Também continua o projeto de arrecadação de materiais eletroeletrônicos obsoletos para reciclagem

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova), informa a programação da Casa da Cultura Digital para o mês de março. Todas as atividades são gratuitas. Em paralelo às ações, segue a campanha Gambiarra Tecnológica Solidária, projeto de arrecadação de materiais eletroeletrônicos obsoletos para reciclagem. São aceitas doações de aparelhos como televisores, rádio-relógios, telefones celulares, videogames, computadores e estabilizadores que estejam quebrados ou fora de uso. Eles serão desmontados e terão os componentes usados em cursos de criação de novos equipamentos.

Curso Criação de APPs  para Android
Oferece conhecimentos básicos de codificação, programação e os campos de atuação nas áreas de interesse comercial, artístico, social e corporativo
Datas: 12/04, 19/04 e 26/04 (terças)
Horário: 14h às 17h
Instrutor: Maurílio Bandeira (Ênfase Digital / Incubadora Casa da Cultura Digital)
Inscrições: presenciais na Casa da Cultura Digital

Laboratório-Oficina: Criação e Customização de Pedais e Efeitos Sonoros
Oficina-laboratório de criação e customização de pedais e efeitos analógicos sonoros. Aborda conceitos tecnológicos e musicais na construção de efeitos  sonoros customizados (com características, particularidades e timbres próprios)
Datas: 12/04, 19/04 e 26/04 (terças)
Horário: 14h às 17h
Instrutor: Eric Barbosa
Inscrições: presenciais na Casa da Cultura Digital

II Encontro Aberto de Robótica
Com o objetivo em promover diálogo permanente nas áreas de tecnologia e cultura digital, a Casa realiza o II Encontro Aberto de Robótica, convidando desenvolvedores cearenses que atuam nas áreas de robótica nas searas educacionais, industriais, tecnológicas e artísticas. O principal objetivo do encontro é estreitar parcerias entre projetos atuantes na cidade de Fortaleza
Datas: 09/04, 16/04, 23/04 e 30/04 (sábados)
Horário: 15h às 19h
Responsável: Wilton Sousa
Entrada Gratuita

Terça-Hacker
O projeto é desenvolvido por Daniel Almeida Chagas, integrante do grupo ForHacker, e promove encontros sobre robótica, arte computacional, programação, hackeologia e desenvolvimento em cultura e arte digital para estudantes, artistas, pesquisadores, hackerativistas e a comunidade em geral
Datas: 05/04; 12/04: 19/04 e 26/04 (terças)
Horário: 18h às 20h
Entrada Gratuita

#OcupaçãoGamer convida Uceg  (União Cearense de Gamers)
O projeto #OcupaçãoGamer visa realizar diálogo permanente com associações, coletivos, grupos e instituições que desenvolvem projetos em cultura gamer na cidade de Fortaleza. No dia 30/04 (sábado), acontecerá o evento Hora Marcada. A Uceg, junto com a Casa da Cultura Digital, vai receber os gamers de Fortaleza em uma tarde repleta de atrações:
- Arena Freeplay
- Street Figther V
- Star Wars
- Super Mario 3D World
- PES 2016
- Naruto Ultimate 4
- Trajes Fatais
- Arena de dança (Just Dance 2016)
- Arena Pokemon (LOP-CE)
- Arena PC (Hearthstone)
- Arena de board games
- Apresentação musical
Data: 30/04 (sábado)
Horário: 14h às 19h
Entrada gratuita
Mais informações sobre o evento: https://www.facebook.com/events/1720913858150685/

Experimental Live Sessions com Matheus Silva Rocha (convidados especiais: Cosmonod e Farol Saturno)
O Experimental Live Sessions é um projeto de residência artística que tem por objetivo integrar coletivamente videomakers, ilustradores, bandas, músicos, hackers e artistas visuais ou digitais, entre outros protagonistas de diversas matrizes. O projeto nasceu na cidade de São Paulo (SP) ocupando espaços públicos que possuem conotações e memória histórica. Em Fortaleza, tem a Casa da Cultura Digital como sede/ponto de encontros promovidos semanalmente.

Neste mês de abril o projeto contará com a participação do artista multmídia Matheus Silva Rocha, que realizará performance audiovisual + mapping na fachada da Casa da Cultura Digital. Serão projetadas imagens manipuladas através de controladores, softwares entre outros artefatos eletrônicos. O evento conta com a participação dos grupos Farol Saturno (06/04) e Cosmonod (13/04).
Sobre Matheus Silva Rocha
É estudante de cinema, editor/montador, membro da banda Cosmonod e artista visual. Atua no campo de performances tecnológicas que abordam as possibilidades do improviso audiovisual, com destaque para seu trabalho de manipulação de imagens ao vivo junto de apresentações musicais
Datas: 06/04 e 13/04 (quartas)
Horário: 17h30 às 19h30
Entrada Gratuita

7º Seminário do Patrimônio Cultural
Composto por um conjunto de workshops, o seminário é resultado de uma parceria entre a Casa da Cultura Digital e a Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) e busca reunir experiências e debater a preservação e a valorização dos bens culturais da cidade
Datas: 27/04, 28/04 e 29/04
Horário: 8h às 12h
Entrada Gratuita

Projeto Não-Bem Vindo apresenta Metal-Kontact: Performance EletroSonora-Acústica
A exposição possui duas propostas que trabalham - e conversam - sobre o renascimento da Sociedade do Acolhimento e, ao mesmo tempo, sobre o contraste nas relações sociais entre ser ou não bem vindo a algum lugar (neste último caso, criando um abismo social, insensível ao que é diferente).

Fronteiras são frequentemente estendidas como sistemas de defesa, começando dentro dos lares e se propagando para a sociedade. Com o conceito de Brasilianização do Oeste, o sociólogo Alemão Ulrich Beck aponta o Brasil como exemplo de futuro próximo dessa situação: o país tem uma grande economia informal, um Estado com muitos problemas e enorme abismo entre pobres e ricos, o que leva muitos brasileiros a dizerem que os ladrões estão à solta enquanto o povo é prisioneiro, cercado por sistemas de segurança e atrás de grades.

A temática atual Not Welcome (Indesejado) busca compreender as implicações políticas, filosóficas, espaciais, técnicas e estratégicas deste fenômeno. A pesquisa e a exposição são resultado de uma parceria entre Casa da Cultura Digital as seguintes instituições:

- Kunstuniversität Linz (Linz, Áustria), através do professor Ton Matton

- Alanus University (Alemanha), através de Bianka Mieskes

- Universidade Estadual do Ceará (Uece), através do professor José Albio Moreira de Sales

- Instituto Federal Tecnológico do Ceará (IFCE), através do professor Maximiano Arruda Ximenes de Lima

- Sobrado Dr. José Lourenco, através de Natália Maranhão
Datas: 12/04 e 19/04 (terças)
Horário: 18h
Entrada Gratuita

Campanha Gambiarra Tecnológica Solidária
O projeto, em caráter permanente na Casa da Cultura Digital, arrecada materiais eletroeletrônicos obsoletos e tem como objetivo ensinar a sociedade a aproveitar melhor a tecnologia, utilizando-a para diversos fins. Parte dos equipamentos doados será usada em cursos de formação livre na área de cultura e arte digital, adotando princípios de metareciclagem, ecologia, sustentabilidade e economia criativa. Estes cursos serão realizados na Casa da Cultura Digital.

Se você tem algum equipamento sem utilidade em casa, como televisor, rádio-relógio, telefone celular, videogame, computador, estabilizador e afins, vá até a Casa da Cultura Digital doe este material.

Publicado em Tecnologia
O conceito do trabalho apresentado é o chamado “smart city”, que está em vigor em cidades como Tóquio

O Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, se reuniu na tarde desta sexta-feira (14/3) com representantes da empresa japonesa NEC e técnicos da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova). Foram apresentadas novas tecnologias para monitoramento de grandes cidades.

“Cidades modernas e do porte de complexidade como Fortaleza não podem deixar de investir no uso de tecnologia e ciência para aprimorar e aperfeiçoar cada vez mais a coleta de dados de monitoramento. Até o final deste ano a Prefeitura deve ter instalada uma sala de operações e monitoramento em fase de testes”, disse o coordenador da Citinova, Tarcísio Pequeno.

O conceito a ser instalado em Fortaleza é o já utilizado nas grandes cidades do mundo e se chama “smart city”. Neste conceito, a cidade passa a ser monitorada em tempo real por centenas de câmeras espalhadas em pontos estratégicos. Com isso, a resposta de ação para acidentes e infrações se torna mais eficiente, ajudando a salvar vidas e prevenir desastres naturais. Os dados coletados pelo sistema ajudam a planejar melhor as ações da Prefeitura em eventos futuros.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Robinson de Castro,  “desenvolver novas tecnologias para a gestão urbana permitirá melhorias  nas áreas de Mobilidade, Saúde, Educação e Segurança”, pontuou.

Publicado em Fortaleza
Página 9 de 9