08 de abril de 2019 em Economia

Procon Fortaleza divulga pesquisa com preços dos ovos de chocolate para a Páscoa

O Procon identificou que a Regional II, onde ficam bairros como Aldeota, Meireles e Praia de Iracema, concentra os preços mais elevados


O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgou, nesta segunda-feira (08/04), a pesquisa com preços de ovos de chocolate e ainda de ingredientes para a fabricação caseira de produtos para a Páscoa. Realizada entre os dias 1 e 3 de abril, a pesquisa reúne preços de 41 produtos das principais marcas nacionais. As maiores diferenças foram encontradas nos preços dos ingredientes para fabricação caseira de ovos de páscoa.

O preço do creme de leite, por exemplo, pode chegar a 105,53%, sendo encontrado de R$ 1,99 a R$ 4,09. Já a barra de chocolate pode sair por até 85,62% de variação, indo de R$ 2,99 a R$ 5,55, enquanto que o ovo de chocolate (202g), já pronto para consumo, pode ser comprado de R$ 32,49 a R$ 46,25, conferindo uma variação de 42,35%.

Confira todos os preços

O Procon também identificou que a Regional II, onde ficam bairros como Aldeota, Meireles e Praia de Iracema, concentra os preços mais elevados. Neste comparativo, o Procon levou em consideração os estabelecimentos que possuem a partir de 80% de abastecimento dos itens consultados.

Os preços foram coletados presencialmente, observando as gôndolas dos estabelecimentos. O Procon dividiu a pesquisa entre ovos de páscoa convencionais e infantis de três grandes marcas nacionais (Nestlé, Garoto e Lacta).

Confira, também, as maiores variações dos ovos de chocolate e de ingredientes para a Páscoa.

Produto Menor Maior Variação
Creme de leite (caixa) R$ 1,99 R$ 4,09 105,53%
Chocolate branco (barra) R$ 2,99 R$ 5,55 85,62%
Chocolate granulado R$ 4,09 R$ 7,29 78,24%
Chocolate meio amargo (barra) R$ 3,99 R$ 6,35 59,15%
Coco ralado R$ 4,79 R$ 7,49 56,37%
Chocolate blend (barra) R$ 19,89 R$ 30,89 55,30%
Leite condensado (lata) R$ 3,99 R$ 5,90 47,87%
Ovo Diamante Negro (202g) R$ 32,49 R$ 46,25 42,35%
Chocolate ao leite (barra) R$ 3,99 R$ 5,59 40,10%
Ovo Clássico ao Leite (185g) R$ 34,98 R$ 47,50 35,79%

A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, explica que a pesquisa tem como objetivo proporcionar economia para os consumidores. "Quem compra com atencedência pode sair ganhando, pois há uma tendência de elevação de preços, próximo ao Domingo de Páscoa".

Dicas
Pesquise preços e a qualidade dos produtos. Ovos de páscoa caseiros podem ser uma boa opção para economizar.

Se houver divergência de preços entre o valor anunciado com o registrado no caixa, o consumidor deve pagar sempre o menor valor.

Fique atento às informações detalhadas sobre data de validade do produto, peso e composição. A embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, verificando se não há amassados ou furos que podem contaminar o produto.

Brinquedos devem estar certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) ou ainda pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), além de serem compatíveis com a idade da criança.

Ovos de chocolate importados devem trazer, no rótulo, a tradução em português.

Exija sempre a nota fiscal para resguardar o direito de troca ou possível reclamação.

Procon Fortaleza divulga pesquisa com preços dos ovos de chocolate para a Páscoa

O Procon identificou que a Regional II, onde ficam bairros como Aldeota, Meireles e Praia de Iracema, concentra os preços mais elevados

O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgou, nesta segunda-feira (08/04), a pesquisa com preços de ovos de chocolate e ainda de ingredientes para a fabricação caseira de produtos para a Páscoa. Realizada entre os dias 1 e 3 de abril, a pesquisa reúne preços de 41 produtos das principais marcas nacionais. As maiores diferenças foram encontradas nos preços dos ingredientes para fabricação caseira de ovos de páscoa.

O preço do creme de leite, por exemplo, pode chegar a 105,53%, sendo encontrado de R$ 1,99 a R$ 4,09. Já a barra de chocolate pode sair por até 85,62% de variação, indo de R$ 2,99 a R$ 5,55, enquanto que o ovo de chocolate (202g), já pronto para consumo, pode ser comprado de R$ 32,49 a R$ 46,25, conferindo uma variação de 42,35%.

Confira todos os preços

O Procon também identificou que a Regional II, onde ficam bairros como Aldeota, Meireles e Praia de Iracema, concentra os preços mais elevados. Neste comparativo, o Procon levou em consideração os estabelecimentos que possuem a partir de 80% de abastecimento dos itens consultados.

Os preços foram coletados presencialmente, observando as gôndolas dos estabelecimentos. O Procon dividiu a pesquisa entre ovos de páscoa convencionais e infantis de três grandes marcas nacionais (Nestlé, Garoto e Lacta).

Confira, também, as maiores variações dos ovos de chocolate e de ingredientes para a Páscoa.

Produto Menor Maior Variação
Creme de leite (caixa) R$ 1,99 R$ 4,09 105,53%
Chocolate branco (barra) R$ 2,99 R$ 5,55 85,62%
Chocolate granulado R$ 4,09 R$ 7,29 78,24%
Chocolate meio amargo (barra) R$ 3,99 R$ 6,35 59,15%
Coco ralado R$ 4,79 R$ 7,49 56,37%
Chocolate blend (barra) R$ 19,89 R$ 30,89 55,30%
Leite condensado (lata) R$ 3,99 R$ 5,90 47,87%
Ovo Diamante Negro (202g) R$ 32,49 R$ 46,25 42,35%
Chocolate ao leite (barra) R$ 3,99 R$ 5,59 40,10%
Ovo Clássico ao Leite (185g) R$ 34,98 R$ 47,50 35,79%

A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, explica que a pesquisa tem como objetivo proporcionar economia para os consumidores. "Quem compra com atencedência pode sair ganhando, pois há uma tendência de elevação de preços, próximo ao Domingo de Páscoa".

Dicas
Pesquise preços e a qualidade dos produtos. Ovos de páscoa caseiros podem ser uma boa opção para economizar.

Se houver divergência de preços entre o valor anunciado com o registrado no caixa, o consumidor deve pagar sempre o menor valor.

Fique atento às informações detalhadas sobre data de validade do produto, peso e composição. A embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, verificando se não há amassados ou furos que podem contaminar o produto.

Brinquedos devem estar certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) ou ainda pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), além de serem compatíveis com a idade da criança.

Ovos de chocolate importados devem trazer, no rótulo, a tradução em português.

Exija sempre a nota fiscal para resguardar o direito de troca ou possível reclamação.