A Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e o Instituto Cultural Iracema (ICI) divulgam a lista com os nomes das pessoas com inscrição validade ou invalidada no edital para a realização do Salão de Abril de 2023. O período de recursos inicia nesta quinta-feira (19/01) e segue até às 17h do dia 21 de janeiro e deve ser realizado através dos e-mails Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Lista das inscrições validadas
Lista das inscrições invalidadas

Foram validadas na análise inicial das inscrições 339 trabalhos, sendo 250 projetos de Fortaleza (CE), 41 do interior do estado do Ceará, 21 da região metropolitana de Fortaleza e 339 da região Nordeste, mais precisamente dos estados de Alagoas, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Dentre as inscrições validadas, encontram-se fotografias, performances, videoartes, esculturas, instalações, colagens, pinturas e desenhos. As inscrições validadas irão para a fase da análise técnica, que consiste na avaliação artística que será realizada por três curadores.

Serviço
Lista das inscrições validadas e invalidadas
Recursos: até às 17h do dia 21 de janeiro de 2023 por meio dos e-mails: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Publicado em Cultura

A Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com Instituto Cultural Iracema (ICI), torna pública a minuta do edital para seleção de até 38 trabalhos artísticos, com temática livre, para compor a 74ª edição do Salão de Abril, a ser realizada no ano de 2023. As sugestões devem ser enviadas para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Interessados têm até o dia 02 de dezembro de 2022 para contribuir com sugestões. Podem participar do processo consultivo quaisquer interessados, seja pessoa física ou jurídica.

Confira a minuta do 74º Salão de Abril

Com mais de sete décadas de história, a mostra de artes é uma das mais antigas em atividade no Brasil, sendo um evento que acolhe diversas ideias, propostas e maneiras de fazer arte.

Esta chamada pública dispõe de duas etapas

Etapa 1: a análise técnica tem caráter eliminatório e classificatório. Nesta etapa, os trabalhos artísticos das pessoas selecionadas serão avaliados por uma Comissão de Curadoria, que atribui pontuação de acordo com os critérios previstos no edital.

Etapa 2: Habilitação Jurídica tem caráter eliminatório. Nesta etapa, será avaliada a documentação jurídica das empresas titulares dos trabalhos selecionados, nos termos do edital.,

A inscrição será gratuita, sendo 30 vagas destinadas exclusivamente a artistas visuais que sejam residentes ou comprovadamente radicados no estado do Ceará, ficando as oito vagas restantes destinadas exclusivamente para artistas residentes ou comprovadamente radicados nos demais estados do Nordeste brasileiro.

Serviço
Consulta pública para a minuta do edital do 74º Salão de Abril
A consulta está aberta para contribuições de 30 de novembro a 02 de dezembro, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicado em Cultura

 

Crédito: Thiago Matine
Neste sábado (01/10), a partir das 10h, o público do Salão de Abril poderá acompanhar a performance “Conversas Tramadas”, das artistas Mel Andrade e Érica R (Foto: Thiago Matine)

Uma programação que propõe visitação, seminário e performance artística é destaque na agenda do 73º Salão de Abril nesta semana. Instalações, fotografias, audiovisual, ilustrações, pinturas. São muitas as plataformas utilizadas pelos 33 artistas selecionados nesta edição da mostra que está em cartaz no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, com visitação de terça a sexta-feira, de 10h às 17h, e aos sábados, de 10h às 16h. O acesso é gratuito.

Os artistas que expõem nesta edição são: Aires, Ana Aline, Antonio Breno, Artur Bombonato, Beija Aragão, Charles Lessa, Cinira d'Alva, Cristina Vasconcelos, Everton David, Felipe Camilo Mesquita Kardozo, Guilherme Freire, Gyl Giffony, Henrique Braga, Júnior Pimenta, Loreta Dialla, Lucas Dilacerda, Lyz Vedra, Maurício Pokemon, Mel Andrade, Naiana Magalhães, Narcélio Grud, Natália Coehl, Natalia Gondim, Nathalia Canamary, Paula, Pedra Preciosa de Oliveira da Silva, Saulo Ellery, Sy Gomes, Virgínia Pinho, Washington da Selva, Yuri Juatama, Francisco Eduardo Moreira Júnior.

Seminário
Na quarta-feira (28/09), às 19 horas, será realizada a segunda das três mesas do seminário do Salão de Abril, que ocorre por meio dos canais da Secultfor, Instituto Iracema e Vila das Artes na plataforma de vídeos YouTube. O tema “A retomada da palavra, subjetividades trans e as notícias do futuro: o Brasil está preparado para o moderno?” conduzirá diálogo entre Xan Marçall e Helena Vicente, mediado por Ué Prazeres, que atua na curadoria desta edição do Salão de Abril.

Performance
Neste sábado (01/10), a partir das 10h, o público do Salão de Abril poderá acompanhar a performance “Conversas Tramadas”, das artistas Mel Andrade e Érica R. A ação performativa/instalativa consiste em tecer uma trama com agulhas e linhas utilizando a técnica do crochê e do tricô. As artistas propõem um ambiente da prática de ateliê e da intimidade, um espaço onde construímos narrativas e expomos a privacidade do processo criativo coletivo. 

Serviço
Mesa - A retomada da palavra, subjetividades trans e as notícias do futuro: O Brasil está preparado para o moderno?
Data: quarta-feira (28/09)
Horário: 19h
Palestrantes: Xan Marçall e Helena Vicente
Mediação: Ué Prazeres
Links:
canal da Secultfor no YouTube 
canal da Vila das Artes no YouTube 
canal do Instituto Iracema no YouTube 

Performance “Conversas Tramadas" com Mel Andrade e Érica R
Data: sábado (01/10)
Horário: 10h

Visitação: terça a sexta, das 10h às 17h, e aos sábados das 10h às 16h
Local: Centro Cultural Casa Barão de Camocim - Rua General Sampaio, 1632 - Centro

Publicado em Cultura

Arte Gráfica

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor) e do Instituto Cultural Iracema, nesta terça-feira (26/07), o resultado final com a lista dos 33 projetos artísticos selecionados que integrarão a exposição do 73º Salão de Abril, principal mostra de artes visuais do Ceará.

Resultado final
Ata da equipe curatorial

Após período de habilitação jurídica, foram avaliadas 114 obras de artistas inscritos, pela equipe curatorial da mostra formada pelos especialistas em artes visuais Ué Prazeres (PE), Jared Domício (CE) e Rafael Domingos (SP). Além dos critérios estabelecidos no edital para a seleção das 33 obras, os curadores apontaram questões importantes para o êxito deste tipo de mostra de arte, tais como: a viabilidade da execução da proposta dos projetos em diálogo com espaços expositivos diante da estrutura física; analisar obras num formato de salão com um recorte representativo dos trabalhos inscritos; diversidade, pluralidade, coerência conceitual, qualidade formal e poética; e o caráter inovador dos trabalhos.

Nesta edição, a comissão organizadora expandiu a territorialidade do Salão ao selecionar 33 trabalhos artísticos, sendo 30 do Ceará e três de outros estados nordestinos (Piauí, Paraíba e Bahia). Conforme reivindicação dos artistas na última edição, este ano, novamente, o valor da premiação será equiparado entre todos os artistas, sendo destinada a quantia de R$ 5 mil para cada.

Em 2022, o principal salão de artes do Ceará voltará a ocupar o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim com fotografias, pinturas, performances, videoartes, bordados, esculturas e instalações. Informações sobre data de lançamento e abertura serão divulgadas em breve.

Dúvidas e outras informações: 
Site do Salão de Abril
Canal da Cultura da Prefeitura de Fortaleza
Site do Instituto Iracema 
Telefone: (85) 3105.1294/ 9 9766.5334
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicado em Cultura

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI), anuncia a prorrogação das inscrições para a seleção de trabalhos que irão participar da 73ª edição do Salão de Abril. Os artistas têm a oportunidade de se inscrever até o dia 27 de junho. O prazo, inicialmente, iria até a sexta-feira (17/06).

A mostra de artes é uma das mais antigas em atividade no Brasil e faz parte do calendário de eventos da capital cearense, com participação expressiva de público e aclamação da crítica especializada.

O edital prevê a seleção de até 38 trabalhos artísticos, com temática livre. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas por meio do site do Salão de Abril. Na plataforma, os interessados dão encaminhamento à inscrição, à submissão do trabalho artístico e ao envio da documentação de habilitação jurídica.

Serão trinta vagas destinadas exclusivamente a artistas visuais que sejam residentes ou comprovadamente radicados no estado do Ceará, ficando as oito vagas restantes destinadas exclusivamente para artistas residentes ou comprovadamente radicados nos demais estados do Nordeste brasileiro. Pela participação na 73ª mostra do Salão de Abril, os proponentes selecionados receberão o valor bruto de R$ 5 mil, cada.

De acordo com o edital, cada proponente inscrito poderá submeter até um trabalho como autor e até um como coautor, em qualquer categoria dentro da linguagem das Artes Visuais. As obras podem ser uma individual do próprio artista inscrito e/ou uma obra coletiva da qual ele seja co-autor, devendo, neste último caso, ter a anuência dos demais coautores da obra coletiva.

Para compor o edital, uma consulta pública foi realizada em duas etapas. No dia 12 de maio, no Teatro Antonieta Noronha, ocorreu uma reunião com artistas do campo das artes visuais para construir de forma coletiva a minuta agora apresentada. Já a segunda etapa, realizada para escuta dos artistas e produtores, aconteceu quinta e sexta-feira (02 e 03/06), com a disponibilização da minuta no Canal Cultura, da Prefeitura de Fortaleza.

Tema e homenagens

Nesta edição, a mostra realiza uma homenagem ao centenário de um dos marcos culturais brasileiros, a Semana de Arte Moderna, conhecida também como Semana de 22. O movimento ocorreu em São Paulo, entre os dias 13 e 17 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal. À época, participaram nomes como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Heitor Villa-Lobos, Di Cavalcanti, entre outros. Em 2022, é celebrado ainda o centenário do artista cearense Antônio Bandeira, que fez parte do Movimento Modernista de Fortaleza, nos anos 1940, e foi o vencedor do 1º Salão de Abril, em 1943.

Serviço
Inscrições para o 73º Salão de Abril - edição 2022
Período: até 27 de junho
Inscrições: site do Salão de Abril
Mais informações: site do Instituto Iracema

Publicado em Cultura
Pessoas transitam em salão da Casa do Barão de Camocim
Interessados podem visitar o espaço das 10h às 17h (Foto: Thiago Matine)

O 72º Salão de Abril tem encerramento da mostra física nesta quinta-feira (16/09), no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Interessados podem visitar o espaço das 10h às 17h. Na mesma data ocorrerá o lançamento do catálogo da edição de 2021 e a inédita exposição virtual em realidade 360º do evento, disponíveis no site do Salão de Abril. A ação é promovida pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Novidade importante da 72º edição do evento, a exposição virtual do Salão de Abril é um recurso composto por imagens em 360º que permitem que o visitante faça um tour pelas salas do casarão e que interaja com as obras, sem sair de casa, por meio de plataforma virtual. Já o catálogo, que terá lançamento no mesmo dia, conta com fotografias, sinopses e contextualizações das 35 obras contempladas na mostra. Ambos produtos ficarão hospedados no site do evento www.salaodeabril.com.br, disponíveis para contemplação do público.

A edição deste ano contemplou 35 projetos, número maior que o selecionado em edições anteriores. Outro destaque da edição é a curadoria inteiramente feminina, formada pelas profissionais Ana Cecília Soares (CE), Luise Malmaceda (SP/NY) e Luciara Ribeiro (BA/SP), que avaliaram cerca 221 obras de artistas inscritos.

Seminário
O 72º Salão de Abril desenvolveu em agosto e início de setembro uma programação virtual composta por três debates abertos ao público. Integraram as mesas, além dos artistas Virgínia Pinho, Ana Mundin e Diego de Santos e das curadoras da mostra Ana Cecília Soares, Luciara Ribeiro e Luise Malmaceda, os pesquisadores Delano Pessoa, Bruno Pinheiro, Maria Angélica Melendi e Rafael Domingos. A ação ocorreu no canal do Youtube da Secultfor, interessados podem acessar o canal e assistir as palestras.

Raimundo Cela
Em 2021, o Salão de Abril prestou uma homenagem ao artista Raimundo Cela. Pintor, gravador e professor, Raimundo Cela nasceu em Sobral, em 1890. Teve como temática abordada a tipologia da terra, isto é, os tipos humanos e regionais, com perspectiva formal estética. Com telas luminosas e claras, retratados em suas obras a força do trabalhador, representada pelos pescadores, vaqueiros, artesãos, operários e jangadeiros. O artista representa um grande marco para a arte regional cearense, o que fez com que ele se tornasse um pintor renomado para patrimônio artístico cearense. Raimundo Cela faleceu no Rio de Janeiro em 06 de novembro de 1954.

Serviço
Últimos dias da exposição física do 72º Salão de Abril
Data: Até quinta-feira (16/09)
Horário: das 10h às 17h
Local: Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (R. Gen. Sampaio, 1632 – Centro)

Lançamento do catálogo e exposição virtual do 72º Salão de Abril
Data: Quinta-feira (16/09)
Local: www.salaodeabril.com.br

Publicado em Cultura

Peça gráfica

A Prefeitura de Fortaleza realiza, nesta quarta-feira (08/09), a última palestra do Seminário do 72º Salão de Abril. Interessados podem assistir ao debate “Trabalho e pandemia: da exaustão à precariedade do trabalhador das artes”, a partir das 19h, no canal da Secultfor na plataforma de vídeos do YouTube.

O debate, ao vivo e aberto ao público, contará com a presença de Ana Mundin, Diego de Santos e Rafael Domingos, com mediação da curadora do 72º Salão de Abril, Luciara Ribeiro. Perguntas podem ser enviadas durante a atividade no chat da plataforma.

Intitulado “Do corpo que produz ao corpo que exibe: arte, trabalho e políticas de vida”, a programação formativa desta edição da mostra foi composta por três mesas virtuais. No dia 18 de agosto, foi exibida ao vivo a mesa “O corpo do trabalhador na obra de artistas latino-americanos”, com Maria Angélica Melendi, Virgínia Pinho e mediação da curadora Ana Cecília Soares. Em 25 de agosto, Bruno Pinheiro e Delano Pessoa, com mediação da curadora Luise Malmaceda, participaram da mesa 2, intitulada “Do trabalho como tema ao artista como trabalhador nas modernidades de Raimundo Cela, Miguel Bakun e Heitor dos Prazeres”. Toda a programação virtual está disponível no canal da Secultfor na plataforma de vídeo Youtube.

A programação formativa da 72ª edição do Salão de Abril teve como foco realizar uma homenagem ao pintor e gravador Raimundo Cela (1890-1954), que por vários anos se dedicou a pintar as paisagens e o cotidiano do trabalhador, tendo como simbolização os pescadores, jangadeiros e vaqueiros do Ceará. O seminário também contou com as curadoras da mostra – Ana Cecília Soares (CE), Luise Mamaceda (SP/NY) e Luciara Ribeiro (BA/SP) – trazendo para as três mesas a temática em destaque “trabalho”.

O Salão de Abril é uma realização da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Exposição
A exposição da 72ª edição do Salão de Abril segue aberta para visitação do público até o dia 16 de setembro de 2021, das 10h às 17h, de terça a sexta-feira, e no sábado, das 9h às 16h no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, seguindo todas as normas de acordo com o último decreto em combate à Covid-19, com a disponibilização de álcool em gel, aferição de temperatura e limitação de visitantes.
Serviço
Mesa 3 – “Trabalho e pandemia: da exaustão à precariedade do trabalhador das artes”
Data: 08 de setembro
Horário: 19h
Palestrantes: Luciara Ribeiro (mediadora), Ana Mundin, Diego de Santos e Rafael Domingos.
Local: Canal da Secultfor na plataforma de vídeos YouTube

Publicado em Cultura
fachada do centro cultural casa do barão de camocim
A exposição da 72ª edição do Salão de Abril segue aberta para visitação do público até o dia 16 de setembro, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema, entre agosto e setembro deste ano, o Seminário do 72º Salão de Abril. A ação conta com debates on-line gratuitos, abertos ao público, por meio do canal da Secultfor na plataforma de vídeos YouTube.

A programação virtual é composta por três debates abertos ao público, nos dias 18 e 25 de agosto e 8 de setembro. Integram as mesas, além dos artistas Virgínia Pinho, Ana Mundin e Diego de Santos e das curadoras da mostra Ana Cecília Soares, Luciara Ribeiro e Luise Malmaceda, os pesquisadores Delano Pessoa, Bruno Pinheiro, Maria Angélica Melendi e Rafael Domingos.

A 72ª edição do Salão de Abril presta uma homenagem ao pintor e gravador Raimundo Cela (1890-1954), que por décadas se dedicou a pintar as paisagens e o cotidiano do trabalhador, simbolizado nas figuras dos pescadores, jangadeiros e vaqueiros do Ceará. As curadoras da mostra – Ana Cecília Soares (CE), Luise Malmaceda (SP/NY) e Luciara Ribeiro (BA/ SP) – destacam no seminário a importância de entender a arte como local de trabalho e que, independentemente das especificidades das práticas artísticas, elas não constituem uma exceção ao mundo laboral. No seminário, o tema “trabalho” orienta as três mesas que serão realizadas ao longo da exposição.

Exposição
A exposição da 72ª edição do Salão de Abril está aberta para visitação do público até o dia 16 de setembro, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. A mostra reúne 35 trabalhos artísticos, avaliados pela equipe curatorial. O espaço segue protocolos de combate à Covid-19, com a disponibilização de álcool em gel, aferição de temperatura e limitação de visitantes. Interessados podem visitar a exposição, até 16 de setembro de 2021, de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e no sábado, das 9h às 16h.

Confira abaixo a programação do Seminário do 72º Salão de Abril

Mesa 1 – “O corpo do trabalhador na obra de artistas latino-americanos”
Data: 18 de agosto
Hora: 18h
Palestrantes: Ana Cecília Soares (mediadora), Maria Angélica Melendi e Virgínia Pinho.

Mesa 2 – “Do trabalho como tema ao artista como trabalhador nas modernidades de Raimundo Cela, Miguel Bakun e Heitor dos Prazeres”
Data: 25 de agosto
Hora: 19h
Palestrantes: Luise Malmaceda (mediadora), Bruno Pinheiro e Delano Pessoa

Mesa 3 – “Trabalho e pandemia: da exaustão à precariedade do trabalhador das artes”
Data: 08 de setembro
Horário: 19h
Palestrantes: Luciara Ribeiro (mediadora), Ana Mundin, Diego de Santos e Rafael Domingos.

Local: Canal da Secultfor na plataforma de vídeos YouTube

Publicado em Cultura
.
A mostra conta com 35 obras expostas de artistas cearenses no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (Foto: Thiago Matine)

A exposição do 72º Salão de Abril será aberta ao público nesta terça-feira (02/08), às 10h, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. A mostra segue até o 16 de setembro no espaço, com 35 obras de artistas cearenses, das mais diferentes linguagens. Interessados podem visitar a mostra deterça a sexta-feira, das 10h às 17h, e no sábado, das 9h às 16h. A 72° edição de 2021 do Salão de Abril presta uma homenagem ao artista sobralense Raimundo Cela.

A abertura do Salão ocorreu na última quinta-feira (29/07) e contou com a presença dos artistas contemplados e curadoria. Devido as restrições decorrentes da pandemia de Covid-19, o espaço de visitação foi adaptado para receber o público, cumprindo todas as regras de higiene, capacidade e distanciamento determinadas por decreto municipal.

A edição deste ano contemplou 35 projetos, número maior que o selecionado em edições anteriores. Outro destaque da edição é a curadoria inteiramente feminina, formada pelas profissionais Ana Cecília Soares (CE), Luise Malmaceda (SP) e Luciara Ribeiro (SP), que avaliaram cerca 221 obras de artistas inscritos.

A 72ª edicção do Salão de Abril é uma realização da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Obras

As obras expostas no 72º Salão de Abril são “Chá de cadeira”, de Ana Mundim (Fotografia); “Sob muitos sóis”, de Anie Barreto (Pintura), “Invenção do meu avô”, de Bruna Bortolotti e Gabrielle Tavares (Instalação); “Macho quer macho”, de Charles Lessa (Pintura); “Série Tecituras”, de Célio Celestino (Fotografia); “Ame as Deusas”, de Marcelina e Natalia Coehl (Registro da Intervenção Urbana); “Tanto Mar”, do Coletivo Ponto (Videoarte); “Armar uma rede”, de David Felício e Jorge Silvestre (Escultura); “Fantasma Hereditário – Trilogia Fantasma”, de Diego de Santos (Desenho); “Revista Capricha”, de Diego Landin e Yuri Marrocos (Colagem); “Assentamento”, de Eliana Amorim (Instalação); “Menu do dia ou um prato que se come frio”, de Eliézer (Colagem); "Álbum Preto", de Felipe Camilo (Instalação/Livro de Artista); “Oxigênio”, de Fernanda Siebra (Fotografia); "Árvore-Lágrima", de Fernando Jorge (Fotografia); "Eu-Não", de Flávia Almeida, Hailla Krulicoski e Caio Erick (Videoarte); “XAXARÁ”, de George Ulysses Rodrigues de Sousa (Videoarte); “A margem de um rio que correm meus ancestrais”, de Iago Barreto Soares (Videoarte); “Indicador social para jardim”, de Jared Domício (Intervenção); “Corpografias em Contexto”, de Jefferson Skorupski (Videoarte); “Cena de Assassinato”, de João Paulo Duarte de Sousa (Performance); “Gaiola – Paisagem Interior”, de Juliana Saavedra Mendoza (Videoarte); “Jogo da Memória – Para não esquecer”, de Karl William (Instalação); “A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa [1500-1822-1871-1888-1889-1932-1960-1964-2016-2018 e contando]”, de Lívio (Instalação); “Campo de Passagem’'”, de M Dias Preto (Instalação); “Dança para um futuro cego”, de Maria Macêdo (Videoperformance); “Corpo_Santo”, de Mario Sanders (Instalação); “Ecologia é poesia”, de Naiana Magalhães (Escultura); "Árido Brejo", de Nataly Rocha (Videoarte); “Protótipo de inserção da experiência jangadeira no Brasil”, do coletivo No Barraco da Constância tem! (Instalação); “Cartossangrias”, de Núbia Agustinha (Instalação); “Nada pode ser feito até o tempo moderar”, de Samuel Tomé (Objeto); “As finas tramas que nos unem”, de Thaís de Campos (Fotografia); “Permitir o afeto – Viver o desejo – Esquecer o tempo”, de Victor Cavalcante (Instalação); e “Máquina de Costurar”, de Virginia Pinho (Fotografia).

Raimundo Cela

Pintor, gravador, professor, Raimundo Brandão Cela nasceu em Sobral, em 1890. Tem como temática abordada a tipologia da terra, isto é, os tipos humanos regionais, com perspectiva formal estética. Com telas luminosas e claras, retratou em suas obras a força do trabalhador, representadas pelos pescadores, vaqueiros, artesãos, operários e jangadeiros.

O artista representa um grande marco para a arte regional, tornando-se um pintor renomado para o patrimônio artístico cearense e brasileiro. Raimundo Cela faleceu no Rio de Janeiro em 06 de novembro de 1954.

Serviço:
Exposição 72º Salão de Abril
Data: De 03 de agosto a 16 de setembro
Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e no sábado, das 9h às 16h
Local: Centro Cultural Casa do Barão de Camocim (R. Gen. Sampaio, 1632 – Centro)
Gratuito
*Não é necessário agendar a visita

Publicado em Cultura
fachada do centro cultural casa do barão de camocim
O público poderá conferir a mostra de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e no sábado, das 9h às 16h (Foto: Thiago Matine)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com o Instituto Cultural Iracema, realiza o evento de abertura do 72º Salão de Abril, nesta quinta-feira (29/07), às 16h, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Diante das restrições decorrentes da pandemia, o evento de abertura será fechado ao público, com a presença dos artistas contemplados e da curadoria. O espaço abre para visitação a partir da próxima terça-feira (03/08).

Em 78 anos de existência, o principal salão de artes do Ceará é realizado após longo período de ajustes, ocupando com fotografia, pintura, escultura, desenho, colagem, performance, videoarte e instalação o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. Para receber o evento, o espaço foi adaptado seguindo todas as regras de higiene, capacidade e distanciamento determinadas por decreto municipal. O público poderá conferir a mostra, que segue aberta ao público até o dia 16 de setembro deste ano, de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e no sábado, das 9h às 16h.

Em 2021, o Salão de Abril presta uma homenagem ao artista sobralense Raimundo Cela. Foram avaliadas 221 obras de artistas inscritos, pela equipe técnica e curatorial da mostra formada pelas profissionais Ana Cecília Soares (CE), Luise Malmaceda (SP) e Luciara Ribeiro (SP).

Nesta edição, 35 projetos foram contemplados, número maior do que os 30 selecionados nas mostras anteriores. O valor da premiação será equiparado entre todos os artistas, sendo destinado R$5 mil para cada. A mudança atende solicitação da categoria artística da cidade.

Obras
As obras expostas no 72º Salão de Abril são "Chá de cadeira", de Ana Mundim (Fotografia); "Sob muitos sóis", de Anie Barreto (Pintura), "Invenção do meu avô", de Bruna Bortolotti e Gabrielle Tavares (Instalação); "Macho quer macho", de Charles Lessa (Pintura); "Série Tecituras", de Célio Celestino (Fotografia); "Ame as Deusas", de Marcelina e Natalia Coehl (Registro da Intervenção Urbana); "Tanto Mar", do Coletivo Ponto (Videoarte); "Armar uma rede", de David Felício e Jorge Silvestre (Escultura); "Fantasma Hereditário - Trilogia Fantasma", de Diego de Santos (Desenho); "Revista Capricha", de Diego Landin e Yuri Marrocos (Colagem); "Assentamento", de Eliana Amorim (Instalação); "Menu do dia ou um prato que se come frio", de Eliézer (Colagem); "Álbum Preto", de Felipe Camilo (Instalação/Livro de Artista); "Oxigênio", de Fernanda Siebra (Fotografia); "Árvore-Lágrima", de Fernando Jorge (Fotografia); "Eu-Não", de Flávia Almeida, Hailla Krulicoski e Caio Erick (Videoarte); "XAXARÁ", de George Ulysses Rodrigues de Sousa (Videoarte); "A margem de um rio que correm meus ancestrais", de Iago Barreto Soares (Videoarte); "Indicador social para jardim", de Jared Domício (Intervenção); "Corpografias em Contexto", de Jefferson Skorupski (Videoarte); "Cena de Assassinato", de João Paulo Duarte de Sousa (Performance); "Gaiola - Paisagem Interior", de Juliana Saavedra Mendoza (Videoarte); "Jogo da Memória - Para não esquecer", de Karl William (Instalação); "A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa [1500-1822-1871-1888-1889-1932-1960-1964-2016-2018 e contando]", de Lívio (Instalação); "Campo de Passagem'", de M Dias Preto (Instalação); "Dança para um futuro cego", de Maria Macêdo (Videoperformance); "Corpo_Santo", de Mario Sanders (Instalação); "Ecologia é poesia", de Naiana Magalhães (Escultura); "Árido Brejo", de Nataly Rocha (Videoarte); "Protótipo de inserção da experiência jangadeira no Brasil", do coletivo No Barraco da Constância tem! (Instalação); "Cartossangrias", de Núbia Agustinha (Instalação); "Nada pode ser feito até o tempo moderar", de Samuel Tomé (Objeto); "As finas tramas que nos unem", de Thaís de Campos (Fotografia); "Permitir o afeto - Viver o desejo - Esquecer o tempo", de Victor Cavalcante (Instalação); e "Máquina de Costurar", de Virginia Pinho (Fotografia).

Raimundo Cela
Pintor, gravador, professor, Raimundo Brandão Cela nasceu em Sobral, em 1890. Tem como temática abordada a tipologia da terra, isto é, os tipos humanos regionais, com perspectiva formal estética. Com telas luminosas e claras, retratou em suas obras a força do trabalhador, representadas pelos pescadores, vaqueiros, artesãos, operários e jangadeiros. O artista representa um grande marco para a arte regional, tornando-se um pintor renomado para o patrimônio artístico cearense e brasileiro. Raimundo Cela faleceu no Rio de Janeiro em 06 de novembro de 1954.

Leitura de Portfólio
Na sexta-feira e no sábado (30 e 31/07), as curadoras Luise Malmaceda e Luciara Ribeiro irão realizar a leitura de portfólio dos artistas contemplados na 72ª edição do Salão de Abril, no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. A curadora Ana Cecília Soares realizará a leitura de portfólio na segunda-feira (2/08). A ação faz parte da programação formativa da mostra.

Serviço
Abertura do 72º Salão de Abril
Data: 29/07 (Quinta)
Hora: 16h
Local: Centro Cultural Casa do Barão de Camocim
O evento será fechado ao público, mas a partir do dia 3/08 (terça) o espaço abre para visitação, respeitando a capacidade máxima do equipamento e as regras de higiene e distanciamento determinadas por decreto municipal. Horário de visitação: terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e no sábado, das 9h às 16h.

Publicado em Cultura
Página 1 de 7