uma Comissão com a Organização Não-Governamental Instituto Terre des Hommes Brasil e com Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci) para trabalhar a intersetorialidade da Rede de Cuidado da Regional II. A ONG atua com a justiça juvenil restaurativa. Já a Funci vai se integrar ao Comitê por intermédio do Programa Rede Aquarela, que desenvolve ações de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, sendo responsável por promover e articular atividades de prevenção, atendimento especializado, mobilização e articulação comunitária. Conforme Ândria, a ideia é reunir-se mensalmente e trazer a comunidade para dentro dessa Comissão para realizar a cogestão dos encontros.

Na ocasião, estiveram presentes representante do Conselho Tutelar de Fortaleza, Saúde e Saúde Mental, Assistência Social e Direitos Humanos, Educação, Regional II, Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará, Segurança Pública do Estado, Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Defensoria Pública, Centro de Referência e Apoio À Vitima de Violência, Ceará Pacífico, Sopaia, estudantes da Fanor e das escolas do território.

Nesta quarta-feira (13/09), ocorre a reunião do Comitê territorial da Regional III/V, a partir das 14h, na sala do Conselho de Saúde da Regional V, localizado na Av. Augusto dos Anjos, 2466 – Bom Sucesso.

Comitês territoriais

O Município está implantado os comitês territorias das Regionais II (Cais do Porto, Vicente Pinzon e Munucurpe), Regional III/V (Genibau, Autran Nunes, Dom Lustosa, Henrique Jorge) e Regional VI (São Miguel, Messejana, Lagoa Redonda, Curió, Guajeru e Alagadiço Novo).

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), dará início a uma ação permanente nos terminas de integração da capital. O objetivo é levar informação para quem conhece e/ou enfrenta problemas com álcool e outras drogas a partir das estratégias de redução de danos. A ideia é que a cada semana um terminal seja contemplado. Nesta terça-feira (29/08), a atividade ocorre no terminal do Antônio Bezerra, das 14 às 16h.

De acordo com a coordenadora do núcleo de Acolhimento e Orientação Institucional da CPDRogas, Karine Manzo, chamar a atenção da população para as consequências do uso de drogas líticas e ilícitas em todas as esferas sociais promove o acesso da população as políticas públicas de saúde, assistência social, lazer, cultura, dentre outras. Ela afirma que a políticas sobre drogas perpassa as diferentes secretarias municipais e muitas vezes a demanda que surge necessita do diálogo intersetorial. 

Na ocasião, serão distribuídos insumos e os panfletos do canal de comunicação gratuito que presta serviço à população em relação à problemática do uso de drogas, ofertando orientação e encaminhamento para Rede de tratamento do município. O Disque 0800.032.1472 funciona 24 horas e sete dias por semana.

Publicado em Fortaleza

A Prefeitura de Fortaleza dá início à nova etapa do Projeto Novos Caminhos, destinado à reinserção social de pessoas adultas que fazem uso de álcool, crack e outras drogas que se encontram em situação de rua, por meio de atividades de convívio social, qualificação profissional e inclusão no mercado de trabalho. Após a conclusão dos módulos teóricos, os educandos passaram por Oficinas de Orientação Profissional, Postura Pessoal e Conduta Ética e ,na quarta-feira (12/07), os 38 educandos selecionados assinaram o Termo de Prática Profissional. Nesta quinta-feira (13/07), eles começam as vivências práticas.

A iniciativa é desenvolvida por meio das Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SDE) e da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

O titular da SDHDS, Elpídio Nogueira, destaca a importância deste trabalho, que busca dar mais dignidade às pessoas em situação de rua e ser uma oportunidade de reinserção na vida social. “Sabemos que este é um problema grave que a cidade enfrenta mas que a gestão Roberto Cláudio tem se empenhado em buscar soluções como a melhoria dos abrigos, do Centro Pop e da oferta de moradia para estas pessoas”, disse o gestor.

As atividades do programa começaram em janeiro de 2017. Os primeiros módulos teóricos foram finalizados em maio, com 86 concludentes nos cursos de Manutenção de Praças e Prédios, Jardinagem, Portaria, Serviços Gerais, Pintor de Parede e Auxiliar de Pedreiro e Massoterapia.

Os usuários selecionados para esta etapa foram avaliados durante todo módulo teórico quanto à assiduidade, pontualidade, interesse e participação. Os educandos selecionados irão receber do projeto uma bolsa auxílio no valor aproximado de R$ 500,00 durante quatro meses, totalizando 60 horas mensais.

Em paralelo a Prefeitura de Fortaleza, por meio dos SINEs Municipais, vem buscando parcerias com instituições/empresas públicas e privadas, não somente para os cursos já concluídos, mas também para os próximos, que são distribuídos em arcos operacionais (estética, por exemplo).

A segunda turma do Projeto é capacitada nas áreas de alimentação: auxiliar de cozinha, culinária básica; turismo: garçom/garçonete e camareiro (a); estética: cabeleireiro e massoterapia; e mecânica: bombeiro hidráulico e mecânico de bicicletas.

Para as Vivências Práticas foram firmadas parcerias com alguns órgãos da Prefeitura de Fortaleza como Secretaria Regional do Centro (Serce), Autarquia de Paisagismo e Urbanismo de Fortaleza (Urbfor), Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e SDHDS.

Publicado em Social

Para encerrar a 5º edição da Semana Municipal sobre Drogas, nesta sexta-feira (30/06), a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), promove a partir das 17h, o Arraiá da Prevenção. O evento é aberto ao público e terá como palco a praça da Paz Dom Helder Câmara, na Praia do Futuro.

O objetivo é valorizar a cultura desse território, fortalecendo os vínculos comunitários, a partir de atrações artísticas e musicais, quadrilhas juninas, brinquedos infláveis para a criançada e comercialização de comidas típicas.

Na ocasião, haverá a entrega das medalhas dos campeões do I Campeonato de Futebol “Corre pra Vida” realizado na abertura da Semana. Além disso, a programação irá contar com os adolescentes participantes do Projeto Atleta Cidadão da Secretaria de Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel) que irão apresentar técnicas de judô para os presentes.

Para a titular da CPDrogas, Marta Gonçalves, a ideia da ação também é de propagar arte, cultura e lazer na comunidade. “Além de ser um momento festivo, é muito importante valorizar o que a comunidade tem de positivo e multiplicar isso. É uma forma de valorizar e fortalecer os vínculos comunitários, isso tem um impacto de prevenção nos fatores de risco”, explica.

Além do Arraiá da Prevenção, o último dia de atividades será marcado pela ação de arte terapia, das 9h às 10h, que ocorre na Unidade de Acolhimento Dr. Silas Munguba, no José Walter, com o objetivo de promover o fortalecimento de vínculos entre as pessoas em acompanhamento terapêutico e os profissionais do equipamento. E no começo da tarde, das 13h30 às 15h30, está prevista ação de prevenção com atividades lúdicas e dialógicas e disseminação de informação, por meio de panfletagem no Cuca Jangurussu.

Serviço

Ação de Arte Terapia
Horário: 9h às 10h.
Local: Unidade de Acolhimento Dr. Silas Munguba - Av. D, 400 - José Walter
Público: usuários em acompanhamento terapêutico

Projeto #Construindosonhos
Horário: 13h30 às 15h30
Local: Cuca Jangurussu
Endereço: Av. Gov. Leonel Brizola, s/n – Jangurussu

Arraiá da Prevenção – ABERTO AO PÚBLICO
Horário: 17h às 19h.
Local: Praça Paz Dom Helder Câmara, na Praia do Futuro
Endereço: Av. Dioguinho, 3519 - Vicente Pinzon

Publicado em Saúde

A 5ª edição da Semana Municipal sobre Drogas está movimentando a cidade de Fortaleza entre os dias 26 e 30 de junho, com ações de cuidado, prevenção ao uso de drogas e promoção à vida. Iniciativa da Prefeitura de Fortaleza e execução da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), o evento chega ao seu quarto dia nesta quinta-feira (29/06) com atividades nos bairros Papicu e Jangurussu.

Pela manhã, das 7h às 9h, a atuação se concentra no Terminal do Papicu com atividades de redução de danos, no qual a equipe multidisciplinar da CPDrogas estará orientando a população sobre os malefícios do uso indevido de substâncias psicoativas. Além disso, haverá entrega de insumos e distribuição de informativos com informações sobre a rede de atenção que o município oferta para as pessoas que estão envolvidas com o uso de drogas. 

Já no período da tarde, a intervenção continua no Cuca Jangurussu, das 13h30 às 15h30, com o projeto #ReconstruindoSonhos que, de forma lúdica, dialógica e artística, atua por meio de oficinas de dobraduras, rosas e arteterapia com crianças e adolescentes, fortalecendo os fatores de proteção ao uso de drogas, minimizando assim, os fatores de risco no território.

Para a coordenadora adjunta da pasta, Patrícia Studart, o propósito dessas ações vai muito além da prevenção, trabalhando também o conceito singular da CPDrogas de acreditar na valorização do ser humano e da vida. “Envolver a sociedade com essa temática é de muita relevância, somar forças para lutar contra essa problemática, por meio de intervenções que promovam o fortalecimento de fatores de proteção, melhorando a qualidade de vida de crianças, jovens e adultos em diversas esferas sociais”, afirma.

Publicado em Social

auditório com pessoas assistindo a uma palestra
O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas)
Na manhã desta terça-feira (27/06), as atividades da 5ª edição da Semana Municipal sobre Drogas continuaram com o I Ciclo de Palestra sobre redução de danos e intersetorialidade, na Faculdade Apoena, reunindo profissionais da Rede de Atenção aos usuários de álcool, crack e outras drogas. O evento trouxe como palestrantes Regina Barroso, articuladora do projeto Redes da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), e Décio de Castro, psicólogo, também representante da Senad. O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), em alusão ao Dia Intenacional de Combate às Drogas, celebrado pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 26 de junho.

O início do evento contou com a fala do presidente da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), Cláudio Ricardo. Na ocasião, Cláudio destacou que é necessário continuar articulando políticas públicas intersetoriais. “A luta pela prevenção ao uso de drogas deve ser de todos”, frisou. Ele também anunciou a parceria envolvendo a CPDrogas, Citinova e Unifor, na criação de um aplicativo que ajudará a trabalhar melhor a política sobre drogas. “Esse aplicativo consistirá na disseminação de informações sobre encaminhamentos dos usuários, com informações sobre locais de tratamento, redes de apoio e saúde. Ou seja, é interligar as tecnologias no avanço das políticas públicas”, finalizou.

Resultados

O segundo momento da palestra contou com a participação da articuladora Regina Barroso, apresentando o estudo: Intersetorialidade dos usuários e das cenas públicas de uso de drogas em Fortaleza. Para Regina, é preciso fortalecer essa rede de proteção nos territórios em que mais se concentram esse uso abusivo de drogas. “É necessário unir forças, envolver toda a sociedade nesse grande pacto”, declarou. Com amostras do estudo, a articuladora apresentou dados que revelam que a desigualdade social vem sendo uma das peças-chave para essa cultura da violência. Como solução, Regina ressaltou que as políticas públicas têm o poder de unir forças para o enfretamento da problemática das drogas.

Após a apresentação do estudo, Décio de Castro tomou a fala e fez um grande círculo com os profissionais para ouvir os relatos do que eles vivenciam diariamente em cada serviço. O psicólogo referiu o momento como oportuno para “entender o papel de cada profissional e de cada serviço nessa construção de luta, que é diária”. Para a profissional Caroline Rocha, participante do evento e pedagoga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) do Conjunto Ceará, a programação foi importante para que a Rede de profissionais se aproprie de como está o cenário do uso de drogas no Brasil e na capital. “Já executo trabalhos na área de assistência social há 5 anos e sempre precisamos passar por capacitação para entender cada vez mais sobre a temática”, disse.

Ana Dolores, educadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Aracapé, expôs seu posicionamento sobre a temática: “Cada dia é uma nova luta. Todos sabemos das dificuldades que enfrentamos ao trabalhar esse tema complexo, mas é o nosso dever continuar persistindo nessa construção para prevenir o uso de drogas”.

Bate papo

No período da tarde, o momento foi de muita conversa com os usuários contemplados com o Projeto Novos Caminhos, iniciativa do Município que oferta cursos profissionalizantes para usuários de drogas que vivem em situação de rua. A ocasião foi ministrada pelo psicólogo Décio de Castro.

Nesta quarta-feira (28/06), a programação continua com o II Fórum de Juventudes, das 8h às 16h30, no Vicente Pinzón. (Rua do Entardecer, 160 – Mucuripe), iniciativa do Instituto Terre des hommes Brasil.

Publicado em Gestão
aberturaoficial
Atividade ocorreu na Praça da Igreja Santa Cecília, no Bom Jardim

Começou nesta segunda-feira (26/06), a 5ª edição da Semana Municipal sobre Drogas, iniciativa da Prefeitura de Fortaleza por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas, em parceria das secretaria municipais envolvidas diretamente com a temática. O evento promove uma série de atividades até o dia 30 de junho, com ciclo de palestras; ações de prevenção e redução de danos; e disseminação de informação e orientação sobre tratamento para usuários e/ou familiares que enfrentam problemas com álcool, crack e outras drogas. As atividades ocorrem em alusão ao Dia Internacional de Combate às Drogas, celebrado no dia 26 de junho.

A abertura aconteceu no Grande Bom Jardim, na praça da Igreja Santa Cecília, e contou com a presença da coordenadora especial de Políticas sobre Drogas e da adjunta da pasta, Marta Gonçalves e Patrícia Studart, respectivamente; representando o governador Camilo Santana, do secretário chefe da Casa Civil, Túlio Studart; do presidente da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), Cláudio Ricardo; do titular da Regional V, Ronaldo Nogueira; dos vereadores Iraguassu Filho e Ba; e dos Conselheiros Municipais de Políticas sobre Drogas, Nelson Manssabani, Edgar Bezerra e Norma Paula.

No palco, simbolicamente os usuários contemplados no projeto Novos Caminhos, iniciativa do Município que oferta cursos profissionalizantes receberam seus certificados de conclusão. E foi com muitas apresentações artísticas e culturais que a comunidade participou das atividades de prevenção ao uso de drogas. O público teve acesso a oficina de dobraduras e rosas, pintura de rosto, orientação e acolhimento, vacinação e aferição de pressão, cadastro único, aula de judô, brincadeiras infantis e contação de histórias, entre outras atividades. 

contaçãodeestoriasnaabertura
A programação contou com apresentações de fantoches e contação de histórias

A finalidade é integrar a sociedade, profissionais da rede, usuários e familiares num esforço conjunto e contínuo de ações, visando à prevenção ao uso indevido de drogas. Durante toda semana atividades educacionais, informativas e culturais de prevenção e valorização à vida serão promovidas. 

Para a realização da quinta edição da Semana Municipal sobre Drogas, a CPDrogas conta com parceiros do Governo do Estado, por meio da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas e da Casa Civil, Policia Militar, Corpo de Bombeiro de Fortaleza, AMA, GMF, Funci, SDHDS, Instituto Terre des Hommes Brasil, Secel e SMS.

Publicado em Fortaleza

Neste terça-feira (27/06), das 8h às 12h, no Faculdade Apoena, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), realiza o I Ciclo de Palestra sobre Drogas: Redução de Danos e Intersetorialidade, para 150 profissionais da Rede de Atenção Integral aos usuários de álcool, crack e outras drogas que estão diretamente envolvidos com este público. Na ocasião, o psicólogo Décio de Castro, da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) explicará conceitos e práticas fundamentais da prevenção ao uso de drogas. 

No período da tarde, o palestrante Décio de Castro terá uma bate papo com os usuários contemplados com o Projeto Novos Caminhos, iniciativa do Município que disponibiliza curso profissionalizantes para usuários de drogas que vivem em situação de rua. Duas turmas já foram capacitadas, cada participante recebe uma bolsa-auxílio de R$ 250 como incentivo e, no decorrer do curso, todos são avaliados e selecionados para receber bolsas-estágios e auxílio moradia.

O evento faz parte das atividades da 5ª edição da Semana Municipal sobre Drogas, em alusão ao Dia Internacional de Combate às Drogas, celebrado no dia 26 de junho. A finalidade da referida semana é integrar a sociedade, profissionais da rede, usuários e familiares num esforço conjunto e contínuo de ações, visando à prevenção ao uso indevido de drogas. Até o dia 30 de junho (sexta-feira) atividades educacionais, informativas e culturais de prevenção e valorização à vida estão sendo promovidas na cidade.

Programação

8h às 9h - Credenciamento

9h às 10h - Tema: Vulnerabilidade nas cenas de uso de crack em Fortaleza

Palestrante: Regina Barroso, articuladora do projeto Redes da Senad

10h às 11h - Tema: Prevenção e Redução de Danos no uso de drogas de Fortaleza

Palestrante: Décio de Castro

11h às 11h30 - Discussões

11h30 às 12h - Encerramento da palestra da manhã

13h às 17h - Roda de conversa com os usuários

Serviço
Data: 27/06 (terça-feira)
Local: Faculdade Apoena (Rua Princesa Isabel, 1533 - Farias Brito)
Horário: 8h às 17h

Publicado em Gestão
Página 1 de 3