17 de maio de 2022 em Habitação

Trabalho social promove quase 500 atendimentos no residencial Alameda das Palmeiras

Os atendimentos foram realizados no primeiro mês de atividades junto aos moradores do residencial


Pessoas no consultório médico
Os serviços de saúde foram os mais demandados pelos moradores

A retomada do trabalho social no residencial Alameda das Palmeiras (Regional 9) vem gerando inúmeras oportunidades para famílias do empreendimento. Somente no primeiro mês de ações, quase 500 atendimentos foram realizados, com destaque para área da saúde, emissão de documentos, plantões sociais e oficinas de capacitação.

Coordenado por uma equipe multidisciplinar e acompanhado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), o trabalho social é uma ferramenta que se baseia na Gestão e Mobilização Social, Educação Ambiental e Patrimonial, além do Desenvolvimento Socioeconômico. No Alameda das Palmeiras, o retorno dessas ações, após as restrições impostas pela pandemia, vem proporcionando vários serviços e oportunidades para os moradores.

De acordo com o primeiro relatório apresentado pelas equipes, os atendimentos em saúde lideraram as ações, especialmente no Dia D, que contou com a parceria da unidade de saúde Acrísio Eufrasino de Pinho, localizado no próprio residencial. Dentre os serviços que mais se destacaram estão o de odontologia, as consultas de rotina e a prevenção ginecológica. Também tiveram destaque a vacinação contra gripe, sarampo e covid-19. Outro benefício bem acessado pelos moradores foi a emissão de documentos e de declarações, principalmente do NIS.

As equipes focaram ainda na capacitação das famílias quanto ao uso racional da água, consumo eficiente de energia elétrica, coleta seletiva de lixo, cuidados com o imóvel e a convivência em comunidade.

“Por conta do isolamento provocado pela pandemia, houve um trabalho de mobilização e ações de fortalecimento de vínculo junto às famílias para a retomada dessas atividades e por isso o sucesso desse primeiro mês de trabalho social no Alameda das Palmeiras”, destaca a assistente social, Hellylane Pinheiro.

Trabalho social promove quase 500 atendimentos no residencial Alameda das Palmeiras

Os atendimentos foram realizados no primeiro mês de atividades junto aos moradores do residencial

Pessoas no consultório médico
Os serviços de saúde foram os mais demandados pelos moradores

A retomada do trabalho social no residencial Alameda das Palmeiras (Regional 9) vem gerando inúmeras oportunidades para famílias do empreendimento. Somente no primeiro mês de ações, quase 500 atendimentos foram realizados, com destaque para área da saúde, emissão de documentos, plantões sociais e oficinas de capacitação.

Coordenado por uma equipe multidisciplinar e acompanhado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), o trabalho social é uma ferramenta que se baseia na Gestão e Mobilização Social, Educação Ambiental e Patrimonial, além do Desenvolvimento Socioeconômico. No Alameda das Palmeiras, o retorno dessas ações, após as restrições impostas pela pandemia, vem proporcionando vários serviços e oportunidades para os moradores.

De acordo com o primeiro relatório apresentado pelas equipes, os atendimentos em saúde lideraram as ações, especialmente no Dia D, que contou com a parceria da unidade de saúde Acrísio Eufrasino de Pinho, localizado no próprio residencial. Dentre os serviços que mais se destacaram estão o de odontologia, as consultas de rotina e a prevenção ginecológica. Também tiveram destaque a vacinação contra gripe, sarampo e covid-19. Outro benefício bem acessado pelos moradores foi a emissão de documentos e de declarações, principalmente do NIS.

As equipes focaram ainda na capacitação das famílias quanto ao uso racional da água, consumo eficiente de energia elétrica, coleta seletiva de lixo, cuidados com o imóvel e a convivência em comunidade.

“Por conta do isolamento provocado pela pandemia, houve um trabalho de mobilização e ações de fortalecimento de vínculo junto às famílias para a retomada dessas atividades e por isso o sucesso desse primeiro mês de trabalho social no Alameda das Palmeiras”, destaca a assistente social, Hellylane Pinheiro.