A Prefeitura de Fortaleza, por meio do Pedala Mais, disponibiliza o uso gratuito aos passes dos sistemas Bicicletar e Mini Bicicletar, nesta sexta-feira (10/05), Dia Nacional de Bike ao Trabalho. A data é celebrada anualmente na segunda sexta-feira do mês como forma de sensibilizar a população para utilizar o modal com foco na sustentabilidade ambiental, promoção da saúde e mobilidade ativa. A iniciativa também integra a programação do Maio Amarelo, que tem como tema este ano "Paz no trânsito começa por você".

Com o passe gratuito, qualquer usuário poderá usufruir do sistema de bicicletas compartilhadas durante todo o dia, permitindo a vantagem aos ciclistas de todas as faixas etárias. Caso o usuário já tenha o cadastro e o app Bicicletar, também pode adquirir o passe gratuito pelo próprio aplicativo.

“Cada pedalada é um passo em direção a um mundo mais sustentável e saudável. Quanto mais adesão temos ao uso da bike na nossa cidade, mais políticas públicas desenvolvemos com foco na segurança e estímulo aos ciclistas. É o que estamos fazendo por meio do Pedala Mais, qualificando ainda mais a nossa malha cicloviária com manutenção, reforço na segurança e expansão, além da modernização do Bicicletar e outras medidas que possibilitem mais conforto nos deslocamentos de bicicleta”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Pedala Mais no avanço da ciclomobilidade

Lançado em outubro de 2023, o Pedala Mais é a política de ciclomobilidade da Capital que pretende dobrar o número de ciclistas de 5% para 10% nos próximos 10 anos, tornando Fortaleza a Capital Latino-americana das Bicicletas.

Como parte dos investimentos, o Bicicletar, um dos sistemas públicos de bicicletas compartilhadas mais utilizados do país, está em fase de modernização e ampliação para todas as 12 regionais. Até o fim do ano, serão 105 estações em novos locais ainda não contemplados com o programa, totalizando 300 destes equipamentos modernizados com bikes elétricas e dispositivos antifurtos.

Com mais de 400 mil usuários registrados, o sistema já realizou mais de 6,5 milhões de viagens e impediu a emissão de mais de 2.650 toneladas de gás carbônico na atmosfera desde o início das atividades, em 2014.

Atualmente, os ciclistas contam com 442,7 km de malha cicloviária na cidade, sendo 134,4 km de ciclovias, 291 km de ciclofaixas, 13,4 km de ciclorrotas e 3,9 km de passeio compartilhado. Até o final do ano a expectativa é alcançar os 500 km.

Manutenção e segurança da malha

Além da expansão, a Prefeitura investe na boa conservação e reforço na segurança da infraestrutura destinada aos ciclistas. Um programa de manutenção contínua já beneficiou mais de 3.800 ciclistas que costumam passar todos os dias pela ciclovia da Avenida Bezerra de Menezes, que teve os 3,3 km de extensão totalmente requalificados com intervenção no piso, melhorias no ponto de iluminação, limpeza, sinalização e alargamento das passagens. Trabalho semelhante está sendo executado na ciclovia da Av. Humberto Monte.

Outra medida é o reforço da segurança de 115 km malha com a instalação de bastões de proteção. A estratégia será ampliada após um estudo realizado pela Prefeitura de Fortaleza apontar o aumento na sensação de segurança de 40% para 90% a partir da presença de balizadores.

Diminuição da sensação de calor

Para reduzir a sensação de calor percebida pelos ciclistas, estão sendo instalados xiringadores ao longo das infraestruturas cicláveis. O projeto já instalou oito equipamentos que disponibilizam água potável, sendo que em dois deles a água é gelada para hidratação: no Lago Jacarey, o equipamento foi instalado essa semana, e no Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy. A iniciativa é uma parceria entre a Citinova e tem a colaboração da Saving The World Social Business. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a hidratação é uma das maneiras mais eficazes de aliviar os desconfortos do calor em excesso.

A Prefeitura também está plantando cerca de 300 árvores adultas. Por meio da Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), o programa Plantando Ciclos iniciou pela Av. Carapinima, onde foram plantadas espécies em 1 km da ciclovia; e pela ciclovia da Av. Beira-mar, que teve árvores plantadas entre as vias Rui Barbosa e Ildefonso Albano. A próxima infraestrutura a receber o plantio fica na Rua Senador Roberto Kennedy, na Barra do Ceará.

Monitoramento

O Pedala Mais inclui, ainda, a instalação de painéis de dados em pontos estratégicos para a medição do número de ciclistas pela cidade, além de realizar a contagem em tempo real dos usuários da malha cicloviária. A tecnologia consiste no uso de inteligência artificial para identificar e contabilizar os usuários de bike. A partir das informações coletadas, a gestão municipal mede a eficácia das medidas adotadas e traça novas estratégias para ampliar o deslocamento por bicicletas. O primeiro Painel de Ciclistas, localizado no aterro da Praia de Iracema, próximo à Av. Rui Barbosa, apresenta os dados de fluxo das ciclovias das avenidas Germano Franck, Beira-Mar, Domingos Olímpio, Oliveira Paiva e Dom Luís. Essa ação também conta com a parceria da Citinova no seu desenvolvimento.

 

Publicado em Mobilidade
placa bicicletar
Durante modernização do programa, usuários podem utilizar as estações mais próximas indicadas em comunicados (Fotos: Beatriz Boblitz)

A Prefeitura de Fortaleza está iniciando uma nova etapa de modernização do Bicicletar, um dos sistemas públicos de compartilhamento de bicicletas mais utilizados no País. Até o final deste ano, a cidade contará com 300 novas estações, sendo 105 em locais ainda não contemplados com a medida. A iniciativa, que faz parte do programa Pedala Mais, chegará a todas as Regionais da cidade com o objetivo de democratizar a utilização deste meio de transporte ativo e sustentável.

Além da ampliação, as 195 estações existentes serão substituídas gradativamente por novos equipamentos. Para isso, será necessária a desativação temporária desses pontos até a substituição de todos os componentes. Durante o período, os usuários devem utilizar estações mais próximas, conforme comunicados disponíveis nos locais e no site do Bicicletar. A relação das primeiras 25 estações beneficiadas está abaixo.

Os ciclistas perceberão diversas melhorias no sistema, como estações e bicicletas totalmente novas; a instalação de dispositivos antifurtos que inibem práticas indesejadas, fortalecendo a segurança e vida útil dos equipamentos; e a modernização do sistema de câmeras de videomonitoramento com identificação facial, que vai aprimorar o acompanhamento da utilização das bikes, estações e demais aparatos ligados ao Bicicletar. A identidade visual dos equipamentos também será atualizada.

Outra novidade é que o sistema será modernizado com pelo menos 100 bicicletas elétricas dotadas de pedal assistido e autonomia mínima de 50 km para proporcionar maior conforto e praticidade no ir e vir.

“O Bicicletar é parte de uma série de políticas públicas que torna Fortaleza referência nacional no estímulo à mobilidade ativa e no reforço da segurança viária dos seus usuários por meio da constante expansão da nossa malha cicloviária. Com a renovação das estações, incentivamos mais ciclistas a pedalarem porque oferecemos um ambiente mais cômodo, seguro e protegido”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

estação bicicletar
A Estação 125 - Praça N. S. Aparecida (Jardim das Oliveiras) será uma das primeiras a serem modernizadas 

Sistema consolidado

Gerido pela AMC, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), em parceria com a Unimed Fortaleza e a Serttel, o Bicicletar é considerado um dos maiores sistemas de bicicletas compartilhadas no Brasil em número de estações por habitantes e é o terceiro colocado em número total de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo.

Serão implantadas 105 novas estações do Bicicletar e sete do Mini Bicicletar até o fim de 2024. A medida possibilita que o sistema esteja presente em todas as regionais de Fortaleza neste período. O objetivo é incentivar e democratizar a utilização deste meio ativo e sustentável, atendendo à população de áreas que ainda não foram contempladas com o projeto.

Atualmente, o sistema possui 195 estações Bicicletar Adulto, além das 13 do Mini Bicicletar e 16 Bicicletar Corporativo. Com mais de 450 mil usuários cadastrados, o programa impediu a emissão de mais de 2.740 toneladas de gás carbônico na atmosfera desde o início das atividades, em 2014, com quase sete milhões de viagens.

Primeiras estações contempladas

142 - Praça Paulo Benevides (Messejana)
139 - Plaza Shopping (Messejana)
136 - Hospital do Coração (Messejana)
127 - Conjunto Alvorada (Sapiranga)
129 - Correios Oliveira Paiva (Cambeba)
72 - Praça da OAB (Guararapes)
133 - AMC (Cidade dos Funcionários)
121 - Praça João Ventura Martins (Engenheiro Luciano Cavalcante)
125 - Praça Nossa Senhora Aparecida (Jardim das Oliveiras)
111 - Capela de São Sebastião – Dendê (Edson Queiroz)
73 - FIC Guararapes (Guararapes)
68 - Hospital Geral de Fortaleza (Papicu)
64 - Otávio Lobo (Cocó)
159 - Praça Mauá (Panamericano)
145 - Shopping Fortaleza Sul (Parreão)
58 - Contax Borges de Melo (Parreão)
147 - Praça Vila União (Vila União)
148 - Cagece - Praça do Vaqueiro (Aeroporto)
51 - Casa Freitas Montese (Bom Futuro)
194 - Vital Brasil (Bonsucesso)
164 - Igreja N. S. Aparecida (Montese)
176 - Lagoa da Parangaba (Parangaba)
154 - Humberto Monte (Bela Vista)
196 - Praça da Juventude (Granja Portugal)
192 - Centro Cultural Bom Jardim (Granja Lisboa)

Publicado em Mobilidade
estação granja
Nova estação está localizada no cruzamento da Rua Emílio de Menezes com a Rua Antônio Nery

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta sexta (29/09), a operação da nova estação do Bicicletar na Praça da Juventude, no bairro Granja Portugal. Localizado no cruzamento da Rua Emílio de Menezes com a Rua Antônio Nery, o equipamento está próximo a outras duas estações num raio inferior a 1 km, conforme previsto pelo sistema.

Conectada a uma central de operações junto as outras 193 estações existentes na Cidade, a nova estrutura possui 14 vagas para bicicletas e era uma demanda da população.

“A escolha da Praça da Juventude foi estratégica por ser um excelente espaço de lazer e convivência, sendo assim um polo gerador de tráfego com alta demanda de atividades e estar contido numa área ciclável”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

O local do equipamento também possibilita o deslocamento de ciclistas com mais segurança. São 5 km de infraestrutura cicloviária que interliga a praça a outras vias e outros bairros, como as ciclofaixas das ruas Emílio de Menezes, Vital Brasil, Taquari e Antônio Nery.

Sistema Bicicletar

O Bicicletar é considerado um dos maiores sistemas de bicicletas compartilhadas no Brasil em número de estações por habitantes e é o terceiro colocado em número total de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo. O sistema passa agora a contar com 194 estações Bicicletar Adulto, além das 12 do Mini Bicicletar e 16 Bicicletar Corporativo. São cerca de 1.300 bicicletas.

Até o fim do ano, 120 novas bikes serão adicionadas ao sistema, 30 estações receberão melhorias e 500 novos pneus duráveis e resistentes a furos serão substituídos. Os investimentos garantem mais acesso, conforto e praticidade durante as viagens.

O Bicicletar é gerido pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), em parceria com a Unimed Fortaleza e Serttel.

Pedala Mais

Fortaleza vive um novo momento da ciclomobilidade com uma nova política de gestão da área. Com a primeira etapa do programa Pedala Mais iniciada na semana passada, a malha cicloviária da Avenida Bezerra de Menezes recebe melhorias. Ao todo, serão revitalizados 3,3 km de ciclovia no trecho compreendido entre as avenidas Humberto Monte e Padre Ibiapina e os serviços devem ser concluídos em três meses. O principal objetivo da obra é trazer mais segurança aos ciclistas.

A ação é realizada por meio de uma parceria entre Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), com o projeto Fortaleza Cidade Sustentável, do Banco Mundial

O Pedala Mais tem como objetivo aumentar de 5% para 10% os deslocamentos diários por bicicleta na cidade, dobrando o número de ciclistas nos próximos 10 anos. O avanço é de 235 mil para 470 mil pessoas utilizando a bicicleta como principal meio de transporte diariamente. As ações estão relacionadas a intervenções em manutenção, expansão e melhoria da infraestrutura cicloviária.

Os ciclistas também têm mais incentivo para pedalar com a instalação de xiringadores, dispositivos para diminuir a sensação de calor. O primeiro está em funcionamento na Av. Beira-Mar. Nesta semana, o prefeito José Sarto anunciou que as avenidas Godofredo Maciel, Bezerra de Menezes, Rogaciano Leite e José Bastos também receberão o equipamento.

Publicado em Mobilidade
mulher andando numa bicicleta do bicicletar
A gratuidade no uso das bikes, que beneficia os mais de 400 mil usuários cadastrados, será válida ao longo de todo o dia e também para os pequenos que utilizam as estações do Mini Bicicletar

A Prefeitura de Fortaleza celebra, neste sábado (03/06), o Dia Mundial da Bicicleta com o passe livre do Bicicletar. Além disso, os usuários que mais utilizaram o sistema serão premiados durante entrega de nova estação do sistema público de bicicletas compartilhadas no Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy.

A gratuidade no uso das bikes, que beneficia os mais de 400 mil usuários cadastrados, será válida ao longo de todo o dia e também para os pequenos que utilizam as estações do Mini Bicicletar.

A ação, com o apoio da empresa Serttel, tem como objetivo estimular a locomoção por meio da bicicleta, como meio seguro e sustentável, nos deslocamentos diários. Desde o início das atividades, em 2014, o Bicicletar impediu a emissão de mais de 2.450 toneladas de gás carbônico na atmosfera. O programa realiza, em média, três mil viagens por dia.

No site do sistema, estão todas as informações sobre utilização, cadastro, download do app e localização das estações.

"Para incentivar a mobilidade ativa, a Prefeitura reforça nos últimos anos uma série de ações para promover mais segurança e conforto aos ciclistas. Só nos últimos dois anos e meio, por exemplo, a malha cicloviária obteve uma expansão de 71,2 km. Atualmente são 419,2 km de espaços exclusivos para estes usuários, contemplando todas as regionais da Cidade", destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Nova estação e premiação

Ainda em alusão ao Dia Mundial da Bicicleta, a Prefeitura celebrará a marca de 6 milhões de viagens recém-alcançadas pelo Bicicletar com a premiação de usuários que mais utilizaram o sistema e a entrega de uma nova estação no Parque Rachel de Queiroz, a partir de 9h.

A nova estrutura possui 14 vagas para bicicletas e, como as outras 192 estações existentes na Cidade, é inteligente e conectada a uma central de operações. A escolha do Parque Rachel de Queiroz - vencedor do prêmio Obra do Ano 2023 pela plataforma Archdaily, um dos principais portais de arquitetura, urbanismo e design do mundo - foi estratégica por ser um polo gerador de tráfego com alta demanda de atividades e numa área ciclável.

Publicado em Mobilidade
Usuário do Bicicletar retirando bicicleta na estação da Praça da Igreja do Carmo, no Centro
Perto de completar sete anos de atividades, o sistema público de bicicletas compartilhadas em Fortaleza já proporcionou mais de 4,5 milhões de deslocamentos ao todo

A Prefeitura de Fortaleza comemora, nesta terça-feira (30/11), a marca de 1 milhão de viagens realizadas pelo Bicicletar, entre janeiro e novembro de 2021. O recorde é alcançado pela primeira vez em menos de um ano. Perto de completar sete anos de atividades, o sistema público de bicicletas compartilhadas em Fortaleza já proporcionou mais de 4,5 milhões de deslocamentos desde o início de suas atividades em dezembro de 2014, incentivando cada vez mais o comportamento sustentável pelo uso de transporte não motorizado na capital cearense.

Coordenado pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Unimed Fortaleza, o Bicicletar está consolidado como o maior sistema do tipo no Brasil em número de estações por habitantes e o terceiro em número de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo.

O prefeito José Sarto celebrou a marca de 1 milhão de viagens, enfatizando a bem-sucedida política de mobilidade em Fortaleza. “O nosso sistema de bicicletas compartilhadas se confirma como política pública abraçada pelos fortalezenses, reforçando os avanços na mobilidade urbana da Cidade. Seguiremos investindo em ações que proporcionem um ir e vir cada vez mais seguro, incentivando a população a pedalar, uma prática saudável, que contribui com a sustentabilidade”, afirmou o prefeito.

O secretário da Conservação e Serviços Públicos, Ferruccio Feitosa, registrou o incentivo da gestão municipal ao transporte sustentável na cidade. “Fortaleza é uma das cidades mais cicláveis do Brasil. Basta citarmos alguns números importantes, como os mais de 400 km de ciclovias e ciclofaixas, e também as 192 estações do Bicicletar, disponíveis ao fortalezense e ao público que visita a nossa cidade. Proporcionar 1 milhão de viagens pelo sistema público de bicicletas compartilhadas em menos de um ano é um recorde mais do que saudável a nossa capital e mostra que a gestão do prefeito Sarto está no caminho certo em seguir avançando em ações que fortaleçam o uso de meios de transporte não motorizados”, ressaltou Ferruccio.

Em julho deste ano, o Bicicletar também já havia alcançado outro recorde, ultrapassando a marca de 4 milhões de viagens realizadas ao todo desde o seu lançamento (4.523.274 viagens até agora). Atualmente, o Bicicletar conta com 192 estações distribuídas em pontos estratégicos da cidade e também já impediu a emissão de mais de 1.843 toneladas de gás carbônico na atmosfera com a utilização das bicicletas compartilhadas. São mais de 297 mil usuários cadastrados no sistema, sendo cerca de 94% dos cadastros ativos utilizando o Bilhete Único.

Recentemente, em setembro, a gestão municipal inaugurou duas novas estações do sistema de bicicletas compartilhadas na cidade, sendo uma do Bicicletar na Avenida Heráclito Graça, bairro Centro (Regional 12), e uma estação infantil do Mini Bicicletar no Polo de Lazer do bairro Conjunto Esperança (Regional 10).

Como parte do processo constante de ampliação e modernização do Bicicletar, desde abril deste ano, uma nova versão do aplicativo do sistema oferece interface mais ágil, segura e intuitiva, com o objetivo de melhorar a experiência de ciclistas com o sistema público de compartilhamento de bicicletas, potencializando a segurança de usuários e do próprio sistema. A nova versão do app traz, por exemplo, a possibilidade de reserva da bicicleta por cinco minutos, funcionalidade que não era disponível anteriormente. Para informações sobre utilização, cadastro no sistema, download do app e localização das estações, basta acessar o site www.bicicletar.com.br.

Malha Cicloviária

Hoje, Fortaleza conta com cerca de 405,6 km de malha cicloviária. Desse total, a AMC já implantou 58,4 km durante a atual gestão. A mais recente foi implantada no trecho compreendido entre as avenidas Desembargador Moreira com Abolição. Até o fim da gestão do prefeito Sarto, a estimativa é implantar mais 100 km de ciclovias e ciclofaixas, chegando a uma malha total de 500 km. Toda a infraestrutura cicloviária fez de Fortaleza a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas a ciclovias e ciclofaixas, segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil). Conforme a pesquisa, mais de 50% dos habitantes moram a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Publicado em Mobilidade
uma pessoa andando de bicicleta
Idealizada em dezembro de 2014, a Ciclofaixa de Lazer incentiva o hábito da prática esportiva e da bicicleta como meio de transporte sustentável e saudável (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Ciclofaixa de Lazer deste domingo (29/08) disponibiliza três opções de rotas ligando os bairros Cocó, São Gerardo e Montese ao Centro e Praia de Iracema. É uma opção de diversão em família que já está consolidada no calendário da cidade.

A exemplo do que acontece nas edições anteriores, a Autarquia Municipalde Trânsito e Cidadania (AMC) realizará uma ação educativa com distribuição de plaquinhas de sinalização para incentivar cada vez mais o respeito ao ciclista. A mobilização acontecerá no Passeio Público, a partir das 8h.

Os pontos de apoio do percurso permanecem no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping). O horário de funcionamento é de 06h às 12h.

Coordenada pela AMC, a Ciclofaixa de Lazer oferece aos participantes o acompanhamento e suporte de agentes do órgão e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

Idealizada em dezembro de 2014, incentiva o hábito da prática esportiva e da bicicleta como meio de transporte sustentável e saudável para o corpo e a mente.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar, Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr. João Moreira até o Passeio Público.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo, ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales e Rua Carlos Vasconcelos, seguindo para o Aterro, onde se conectará com a Rota Leste, em direção ao Passeio Público.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público.

Publicado em Mobilidade
estação do bicicletar
Atualmente, são 191 estações de bicicletas compartilhadas, sendo a grande maioria delas localizadas nas áreas de menor renda da cidade

Em alusão ao Dia Mundial da Bicicleta, celebrado nesta quinta-feira (03/06), a Prefeitura de Fortaleza destaca os projetos em constante ampliação para beneficiar e incentivar o deslocamento seguro de ciclistas na capital.

Neste ano, já foram implantados 28,5 km de infraestrutura cicloviária, contemplando diversos bairros, como Cocó, Papicu, Cidade 2000, Fátima, Benfica, Jardim América e Cidade dos Funcionários. Ao todo, a cidade já dispõe de 375,7 km de ciclofaixas, ciclovias, ciclorrotas e passeios compartilhados. A malha cicloviária disponível na cidade hoje é cerca de 447% maior em relação ao que havia no início de 2013, quando a cidade tinha apenas 68,6 km de infraestrutura cicloviária.

Outra estratégia para facilitar o deslocamento das pessoas por meio de transporte sustentável é o Bicicletar. O sistema de compartilhamento de bicicletas públicas vem passando por um processo de ampliação e modernização. Atualmente, são 191 estações de bicicletas compartilhadas, sendo a grande maioria delas localizadas nas áreas de menor renda da cidade, atendendo a grande maioria do município e tornando Fortaleza a cidade com mais estações por habitante do Brasil.

Desde abril deste ano, uma nova versão do aplicativo do Bicicletar passou a operar, oferecendo interface mais ágil, segura e intuitiva, com o objetivo de melhorar a experiência de ciclistas com o sistema público de compartilhamento de bicicletas, potencializando a segurança de usuários e do próprio sistema. A nova versão do aplicativo traz, por exemplo, a possibilidade de reserva da bicicleta por cinco minutos, funcionalidade que não era disponível anteriormente.

Desde o início de suas atividades em 2014 até agora, o Bicicletar já possibilitou a realização de mais de 3,8 milhões de viagens e também deixaram de ser emitidas mais de 1.561 toneladas de gás carbônico na atmosfera com a utilização das bicicletas compartilhadas. São mais de 280 mil usuários cadastrados no sistema, sendo cerca de 94% dos cadastros ativos utilizando o Bilhete Único.

A cidade também recebeu neste ano, de janeiro até agora, 409 novos paraciclos, proporcionando locais seguros para estacionamento de bicicletas para a população. No total, são 864 paraciclos disponíveis por toda a cidade.

O secretário da Conservação e Serviços Públicos, Ferruccio Feitosa, destaca que a ampliação destes projetos é referendada por instituições especializadas no estudo da mobilidade urbana. “Temos muitos motivos para celebrar os avanços dos projetos de incentivo ao uso da bicicleta em Fortaleza. É bom registrar que, segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia ou ciclofaixa. Além disso, o Bicicletar é hoje o maior sistema do tipo no Brasil em número de estações por habitantes e o terceiro em número de estações, ficando atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo. Como resultado, atualmente, cerca de 880 mil pessoas vivem a uma distância de até 500 metros de uma das 191 estações do Bicicletar”, afirma o gestor.

Medidas de combate ao novo coronavírus
Desde o início da pandemia, todas as estações e bicicletas do sistema de compartilhamento recebem diariamente uma higienização contra o novo coronavírus, incluindo a limpeza preventiva das peças mais expostas e vulneráveis ao vírus, como guidão, cesta, manetes, freios, quadro e selim. Além disso, as bicicletas que são recolhidas diariamente para a manutenção técnica já recebem uma higienização mais acentuada antes de voltar para as estações e esta limpeza também foi reforçada. Por enquanto, apenas o sistema Mini Bicicletar está com as atividades temporariamente pausadas.

Dia Mundial da Bicicleta
Aprovado na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em abril de 2018, o Dia Mundial da Bicicleta é celebrado no dia 3 de junho. O reconhecimento é fruto do professor Leszek Sibilski, que executava um projeto acadêmico para estudar o uso da bicicleta no desenvolvimento humano e liderou uma campanha para promover a conquista de destacar um dia oficial de conscientização sobre os benefícios sociais de usar a bicicleta para o transporte e lazer. Confira a história, em inglês, no site do Banco Mundial aqui.

Publicado em Mobilidade
uma mulher de perfil olha para a tela de um smartphone onde está instalado o aplicativo do bicicletar. a imagem da tela mostra um mapa com vários ícones indicando a localização das estações do bicicletar
A partir da nova versão do aplicativo, os usuários poderão conferir uma série de aperfeiçoamentos (Foto: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza lança, nesta sexta-feira (16/04), a nova versão do aplicativo Bicicletar, que passa a oferecer interface mais ágil, segura e intuitiva. As novas funcionalidades vão melhorar a experiência de ciclistas com o sistema público de compartilhamento de bicicletas da Capital, potencializando a segurança de usuários e do próprio sistema. O aplicativo traz, por exemplo, a possibilidade de reserva da bicicleta por cinco minutos, funcionalidade que não era disponível anteriormente.

A nova versão do aplicativo Bicicletar oferece também novo sistema de cadastros mais intuitivo, possibilitando que possam ser realizados quase que 100% pelo aplicativo, com resposta de aceitação muito mais rápida, em cerca de cinco minutos. Para isso, será utilizado o procedimento de prova de vida para garantir um cadastro verdadeiro, bastando apenas que o usuário envie fotos frente e verso do documento oficial de identificação e fotos selfies para concluir o processo. Anteriormente, esse processo era realizado totalmente pelo site, com resposta de aceitação realizada em até 24 horas.

O sistema Bicicletar já possibilitou a realização de mais de 3,6 milhões de viagens e conta com mais de 280 mil cadastros, além de orientar o deslocamento pela malha cicloviária disponível na cidade. É desenvolvido pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), em parceria com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Serttel e a Unimed Fortaleza.

O secretário da Conservação e Serviços Públicos, Ferruccio Feitosa, explica que a expectativa é que esta novidade proporcione uma maior confiabilidade ao sistema, pois assegura a oferta da bicicleta antes mesmo do usuário chegar à estação. “A partir da análise de dados de deslocamento e da apuração técnica de informações, foi constatado que, durante o horário de pico, em estações com elevada demanda, era comum que algumas ficassem vazias e vários usuários deixassem de realizar viagens por conta dessas condições. Agora, com a nova versão do aplicativo, antes mesmo de chegar à estação, o usuário poderá reservar por cinco minutos uma bicicleta disponível, assegurando sua viagem pelo sistema”, afirma o gestor.

A partir da nova versão do aplicativo, os usuários também poderão conferir outros aperfeiçoamentos, como a possibilidade de consulta de tempo restante de reserva, de tempo disponível da bicicleta em uso e a escolha da bicicleta a ser utilizada em todos os tipos de passe, inclusive no Bilhete Único. O aplicativo também apresentará ao usuário a atual malha cicloviária de Fortaleza, auxiliando-o na escolha de rota mais segura e confortável para o seu deslocamento.

"Essa parceria com o Bicicletar é um grande orgulho, pois a ideia do projeto de promover sustentabilidade, coletividade e compartilhamento, vai ao encontro da nossa missão e dos nossos valores, que incluem ainda inovação e responsabilidade socioambiental. Nesse sentido, investir em melhorias no projeto é uma prioridade para nós, pois queremos contribuir para que mais fortalezenses tenham acesso e façam uso desse serviço", celebra o diretor comercial da Unimed Fortaleza, João Borges.

Atendimento via chat
O usuário também terá disponibilizado pelo aplicativo canais de atendimento via chat, chamada direta de telefone para o número 0800-500-9901 e para a Central 156, assim como o e-mail do Bicicletar. O horário de atendimento do 0800-500-9901 é durante o período de funcionamento do sistema, ou seja, todos os dias, inclusive feriados, sempre de 5h às 23h59. Já o chat funcionará sempre de 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, e, fora desse horário, o chat envia automaticamente um e-mail para o sistema. Dúvidas ou sugestões sobre as mudanças da nova versão do aplicativo devem ser enviadas pelos usuários por esses canais.

Novo layout
A nova versão do aplicativo Bicicletar agora oferece três abas de navegação:

- Estações
Permitirá ao usuário a visualização do mapa com estações, quantidade de bicicletas disponíveis por estação e posições livres, além da infraestrutura cicloviária da cidade.

- Menu
Apresentará histórico de viagens, histórico de pagamento, canal de mensagens, fale conosco, adquirir passes, meus passes, reportar problemas, realizar pagamentos, código promocional, FAQ (com respostas para dúvidas frequentes) e informações sobre o projeto. Anteriormente, apenas era possível atualizar o número do Bilhete Único pelo site do sistema e o FAQ não estava disponibilizado.

- Meus Dados
Será o local para atualizar informações de número de telefone, e-mail, endereço, foto e cadastrar novos cartões para pagamento. Anteriormente, essas alterações poderiam ser feitas apenas pelo site.

Download da nova versão
O aplicativo do Bicicletar será atualizado automaticamente para a nova versão, dependendo da configuração do aparelho do usuário. Caso a atualização não ocorra naturalmente ou para aqueles que tenham interesse em realizar cadastro, basta acessar a seção Download do Aplicativo Bicicletar no site https://www.bicicletar.com.br ou pelos links:

Sistema Android / Google Play Store
Sistema iOS / Apple Store
Sistema Windows Phone

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta quinta-feira (25/02), a implantação de nova ciclofaixa na Av. Padre Antônio Tomás e Rua Andrade Furtado. Os bairros Cocó e Cidade 2000 serão contemplados com a intervenção, que visa garantir mais segurança no deslocamento de ciclistas.

Com 2,3 km de extensão, a ciclofaixa da Av. Pe. Antônio Tomás e Rua Andrade Furtado se interligará às infraestruturas cicloviárias existentes na Via Expressa, Av. Engenheiro Santana Júnior e Rua Prof. Otávio Lobo.

A primeira etapa dos trabalhos, executados pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), inclui a remoção da sinalização e preparação do pavimento para receber a intervenção. A previsão é de que sejam concluídos até o dia 10 de março.

Essas ciclofaixas fazem parte do Circuito Cicloviário do Cocó, que consiste em ligações cicloviárias implantadas e previstas em todo o entorno do Parque do Cocó naquela região, através de vias como Av. Engenheiro Santana Júnior, Rogaciano Leite, Padre Antônio Tomás, Sebastião de Abreu e Washington Soares.

Durante o próximo mês, estão previstas ainda ciclofaixas nas Ruas Bento Albuquerque e Francisco Matos, assegurando mais conectividade nesse trecho.

Após essa implantação, a malha cicloviária da Capital passa a ser de 357,8 km, sendo 121 km de ciclovias, 225,9 km de ciclofaixas, 10,7 km de ciclorrotas e 0,2 km de passeios compartilhados.

A meta é implantar mais 150 km de ciclovias e ciclofaixas, chegando a uma malha total de 500 km ao final de quatro anos da atual gestão.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com 49% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Legislação de trânsito 

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar com o veículo automotor em ciclofaixa ou ciclovia é uma infração de natureza gravíssima com fator multiplicativo três, somando sete pontos na carteira e multa no valor de R$ 880,41. Estacionar nestas áreas corresponde a uma infração grave, cinco pontos no prontuário do condutor e multa de R$ 195,23.

Publicado em Mobilidade
a imagem mostra a sinalização horizontal, pintura de uma ciclofaixa, com a demarcação de onde as bicicletas podem circular
Após essa implantação, a cidade passa a contar com 355,5 km de malha cicloviária

A Prefeitura de Fortaleza deu início, nesta quinta-feira (11/02), à implantação de uma nova ciclofaixa na Rua Nogueira Acioly. Com 2,2 km de extensão, a infraestrutura será bidirecional e interligará os bairros Joaquim Távora, Centro e Praia de Iracema. A ação tem o objetivo de garantir deslocamentos mais seguros aos ciclistas. A previsão é que os trabalhos, executados pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), sejam concluídos até o fim deste mês. 

A ciclofaixa vai se conectar às existentes na Av. Antônio Sales, Rua João Brígido, Av. Duque de Caxias, Av. Santos Dumont e Av. Almirante Barroso. O trecho da praça em frente à Igreja de Cristo Rei e ao Colégio Militar, entretanto, receberá sinalização e ajustes de geometria somente após o término das obras da estação do metrô. 

Como parte do projeto que visa aumentar a segurança dos usuários que pedalam, será implantado um estágio para pedestres e ciclistas no semáforo situado no cruzamento da Rua Nogueira Acioly com Av. Heráclito Graça. 

Após essa implantação, a cidade passa a contar com 355,5 km de malha cicloviária. A gestão do prefeito José Sarto tem a meta de implantar mais 150 km de ciclovias e ciclofaixas, chegando a uma malha total de 500 km ao final de quatro anos. 

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com 49% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Fiscalização 

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar com carro em ciclofaixa ou ciclovia é uma infração de natureza gravíssima com fator multiplicativo 3, somando sete pontos na carteira e multa no valor de R$ 880,41. Já estacionar nestas áreas corresponde a uma infração grave, cinco pontos no prontuário do condutor e multa de R$ 195,23.

Publicado em Mobilidade
Página 1 de 3