27 de maio de 2021 em Habitação

Residencial Maria Alves Carioca reúne histórias de superação e será um local de recomeços

Desde pessoas com deficiência a famílias que lutam contra o câncer terão a chance de lar próprio e digno


A jovem usa cadeira de rodas
Durante sua vistoria, Cleidimar fez questão de destacar os cuidados com a acessibilidade encontrada no empreendimento

A Prefeitura de Fortaleza e a Caixa Econômica Federal realizaram, nesta quinta-feira (27/05), a última chamada para os beneficiários do residencial Maria Alves Carioca, no bairro Granja Lisboa. O primeiro empreendimento da política habitacional entregue na gestão do prefeito José Sarto está dando a oportunidade de um novo lar a 192 famílias que, com vidas de muita superação, terão novas amizades e construirão novas histórias.

Uma delas será construída pela jovem Cleidimar Rodrigues. Vítima de um acidente de trânsito que a deixou paraplégica há cerca de três anos, ela faz tratamento no hospital da Rede Sarah e as viagens do interior para Fortaleza estavam cada vez mais difíceis. “Eu sempre morei aqui, mas em virtude do acidente, eu precisei da ajuda da minha mãe que vem do interior. Com isso, os retornos para o tratamento, o aluguel e a medicação não estavam dando para pagar”, salientou.

Durante sua vistoria, Cleidimar fez questão de destacar os cuidados com a acessibilidade encontrada no empreendimento. “Eu pensei que iria fazer muitas mudanças, mas está perfeito. Eu amei a pia que ficou na altura certa, ou seja, não existe nada que me impeça de passar o dia em casa sozinha”, celebrou a jovem.

Eliezer da Silva é cego
"Estou muito feliz e grato, porque, inclusive, aqui tem piso tátil. Isso é respeito", destacou o deficiente visual Eliezer da Silva

Outra história que denota superação é a de Eliezer da Silva. Deficiente visual desde criança, ele mora de aluguel no Novo Mondubim e agora vai para um local que, inclusive, respeita a sua necessidade especial. “Vou me mudar o mais breve possível, pois pago um aluguel de R$ 550,00. Estou muito feliz e grato, porque, inclusive, aqui tem piso tátil. Isso é respeito”, disse o vendedor, se referindo ao piso especial instalado para pessoas com deficiência visual.

Com a família assistida pelo Programa de Locação Social da Prefeitura de Fortaleza, o pequeno Emanuel de 5 anos, que faz tratamento contra uma leucemia na Associação Peter Pan, tem um novo lar, a partir desta quinta-feira. Ele, que pôde morar mais perto do local da terapia com a assistência do aluguel social, vem evoluindo, segundo a sua mãe, Andreia Costa, e a nova casa é uma vitória. “Meu filho está com o tratamento bem encaminhado e isso aqui (o apartamento) é mais uma vitória, mais uma conquista e sou só gratidão a Deus e todos que me ajudaram”.

Residencial Maria Alves Carioca reúne histórias de superação e será um local de recomeços

Desde pessoas com deficiência a famílias que lutam contra o câncer terão a chance de lar próprio e digno

A jovem usa cadeira de rodas
Durante sua vistoria, Cleidimar fez questão de destacar os cuidados com a acessibilidade encontrada no empreendimento

A Prefeitura de Fortaleza e a Caixa Econômica Federal realizaram, nesta quinta-feira (27/05), a última chamada para os beneficiários do residencial Maria Alves Carioca, no bairro Granja Lisboa. O primeiro empreendimento da política habitacional entregue na gestão do prefeito José Sarto está dando a oportunidade de um novo lar a 192 famílias que, com vidas de muita superação, terão novas amizades e construirão novas histórias.

Uma delas será construída pela jovem Cleidimar Rodrigues. Vítima de um acidente de trânsito que a deixou paraplégica há cerca de três anos, ela faz tratamento no hospital da Rede Sarah e as viagens do interior para Fortaleza estavam cada vez mais difíceis. “Eu sempre morei aqui, mas em virtude do acidente, eu precisei da ajuda da minha mãe que vem do interior. Com isso, os retornos para o tratamento, o aluguel e a medicação não estavam dando para pagar”, salientou.

Durante sua vistoria, Cleidimar fez questão de destacar os cuidados com a acessibilidade encontrada no empreendimento. “Eu pensei que iria fazer muitas mudanças, mas está perfeito. Eu amei a pia que ficou na altura certa, ou seja, não existe nada que me impeça de passar o dia em casa sozinha”, celebrou a jovem.

Eliezer da Silva é cego
"Estou muito feliz e grato, porque, inclusive, aqui tem piso tátil. Isso é respeito", destacou o deficiente visual Eliezer da Silva

Outra história que denota superação é a de Eliezer da Silva. Deficiente visual desde criança, ele mora de aluguel no Novo Mondubim e agora vai para um local que, inclusive, respeita a sua necessidade especial. “Vou me mudar o mais breve possível, pois pago um aluguel de R$ 550,00. Estou muito feliz e grato, porque, inclusive, aqui tem piso tátil. Isso é respeito”, disse o vendedor, se referindo ao piso especial instalado para pessoas com deficiência visual.

Com a família assistida pelo Programa de Locação Social da Prefeitura de Fortaleza, o pequeno Emanuel de 5 anos, que faz tratamento contra uma leucemia na Associação Peter Pan, tem um novo lar, a partir desta quinta-feira. Ele, que pôde morar mais perto do local da terapia com a assistência do aluguel social, vem evoluindo, segundo a sua mãe, Andreia Costa, e a nova casa é uma vitória. “Meu filho está com o tratamento bem encaminhado e isso aqui (o apartamento) é mais uma vitória, mais uma conquista e sou só gratidão a Deus e todos que me ajudaram”.