Prefeitura de Fortaleza substitui 100 bikes do sistema Bicicleta Integrada até o fim do ano

27 de novembro de 2017 em Mobilidade

Prefeitura de Fortaleza substitui 100 bikes do sistema Bicicleta Integrada até o fim do ano

A primeira etapa de substituição teve início nesta segunda-feira (27/11)


Estação do Bicicleta Integrada ao lado do Terminal do Siqueira
O Bicicleta Integrada é pioneiro no Brasil pelo foco na integração com o transporte público e conta com 250 bicicletas distribuídas em cinco estações próximas a terminais de ônibus

A Prefeitura de Fortaleza substituirá até o final deste ano um total de 100 bikes do Bicicleta Integrada, o sistema de compartilhamento de bicicletas de Fortaleza que vem incentivando cada vez mais a integração com o transporte público, por meio de grandes estações próximas a terminais de ônibus. A primeira etapa de substituição teve início nesta segunda-feira (27/11).

Coordenado pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio da Gestão Cicloviária de Fortaleza, o trabalho de substituição será dividido em duas etapas. Nesta segunda-feira (27/11), 60 novas bikes, com patrocínio do Extra, começaram a operar no lugar de outras nas estações dos terminais Conjunto Ceará, Messejana e Siqueira. A segunda etapa ocorre até o final deste ano, quando outras 40 bikes também serão substituídas nas estações dos terminais Parangaba e Papicu, com patrocínio do Grupo Marquise, Unifor e Indaiá.

O engenheiro da Prefeitura, Gustavo Pinheiro, explica a necessidade dessa substituição, que faz parte do trabalho de manutenção do Bicicleta Integrada. “As novas bicicletas serão incluídas no sistema para substituir outras que, com o tempo de intenso uso do sistema, tiveram alguma danificação, o que é normal visto a grande demanda de utilização. Portanto, em breve, os usuários terão 100 bicicletas novas em ótimo estado de manutenção”, afirma Gustavo.

Iniciado em junho de 2016, o Bicicleta Integrada é pioneiro no Brasil pelo foco na integração com o transporte público e conta hoje com cinco estações, oferecendo um total de 250 bicicletas distribuídas pelos Terminais de Ônibus dos bairros Conjunto Ceará, Messejana, Siqueira, Papicu e Parangaba. Ao longo deste período de atividades, o sistema foi responsável por 52.555 viagens e recebeu 4.797 cadastros (até 16:00 do dia 23/11/17), sendo que os terminais que mais se destacaram em volume de viagens foram Conjunto Ceará e Parangaba.

Ao longo do próximo semestre, mais três estações serão implantadas no Centro, Terminal Antônio Bezerra e Terminal Lagoa, tendo o patrocínio do Shopping RioMar. Com a expansão do sistema, também ampliam-se as possibilidades para o usuário e incentiva-se o uso da bicicleta, além de dar mais vida à cidade, uma vez que se abre alternativas para mais bicicletas e pessoas nas ruas.

Todo o sistema é operado pela empresa Serttel, responsável por dar manutenção técnica nos equipamentos e tem custeio misto, sendo patrocinado pelo Extra (estações dos terminais Conjunto Ceará, Messejana e Siqueira), Unifor e Indaiá (estação do Terminal do Papicu) e Grupo Marquise (estação do Terminal da Parangaba). Assim como acontece com o Bicicletar e os Veículos Alternativos para Mobilidade (VAMO), a gestão pública municipal não tem nenhum ônus financeiro com o sistema Bicicleta Integrada.

Cadastro e regras de utilização
O Bicicleta Integrada funciona todos os dias da semana, sempre das 05 horas às 23h59 para retirada das bicicletas, e 24 horas (tempo integral) para devolução das bicicletas. O tempo de posse que o usuário tem direito à bicicleta é de 14 horas, possibilitando que faça, por exemplo, o pernoite com a bicicleta do sistema ou permaneça no seu local de trabalho com ela e devolva após o expediente. Outro importante fator é que as bicicletas retiradas a partir das 17h das sextas-feiras e vésperas de feriado poderão ser devolvidas até às 9h do dia útil subsequente, sem que haja penalidade para o usuário. O usuário pode retirar a bicicleta via Bilhete Único, Autoatendimento, ligando para 4003-0386 ou pelo aplicativo Bicicleta Integrada, disponível gratuitamente para iOS e Android no site do sistema: www.bicicletaintegrada.com

Com regras distintas do sistema Bicicletar, a utilização das bicicletas é gratuita, bastando que o usuário realize cadastro presencialmente no Posto de Cadastramento dos Terminais de Ônibus, onde são feitas as adesões ao Bilhete Único Fortaleza, de forma que também não há taxa de adesão para a utilização do sistema. Para isso, é obrigatório ter 18 anos para se cadastrar e apresentar as originais e cópias do RG, CPF, comprovante de endereço e Bilhete Único cadastrado no CPF do usuário, além de número de telefone celular válido e pessoal.

Malha Cicloviária
Com o Programa de Expansão da Malha Cicloviária em amplo desenvolvimento, a Prefeitura de Fortaleza, somente no período da atual gestão, bateu um recorde histórico, ampliando em 221% a rede cicloviária na cidade. Dessa forma, a cidade, que tinha 68 quilômetros de rede cicloviária ao final de 2012, hoje conta com os atuais 218,8 quilômetros de infraestrutura cicloviária, sendo 101,5 km de ciclovias, 115,8 km de ciclofaixas, 1,4 km de ciclorrotas e 0,1 km de passeio compartilhado. Os trabalhos são coordenados pela SCSP, por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), em parceria com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) e as Regionais. Veja o mapa da Malha Cicloviária existente.

Prefeitura de Fortaleza substitui 100 bikes do sistema Bicicleta Integrada até o fim do ano

A primeira etapa de substituição teve início nesta segunda-feira (27/11)

Estação do Bicicleta Integrada ao lado do Terminal do Siqueira
O Bicicleta Integrada é pioneiro no Brasil pelo foco na integração com o transporte público e conta com 250 bicicletas distribuídas em cinco estações próximas a terminais de ônibus

A Prefeitura de Fortaleza substituirá até o final deste ano um total de 100 bikes do Bicicleta Integrada, o sistema de compartilhamento de bicicletas de Fortaleza que vem incentivando cada vez mais a integração com o transporte público, por meio de grandes estações próximas a terminais de ônibus. A primeira etapa de substituição teve início nesta segunda-feira (27/11).

Coordenado pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio da Gestão Cicloviária de Fortaleza, o trabalho de substituição será dividido em duas etapas. Nesta segunda-feira (27/11), 60 novas bikes, com patrocínio do Extra, começaram a operar no lugar de outras nas estações dos terminais Conjunto Ceará, Messejana e Siqueira. A segunda etapa ocorre até o final deste ano, quando outras 40 bikes também serão substituídas nas estações dos terminais Parangaba e Papicu, com patrocínio do Grupo Marquise, Unifor e Indaiá.

O engenheiro da Prefeitura, Gustavo Pinheiro, explica a necessidade dessa substituição, que faz parte do trabalho de manutenção do Bicicleta Integrada. “As novas bicicletas serão incluídas no sistema para substituir outras que, com o tempo de intenso uso do sistema, tiveram alguma danificação, o que é normal visto a grande demanda de utilização. Portanto, em breve, os usuários terão 100 bicicletas novas em ótimo estado de manutenção”, afirma Gustavo.

Iniciado em junho de 2016, o Bicicleta Integrada é pioneiro no Brasil pelo foco na integração com o transporte público e conta hoje com cinco estações, oferecendo um total de 250 bicicletas distribuídas pelos Terminais de Ônibus dos bairros Conjunto Ceará, Messejana, Siqueira, Papicu e Parangaba. Ao longo deste período de atividades, o sistema foi responsável por 52.555 viagens e recebeu 4.797 cadastros (até 16:00 do dia 23/11/17), sendo que os terminais que mais se destacaram em volume de viagens foram Conjunto Ceará e Parangaba.

Ao longo do próximo semestre, mais três estações serão implantadas no Centro, Terminal Antônio Bezerra e Terminal Lagoa, tendo o patrocínio do Shopping RioMar. Com a expansão do sistema, também ampliam-se as possibilidades para o usuário e incentiva-se o uso da bicicleta, além de dar mais vida à cidade, uma vez que se abre alternativas para mais bicicletas e pessoas nas ruas.

Todo o sistema é operado pela empresa Serttel, responsável por dar manutenção técnica nos equipamentos e tem custeio misto, sendo patrocinado pelo Extra (estações dos terminais Conjunto Ceará, Messejana e Siqueira), Unifor e Indaiá (estação do Terminal do Papicu) e Grupo Marquise (estação do Terminal da Parangaba). Assim como acontece com o Bicicletar e os Veículos Alternativos para Mobilidade (VAMO), a gestão pública municipal não tem nenhum ônus financeiro com o sistema Bicicleta Integrada.

Cadastro e regras de utilização
O Bicicleta Integrada funciona todos os dias da semana, sempre das 05 horas às 23h59 para retirada das bicicletas, e 24 horas (tempo integral) para devolução das bicicletas. O tempo de posse que o usuário tem direito à bicicleta é de 14 horas, possibilitando que faça, por exemplo, o pernoite com a bicicleta do sistema ou permaneça no seu local de trabalho com ela e devolva após o expediente. Outro importante fator é que as bicicletas retiradas a partir das 17h das sextas-feiras e vésperas de feriado poderão ser devolvidas até às 9h do dia útil subsequente, sem que haja penalidade para o usuário. O usuário pode retirar a bicicleta via Bilhete Único, Autoatendimento, ligando para 4003-0386 ou pelo aplicativo Bicicleta Integrada, disponível gratuitamente para iOS e Android no site do sistema: www.bicicletaintegrada.com

Com regras distintas do sistema Bicicletar, a utilização das bicicletas é gratuita, bastando que o usuário realize cadastro presencialmente no Posto de Cadastramento dos Terminais de Ônibus, onde são feitas as adesões ao Bilhete Único Fortaleza, de forma que também não há taxa de adesão para a utilização do sistema. Para isso, é obrigatório ter 18 anos para se cadastrar e apresentar as originais e cópias do RG, CPF, comprovante de endereço e Bilhete Único cadastrado no CPF do usuário, além de número de telefone celular válido e pessoal.

Malha Cicloviária
Com o Programa de Expansão da Malha Cicloviária em amplo desenvolvimento, a Prefeitura de Fortaleza, somente no período da atual gestão, bateu um recorde histórico, ampliando em 221% a rede cicloviária na cidade. Dessa forma, a cidade, que tinha 68 quilômetros de rede cicloviária ao final de 2012, hoje conta com os atuais 218,8 quilômetros de infraestrutura cicloviária, sendo 101,5 km de ciclovias, 115,8 km de ciclofaixas, 1,4 km de ciclorrotas e 0,1 km de passeio compartilhado. Os trabalhos são coordenados pela SCSP, por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), em parceria com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) e as Regionais. Veja o mapa da Malha Cicloviária existente.