pesquisador do Procon observa uma ave congelada
O levantamento traz preços de 59 itens, entre queijos, enlatados, vinhos e espumantes, bem como os tradicionais perus e outras aves (Foto: Rodrigo Carvalho)

O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgou, nesta quarta-feira (22/12), uma pesquisa com os produtos mais procurados para as ceias de Natal e Réveillon. A diferença de preços pode chegar a 196%, como é o caso da uva, encontrada de R$ 4,79 a R$ 14,19. O levantamento, realizado entre os dias 13 e 17 de dezembro nas 12 regionais de Fortaleza, traz preços de 59 itens, entre queijos, enlatados, vinhos e espumantes, bem como os tradicionais perus e outras aves. O Procon também traz orientações sobre dicas e direitos nas compras de fim de ano e na troca de presentes.

Uvas, vinhos, farofas prontas, pêssego e abacaxi são os itens das ceias de Natal e Réveillon com maior variação de preços, registrando diferença de mais de 100% entre os supermercados pesquisados.

Maiores variações Ceias de Natal e Réveillon

Produto Menor valor Maior valor Variação
Uva (400g) tipo I R$ 4,79 R$ 14,19 196%
Uva (400g) tipo II R$ 6,99 R$ 19,98 186%
Vinho (750ml) R$ 5,99 R$ 16,99 184%
Farofa pronta (Kg) R$ 3,19 R$ 7,49 135%
Pêssego em calda (400g) R$ 10,19 R$ 22,45 120%
Abacaxi (Un) R$ 3,19 R$ 6,99 119%

Entre aves e peixes, a ave "chester", apresenta a maior variação, 36%, sendo encontrada de R$ 27,98 a R$ 37,98, o quilograma. O peru, outro item bastante procurado, pode ser encontrado de R$ 23,48 a R$ 29,69, uma variação de 26%. Já o peixe bacalhau tipo "saithe" pode variar até 57%, custando o preço mais barato R$ 45,99 e o preço mais alto R$ 72,29.

Acesse, aqui, o preço de todos os produtos da pesquisa, que está disponível no portal da Prefeitura de Fortaleza, no campo defesa do consumidor.

Entre os espumantes, o preço do mesmo produto com a mesma marca pode variar até 75%, custando de R$ 39,99 a R$ 69,90. Já os vinhos apresentam variações ainda maiores, sendo encontrado. O preço da mesma bebida e da mesma marca pode chegar a 184%, sendo encontrado de R$ 5,99 no supermercado mais barato, enquanto que no estabelecimento mais caro o produto pode custar até R$ 16,99.

Como economizar
"Quem quiser fazer uma ceia Natal ou Réveillon com economia vai ter que pesquisar", afirmou a diretora do Procon Fortaleza, Eneylândia Rabelo. Ela alerta que os preços seguem tendência de alta, sendo preciso criatividade na hora de escolher os itens que compõem as festividades. "Qualquer economia vale a pena, ainda mais num período de despesas fixas que se aproximam, como matrículas escolares, impostos e tributos", destacou a Diretora do Procon Fortaleza.

Eneylândia Rabelo também lembra que muitos supermercados ofertam preços promocionais em aplicativos e compras pela internet, sendo esta outra opção de economia. "É muito importante que o consumidor guarde encartes publicitários e salve prints das ofertas. Os supermercados são obrigados a cumprir ofertas e promoções, sob pena de sofrer penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor", assegurou.

Compras e troca de presentes
Com a aproximação das festas de fim de ano, também aumentam as relações de consumo e, consequentemente, problemas com compras e troca de presentes. Confira algumas dicas e direitos.

- Produto em promoção ou liquidação, possui as mesmas garantias previstas no Código de Defesa do Consumidor (CDC);
- Na compra de eletroeletrônicos, peça para testar o funcionamento do aparelho ainda no interior da loja;
- Se for comprar pela internet, tenha atenção redobrada. Consulte o histórico da empresa em sites de busca e verifique se a loja informa dados como CNPJ, endereço, telefone ou e-mail;
- Nas compras feitas pela internet, por telefone ou catálogo, existe o “direito de arrependimento” para desistir da compra sem qualquer motivo. O prazo para desistência é de sete dias, a contar da data de recebimento do produto;
- No pagamento com cartão de débito/crédito, poderá haver diferenciação de preços em relação a valores pagos em dinheiro;
- A loja não é obrigada a trocar o presente que não tenha defeito. No entanto, se o vendedor afirmar que realizará a troca, em qualquer situação, o consumidor deverá solicitar por escrito;
- A garantia legal de produto/serviço não durável é de 30 dias e de produto/serviço durável é de 90 dias, de acordo com o CDC;
- A garantia legal é complementar à contratual. Portanto, se um produto tem garantia do fabricante de 12 meses, a garantia total deverá ser acrescida de mais 90 dias da garantia legal, ou seja, 15 meses;
- Se houver divergência entre o preço anunciado com o registrado no caixa, o consumidor deverá pagar o menor valor;
- Peça a nota fiscal com a discriminação do produto ou do serviço detalhadamente.

Como denunciar
Denúncias podem ser realizadas no Portal da Prefeitura de Fortaleza (www.fortaleza.ce.gov.br), no campo defesa do consumidor e, também, pelo aplicativo Procon Fortaleza e ainda pela Central de Atendimento ao Consumidor 151.

Publicado em Economia

É preciso pesquisar para realizar uma ceia de Natal ou Réveillon com economia. É o que aponta a última pesquisa do ano em supermercados, do Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza), divulgada nesta quinta-feira (17/12). O levantamento traz preços de 66 produtos mais procurados neste período de festas de fim de ano. O Procon visitou 10 supermercados, entre os dias 9 e 10/12, contemplando todas as regionais da Capital e o Centro de Fortaleza. O preço do abacaxi pode variar até 180,72%, sendo encontrado de R$ 2,49 a R$ 6,99, a unidade do produto.

A pesquisa mostra ainda preços de queijos, enlatados, vinhos e espumantes, bem como os tradicionais perus e aves.

Acesse aqui o preço de todos os produtos

A ave "chester", por exemplo, pode variar até 29,85%, indo de R$ 31,49 a R$ 40,89, o quilograma. O peru, outro item bastante procurado, pode ser encontrado de R$ 23,90 a R$ 28,59, uma variação de 19,62%.

Entre os espumantes, o preço do mesmo produto com a mesma marca pode variar até 49,79%, custando de R$ 39,99 a R$ 59,90. Já os vinhos apresentam, ainda, maiores variações. O preço da mesma bebida pode chegar a 77,03%, sendo encontrado de R$ 22,59 no supermercado mais barato, enquanto que no estabelecimento mais caro custa R$ 39,99.

Entre os bairros de Fortaleza, a Bela Vista apresenta os preços mais baratos, custando R$ 563,00 a soma dos itens, enquanto que no bairro Maraponga, os mesmos produtos somam R$ 1.049,59, uma diferença de 86,43%, que equivale a R$ 486,59. O Procon ressalva que, por conta da falta de itens em alguns supermercados, o preço total da ceia pode variar.

Cláudia Santos, diretora do Procon Fortaleza, esclarece que os supermercados são obrigados a cumprir ofertas e promoções. "Se o estabelecimento anunciou um produto promocional, assim deve cumprir com a oferta, sob pena de sofrer penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor".

A Diretora também orienta cautela nas compras de fim de ano. "No início do ano, é preciso ficar atento a despesas obrigatórias, como matrículas escolares, impostos e tributos, que já compõem o orçamento familiar", destacou.

Maiores variações

Produto Menor valor Maior valor Variação
Abacaxi R$ 2,49 R$ 6,99 180,72%
Uva R$ 5,99 R$ 11,89 98,50%
Bombons caixa chocolate R$ 6,99 R$ 13,49 92,99%
Queijo parmesão R$ 24,99 R$ 46,99 88,04%
Vinho tinto R$ 22,59 R$ 39,99 77,03%
Espumante R$ 39,99 R$ 59,90 49,79%
Ave chester R$ 31,49 R$ 40,89 29,85%
Peru R$ 23,90 R$ 28,59 19,62%

Compras supermercados
- Verifique as datas de promoções e dias de ofertas;
- Analise os encartes distribuídos como sendo de produtos promocionais e exija os mesmos preços praticados nos caixas. Se houver divergência, o consumidor tem o direito de pagar sempre o menor valor;
- Avalie e faça as contas com as despesas mensais, como mensalidades escolares, impostos parcelados e outros;
- Faça uma lista dos produtos que realmente precisa comprar;
- Evite realizar as compras com fome ou acompanhado de crianças;
- Pesquise preços e verifique a melhor forma de pagamento e descontos nos pagamento à vista, em dinheiro e no cartão de crédito;
- Confira a data de validade dos produtos;
- Nem sempre o produto com tarja vermelha é o mais barato. Procure a categoria do item exposto como promocional e escolha um produto que seja mais em conta. Certamente, você sairá economizando;
- Na entrada de lojas e supermercados, por exemplo, normalmente são colocados produtos que induzam o consumidor à compra. Portanto, evite-os;
- Alimentos congelados devem ser colocados por último no carrinho para que sua qualidade não seja comprometida.

Publicado em Economia

Vinhos, queijos, panetones, carnes e peixes, e ainda espumantes e refrigerantes. A última pesquisa do ano em supermercados do Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza), divulgada nesta segunda-feira (17/12), traz preços de 58 itens para as ceias de Natal e Réveillon. No levantamento, que contempla todas as Regionais de Fortaleza, o Procon identificou variação de até 127,47% no preço da azeitona (200g), que pode ser comprada de R$ 6,59 a R$ 14,99. O Procon orienta que o consumidor adquira os produtos com antecedência para fugir da alta de preços, que pode ocorrer por conta do aumento da procura desses itens.

O levantamento, que foi realizado entre os dias 10 e 14/12, também aponta variações acima de cem por cento em outros dois produtos. O quilo da uva, por exemplo, pode ser comprado de R$ 4,69 a R$ 9,98, uma variação de 112,79%. O espumante, de 750ml, também apresenta alta diferença de preços, indo de R$ 39,90, no estabelecimento mais barato a R$ 79,90, no mais caro, ou seja, 100,25% de variação.

Confira aqui todos os itens pesquisados 

Cláudia Santos, diretora do Procon Fortaleza, comenta que há uma tendência de aumento de preços para os dias mais próximos do Natal e Réveillon. "Alguns produtos podem variar até o dobro entre os supermercados pesquisados. Portanto, orientamos que, com bastante atenção, o consumidor consulte a pesquisa e avalie os preços de cada item".

A Diretora também alerta que é preciso cautela nas compras de fim de ano, a fim de evitar o superendividamento. "No mês de janeiro, várias despesas compulsórias já somam no orçamento doméstico, como matrículas escolares, tributos e impostos", disse.

Peru e chester
O tradicional peru da ceia natalina, pode variar até 22,88%, sendo encontrado de R$ 20,41 a R$ 25,08, o quilo do produto já temperado. A ave chester desossada, varia um pouco mais no preço, indo de R$ 16,98 a R$ 27,18, o quilo.

PRODUTO

MENOR

MAIOR

VARIAÇÃO

Azeitona preta

R$ 6,59

R$ 14,99

127,47%

Uva

R$ 4,69

R$ 9,98

112,79%

Espumante 1

R$ 39,90

R$ 79,90

100,25%

Espumante 2

R$ 8,80

R$ 17,29

96,48%

Maça Argentina

R$ 7,95

R$ 13,98

75,85%

Vinho

R$ 27,89

R$ 48,59

74,22%

Azeitona verde

R$ 6,88

R$ 11,98

74,13%

Queijo coalho

R$ 27,88

R$ 46,25

65,89%

Bombons

R$ 7,99

R$ 12,99

62,58%

Ave Chester

R$ 16,98

R$ 27,18

60,07%

Dicas
- Verifique as datas de promoções e dias de ofertas;
- Analise os encartes distribuídos como sendo de produtos promocionais e exija os mesmos preços praticados nos caixas. Se houver divergência, o consumidor tem o direito de pagar sempre o menor valor;
- Avalie e faça as contas com as despesas mensais, como mensalidades escolares, impostos parcelados e outros;
- Faça uma lista dos produtos que realmente precisa comprar;
- Evite realizar as compras com fome ou acompanhado de crianças;
- Pesquise preços e verifique a melhor forma de pagamento e descontos nos pagamento à vista, em dinheiro e no cartão de crédito;
- Confira a data de validade dos produtos;
- Nem sempre o produto com tarja vermelha é o mais barato. Procure a categoria do item exposto como promocional e escolha um produto que seja mais em conta. Certamente, você sairá economizando;
- Na entrada de lojas e supermercados, por exemplo, normalmente são colocados produtos que induzam o consumidor à compra. Portanto, evite-os;
- Alimentos congelados devem ser colocados por último no carrinho para que sua qualidade não seja comprometida.

Publicado em Economia
Frutas e enlatados apresentam maior variação, neste Natal.
Frutas e enlatados apresentam maior variação neste Natal

O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgou, nesta terça-feira (19/12), a pesquisa com produtos da ceia de Natal. O levantamento foi realizado entre os dias 15 e 18 de dezembro em dez supermercados, localizados nas seis Regionais, além do Centro de Fortaleza. A maior variação de preços foi encontrada nas frutas e produtos enlatados, que podem custar até o dobro do preço entre os estabelecimentos consultados. Segundo o Procon, os preços podem estar ainda maiores com a proximidade das festas de fim de ano. A dica, portanto, é pesquisar.

O abacaxi é o produto com maior variação de preços neste Natal. A unidade do produto, de referência "pérola", pode custar entre R$ 3,58 e R$ 10,59, ou seja, 195,81%. Já a garrafa de espumante (750ml), da marca Chandon, pode comprado de R$ 59,90 a R$ 87,90, uma diferença de 46,74% no mesmo produto, da mesma marca.

Confira aqui todos os itens pesquisados.

O tradicional peru também apresenta alta variação de preços. O produto, da marca sadia, pode ser comprado de R$ 15,38 a R$ 22,99, o quilo. Uma diferença de 49,48%. Ainda entre as aves, o Chester, da marca Perdigão, é o item que menos varia de preços entre os supermercados pesquisados, sendo encontrado de R$ 12,98 a R$ 13,28, o que representa uma diferença 2,31%.

Bacalhau
Já o quilo de bacalhau do Porto varia até 16,07%, indo de R$ 62,99 a R$ 79,90, uma diferença de 26,85%. Quem quiser economizar ainda mais, pode optar pelo peixe "Saithe" tipo bacalhau, que custa entre R$ 27,90 e R$ 39,39, o quilo, uma variação de 41,18%.

Maiores variações
PRODUTO                   MENOR             MAIOR              VARIAÇÃO
Abacaxi Pérola Unid      R$ 3,58             R$ 10,59            195,81%
Figo (400 ml)               R$ 5,99             R$ 14,38            140,07%
Farofa Pronta 1            R$ 9,98             R$ 23,40             134,47%
Farofa Pronta 2            R$ 8,16             R$ 16,60             103,43%
Panetone Clássico        R$ 12,29            R$ 24,90            102,60%
400g

Dicas
- Verifique as datas de promoções e dias de ofertas;
- Analise os encartes distribuídos como sendo de produtos promocionais e exija os mesmos preços praticados nos caixas. Se houver divergência, o consumidor tem o direito de pagar sempre o menor valor;
- Avalie e faça as contas com as despesas mensais, como mensalidades escolares, impostos parcelados e outros;
- Faça uma lista dos produtos que realmente precisa comprar;
- Evite realizar as compras com fome ou acompanhado de crianças;
- Pesquise preços e verifique a melhor forma de pagamento e descontos nos pagamento à vista, em dinheiro e no cartão de crédito;
- Confira a data de validade dos produtos;
- Nem sempre o produto com tarja vermelha é o mais barato. Procure a categoria do item exposto como promocional e escolha um produto que seja mais em conta. Certamente, você sairá economizando;
- Na entrada de lojas e supermercados, por exemplo, normalmente são colocados produtos que induzam o consumidor à compra. Portanto, evite-os;
- Alimentos congelados devem ser colocados por último no carrinho para que sua qualidade não seja comprometida.

Publicado em Economia