16 de março de 2020 em Social

Programa Rede Aquarela oferece atendimento para crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual

Oficinas educativas são realizadas em todas as Regionais por meio do eixo preventivo


criança brincando
Os atendimentos são realizados por uma equipe multidisciplinar na Casa da Infância e da Adolescência

A Prefeitura de Fortaleza executa o programa Rede Aquarela, que desenvolve ações de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes. A iniciativa é realizada por meio da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci).  

Em parceria com a rede de promoção, defesa e controle social do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente, o programa realiza o atendimento de vítimas submetidas à exploração, tráfico e abuso sexual. O Rede Aquarela é referência nacional no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes por desenvolver desde de 2005 ações preventivas e atendimento direto às vítimas e seus familiares.

Em 2019, foram realizados 4.246 atendimentos especializados às vítimas de violência sexual com equipe multidisciplinar composta por psicólogos, advogados, educadores e assistentes sociais.
A equipe de trabalho ministra oficinas e palestras explicativas o ano inteiro em todas as Regionais da Cidade, e durante o mês de maio, a campanha “Fortaleza contra o Abuso e a Exploração Sexual” em alusão ao 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é intensificada com o engajamento de instituições governamentais, não governamentais e membros das comunidades.

Ampliação do trabalho


O programa vem intensificando ainda mais sua atuação em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SMS), promovendo capacitações sobre os sinais físicos, comportamentais e o fluxo de notificação de possíveis casos para 257 coordenadores pedagógicos dos Centros de Educação Infantil (CEIs) e 724 assistentes. Ano passado, através da parceria com a Polícia Militar do Ceará, foram capacitados 234 profissionais da segurança pública que atuam no Grupamento de Apoio às Vítimas de Violência (GAVV), Grupamento de Segurança Escolar (GSE) e o Grupamento de Segurança Comunitário (GSC) da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg).


Outra visibilidade que irá contribuir para alertar a população é a temática de enfrentamento ao abuso e à violência sexual de crianças e adolescentes presente no layout da nova carteira de estudante de Fortaleza e Intermunicipal 2020. Por meio de um QR Code, o usuário poderá acessar a cartilha desenvolvida pelos profissionais do programa com informações gerais sobre o tema. Aproximadamente 100 mil estudantes de Fortaleza, Região Metropolitana e interior do Estado terão acesso ao documento.

Quatro eixos:

1 - Disseminação (preventivo) – Leva informações para a comunidade com a participação de instituições governamentais, não governamentais e profissionais da rede de proteção através de palestras e oficinas educativas em todas Regionais. É no eixo preventivo que acontece o trabalho inicial de informar para que possíveis casos que envolvam crianças e adolescentes sejam percebidos e as providências sejam tomadas. Contato: (85) 3433.1419 / (85) 3105.3424

2 – Atendimento na Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (DCECA) – Equipe presente na Delegacia que acolhe e presta atendimento humanizado às vítimas de violência sexual e familiares.
Contato: (85) 3433.9568 • (85) 3101.2044

3 - Atendimento Psicossocial - Após a ida à Delegacia, vítima e família são encaminhadas para a Casa da Infância e da Adolescência (Rua João Tomé, 261 – Monte Castelo), para o atendimento psicossocial realizado com uma equipe multidisciplinar constituída por psicólogos, advogados, educadores e assistentes sociais, que juntos realizam um trabalho com várias estratégias até que a violência seja superada.
Contato: (85) 3238.1682 • (85) 3433.1421

4 - Atendimento na 12ª Vara Criminal – Equipe presente na sala de depoimento especial do Fórum Clóvis Beviláqua, uma parceria entre o Tribunal de Justiça e a Prefeitura Municipal de Fortaleza.
Contato: (85) 3492.8710

Serviço:
Rede Aquarela

Local: Rua João Tomé, 261 - Monte Castelo
Funcionamento: segunda a sexta-feira das 8h às 17h
Contato: (85) 3433.1419
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Programa Rede Aquarela oferece atendimento para crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual

Oficinas educativas são realizadas em todas as Regionais por meio do eixo preventivo

criança brincando
Os atendimentos são realizados por uma equipe multidisciplinar na Casa da Infância e da Adolescência

A Prefeitura de Fortaleza executa o programa Rede Aquarela, que desenvolve ações de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes. A iniciativa é realizada por meio da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci).  

Em parceria com a rede de promoção, defesa e controle social do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente, o programa realiza o atendimento de vítimas submetidas à exploração, tráfico e abuso sexual. O Rede Aquarela é referência nacional no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes por desenvolver desde de 2005 ações preventivas e atendimento direto às vítimas e seus familiares.

Em 2019, foram realizados 4.246 atendimentos especializados às vítimas de violência sexual com equipe multidisciplinar composta por psicólogos, advogados, educadores e assistentes sociais.
A equipe de trabalho ministra oficinas e palestras explicativas o ano inteiro em todas as Regionais da Cidade, e durante o mês de maio, a campanha “Fortaleza contra o Abuso e a Exploração Sexual” em alusão ao 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é intensificada com o engajamento de instituições governamentais, não governamentais e membros das comunidades.

Ampliação do trabalho


O programa vem intensificando ainda mais sua atuação em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SMS), promovendo capacitações sobre os sinais físicos, comportamentais e o fluxo de notificação de possíveis casos para 257 coordenadores pedagógicos dos Centros de Educação Infantil (CEIs) e 724 assistentes. Ano passado, através da parceria com a Polícia Militar do Ceará, foram capacitados 234 profissionais da segurança pública que atuam no Grupamento de Apoio às Vítimas de Violência (GAVV), Grupamento de Segurança Escolar (GSE) e o Grupamento de Segurança Comunitário (GSC) da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg).


Outra visibilidade que irá contribuir para alertar a população é a temática de enfrentamento ao abuso e à violência sexual de crianças e adolescentes presente no layout da nova carteira de estudante de Fortaleza e Intermunicipal 2020. Por meio de um QR Code, o usuário poderá acessar a cartilha desenvolvida pelos profissionais do programa com informações gerais sobre o tema. Aproximadamente 100 mil estudantes de Fortaleza, Região Metropolitana e interior do Estado terão acesso ao documento.

Quatro eixos:

1 - Disseminação (preventivo) – Leva informações para a comunidade com a participação de instituições governamentais, não governamentais e profissionais da rede de proteção através de palestras e oficinas educativas em todas Regionais. É no eixo preventivo que acontece o trabalho inicial de informar para que possíveis casos que envolvam crianças e adolescentes sejam percebidos e as providências sejam tomadas. Contato: (85) 3433.1419 / (85) 3105.3424

2 – Atendimento na Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (DCECA) – Equipe presente na Delegacia que acolhe e presta atendimento humanizado às vítimas de violência sexual e familiares.
Contato: (85) 3433.9568 • (85) 3101.2044

3 - Atendimento Psicossocial - Após a ida à Delegacia, vítima e família são encaminhadas para a Casa da Infância e da Adolescência (Rua João Tomé, 261 – Monte Castelo), para o atendimento psicossocial realizado com uma equipe multidisciplinar constituída por psicólogos, advogados, educadores e assistentes sociais, que juntos realizam um trabalho com várias estratégias até que a violência seja superada.
Contato: (85) 3238.1682 • (85) 3433.1421

4 - Atendimento na 12ª Vara Criminal – Equipe presente na sala de depoimento especial do Fórum Clóvis Beviláqua, uma parceria entre o Tribunal de Justiça e a Prefeitura Municipal de Fortaleza.
Contato: (85) 3492.8710

Serviço:
Rede Aquarela

Local: Rua João Tomé, 261 - Monte Castelo
Funcionamento: segunda a sexta-feira das 8h às 17h
Contato: (85) 3433.1419
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.