04 de janeiro de 2022 em Habitação

Prefeitura deve beneficiar mais de 19 mil famílias com ações do trabalho social em 2022

As ações do trabalho social são desenvolvidas pela Habitafor, dentro da política habitacional


O trabalho social desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvido Habitacional (Habitafor), tem previsão de uma agenda bem intensa em 2022. De acordo com dados da Coordenadoria de Programas Sociais da pasta, mais de 19 mil famílias poderão ser impactadas positivamente com as ações em 17 locais de diferentes da cidade.

Iniciativa transversal da política habitacional de Fortaleza, o trabalho social vem proporcionado oportunidades de autonomia para milhares de famílias, principalmente aquelas beneficiadas com moradias populares nos residenciais, bem como em assentamentos precários alvos de intervenções urbanísticas do Município. “São cinco projetos em execução, que somados já beneficiam mais de 8.500 famílias, nove estão em processo de licitação e outros três em reprogramação com os agentes financeiros, com previsão de serem liberados ainda neste ano”, explica a assistente social da Habitafor, Hellylane Pinheiro.

Os trabalhos são executados com base em quatro eixos principais. Mobilização, Organização e Fortalecimento Social dá às famílias a oportunidade de vivenciar experiências organizativas capazes de garantir autonomia social. Já o de eixo de Educação Ambiental e Patrimonial tem o meio ambiente levado em consideração, principalmente em relação ao lixo e à água por exemplo, além dos cuidados com o patrimônio que focam no zelo pelas suas próprias moradias e pelos espaços de uso comum.

Desenvolvimento Socioeconômico incentiva expertises que, em muitos casos, levam a autonomia financeira da família, sobretudo com capacitações voltadas para o empreendedorismo e renda. Por fim, Acompanhamento e Gestão Social da Intervenção permite que os próprios moradores sejam protagonistas no desenvolvimento das ações do trabalho social.

Mais

Em 2021, mais de 8.500 famílias foram impactadas direta ou indiretamente pelas atividades do trabalho social, mesmo com as restrições impostas pela pandemia. No total, quase 300 ações foram realizadas juntos aos moradores de áreas de intervenção da política habitacional, com destaque para 99 iniciativas que privilegiaram capacitações voltadas para o empreendedorismo e a geração de renda.

Prefeitura deve beneficiar mais de 19 mil famílias com ações do trabalho social em 2022

As ações do trabalho social são desenvolvidas pela Habitafor, dentro da política habitacional

O trabalho social desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvido Habitacional (Habitafor), tem previsão de uma agenda bem intensa em 2022. De acordo com dados da Coordenadoria de Programas Sociais da pasta, mais de 19 mil famílias poderão ser impactadas positivamente com as ações em 17 locais de diferentes da cidade.

Iniciativa transversal da política habitacional de Fortaleza, o trabalho social vem proporcionado oportunidades de autonomia para milhares de famílias, principalmente aquelas beneficiadas com moradias populares nos residenciais, bem como em assentamentos precários alvos de intervenções urbanísticas do Município. “São cinco projetos em execução, que somados já beneficiam mais de 8.500 famílias, nove estão em processo de licitação e outros três em reprogramação com os agentes financeiros, com previsão de serem liberados ainda neste ano”, explica a assistente social da Habitafor, Hellylane Pinheiro.

Os trabalhos são executados com base em quatro eixos principais. Mobilização, Organização e Fortalecimento Social dá às famílias a oportunidade de vivenciar experiências organizativas capazes de garantir autonomia social. Já o de eixo de Educação Ambiental e Patrimonial tem o meio ambiente levado em consideração, principalmente em relação ao lixo e à água por exemplo, além dos cuidados com o patrimônio que focam no zelo pelas suas próprias moradias e pelos espaços de uso comum.

Desenvolvimento Socioeconômico incentiva expertises que, em muitos casos, levam a autonomia financeira da família, sobretudo com capacitações voltadas para o empreendedorismo e renda. Por fim, Acompanhamento e Gestão Social da Intervenção permite que os próprios moradores sejam protagonistas no desenvolvimento das ações do trabalho social.

Mais

Em 2021, mais de 8.500 famílias foram impactadas direta ou indiretamente pelas atividades do trabalho social, mesmo com as restrições impostas pela pandemia. No total, quase 300 ações foram realizadas juntos aos moradores de áreas de intervenção da política habitacional, com destaque para 99 iniciativas que privilegiaram capacitações voltadas para o empreendedorismo e a geração de renda.