Habitafor apresenta projetos e metas para a Frente Parlamentar de Habitação da Câmara de Vereadores

23 de março de 2021 em Habitação

Habitafor apresenta projetos e metas para a Frente Parlamentar de Habitação da Câmara de Vereadores

Encontro virtual ocorreu nesta segunda-feira (22/03)


a foto mostra a fachada de um bloco de apartamentos do resicencial alto da paz
A entrega de 5.000 unidades habitacionais está entre as metas da Habitafor

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor), representada pelo secretário titular Adail Fontenele e pela secretária-executiva Juliana Sena, participou de um encontro virtual com integrantes da Frente Parlamentar de Acompanhamento de Projetos, Financiamentos, Obras e Ações de Habitação Popular, Melhoria Habitacional e Regularização Fundiária da Câmara Municipal de Fortaleza, nesta segunda-feira (22/3). A reunião teve como objetivos apresentar metas e expor projetos futuros e em execução pelo Município na área da Habitação.

As metas do plano de governo do prefeito José Sarto foram apresentadas pela executiva Juliana Sena, que destacou a previsão de entregar 5.000 unidades habitacionais, 40 mil papéis da casa e mais de 1.800 melhorias habitacionais. Além disso, está prevista a  prospecção de novos projetos e a busca pelo ordenamento das atividades comerciais nos empreendimentos habitacionais.

O Município também trabalha para entregar a requalificação da Lagoa da Zeza, mais de 500 títulos definitivos de propriedade na área do Vila do Mar, no grande Pirambu, bem como o residencial Maria Alves Carioca, no bairro Granja Lisboa (Regional 5), com 192 unidades. “O Maria Alves Carioca já teve a demanda fechada e aguardamos a aprovação dos dossiês que foram encaminhados à Caixa Econômica Federal”, observou a secretária-executiva. 

Para os próximos anos, a Habitafor prevê a conclusão de quase 3.500 novas moradias, destacando as obras dos residenciais Alto da Paz II (Regional 2), Cidade Jardim I módulos 3, 4, e 5 (Regional 8) e os dois residenciais voltados para os servidores públicos. No quesito de urbanização, a Secretaria mantém projetos em execução no bairro Moura Brasil (Regional 12), nas lagoas do Papicu (Regional 2) e do Urubu (Regional 1), além do Residencial Novo Jardim Castelão, no Barroso (Regional 9).

“Os trabalhos no Moura Brasil estão com 15% de execução, enquanto as lagoas aguardam ordem de serviço para iniciar a segunda fase e o Novo Jardim Castelão teve seu processo de licitação iniciado”, explicou Juliana Sena. A Prefeitura também deve focar em trabalhos de melhorias habitacionais nas comunidades Moura Brasil, Serviluz e Vila do Mar, que devem beneficiar mais de 1.800 famílias.

Os secretários também falaram sobre os empreendimentos Aldaci Barbosa (Regional 4), Vila Nova 1 (Regional 3) e Santa Rosa (Regional 10) que estão em tratativas junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional e Caixa Econômica Federal. Juntos, esses residenciais somam 756 novas unidades habitacionais.

A apresentação foi encerrada com menções aos Planos Integrados de Regularização Fundiária das Zonas Especiais de Interesse Social (PIRF/ZEIS), que tratam do avanço de ações de regularização fundiária, melhorias habitacionais, urbanizações e construção de moradias em várias áreas da Cidade.

O titular da Habitafor, Adail Fontenele, destacou a importância da colaboração mútua para o enfretamento das questões habitacionais em Fortaleza. “Foi um encontro em que pontuaram transparência, cordialidade e conjunção de esforços em torno de uma demanda tão importante como a da Habitação. Seguimos a expressa orientação do prefeito José Sarto no sentido de ouvir e debater com a Câmara de Vereadores os problemas da cidade. Este foi o primeiro debate com a recém-formada Frente Parlamentar em defesa da Habitação”.

Além dos representantes da Habitafor, estavam presentes os vereadores Lúcio Bruno (PDT), Adriana do Nossa Cara (Psol), Fábio Rubens (PSB), Renan Colares (PDT), Larissa Gaspar (PT) e Ronivaldo Maia (PT).

Habitafor apresenta projetos e metas para a Frente Parlamentar de Habitação da Câmara de Vereadores

Encontro virtual ocorreu nesta segunda-feira (22/03)

a foto mostra a fachada de um bloco de apartamentos do resicencial alto da paz
A entrega de 5.000 unidades habitacionais está entre as metas da Habitafor

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor), representada pelo secretário titular Adail Fontenele e pela secretária-executiva Juliana Sena, participou de um encontro virtual com integrantes da Frente Parlamentar de Acompanhamento de Projetos, Financiamentos, Obras e Ações de Habitação Popular, Melhoria Habitacional e Regularização Fundiária da Câmara Municipal de Fortaleza, nesta segunda-feira (22/3). A reunião teve como objetivos apresentar metas e expor projetos futuros e em execução pelo Município na área da Habitação.

As metas do plano de governo do prefeito José Sarto foram apresentadas pela executiva Juliana Sena, que destacou a previsão de entregar 5.000 unidades habitacionais, 40 mil papéis da casa e mais de 1.800 melhorias habitacionais. Além disso, está prevista a  prospecção de novos projetos e a busca pelo ordenamento das atividades comerciais nos empreendimentos habitacionais.

O Município também trabalha para entregar a requalificação da Lagoa da Zeza, mais de 500 títulos definitivos de propriedade na área do Vila do Mar, no grande Pirambu, bem como o residencial Maria Alves Carioca, no bairro Granja Lisboa (Regional 5), com 192 unidades. “O Maria Alves Carioca já teve a demanda fechada e aguardamos a aprovação dos dossiês que foram encaminhados à Caixa Econômica Federal”, observou a secretária-executiva. 

Para os próximos anos, a Habitafor prevê a conclusão de quase 3.500 novas moradias, destacando as obras dos residenciais Alto da Paz II (Regional 2), Cidade Jardim I módulos 3, 4, e 5 (Regional 8) e os dois residenciais voltados para os servidores públicos. No quesito de urbanização, a Secretaria mantém projetos em execução no bairro Moura Brasil (Regional 12), nas lagoas do Papicu (Regional 2) e do Urubu (Regional 1), além do Residencial Novo Jardim Castelão, no Barroso (Regional 9).

“Os trabalhos no Moura Brasil estão com 15% de execução, enquanto as lagoas aguardam ordem de serviço para iniciar a segunda fase e o Novo Jardim Castelão teve seu processo de licitação iniciado”, explicou Juliana Sena. A Prefeitura também deve focar em trabalhos de melhorias habitacionais nas comunidades Moura Brasil, Serviluz e Vila do Mar, que devem beneficiar mais de 1.800 famílias.

Os secretários também falaram sobre os empreendimentos Aldaci Barbosa (Regional 4), Vila Nova 1 (Regional 3) e Santa Rosa (Regional 10) que estão em tratativas junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional e Caixa Econômica Federal. Juntos, esses residenciais somam 756 novas unidades habitacionais.

A apresentação foi encerrada com menções aos Planos Integrados de Regularização Fundiária das Zonas Especiais de Interesse Social (PIRF/ZEIS), que tratam do avanço de ações de regularização fundiária, melhorias habitacionais, urbanizações e construção de moradias em várias áreas da Cidade.

O titular da Habitafor, Adail Fontenele, destacou a importância da colaboração mútua para o enfretamento das questões habitacionais em Fortaleza. “Foi um encontro em que pontuaram transparência, cordialidade e conjunção de esforços em torno de uma demanda tão importante como a da Habitação. Seguimos a expressa orientação do prefeito José Sarto no sentido de ouvir e debater com a Câmara de Vereadores os problemas da cidade. Este foi o primeiro debate com a recém-formada Frente Parlamentar em defesa da Habitação”.

Além dos representantes da Habitafor, estavam presentes os vereadores Lúcio Bruno (PDT), Adriana do Nossa Cara (Psol), Fábio Rubens (PSB), Renan Colares (PDT), Larissa Gaspar (PT) e Ronivaldo Maia (PT).