28 de dezembro de 2021 em Habitação

Prefeitura assiste mais de 8.500 famílias por meio do trabalho social executado pela política de habitação

Os números são referentes às ações desenvolvidas pela Habitafor nas áreas de intervenção do Município


moradores do Cidade Jardim 2
Cleidiane Magalhães participou de vários cursos e hoje complementa a renda famíliar

A Prefeitura de Fortaleza encerra o ano de 2021 com 8.564 famílias impactadas direta ou indiretamente pelas atividades do trabalho social desenvolvido pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor). Mesmo com as restrições impostas pela pandemia, quase 300 ações foram realizadas juntos aos moradores de áreas de intervenção da política habitacional, com destaque para 99 iniciativas que privilegiaram capacitações voltadas para o empreendedorismo e a geração de renda.

Executado com base em quatro eixos principais, o trabalho social incentiva a mobilização, organização e o fortalecimento social, promove a educação ambiental e patrimonial, estimula o desenvolvimento socioeconômico, e acompanha a gestão social da intervenção, permitindo que as famílias adquiram autonomia, após serem beneficiadas com a política habitacional. “Especialmente no eixo de desenvolvimento socioeconômico, foram desenvolvidos cursos com temas variados, buscando sempre atender às expectativas das comunidades, bem como às demandas de mercado, dentre os quais se destacaram os de gastronomia, estética e beleza, moda e design, artesanatos, economia doméstica e Ffnanceira, administração e informática”, salienta a coordenadora Programas Sociais da Habitafor, Andréa Cialdini.

Um desses exemplos positivos vem o residencial Cidade Jardim 2, onde na semana passada, parte dos trabalhos foram concluídos. A moradora e agora autônoma, Cleidiane Magalhães, aproveitou bem as oportunidades e agora incrementa a renda familiar com a venda de sabonetes artesanais. “O último curso que tive foi de empreendedorismo, que nos incentivou a montar o próprio negócio e me identifiquei muito com o curso de sabonete. Já estou fazendo as minhas vendas em casa, tudo com produtos naturais, e estou complementando a renda da minha família”, destaca Cleidiane.

Em 2022

Para 2022, de acordo com a Coordenadoria de Programas Sociais responsável pela elaboração e monitoramento das atividades, a expectativa é que mais de 19 mil famílias sejam beneficiadas com o trabalho social nas intervenções urbanísticas e empreendimentos da política de habitação de Fortaleza. “Temos em execução quatro projetos que somados chegam a mais de 8.300 famílias atendidas, nove em licitação e outros quatro em reprogramação com os agentes financeiros, todos com previsão de serem liberados em 2022”, observa a coordenadora.

Prefeitura assiste mais de 8.500 famílias por meio do trabalho social executado pela política de habitação

Os números são referentes às ações desenvolvidas pela Habitafor nas áreas de intervenção do Município

moradores do Cidade Jardim 2
Cleidiane Magalhães participou de vários cursos e hoje complementa a renda famíliar

A Prefeitura de Fortaleza encerra o ano de 2021 com 8.564 famílias impactadas direta ou indiretamente pelas atividades do trabalho social desenvolvido pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor). Mesmo com as restrições impostas pela pandemia, quase 300 ações foram realizadas juntos aos moradores de áreas de intervenção da política habitacional, com destaque para 99 iniciativas que privilegiaram capacitações voltadas para o empreendedorismo e a geração de renda.

Executado com base em quatro eixos principais, o trabalho social incentiva a mobilização, organização e o fortalecimento social, promove a educação ambiental e patrimonial, estimula o desenvolvimento socioeconômico, e acompanha a gestão social da intervenção, permitindo que as famílias adquiram autonomia, após serem beneficiadas com a política habitacional. “Especialmente no eixo de desenvolvimento socioeconômico, foram desenvolvidos cursos com temas variados, buscando sempre atender às expectativas das comunidades, bem como às demandas de mercado, dentre os quais se destacaram os de gastronomia, estética e beleza, moda e design, artesanatos, economia doméstica e Ffnanceira, administração e informática”, salienta a coordenadora Programas Sociais da Habitafor, Andréa Cialdini.

Um desses exemplos positivos vem o residencial Cidade Jardim 2, onde na semana passada, parte dos trabalhos foram concluídos. A moradora e agora autônoma, Cleidiane Magalhães, aproveitou bem as oportunidades e agora incrementa a renda familiar com a venda de sabonetes artesanais. “O último curso que tive foi de empreendedorismo, que nos incentivou a montar o próprio negócio e me identifiquei muito com o curso de sabonete. Já estou fazendo as minhas vendas em casa, tudo com produtos naturais, e estou complementando a renda da minha família”, destaca Cleidiane.

Em 2022

Para 2022, de acordo com a Coordenadoria de Programas Sociais responsável pela elaboração e monitoramento das atividades, a expectativa é que mais de 19 mil famílias sejam beneficiadas com o trabalho social nas intervenções urbanísticas e empreendimentos da política de habitação de Fortaleza. “Temos em execução quatro projetos que somados chegam a mais de 8.300 famílias atendidas, nove em licitação e outros quatro em reprogramação com os agentes financeiros, todos com previsão de serem liberados em 2022”, observa a coordenadora.