13 de outubro de 2021 em Educação

Representantes da educação de Maceió visitam Fortaleza para conhecerem experiência exitosa no monitoramento da frequência escolar

O objetivo da visita foi entender melhor a realidade e as estratégias adotadas pela gestão municipal


Secretária adjunta de Maceió em reunião com representantes da SME em sala de ETI
A programação contou com visita à ETI Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho para os representantes de Maceió acompanharem como funciona o sistema da Busca Ativa dos alunos

Fortaleza continua sendo referência para as capitais brasileiras quando o assunto é Educação, com destaque para o monitoramento da frequência escolar dos mais de 240 mil alunos. Para conhecer esta experiência exitosa da capital cearense, a secretária adjunta de Maceió, Emília Caldas, ao lado do coordenador de tecnologia da informação do município, Pitágoras Buarque, visitaram a sede da Secretaria Municipal da Educação (SME) nesta quarta-feira (13/10). O objetivo da visita foi conhecer o sistema de monitoramento, além de entender melhor a realidade e as estratégias adotadas pelo município.

No período da manhã, os visitantes participaram de reunião com técnicos da SME para conhecerem detalhes de como o município tem acompanhado diariamente a frequência dos alunos matriculados na Rede. Já no período da tarde, Emília e Pitágoras seguiram para a Escola de Tempo Integral (ETI) Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho, no bairro Presidente Kennedy, para acompanhar na prática como funciona o sistema da Busca Ativa dos alunos. A unidade escolar atende 417 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

O secretário adjunto da SME, Jefferson Maia, acompanhou a visita e explicou o processo e as estratégias adotadas. “A Rede de Ensino de Fortaleza é apaixonante. Fazemos a diferença na vida dos nossos alunos. É um trabalho forte, pois nossa Rede é grande. Estamos aqui para nos ajudar e é uma alegria compartilhar este trabalho com a Secretaria Municipal de Maceió”, comentou.

Emília Caldas parabenizou o município pelas ações desenvolvidas e reforçou o valor desse intercâmbio de experiências entre Fortaleza e Maceió. “Viemos conhecer a experiência exitosa de Fortaleza para levar ao nosso município, como boa prática para se adaptar a nossa realidade. Fortaleza é uma referência para outros municípios do Brasil. Viemos buscar esse avanço que a capital teve ao criar seu próprio sistema e ter sucesso na frequência do aluno. Um trabalho que reflete em avanços na educação”, enfatizou a gestora, que representou o Secretário de Educação de Maceió, Elder Maia.

A ETI Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho conta com o sistema de monitoramento escolar desde 2017, mas antes disso já realizava esse trabalho de acompanhar os alunos faltosos. A diretora Glaucia Ribeiro está à frente da gestão há sete anos e conta como essa ferramenta contribui para o cotidiano da escola. “Este sistema veio para somar. Percebemos que diminuímos muito a ausência dos alunos e estabelecemos uma rotina de monitoramento mais organizada. É um trabalho que envolve todo mundo”, contou.

Monitoramento da frequência escolar

Para o enfrentamento do abandono escolar, uma das estratégias desenvolvidas pela Rede Municipal foi a criação de um sistema próprio de acompanhamento diário da frequência, como instrumento de erradicar a evasão escolar e efetivar o direito do acesso à educação. Com o sistema, implantado em 2017, é possível fazer o monitoramento diário da frequência escolar de 100% dos alunos.

O referido sistema, além de assegurar o monitoramento diário da frequência escolar, possibilita o registro das estratégias de Busca Ativa, tomadas em relação a alunos(as), a partir do primeiro dia de infrequência escolar injustificada. As estratégias são: comunicação com a família, via telefone, ou com o próprio estudante, caso tenha alcançado a capacidade civil; envio de comunicado escrito; visita domiciliar e, por último, esgotados os meios de busca do estudante pela unidade de ensino, envio de ofício ao Conselho Tutelar.

Ainda dentro dessa perspectiva, a Secretaria Municipal da Educação (SME) assinou um termo de Cooperação Técnica que tem por objeto a implementação de ações conjuntas entre a Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal da Saúde, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e do Desenvolvimento Social e Secretaria Estadual da Educação para que assegurem, de forma permanente, a Busca Ativa de crianças e jovens fora da escola na Rede Municipal e Estadual em Fortaleza, e promovam os encaminhamentos e atendimentos pertinentes a cada instituição, com o acompanhamento do Ministério Público do Ceará.

Além da Busca Ativa, a gestão municipal também investe em outras estratégias que reforçam o aprendizado dos alunos e a permanência dos alunos, a exemplo dos Programas de Fortalecimento da Aprendizagem, que atuam no âmbito da ampliação da jornada escolar, atendendo alunos do 1° ao 9º ano, promovendo a educação integral e integrada, articulando a educação formal com vivências artísticas, esportivas e sociais.

Representantes da educação de Maceió visitam Fortaleza para conhecerem experiência exitosa no monitoramento da frequência escolar

O objetivo da visita foi entender melhor a realidade e as estratégias adotadas pela gestão municipal

Secretária adjunta de Maceió em reunião com representantes da SME em sala de ETI
A programação contou com visita à ETI Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho para os representantes de Maceió acompanharem como funciona o sistema da Busca Ativa dos alunos

Fortaleza continua sendo referência para as capitais brasileiras quando o assunto é Educação, com destaque para o monitoramento da frequência escolar dos mais de 240 mil alunos. Para conhecer esta experiência exitosa da capital cearense, a secretária adjunta de Maceió, Emília Caldas, ao lado do coordenador de tecnologia da informação do município, Pitágoras Buarque, visitaram a sede da Secretaria Municipal da Educação (SME) nesta quarta-feira (13/10). O objetivo da visita foi conhecer o sistema de monitoramento, além de entender melhor a realidade e as estratégias adotadas pelo município.

No período da manhã, os visitantes participaram de reunião com técnicos da SME para conhecerem detalhes de como o município tem acompanhado diariamente a frequência dos alunos matriculados na Rede. Já no período da tarde, Emília e Pitágoras seguiram para a Escola de Tempo Integral (ETI) Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho, no bairro Presidente Kennedy, para acompanhar na prática como funciona o sistema da Busca Ativa dos alunos. A unidade escolar atende 417 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

O secretário adjunto da SME, Jefferson Maia, acompanhou a visita e explicou o processo e as estratégias adotadas. “A Rede de Ensino de Fortaleza é apaixonante. Fazemos a diferença na vida dos nossos alunos. É um trabalho forte, pois nossa Rede é grande. Estamos aqui para nos ajudar e é uma alegria compartilhar este trabalho com a Secretaria Municipal de Maceió”, comentou.

Emília Caldas parabenizou o município pelas ações desenvolvidas e reforçou o valor desse intercâmbio de experiências entre Fortaleza e Maceió. “Viemos conhecer a experiência exitosa de Fortaleza para levar ao nosso município, como boa prática para se adaptar a nossa realidade. Fortaleza é uma referência para outros municípios do Brasil. Viemos buscar esse avanço que a capital teve ao criar seu próprio sistema e ter sucesso na frequência do aluno. Um trabalho que reflete em avanços na educação”, enfatizou a gestora, que representou o Secretário de Educação de Maceió, Elder Maia.

A ETI Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho conta com o sistema de monitoramento escolar desde 2017, mas antes disso já realizava esse trabalho de acompanhar os alunos faltosos. A diretora Glaucia Ribeiro está à frente da gestão há sete anos e conta como essa ferramenta contribui para o cotidiano da escola. “Este sistema veio para somar. Percebemos que diminuímos muito a ausência dos alunos e estabelecemos uma rotina de monitoramento mais organizada. É um trabalho que envolve todo mundo”, contou.

Monitoramento da frequência escolar

Para o enfrentamento do abandono escolar, uma das estratégias desenvolvidas pela Rede Municipal foi a criação de um sistema próprio de acompanhamento diário da frequência, como instrumento de erradicar a evasão escolar e efetivar o direito do acesso à educação. Com o sistema, implantado em 2017, é possível fazer o monitoramento diário da frequência escolar de 100% dos alunos.

O referido sistema, além de assegurar o monitoramento diário da frequência escolar, possibilita o registro das estratégias de Busca Ativa, tomadas em relação a alunos(as), a partir do primeiro dia de infrequência escolar injustificada. As estratégias são: comunicação com a família, via telefone, ou com o próprio estudante, caso tenha alcançado a capacidade civil; envio de comunicado escrito; visita domiciliar e, por último, esgotados os meios de busca do estudante pela unidade de ensino, envio de ofício ao Conselho Tutelar.

Ainda dentro dessa perspectiva, a Secretaria Municipal da Educação (SME) assinou um termo de Cooperação Técnica que tem por objeto a implementação de ações conjuntas entre a Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal da Saúde, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e do Desenvolvimento Social e Secretaria Estadual da Educação para que assegurem, de forma permanente, a Busca Ativa de crianças e jovens fora da escola na Rede Municipal e Estadual em Fortaleza, e promovam os encaminhamentos e atendimentos pertinentes a cada instituição, com o acompanhamento do Ministério Público do Ceará.

Além da Busca Ativa, a gestão municipal também investe em outras estratégias que reforçam o aprendizado dos alunos e a permanência dos alunos, a exemplo dos Programas de Fortalecimento da Aprendizagem, que atuam no âmbito da ampliação da jornada escolar, atendendo alunos do 1° ao 9º ano, promovendo a educação integral e integrada, articulando a educação formal com vivências artísticas, esportivas e sociais.