20 de janeiro de 2021 em Habitação

Famílias do residencial Cidade Jardim II seguem recebendo ações do trabalho social

As atividades são voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda


Essas atividades empoderam as famílias dos seus dreitos
O curso de design de sobrancelhas faz parte das ações ofertadas (Foto: Habitafor)

Ação transversal na política de Habitação de Fortaleza, o trabalho social vem beneficiando famílias residentes nos empreendimentos entregues pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado. Um exemplo dessa iniciativa é o residencial Cidade Jardim II, no bairro José Walter, que possui 5.968 famílias recebendo atividades voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda.

Iniciado em dezembro de 2019, o trabalho social, coordenado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), foi paralisado por conta da pandemia e retomado em agosto de 2020. Já promoveu cursos de capacitação em áreas como administração, artesanato, gastronomia, beleza, corte e costura, dentre outros, além de oficinas, palestras e reuniões voltadas para a gestão do condomínio, economia doméstica e financeira, higienização e saúde preventiva, bem como atividades de lazer.

Moradora do residencial, Sabrina de Sousa teve a oportunidade de participar do curso de design de sobrancelhas e destaca a experiência. "Foi muito importante fazer esse curso, principalmente, pelo período de desemprego que vem acontecendo e, hoje, eu estou trabalhando com isso. Também participei de algumas palestras e passeios. O trabalho social é muito bom e, inclusive, os moradores pedem mais cursos no residencial", afirmou Sabrina.

Para a assistente social da Habitafor, Joselania Magalhães, essas ações viabilizam o protagonismo das famílias no mercado de trabalho e na comunidade. "O trabalho social torna-se um instrumento de cidadania que possibilita a população beneficiária ser protagonista, garantindo autogestão do condomínio, através da organização, mobilização e capacitação. Também pretende suscitar a percepção crítica sobre as tomadas de decisões e aspectos particulares da vida em comunidade, assim como implementar iniciativas de geração de trabalho e renda para que as mesmas sejam incluídas de forma produtiva, econômica e social, melhorando a qualidade de vida", destacou a servidora.

Nesta semana, mais ações estão previstas no Cidade Jardim II. As famílias participarão de uma campanha educativa de segurança infantil, palestras para o incentivo de ações de empreendedorismo individual e de socialização dos concludentes de cursos realizados pelos serviços de recrutamento, assim como abertura de oficinas de sabonete.

Mais

O trabalho social no Cidade Jardim II tem previsão de acontecer em 12 meses e faz parte da assistência prestada às famílias no antes, durante e pós-entrega dos empreendimentos. Além de gerar conhecimentos acerca de direitos elementares, essas iniciativas também promovem formações voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda. Essas ações já beneficiaram mais de 26 mil famílias em diversas áreas da Cidade.

Famílias do residencial Cidade Jardim II seguem recebendo ações do trabalho social

As atividades são voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda

Essas atividades empoderam as famílias dos seus dreitos
O curso de design de sobrancelhas faz parte das ações ofertadas (Foto: Habitafor)

Ação transversal na política de Habitação de Fortaleza, o trabalho social vem beneficiando famílias residentes nos empreendimentos entregues pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado. Um exemplo dessa iniciativa é o residencial Cidade Jardim II, no bairro José Walter, que possui 5.968 famílias recebendo atividades voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda.

Iniciado em dezembro de 2019, o trabalho social, coordenado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), foi paralisado por conta da pandemia e retomado em agosto de 2020. Já promoveu cursos de capacitação em áreas como administração, artesanato, gastronomia, beleza, corte e costura, dentre outros, além de oficinas, palestras e reuniões voltadas para a gestão do condomínio, economia doméstica e financeira, higienização e saúde preventiva, bem como atividades de lazer.

Moradora do residencial, Sabrina de Sousa teve a oportunidade de participar do curso de design de sobrancelhas e destaca a experiência. "Foi muito importante fazer esse curso, principalmente, pelo período de desemprego que vem acontecendo e, hoje, eu estou trabalhando com isso. Também participei de algumas palestras e passeios. O trabalho social é muito bom e, inclusive, os moradores pedem mais cursos no residencial", afirmou Sabrina.

Para a assistente social da Habitafor, Joselania Magalhães, essas ações viabilizam o protagonismo das famílias no mercado de trabalho e na comunidade. "O trabalho social torna-se um instrumento de cidadania que possibilita a população beneficiária ser protagonista, garantindo autogestão do condomínio, através da organização, mobilização e capacitação. Também pretende suscitar a percepção crítica sobre as tomadas de decisões e aspectos particulares da vida em comunidade, assim como implementar iniciativas de geração de trabalho e renda para que as mesmas sejam incluídas de forma produtiva, econômica e social, melhorando a qualidade de vida", destacou a servidora.

Nesta semana, mais ações estão previstas no Cidade Jardim II. As famílias participarão de uma campanha educativa de segurança infantil, palestras para o incentivo de ações de empreendedorismo individual e de socialização dos concludentes de cursos realizados pelos serviços de recrutamento, assim como abertura de oficinas de sabonete.

Mais

O trabalho social no Cidade Jardim II tem previsão de acontecer em 12 meses e faz parte da assistência prestada às famílias no antes, durante e pós-entrega dos empreendimentos. Além de gerar conhecimentos acerca de direitos elementares, essas iniciativas também promovem formações voltadas para o convívio social, mercado de trabalho, empreendedorismo e renda. Essas ações já beneficiaram mais de 26 mil famílias em diversas áreas da Cidade.