homem olha para quadros expostos no Salão de Abril.
Interessados podem acessar o catálogo virtual desta edição da mostra, a partir de 20/02, no site www.salaodeabril.com.br.

A Prefeitura de Fortaleza encerrou, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema, a visitação do 71º Salão de Abril, nesta quinta-feira (18/02). A decisão atende as medidas de prevenção ao contágio da Covid-19, conforme estabelece o Decreto Municipal 14.930. A visitação à mostra estava prevista para ocorrer até o dia 26 de fevereiro de 2021.

O anúncio dos artistas premiados, o lançamento do catálogo e o encerramento da 71ª edição do Salão de Abril ocorrerem, nesta sexta-feira (19/02), em plataforma virtual fechada. O evento será direcionado aos artistas contemplados na mostra e curadoria. A premiação totaliza R$ 180 mil, equivalente a R$ 15 mil para os três primeiros colocados e R$ 5 mil para os demais. Interessados podem acessar o catálogo virtual desta edição da mostra, a partir de 20/02, no site www.salaodeabril.com.br.

Neste ano, foram avaliadas 502 obras pela equipe curatorial, formada pelos profissionais Diego Matos (CE / SP), Júlia Rebouças (SE / SP) e Paulo Portella (SP) e exibidas no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Dos 336 artistas inscritos, 30 foram selecionados para a mostra. Em 2020, o Salão de Abril presta uma homenagem ao artista Chico da Silva, que completaria 110 anos.

Chico da Silva
Chico da Silva nasceu no Acre, mas fez carreira em Fortaleza ao desenhar a carvão e giz sobre muros e paredes da comunidade de pescadores do bairro Pirambu, na década de 1930. O artista autodidata, descoberto pelo pintor suíço Jean-Pierre Chablô, ganhou reconhecimento internacional pela sua obra inconfundível. A Prefeitura de Fortaleza instituiu em 2020, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), o “Ano Chico da Silva”, a partir do decreto nº 14.574 de 27 de dezembro de 2019. Entre os projetos que prestam a homenagem ao artista está a 71ª edição do Salão de Abril.

Obras
As obras expostas no 71º Salão de Abril foram “Firmamento”, de Anie Barreto; “BRA”, de Benia Almeida; “Cachorra parindo” e “Os índios Quixelô”, de Arivanio Alves; “-stórias de exposição em isolamento”, de Artur Bombonato; “Mastro de Cruzeiro”, de Cadeh Juaçaba; “O tempo que o mundo parou”, de Cecília Bichucher; “Fugasimpossíveis”, de Clébson Francisco; “Bestiário-Casa”, de Raísa Inocêncio e Daniel Rocha; “TERRA PROMETIDA”, de Duda Jaguar, Ella Monstra, Ellícia Marie, Lui Fontenele, Muriel Cruz, Rao Ni, Silvia Miranda e Yara Canta; “Banho no Rio”, de Félix; “ROMARIA-SE”, de Filipe Alves; “Deslocamentos”, de Gustavo Diogenes; “Crítica Radical”, de Ícaro Lira; “máscara de proteção”, de Jamille Queiroz; “124 corpos/365 dias”, de João Paulo Duarte de Sousa; “Dragão sobre a Cidade”, de Lana Benigno; “Experimento Metamorfa #2”, de Levi Mota Muniz (A Banida) e Leonardo Zingano Netto; “Gestos: Lavar”, de Lucas Madi; “Favor não deixar a janela aberta”, de Luciana Rodrigues; “OVNI: objetos voadores negros ignorados ou naves para a elaboração de um futuro negro”, de Conceição Soares – Teatro na Porta de Casa; “Para Vestir Ìgbín”, de Mel Andrade; Sombra do Tempo, de Naiana Magalhães; “Como falar o indizível”, de Renata Froan; “Autorretrato: Desde quando você nasceu”, de Simone Barreto; “Desejos Reprimidos”, de soupixo; “Centro de Gravidade”, de Sy Gomes; “terraaterra – Como Construir Nosso Próprio País”, de Terroristas del Amor; “Aplicabilidades de um Barco”, de Tiago Pedro de Araujo Pereira; “Vende-se”, de Virgínia Pinho; “Serrinha Luz e Cores”, de Yuri Juatama.

Publicado em Cultura
Visitante observa obras expostas no 71º Salão de Abril no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim
Dos 336 artistas inscritos, 30 foram selecionados para a mostra (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza anuncia, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema, os artistas premiados e o lançamento do catálogo da 71ª edição do Salão de Abril, nesta sexta-feira (19/02), em plataforma virtual fechada. O evento será direcionado aos artistas contemplados na mostra e à curadoria. A premiação totaliza R$ 180 mil, equivalente a R$ 15 mil para os três primeiros colocados e R$ 5 mil para os demais.

A exposição do 71º Salão de Abril segue em cartaz até o dia 26 de fevereiro, com visitação gratuita e aberta ao público no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Interessados podem visitar a mostra, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 15h.

Em 2020, o Salão de Abril presta uma homenagem ao artista Chico da Silva, que completaria 110 anos. Foram avaliadas 502 obras pela equipe curatorial, formada pelos profissionais Diego Matos (CE / SP), Júlia Rebouças (SE / SP) e Paulo Portella (SP). Dos 336 artistas inscritos, 30 foram selecionados para a mostra.

Obras
As obras expostas no 71º Salão de Abril são “Firmamento”, de Anie Barreto; “BRA”, de Benia Almeida; “Cachorra parindo” e “Os índios Quixelô”, de Arivanio Alves; “-stórias de exposição em isolamento”, de Artur Bombonato; “Mastro de Cruzeiro”, de Cadeh Juaçaba; “O tempo que o mundo parou”, de Cecília Bichucher; “Fugasimpossíveis”, de Clébson Francisco; “Bestiário-Casa”, de Raísa Inocêncio e Daniel Rocha; “TERRA PROMETIDA”, de Duda Jaguar, Ella Monstra, Ellícia Marie, Lui Fontenele, Muriel Cruz, Rao Ni, Silvia Miranda e Yara Canta; “Banho no Rio”, de Félix; “ROMARIA-SE”, de Filipe Alves; “Deslocamentos”, de Gustavo Diogenes; “Crítica Radical”, de Ícaro Lira; “máscara de proteção”, de Jamille Queiroz; “124 corpos/365 dias”, de João Paulo Duarte de Sousa; “Dragão sobre a Cidade”, de Lana Benigno; “Experimento Metamorfa #2”, de Levi Mota Muniz (A Banida) e Leonardo Zingano Netto; “Gestos: Lavar”, de Lucas Madi; “Favor não deixar a janela aberta”, de Luciana Rodrigues; “OVNI: objetos voadores negros ignorados ou naves para a elaboração de um futuro negro”, de Conceição Soares – Teatro na Porta de Casa; “Para Vestir Ìgbín”, de Mel Andrade; Sombra do Tempo, de Naiana Magalhães; “Como falar o indizível”, de Renata Froan; “Autorretrato: Desde quando você nasceu”, de Simone Barreto; “Desejos Reprimidos”, de soupixo; “Centro de Gravidade”, de Sy Gomes; “terraaterra – Como Construir Nosso Próprio País”, de Terroristas del Amor; “Aplicabilidades de um Barco”, de Tiago Pedro de Araujo Pereira; “Vende-se”, de Virgínia Pinho; “Serrinha Luz e Cores”, de Yuri Juatama.

Chico da Silva
Chico da Silva nasceu no Acre, mas fez carreira em Fortaleza ao desenhar a carvão e giz sobre muros e paredes da comunidade de pescadores do bairro Pirambu, na década de 1930. O artista autodidata, descoberto pelo pintor suíço Jean-Pierre Chablô, ganhou reconhecimento internacional pela sua obra inconfundível. A Prefeitura de Fortaleza instituiu em 2020, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), o “Ano Chico da Silva”, a partir do decreto nº 14.574 de 27 de dezembro de 2019. Entre os projetos que prestam a homenagem ao artista está a 71ª edição do Salão de Abril.

Serviço
Anúncio dos vencedores do 71º Salão de Abril
Data: Sexta-feira (19/02), às 18h
Local: Plataforma virtual fechada (destinado aos artistas e equipe curatorial)
Visitação: Até 26 de fevereiro, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 15h, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (R. Gen. Sampaio, 1632 – Centro).

Publicado em Cultura
Sala da Casa do Barão de Camocim durante a exposição do Salão de Abril
Em 2020, o Salão de Abril presta uma homenagem ao artista Chico da Silva, que completaria 110 anos (Foto: Thiago Matine)

A exposição do 71º Salão de Abril vai ficar mais tempo em cartaz. A Prefeitura de Fortaleza prorroga a mostra até o dia 26 de fevereiro, com visitação gratuita e aberta ao público no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Esta edição do Salão de Abril estava prevista, inicialmente, para ser encerrada nesta sexta-feira (12/02).

O anúncio dos artistas premiados e o lançamento do catálogo da 71ª edição do Salão de Abril ocorrerá, no dia 19 de fevereiro, em plataforma virtual fechada. O evento será direcionado aos artistas contemplados na mostra e curadoria. A premiação totaliza R$ 180 mil, equivalente a R$ 15 mil para os três primeiros colocados e R$ 5 mil para os demais. O Salão é realizado por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Interessados podem visitar a exposição, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 15h. Grupos podem fazer agendamentos para visitar a mostra, com no máximo 10 pessoas, por meio do telefone 85 98765-6242. Para receber o evento, o espaço foi adaptado seguindo todas as regras de higiene e distanciamento determinadas por decreto municipal.

Em 2020, o Salão de Abril presta uma homenagem ao artista Chico da Silva, que completaria 110 anos. Foram avaliadas 502 obras pela equipe curatorial, formada pelos profissionais Diego Matos (CE / SP), Júlia Rebouças (SE / SP) e Paulo Portella (SP). Dos 336 artistas inscritos, 30 foram selecionados para a mostra.

Obras
As obras expostas no 71º Salão de Abril são “Firmamento”, de Anie Barreto; “BRA”, de Benia Almeida; “Cachorra parindo” e “Os índios Quixelô”, de Arivanio Alves; “-stórias de exposição em isolamento”, de Artur Bombonato; “Mastro de Cruzeiro”, de Cadeh Juaçaba; “O tempo que o mundo parou”, de Cecília Bichucher; “Fugasimpossíveis”, de Clébson Francisco; “Bestiário-Casa”, de Raísa Inocêncio e Daniel Rocha; “TERRA PROMETIDA”, de Duda Jaguar, Ella Monstra, Ellícia Marie, Lui Fontenele, Muriel Cruz, Rao Ni, Silvia Miranda e Yara Canta; “Banho no Rio”, de Félix; “ROMARIA-SE”, de Filipe Alves; “Deslocamentos”, de Gustavo Diogenes; “Crítica Radical”, de Ícaro Lira; “máscara de proteção”, de Jamille Queiroz; “124 corpos/365 dias”, de João Paulo Duarte de Sousa; “Dragão sobre a Cidade”, de Lana Benigno; “Experimento Metamorfa #2”, de Levi Mota Muniz (A Banida) e Leonardo Zingano Netto; “Gestos: Lavar”, de Lucas Madi; “Favor não deixar a janela aberta”, de Luciana Rodrigues; “OVNI: objetos voadores negros ignorados ou naves para a elaboração de um futuro negro”, de Conceição Soares – Teatro na Porta de Casa; “Para Vestir Ìgbín”, de Mel Andrade; Sombra do Tempo, de Naiana Magalhães; “Como falar o indizível”, de Renata Froan; “Autorretrato: Desde quando você nasceu”, de Simone Barreto; “Desejos Reprimidos”, de soupixo; “Centro de Gravidade”, de Sy Gomes; “terraaterra – Como Construir Nosso Próprio País”, de Terroristas del Amor; “Aplicabilidades de um Barco”, de Tiago Pedro de Araujo Pereira; “Vende-se”, de Virgínia Pinho; “Serrinha Luz e Cores”, de Yuri Juatama.

Chico da Silva
Chico da Silva nasceu no Acre, mas fez carreira em Fortaleza ao desenhar a carvão e giz sobre muros e paredes da comunidade de pescadores do bairro Pirambu, na década de 1930. O artista autodidata, descoberto pelo pintor suíço Jean-Pierre Chablô, ganhou reconhecimento internacional pela sua obra inconfundível. A Prefeitura de Fortaleza instituiu em 2020, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), o “Ano Chico da Silva”, a partir do decreto nº 14.574 de 27 de dezembro de 2019. Entre os projetos que prestam a homenagem ao artista está a 71ª edição do Salão de Abril.

Serviço
Visitação do 71º Salão de Abril
Data: Até 26 de fevereiro de 2020
Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 15h
Local: Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (R. Gen. Sampaio, 1632 - Centro)

Publicado em Cultura
alunos de teatro da Vila das Artes ensaiam peça de teatro
A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes promove, de 21 a 23 de dezembro, a I Mostra Percursos Livres de Teatro (Foto: Thiago Andrade)

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), a programação dos equipamentos culturais do Município, de segunda-feira a domingo (21 a 27/12). Entre os destaques estão a I Mostra Percursos Livres de Teatro, da Vila das Artes; a programação formativa do 71º Salão de Abril; e o projeto Passeio Instrumental, no Passeio Público.

Confira aqui a programação completa

A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes promove, de 21 a 23 de dezembro, a I Mostra Percursos Livres de Teatro. Espetáculos seguidos por debates ao vivo com professores e professoras da escola serão exibidos no canal da Vila das Artes no Youtube, sempre a partir de 9h30. A atividade é o trabalho de conclusão do ano letivo da Escola Pública de Teatro.

Nesta semana, a programação formativa do 71º Salão de Abril conta com a palestra “Técnicas utilizadas por Chico da Silva”, com Gilberto Brito e Carlos Macêdo, nesta terça-feira (22/12), às 18h, no canal da Secultfor na plataforma de vídeos Youtube. No Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, a exposição segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021, porém, haverá uma pausa nas visitações entre os dias 24 de dezembro de 2020 e 03 de janeiro de 2021, em virtude das datadas comemorativas de fim de ano.

Neste fim de semana, uma opção de lazer é almoçar no Café Passeio, restaurante permissionário do Passeio Público e conferir as apresentações de chorinho de David Simplício, no sábado (26/12), e Macaúba e Pedro Madeira, no domingo (27/12). Ambas apresentações têm início a partir das 12h30.

A programação ainda conta com curso “Preservação e Memória de Acervos Audiovisuais”, com Débora Butruce, da Vila das Artes e os últimos dias de inscrição do edital Pluga e Pensa do Centro Cultural Belchior.

Publicado em Cultura
salão principal da casa do barão de camocim, com obras do 71º Salão de Abril expostas na parede
A exposição segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021 no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema realizam, de 14 a 18 de dezembro, o seminário do 71º Salão de Abril. Intitulado “Chico da Silva: Vida, Obra e Arte Contemporânea”, a atividade conta com debates on-line gratuitos e abertos ao público, pelo Canal da Secultfor no Youtube.

Nesta segunda-feira (14/12), às 18h, o público poderá assistir o debate “Chico da Silva e o Salão de Abril – A criação de uma nova escola de artes, trajetória e desafios”, com Hélio Rola e Roberto Galvão, como debatedores, e mediação de Carlos Macêdo. Já na quarta-feira (16/12), às 18h, ocorrerá o debate “Chico da Silva: 110 Anos – História e percurso do artista nas artes visuais”, com Gilberto Brito e Graciele Siqueira, mediação do curador Paulo Portella Filho. Por fim, na sexta-feira (18/12), às 18h, Max Perlingeiro e Dodora Guimarães debatem sobre “O Mercado de Arte do Brasil e os desafios para a classe artística – Percurso do artista Chico da Silva”, com mediação de Hélio Rola.

A exposição do 71º Salão de Abril segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 16h.

Chico da Silva
Chico da Silva nasceu no Acre, mas fez carreira em Fortaleza ao desenhar a carvão e giz sobre muros e paredes da comunidade de pescadores do bairro Pirambu, na década de 1930. O artista autodidata, descoberto pelo pintor suíço Jean-Pierre Chablô, ganhou reconhecimento internacional pela sua obra inconfundível. A Prefeitura de Fortaleza instituiu em 2020, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), o “Ano Chico da Silva”, a partir do decreto nº 14.574 de 27 de dezembro de 2019. Entre os projetos que prestam a homenagem ao artista está a 71ª edição do Salão de Abril.

Serviço

71º Salão de Abril – Seminário “Chico da Silva: Vida, Obra e Arte Contemporânea”
Debate “Chico da Silva e o Salão de Abril – A criação de uma nova escola de artes, trajetória e desafios” - com Hélio Rola e Roberto Galvão e mediação de Carlos Macêdo
Data: Segunda-feira (14/12)
Hora: 18h
Local: Canal do Youtube da Seculfor

Debate “Chico da Silva: 110 Anos – História e percurso do artista nas artes visuais” - com Gilberto Brito e Graciele Siqueira e mediação do curador Paulo Portella Filho.
Data: Quarta-feira (16/12)
Hora: 18h
Local: Canal do Youtube da Seculfor

Debate “O mercado de Artes do Brasil e os desafios para a classe artística - Percurso do artista Chico da Silva” – com Max Perlingero e Dodora Guimarães e mediação de Hélio Rola.
Data: Sexta-feira (18/12)
Hora: 18h
Local: Canal do Youtube da Seculfor

Publicado em Cultura
duas pessoas de costas olham quadros na exposição do 71º Salão de Abril
A exposição do 71º Salão de Abril segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 16h (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), programação nos equipamentos culturais da Capital cearense. Nesta semana, de segunda-feira a domingo (14 a 20/12), compõem a agenda, o seminário on-line do 71º Salão de Abril, shows ao vivo do Centro Cultural Belchior, além dos últimos dias para inscrição no Chamamento Público da Escola de Circo da Vila das Artes.

Confira aqui a programação completa

Nesta semana, a programação do 71º Salão de Abril conta com a realização do Seminário “Chico da Silva: Vida, Obra e Arte Contemporânea”, gratuito e aberto ao público. Na segunda-feira (14/12), às 18h, ocorrerá a palestra “Chico da Silva e o Salão de Abril – A criação de uma nova escola de artes, trajetória e desafios”, com Hélio Rola e Roberto Galvão, com mediação de Carlos Macêdo. Já na quarta-feira (16/12), às 18h, terá o debate “Chico da Silva: 110 Anos – História e percurso do artista nas artes visuais”, com Gilberto Brito e Graciele Siqueira e mediação do curador Paulo Portella Filho. Por fim, na sexta-feira (18/12), o público contará com a palestra “O mercado de Artes do Brasil e os desafios para a classe artística – Percurso do artista Chico da Silva”, com Max Perlingero e Dodora Guimarães e mediação de Hélio Rola.

A exposição do 71º Salão de Abril segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 16h. Nesta septuagésima primeira edição, a mostra homenageia Chico da Silva, importante figura da história das artes plásticas em Fortaleza que comemoraria 110 anos em 2020.

O Centro Cultural Belchior promove shows ao vivo sem que o público precise sair de casa. No sábado (19/12), a partir das 17h, o canal do Youtube do Centro Cultural Belchior transmitirá as apresentações das bandas locais Jardim Suspenso, Filosofia Inverso e Batuque Baobab.

A Escola Pública de Circo da Vila das Artes divulga os últimos dias para inscrição no chamamento público para artistas circenses e demais interessados apresentarem propostas de formação para compor a programação na escola. Cursos e oficinas podem apresentar carga horária de 20 h/a e workshops devem ter duração de 3 h/a. As inscrições vão até o dia 16/12, neste link.

A programação ainda conta com inscrição no curso “Preservação e Memória de Acervos Audiovisuais”, da Vila das Artes; Passeio Instrumental, no Passeio Público; e restaurante Mira Cozinha, no Centro Cultural Belchior.

Publicado em Cultura
homem olha para quadros expostos no Salão de Abril.
A abertura do 71º Salão de Abril ocorre nesta terça-feira (8/12), às 18h, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), programação cultural nos equipamentos culturais da capital cearense. Nesta semana, de segunda-feira a domingo (07 a 13/12), são destaques a abertura do 71º Salão de Abril, a grande final do Festival da Música de Fortaleza e o Chamamento Público da Escola de Circo da Vila das Artes.

Confira aqui a programação completa.

A abertura do 71º Salão de Abril ocorre nesta terça-feira (8/12), às 18h, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. A exposição segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 16h. Diante das restrições decorrentes da pandemia, o evento de abertura será fechado ao público, mas o espaço segue aberto nos dias seguintes para visitação. Diante das restrições decorrentes da pandemia, o evento de abertura será fechado ao público, mas o espaço segue aberto nos dias seguintes para visitação.

A Prefeitura de Fortaleza realiza a grande final do Festival da Música de Fortaleza 2020, neste sábado (12/12), no Teatro São José, a partir das 19h. O júri, composto por profissionais da música, escolherá as três melhores canções. O músico que conquistar o 1º lugar no festival, receberá a premiação de R$ 30 mil. O 2º colocado ficará com o prêmio de R$10 mil e o 3º colocado receberá R$5 mil. Pela primeira vez, o Festival da Música de Fortaleza vai premiar na categoria melhor intérprete, no valor R$ 5 mil. O evento, fechado ao público, contará com transmissão ao vivo pela TV Terra do Sol (42.1), TV Fortaleza (7.2), TV Ceará (5) e TV Assembleia (31.1), além do instagram da @tvterradosol e pela Rádio Web Terra do Sol.

A Escola Pública de Circo da Vila das Artes abre chamamento público para artistas circenses e demais interessados apresentarem propostas de formação para compor a programação na escola. Cursos e oficinas podem apresentar carga horária de 20 h/a e workshops devem ter duração de 3 h/a. As inscrições vão até o dia 16/12, em linktr.ee/viladasartes.

A programação ainda conta com edição on-line do Corredor Cultural Benfica, música instrumental no Passeio Público de Fortaleza e realização do A.Front – Festival Internacional de Video Mapping, com apoio da Vila das Artes.

Publicado em Cultura
fachada do centro cultural casa do barão de camocim
Interessados podem visitar o espaço de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 16h (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema realizam evento de abertura do 71º Salão de Abril, nesta terça-feira (08/12), às 18h, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. A exposição segue aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2021, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 16h. Diante das restrições decorrentes da pandemia, o evento de abertura será fechado ao público, mas o espaço segue aberto nos dias seguintes para visitação.

O 71º Salão de Abril ocorre em um momento singular. O setor cultural, durante a pandemia da Covid-19, sofreu um impacto significativo em função do isolamento social e de todos os desafios apresentados por este cenário. Em 77 anos de existência, o principal salão de artes do Ceará é realizado após longo período de ajustes e incertezas, ocupando com fotografias, pinturas, performances, videoartes, bordados, esculturas e instalações o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Para receber o evento, o espaço foi adaptado seguindo todas as regras de higiene e distanciamento determinadas por decreto municipal.

Em 2020, o Salão de Abril presta uma homenagem ao artista Chico da Silva, que completaria 110 anos. Foram avaliadas 502 obras pela equipe curatorial, formada pelos profissionais Diego Matos (CE / SP), Júlia Rebouças (SE / SP) e Paulo Portella (SP). Dos 336 artistas inscritos, 30 foram selecionados para a mostra.

Obras
As obras expostas no 71º Salão de Abril são “Firmamento”, de Anie Barreto; “BRA”, de Benia Almeida; “Cachorra parindo” e “Os índios Quixelô”, de Arivanio Alves; “-stórias de exposição em isolamento”, de Artur Bombonato; “Mastro de Cruzeiro”, de Cadeh Juaçaba; “O tempo que o mundo parou”, de Cecília Bichucher; “Fugasimpossíveis”, de Clébson Francisco; “Bestiário-Casa”, de Raísa Inocêncio e Daniel Rocha; “TERRA PROMETIDA”, de Duda Jaguar, Ella Monstra, Ellícia Marie, Lui Fontenele, Muriel Cruz, Rao Ni, Silvia Miranda e Yara Canta; “Banho no Rio”, de Félix; “ROMARIA-SE”, de Filipe Alves; “Deslocamentos”, de Gustavo Diogenes; “Crítica Radical”, de Ícaro Lira; “máscara de proteção”, de Jamille Queiroz; “124 corpos/365 dias”, de João Paulo Duarte de Sousa; “Dragão sobre a Cidade”, de Lana Benigno; “Experimento Metamorfa #2”, de Levi Mota Muniz (A Banida) e Leonardo Zingano Netto; “Gestos: Lavar”, de Lucas Madi; “Favor não deixar a janela aberta”, de Luciana Rodrigues; “OVNI: objetos voadores negros ignorados ou naves para a elaboração de um futuro negro”, de Conceição Soares – Teatro na Porta de Casa; “Para Vestir Ìgbín”, de Mel Andrade; Sombra do Tempo, de Naiana Magalhães; “Como falar o indizível”, de Renata Froan; “Autorretrato: Desde quando você nasceu”, de Simone Barreto; “Desejos Reprimidos”, de soupixo; “Centro de Gravidade”, de Sy Gomes; “terraaterra – Como Construir Nosso Próprio País”, de Terroristas del Amor; “Aplicabilidades de um Barco”, de Tiago Pedro de Araujo Pereira; “Vende-se”, de Virgínia Pinho; “Serrinha Luz e Cores”, de Yuri Juatama.

Seminário
A programação do 71º Salão de Abril ainda conta com o Seminário “Chico da Silva: Vida, Obra e Arte Contemporânea”, de 12 a 18 de dezembro, no Canal do Youtube da Secultfor. A ação é composta por palestras, debates e workshops abertos ao público. As ações formativas propõem interlocuções entre público e obras, sobretudo voltadas para formação de novos artistas.

No dia 14/12, às 18h, o público poderá assistir a palestra “Chico da Silva e o Salão de Abril – A criação de uma nova escola de artes, trajetória e desafios”, com Hélio Rola e Roberto Galvão, e mediação de Carlos Macêdo. Já no dia 16/12, às 18h, ocorre o debate “Chico da Silva: 110 Anos – História e percurso do artista nas artes visuais”, com Gilberto Brito e Graciele Siqueira, mediação do curador Paulo Portella Filho. Por fim, no dia 18/12, às 18h, Max Perlingeiro e Dodora Guimarães debatem sobre “O Mercado de Arte do Brasil e os desafios para a classe artística – Percurso do artista Chico da Silva”, com mediação de Hélio Rola.

A programação ainda conta com os workshops “Técnicas utilizadas pelo Chico da Silva”, no dia 14/12, às 18h, com o restaurador de obras de artes e estudioso de Chico da Silva, Gilberto Brito. O curador Diego Matos ainda realizará um encontro sobre “Práticas Curatoriais: Experiências, Tipologias e Narrativas”, nos dias 12 e 13/12, das 11h às 12h30. Toda programação ocorrerá no canal da Secultfor na plataforma de vídeos Youtube.

Chico da Silva
Chico da Silva nasceu no Acre, mas fez carreira em Fortaleza ao desenhar a carvão e giz sobre muros e paredes da comunidade de pescadores do bairro Pirambu, na década de 1930. O artista autodidata, descoberto pelo pintor suíço Jean-Pierre Chablô, ganhou reconhecimento internacional pela sua obra inconfundível. A Prefeitura de Fortaleza instituiu em 2020, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), o “Ano Chico da Silva”, a partir do decreto nº 14.574 de 27 de dezembro de 2019. Entre os projetos que prestam a homenagem ao artista está a 71ª edição do Salão de Abril.

Serviço
Abertura do 71º Salão de Abril
Data: 08/12 (Terça)
Hora: 18h
Local: Centro Cultural Casa do Barão de Camocim
O evento será fechado ao público, mas nos dias seguintes o espaço abre para visitação, respeitando a capacidade máxima do equipamento e as regras de higiene e distanciamento determinadas por decreto municipal.

Publicado em Cultura
Identidade visual do Salão de Abril com a frase

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e do Instituto Cultural Iracema (ICI), o resultado final dos 30 projetos artísticos selecionados que integrarão a programação do 71º Salão de Abril, principal salão de artes do Ceará.

Confira aqui o resultado final
Confira aqui a ata da curadoria

Foram avaliadas 502 obras de 336 artistas inscritos, pela equipe curatorial da mostra formada pelos profissionais Diego Matos (CE), Júlia Rebouças (SE / SP) e Paulo Portella (SP). Os critérios de avaliação das obras foram coerência conceitual, investigações das linguagens contemporâneas, poética dos trabalhos, caráter inovador e qualidade formal.

Em 2020, o Salão de Abril contará com pinturas, esculturas, instalações, videoartes, gravuras, performances e colagem. A premiação totaliza R$ 180 mil, equivalente a R$ 15 mil para os três primeiros colocados e R$ 5 mil para os demais.

Atendendo recomendações de decreto publicado no Diário Oficial do Município, pela Prefeitura de Fortaleza, que determina ações emergenciais de combate à Covid-19, como o cancelamento de eventos públicos, a mostra não ocorrerá em abril. Mais informações sobre data e local serão divulgadas em breve.

Principal salão de artes do Ceará e um dos mais disputados e reconhecidos do País, o Salão de Abril comemora 71 edições em 2020, em 77 anos de existência, fazendo uma homenagem ao artista Chico da Silva, pela sua importância na história das artes plásticas em Fortaleza e pela comemoração de seu 110º aniversário.

Publicado em Cultura

Peça gráfica

A Prefeitura de Fortaleza prorroga as inscrições para o 71º Salão de Abril, atendendo solicitação da classe artística. Interessados têm até o dia 10 de abril para participar do processo seletivo no site oficial da Mostra. Serão escolhidos 30 projetos com temática livre, que integrarão a programação do evento. Mais informações sobre o evento serão divulgadas em breve. O evento é realizado por meiode parcerias entre a Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e o Instituto Cultural Iracema.

Confira aqui o edital
Confira aqui a ficha de inscrição

A inscrição é gratuita e destinada a artistas visuais com formação diversa, que sejam residentes no estado do Ceará, devendo ter mais de 18 anos ou ser emancipado. O processo seletivo ocorrerá exclusivamente na modalidade online, por meio do site oficial.

Proponentes poderão inscrever até três obras, individualmente ou como representante de obra coletiva, nas categorias de performance ou de artes visuais (pintura, escultura, instalação e videoarte). Importante ressaltar que os arquivos enviados para inscrição devem estar nos formatos suportados (jpeg, png ou jpg), no tamanho máximo de 01 (um) megabyte.

Principal salão de artes do Ceará e um dos mais disputados e reconhecidos do País, o Salão de Abril comemora 71 edições em 2020, em 77 anos de existência, fazendo uma homenagem ao artista Chico da Silva, pela sua importância na história das artes plásticas em Fortaleza e pela comemoração de seu 110º aniversário.

A equipe curatorial da mostra é formada pelos profissionais Diego Matos (CE), Júlia Rebouças (SE / SP) e Paulo Portella (SP).

Os critérios de avaliação das obras são coerência conceitual, investigações das linguagens contemporâneas, poética dos trabalhos, caráter inovador e qualidade formal. O resultado será divulgado no site do Salão de Abril e no canal da Cultura.

Serviço
71º Salão de Abril - Inscrições prorrogadas
Período de inscrições: Até 10 de abril de 2020
Inscrições e informações no Site Oficial do Salão

Publicado em Cultura
Página 1 de 5