27 de janeiro de 2018 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio inaugura sétima Central de Medicamentos

O Gestor também acompanhou o início das operações no Novo Terminal de Messejana


prefeito roberto cláudio
"Com as Centrais, nós evitamos que o cidadão gaste seu dinheiro comprando remédio que ele pode achar em qualquer um dos terminais”, destacou o Prefeito
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou, neste sábado (27/01), a sétima e última Central de Medicamentos de Fortaleza. A unidade de apoio às farmácias dos postos de saúde funciona dentro do Terminal de Messejana. Com a nova Central, a Prefeitura contempla todos os sete terminais de ônibus da Capital (Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Siqueira, Lagoa, Papicu, Parangaba e Messejana). A partir de segunda-feira (29/01), os usuários dos 109 postos e do anexo de saúde Maria Cirino (Jacarecanga) podem pegar o medicamento em qualquer terminal para otimizar o acesso aos remédios. “Caso esteja faltando um dos 84 medicamentos obrigatórios pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em um posto, o paciente de qualquer área pode vir buscar no Terminal de Messejana, por exemplo. Com isso, nós evitamos que o cidadão gaste seu dinheiro comprando remédio que ele pode achar em qualquer um dos terminais”, destacou o Prefeito.

Desde agosto de 2017, já foram realizados mais de 17 mil atendimentos nas seis Centrais de Medicamentos instaladas na atual gestão. Os equipamentos faziam parte do Plano de Governo do prefeito Roberto Cláudio, com o objetivo de regularizar em definitivo a questão da distribuição e entrega de medicamentos da atenção primária de Fortaleza.

De acordo com a titular da Secretaria da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, caso o paciente não seja usuário do Sistema de Transporte Urbano, qualquer pessoa de posse do encaminhamento e do RG do paciente poderá pegar a medicação, sem burocracia. “Temos a garantia de que todo cidadão de Fortaleza, usuário do SUS, terá acesso aos medicamentos prioritários. Os 110 postos de saúde estão vinculados às Centrais. Se faltar na ponta, o paciente escolhe onde quer receber e o medicamento fica reservado por dois dias úteis”, explicou a Secretária.

Novo Terminal

O prefeito Roberto Cláudio também acompanhou as primeiras horas de funcionamento do novo Terminal de Messejana. A transferência operacional dos ônibus do terminal provisório para o novo começou à meia-noite deste sábado. 58 linhas de ônibus operam no Terminal, com circulação, em média, de 230 veículos/hora. 135 mil passageiros circulam todo dia no equipamento “Tínhamos um espaço pequeno e inadequado para tantos usuários. Com essa inauguração, esperamos que os passageiros façam suas viagens com mais comodidade e mais acessibilidade. Três elevadores e uma rampa adaptada ficarão prontos até abril. É uma das obras de terminal mais modernas do Norte e Nordeste”, pontuou o presidente da Etufor, José do Carmo Gondim.

Com a transferência da operação, as novas paradas de ônibus foram distribuídas em duas das três plataformas construídas. Apenas a plataforma central não entrou em funcionamento. O espaço por onde vão circular os ônibus articulados será liberado posteriormente, oferecendo embarque e desembarque em nível, semelhante às estações dos corredores expressos de ônibus. A entrega da obra completa do Terminal de Messejana está prevista para abril deste ano, bem como a nova praça construída em frente ao novo equipamento.

O Terminal de Messejana teve uma ampliação de 70% do espaço, passando de 4 mil m² para 6,8 mil m² de área construída, sendo o maior e mais bem estruturado terminal de ônibus de Fortaleza. A manicure Juliana Pio passa por elel, pelo menos, duas vezes por dia e gostou da nova estrutura. “Tá maior, tá melhor e eu ainda estou me adaptando para encontrar as linhas. Eu vi que temos mais ônibus passando aqui e isso vai facilitar para quem vive ou trabalha aqui”, disse.

Os permissionários cadastrados também já ocuparam os 20 novos boxes, construídos com estrutura adequada para o comércio de diversos produtos no interior do Terminal. É o caso do Francisco Elionardo, que ainda arrumava o boxe, mas já atendia os clientes. “Aqui é negócio de família. Há uns 20 anos que trabalhamos em terminais. Esse boxe aqui é maior do que o antigo. Ficou melhor”.

Terminal Literário

Na ocasião, também foi inaugurada mais uma unidade do Terminal Literário, projeto da Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor). Com estantes abertas ao público, o cidadão fica livre para escolher os livros de seu interesse e devolvê-los após o término da leitura, podendo levar o exemplar para casa. “Além de estimular a leitura, queremos estimular o compartilhamento. Não precisa cadastro ou cobrança para pegar o livro da estante. É só ler e depois devolver em qualquer terminal de Fortaleza”, explicou Paola Braga, secretária executiva da Cultura de Fortaleza.

Mais de 60 mil livros já foram compartilhados nos terminais literários de Fortaleza. Toda semana, a Secultfor renova e distribui cerca de 100 livros nas estantes. Quem quiser doar, pode entregá-los na administração dos terminais para que sejam carimbados e catalogados. O projeto gratuito segue em funcionamento nos terminais do Papicu, Conjunto Ceará, Siqueira, Lagoa, Parangaba e Antônio Bezerra.

Prefeito Roberto Cláudio inaugura sétima Central de Medicamentos

O Gestor também acompanhou o início das operações no Novo Terminal de Messejana

prefeito roberto cláudio
"Com as Centrais, nós evitamos que o cidadão gaste seu dinheiro comprando remédio que ele pode achar em qualquer um dos terminais”, destacou o Prefeito
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou, neste sábado (27/01), a sétima e última Central de Medicamentos de Fortaleza. A unidade de apoio às farmácias dos postos de saúde funciona dentro do Terminal de Messejana. Com a nova Central, a Prefeitura contempla todos os sete terminais de ônibus da Capital (Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Siqueira, Lagoa, Papicu, Parangaba e Messejana). A partir de segunda-feira (29/01), os usuários dos 109 postos e do anexo de saúde Maria Cirino (Jacarecanga) podem pegar o medicamento em qualquer terminal para otimizar o acesso aos remédios. “Caso esteja faltando um dos 84 medicamentos obrigatórios pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em um posto, o paciente de qualquer área pode vir buscar no Terminal de Messejana, por exemplo. Com isso, nós evitamos que o cidadão gaste seu dinheiro comprando remédio que ele pode achar em qualquer um dos terminais”, destacou o Prefeito.

Desde agosto de 2017, já foram realizados mais de 17 mil atendimentos nas seis Centrais de Medicamentos instaladas na atual gestão. Os equipamentos faziam parte do Plano de Governo do prefeito Roberto Cláudio, com o objetivo de regularizar em definitivo a questão da distribuição e entrega de medicamentos da atenção primária de Fortaleza.

De acordo com a titular da Secretaria da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, caso o paciente não seja usuário do Sistema de Transporte Urbano, qualquer pessoa de posse do encaminhamento e do RG do paciente poderá pegar a medicação, sem burocracia. “Temos a garantia de que todo cidadão de Fortaleza, usuário do SUS, terá acesso aos medicamentos prioritários. Os 110 postos de saúde estão vinculados às Centrais. Se faltar na ponta, o paciente escolhe onde quer receber e o medicamento fica reservado por dois dias úteis”, explicou a Secretária.

Novo Terminal

O prefeito Roberto Cláudio também acompanhou as primeiras horas de funcionamento do novo Terminal de Messejana. A transferência operacional dos ônibus do terminal provisório para o novo começou à meia-noite deste sábado. 58 linhas de ônibus operam no Terminal, com circulação, em média, de 230 veículos/hora. 135 mil passageiros circulam todo dia no equipamento “Tínhamos um espaço pequeno e inadequado para tantos usuários. Com essa inauguração, esperamos que os passageiros façam suas viagens com mais comodidade e mais acessibilidade. Três elevadores e uma rampa adaptada ficarão prontos até abril. É uma das obras de terminal mais modernas do Norte e Nordeste”, pontuou o presidente da Etufor, José do Carmo Gondim.

Com a transferência da operação, as novas paradas de ônibus foram distribuídas em duas das três plataformas construídas. Apenas a plataforma central não entrou em funcionamento. O espaço por onde vão circular os ônibus articulados será liberado posteriormente, oferecendo embarque e desembarque em nível, semelhante às estações dos corredores expressos de ônibus. A entrega da obra completa do Terminal de Messejana está prevista para abril deste ano, bem como a nova praça construída em frente ao novo equipamento.

O Terminal de Messejana teve uma ampliação de 70% do espaço, passando de 4 mil m² para 6,8 mil m² de área construída, sendo o maior e mais bem estruturado terminal de ônibus de Fortaleza. A manicure Juliana Pio passa por elel, pelo menos, duas vezes por dia e gostou da nova estrutura. “Tá maior, tá melhor e eu ainda estou me adaptando para encontrar as linhas. Eu vi que temos mais ônibus passando aqui e isso vai facilitar para quem vive ou trabalha aqui”, disse.

Os permissionários cadastrados também já ocuparam os 20 novos boxes, construídos com estrutura adequada para o comércio de diversos produtos no interior do Terminal. É o caso do Francisco Elionardo, que ainda arrumava o boxe, mas já atendia os clientes. “Aqui é negócio de família. Há uns 20 anos que trabalhamos em terminais. Esse boxe aqui é maior do que o antigo. Ficou melhor”.

Terminal Literário

Na ocasião, também foi inaugurada mais uma unidade do Terminal Literário, projeto da Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor). Com estantes abertas ao público, o cidadão fica livre para escolher os livros de seu interesse e devolvê-los após o término da leitura, podendo levar o exemplar para casa. “Além de estimular a leitura, queremos estimular o compartilhamento. Não precisa cadastro ou cobrança para pegar o livro da estante. É só ler e depois devolver em qualquer terminal de Fortaleza”, explicou Paola Braga, secretária executiva da Cultura de Fortaleza.

Mais de 60 mil livros já foram compartilhados nos terminais literários de Fortaleza. Toda semana, a Secultfor renova e distribui cerca de 100 livros nas estantes. Quem quiser doar, pode entregá-los na administração dos terminais para que sejam carimbados e catalogados. O projeto gratuito segue em funcionamento nos terminais do Papicu, Conjunto Ceará, Siqueira, Lagoa, Parangaba e Antônio Bezerra.